SMSteca

mobile_message.jpg

Poderá ainda não ter acontecido a todos, nem a todos vir a acontecer. Mas já somos muitos, e já somos milhões, aqueles que ao trocar de telemóvel descobrem, desconsolados, que nos fogem preciosas mensagens escritas; algumas com anos de resistência às sucessivas vagas de limpeza mnésica. E que depois, numa dessas necessidades do acaso, ao voltarmos às carcaças dos telemóveis antigos, alma reencartada, insuflada de sopro eléctrico, encontramos, deslumbrados, mensagens que perdemos perdidas. Então, é como se elas tivessem acabado de chegar. E cresce um desejo insano de lhes responder. Mas pode não haver saldo nessas recordações, nem sabermos onde o carregar.

12 thoughts on “SMSteca”

  1. em novembro também perdi todas as mensagens e fotografias que tinha no telemovel (além dos contactos), só que por avaria… mas continuo a saber de cor algumas delas.

  2. Primo, estragas-me com mimos. E quando é que tu voltas, caralho? Ainda por cima, sabes bem a falta que fazes…

  3. a bolíssimos textos de vós três aspirínicos já nós estamos tão habituados que até esquecemos de agradecer. :)

  4. susana e Fernando

    Também vocês me (nos) estragam com mimos. Deve ser da Primavera, quase oficial e já esparramada nos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.