Re-Intermitência

 

 

 

 

 

“Não me leves a mal o que acabei de te dizer. Adoro, efectivamente, o desenho das tuas nádegas”, revelo, carinhoso, a C. “Mas não suporto, mesmo, a forma como se expressam”, acrescento. E abandono, em grande velocidade, a casa de banho que partilhávamos.

11 thoughts on “Re-Intermitência”

  1. Quando caminho atrás de algumas mulheres com rabos superlativamente esculpidos de forma soberba, penso de mim para comigo: «Será que este rabo também caga?»
    Se calhar caga.

  2. Ora, porquê, maria?! Não leste o seu post anterior? Nele pode ler-se logo no início: «…sentado confortavelmente na sanita do meu local de trabalho». A profissão do cc é a de limpar a retrete, tá visto!

  3. É uma forma, expressiva, de o colocar, sinhã.

    Belos passeios, os teus, Trolha.
    Grande abraço.

    Claro que sim, maria. Mas não agora.
    Beijo.

    Grande abraço, Zé.

  4. Pois eu acho é que tem casas de banho luxuosas de mais lá pelo sítio onde trabalha. Este CC tem ar de fascisóide ou não?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.