Re-Intermitência

 

 

 

 

“Dizem que sou, na cama, um verdadeiro cavalo”, digo, vaidade e sedução, a uma morena de saia mini e cabeça sem, na discoteca do bairro. “Queres comprovar”, pergunto. “Sim, vamos a isso”, ouço, pose de desafio, segundos depois. E, já na cama, alguns minutos volvidos, vestido e com ela a olhar-me de pé e embasbacada, relincho com a perfeição que, em miúdo, me fez vencer o concurso de imitações da preparatória. 

29 thoughts on “Re-Intermitência”

  1. És um comediante Confúcio, parabéns

    E tu minha linda Sinhã, que posso dizer de ti:
    Uma loucura…
    Um Deleite para os meus olhos lerem
    Um sarcasmo delicioso…

    Abraço e beijo Sinhã (ansioso por ler mais coisas tuas)

    :-)

  2. Sou um desastre nessa matéria, Anselmo. Fala com o Zezé do Algarve. Ele guia-te pelos caminhos certos – estou certo.

    Não deixa de ser uma ideia interessante, Nik. Um dia experimento, prometo.

  3. O Homem, a Rapariga e o Cavalo

    O Homem monta o Cavalo: Como? E ela desmontada?
    A Rapariga monta o Cavalo. Ai não que não pode ser
    O Cavalo monta o Homem. Chegaram os dias de Sodoma e Gomorra, gritam.
    O Cavalo monta a Rapariga. Onde é que já se viu isto? Nos filmes porno, responde em uníssomo a multidão.

    O Homem faz de Cavalo e não monta a Rapariga. E a turba aprova e ri.

  4. Grande homem, João Trolha. Com ou sem cavalo.
    Abraço.

    Explica-me esse sistema, blonde. Estou, admito, bastante curioso.

  5. esta teve piada, grande Confúcio!

    Sinhã, és uma mulher que dá uma coça em todas as outras. bravo!

  6. Até dá para sentir a “fibra” da tua inteligencia e a tua doçura “Natural”…….. Imagino….. isso tudo junto deve dar um cavalgar……

  7. Há que sustentar bem as personagens. O Confúcio Costa não me parece o tipo de criatura que goste que gostem dele. Ou não é assim?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.