39 thoughts on “Sequência de um crime”

  1. Aquilo que o Nuno Ramos de Almeida nunca perceber+a ´+e muito simples:

    Nunca, até hoje foi divulgada na comunicação social das democracias ocidentais uma sequer imagem duma das vitimas do 11 de Setembro. Entre centenas de corpos filmados e fotografados, nunca at+e hoje nenhum meio ocidental se serviu dessas imagens.

    Tal como Israel, que já sofreu centenas de atentados, a maioria fotografados pela comunicação social, imagens teriveis de inocentes, adultos e crianças esventradas. Mas nunca, jamais, vemos essas imagens servirem de pretexto para defender o que quer que seja, mesmo pelas pessoas que sofreram na pele as consequências desses actos.

    Pelo que resta concluir que este sujeito que dá pelo nome de Nuno Ramos de Almeida não percebe nada da sociedade nem dos valores morais. É apenas um mero e putrefacto abutre sentado alegremente no sofá lá de casa a pensar que tem algo a dizer de importante.

  2. Na última fotografia, a do companheiro que o acode.

    É um pormenor curioso.
    A mascara de gás …

    Nunca por cá em Portugal vi manifestantes com mascaras de gas… se calhar é falta de profissionalismo da nossa parte, pois claro !

  3. anonymous: vai-me perdoar a frontalidade: deixe de ser estupido. além de aquilo que escreveu ser uma imbecilidade e uma mentira, nao se percebe o ‘point’ . qual é a conclusao?

  4. Tambem acho um crime, ja ninguem ouve musica em minidiscs, os leitores de mp3s sao muito melhores e com mais qualidade.

    Agora falando mais a serio, tambem acho um crime tirar os pobres policias da cama e obrigar-los a fazer aquilo que (APOSTO) eles mais detestam, controlo de multidões. Sim porque levar com garrafas, pedras e fazer de mau da fita não deve ser o mais agradavel.
    Claro que neste jogo onde os jovens adultos ainda não aprenderam a manifestar-se sem violência, ha’ sempre alguem que se aleija.

  5. Manifestações sem violência é coisa que não existe. Só na moleirinha dos papalvos. Se a propriedade “não se sentir” ameaçada não há nenhuma consequência que se possa tirar dos protestos.
    Queres apostar, óh anónimo (tu sim do sofá) que se nós assinarmos uma folha A4 em como nos comprometermos “a ser pacificos” eles não vão deixar de investir em cães-de-fila para policias nem em material de guerra anti-motim?

  6. Anónimo,
    sobre o 11 de Setembro já se viram todas as imagens. Aconselho vivamente os 11 filmes sobre o 11 de Setembro. Um deles, de um realizador Mexicano, é só constituído de imagens e sons impressionantes.
    Agora o seu comentário faz-me lembrar as pessoas que não conseguem andar e mascar pastilha elástica, ao mesmo tempo. Explico-lhe: o facto de o 11 de Setembro ser um crime hediondo, não altera que o massacre de Faluja, o 11 de Março e até o espancamento de um manifestante sejam coisas igualmente condenáveis. Percebeu?

  7. Manifestações sem violência é coisa que não existe. Só na moleirinha dos papalvos. Se a propriedade “não se sentir” ameaçada não há nenhuma consequência que se possa tirar dos protestos.
    Queres apostar, óh anónimo (tu sim do sofá) que se nós assinarmos uma folha A4 em como nos comprometermos “a ser pacificos” eles não vão deixar de investir em cães-de-fila para policias nem em material de guerra anti-motim?

  8. caro Nuno
    “o facto de o 11 de Setembro ser um crime hediondo” não deve impedir que se procurem os verdadeiros culpados:
    já contei para cima de 100 links para sitios sobre o 11/9, cuja autoria não corresponde bem com aquilo que a maioria está apensar, mas ficam aqui um punhado deles, só para amostra
    http://www.resistir.info/links/links_11set.html
    Quanto ao 11 de Março -saiba que tambem existem algumas sérias dúvidas sobre a paternidade do atentado se dever a muçulmanos
    pode-se ver aqui,numa das fontes locais:
    http://www.zipriano.blogspot.com/

  9. esta coisa dos posts com ligações para outros sitios não aparecerem logo directos é um bocado indigesto, mas tá bem,,, qual é o critério? qual é o receio?

  10. Ok, ok, se até o Deus escreve neste blogue, só me resta partilhar o mesmo espirito desportivo dele, e dizer, no faz de conta, que estou muito modernaço, prometo que no próximo Verão (afinal já só uns faltam uns poucos meses) que vou finalmente frequentar o curso de Verão do Bloco. (Já agora, alguém me diz aonde é este ano ? É outra vez na Serra ? Os coctails desta vez levam gasolina, ou é como no ano passado, com água a fazer de conta?)

  11. Aqui é o anónimo das 6:00, acabado de acordar pro trabalho na companhia exploradora e liberal.

    Sobre essas imagens que falou, que já toda a gente pelos vistos viu, menos eu, olhe, parabens, pois eu ainda não vi. Sou mesmo burro ou mentecapto, pois nem sequer na Sic, RTP ou TVI vi essas 11 imagens que fala sobre o 11 de Setembro.

    Sabe porquê ? Porque apesar da maior parte das nossas TV’s se estar completamente a c..gar para valores morais, e apesar de só lhes interessar as audiências, por uma qualquer razão, que pelos vistos você jamais compreenderá, essas imagens ou filmes jamais serão vistas na nossa TV.

    Convido-o a reflectir um pouco sobre o assunto. Mas sinceramente, eu pelo menos não tenho qualquer ilusão de que perceba sequer do que eu estou a falar. Se está realmente preocupado com a morte de inocentes, se calhar deveria primeiro olhar para os camaradas que assistem às suas assembleias partidárias.

  12. Estas imagens fazem-me recordar os tempos de glória de 1975 em que nós arriavamos nos comunas até eles deixarem de se mexer. Estou a pensar arranjar um grupo para ir a Paris arriar outra vez nos comunas.

  13. Pura demagogia, tal como todos os posts anteriores. Por muita pena que se tenha pelo estado em que o individuo ficou, é pena que não mostrem as fotografias do que se passou anteriormente. Essas teorias de que as manifestações são necessariamente violentas e de que os meninos ordinários podem fazer o que lhes apetece, na expectativa da polícia ficar sossegada a apanhar com pedras ou outras coisas que tais nas trombas são dignas do mais puro demagogo.

  14. Pelas imagens que assisti as manifestações em França não foram pacíficas, com destruição de bens e lastro de violência. Não posso aferir se a pessoa em questão foi ou não vítima de um excesso policial; agora, uma turba qe se manifesta em violência dá origem a repressão policial. Gostava que aqui neste blogue se publicasse fotos dos bens de pessoas de recursos parcos (carros, lojas) e da violência praticada contra a policia.

  15. Fui ver o artigo sobre Cyril Ferez ao Bellaciao. Nas outras fotos, uma coisa que me impressiona é que entre as agressões e a última foto, com os outros manifestantes, anoiteceu. No artigo dizem que os serviços de emergência demoraram 20 minutos a chegar. Quanto tempo terá aquele triste ali ficado à espera de socorro…? Quanto à máscara de gás, n percebo o espanto. Se eu fosse para uma manif da dimensão destas só por ingenuidade não esperaria gás lacrimogéneo. Se me lembrasse disso, tb me aviava com uma máscara. Encontra-se facilmente à venda. Francamente, não entendo a insinuação.

  16. Enfim…após tanta treta ninguém foi capaz de dizer que há “pessoas” que não sabem viver em democracia!
    Estes comentários são um exemplo disso. Se fosse uma manif real, existiriam pelo menos 3 facções, que já se tinham barricado atrás de automóveis partidos e colocado pneus a arder!
    Note-se que graças a DEMOCRACIA (melhor ou pior) existente, podemos estar aqui a opinar e a agitar, sem que ninguém nos venha prender e colocar numa cela ou enviar para o Tarrafal ou Caxias.
    Alguns dos manifestantes até poderão ter a sua razão…mas à custa de alguns agitadores cria-se um clima de guerrilha, e através dessas acções perdem toda a sua razão e passam a ser umas BESTAS que não sabem viver na democracia que lhes permite realizar esse tipo de acções (interessante não é!?).

  17. Desculpem-me lá algumas das avantesmas que deixaram aqui comentários. O que é que autoriza a polícia (força da ordem) a desfazer à pancada um manifestante depois de este não poder mais reagir (ou seja, após as duas primeiras traulitadas)?

    Os manifestantes têm desculpa para a violência? Obviamente que não, e quem não entender que ninguém no Aspirina B o defendeu, está a precisar de consultar um psiquiatra. O que se explica com esta fotografia é que o mundo não é uma selva: ou seja, não há desculpa para o espancamento do manifestante, independentemente da violência que tenha ou não (ninguém sabe, pois não?) empregado.

    Até Israel mata os seus alvos de uma vez, mesmo que sem julgamento…

  18. Grilo

    Quando vocês organizarem a excursão a Paris contem comigo. Estou desejoso para arriar nos Louçãs e dragos franceses!

  19. Simplesmente vergonhoso, a manipulação e falta de honestidade intelectual destas fotos.
    Porquê que não incluiram também os caros a arder?
    Acham que uma medida de um governo eleito democraticamente pode ser contestada como recurso á violência?
    Pelos visots o sr. Almeida acha que sim?
    Uma vergonha!

  20. Trágico e por tão pouco. A maioria dos empregadores de estudantes na França são pequenos empresários que não podem garantir trabalho durante periodos prolongados. (as grandes empresas podem pq tem compromissos de longo prazo). Os meninos desejam as garantias que beneficiam os papas. Não compreendem que esta legislação poderia aumentar a oferta de trabalhos. Querem trabalho, com garantias. Pois, muito bem, o desemprego vai continuar a aumentar, a economia Francesa vai continuar na espiral incontrolavel em que se encontra e, claro, as expectativas, associadas aos direitos estabelecidos e aos poderes instituidos dos sindicatos, vão continuar a corroer a legitimidade de qualquer governo que tente “reformar” o actual estado de coisas. William James, filosofo e psicologo Americano, escreveu que a angústia, a frustração, resulta da relação das expectativas com a realidade: se a realidade não corresponde ás expectativas, tudo começa a ficar complicado (bem, isto é do senso comum, mas é bom lembrar os autores). Tudo indica que a França encaminha-se na direcção de uma polarização perigosa entre a extema direita e toda a esquerda. A direita actual tem conseguido absorver os potenciais desertores (para a extrema direita) mas, se tudo continuar assim, não acredito que consiga servir de amortecedor por muito mais tempo. E o que é verdadeiramente dramático em tudo isto é que a deterioração da situação actual não vai estimular os impulsos e impeto de reforma. Muito pelo contrário. Parece ter o efeito oposto, o de fortalecer ainda mais as convições de que a situação actual resulta das reformas neo-liberais ? Para os Franceses os Indianos, os Chineses, os Chilenos, os Sul Africanos, Malayos, Indonésios etc (enfim, todos aqueles que beneficiaram muito com a “globalização”) deviam continuar a viver como miseráveis para que os Franceçes pudessem continuar a desfrutar dos seus direitos. Isto vai ser muito interessante. Pena que a sensatez seja cada vez mais um bem muito raro e que os dogmas ideologicos sejam tão parecidos as religioes. Pena mesmo!

  21. Que impressionantes fotografias. Vai lá ao teu arquivo fotográfico e espeta aqui com a foto do polícia francês que ficou em estado de coma e desgraçado para toda a vida, por ter sido agredido com uma barra de ferro, ainda não há muitos anos em Paris também numa manifestação.Se tiveres coragem para o fazer eu prometo comentar estas fotos e a tal que esqueceste.

  22. A história do empregador que não tem condições para empregar a longo prazo não me parece pertinente. Não entendo o que é que um empregador pode saber ao fim de dois anos sobre um empregado e a viabilidade de o manter que já não saiba ao fim de um ano. é areia para os olhos.

  23. “Agora falando mais a serio, tambem acho um crime tirar os pobres policias da cama e obrigar-los a fazer aquilo que (APOSTO) eles mais detestam, controlo de multidões.” – Se isto é o que DETESTAM fazer, então nem quero imaginar o que fariam se gostassem! Nunca viste nenhuma reportagem sobre o treino e selecção dos polícias de choque pois não? Eles até dão pulos de contentes só de pensar que vão poder “arrear nuns comunas”. Não há nada que eles gostem mais do que carregar em situação de 10 contra 1 contra um manifestante isolado. Vivem para isso.

  24. Os factos que esta foto mostra são simples. Um grupo de vários polícias espancaram um homem já inanimado e indefeso. Não há nada que possa desculpar isto. NADA.

    Desonesto e vergonhoso é o comentário do anónimo que tenta justificar o espancamento de um corpo humano inanimado por um grupo de homens armados.

  25. Os que mandaram a polícia bater nos manifestantes, são os mesmos que em Maio de 68 andaram a gritar “é proibido proibir”. Os manifestantes de agora, são os filhos desses manifestantes de 68. Não tenho dúvidas que muitos destes manifestantes, daqui a 30 anos mandarão a polícia bater nos manifestantes da altura que serão, muito provavelmente os filhos dos manifestantes de agora. Mudam-se os tempos….

  26. Wtf ?
    o que é que são estas imagens?
    a policia de choque a dar porrada num gajo porquê? porque ele táva a ouvir musica num leitor de cds????
    Já passei mesmo á frente de policias e ate á frente da esquadra da policia com os gajos todos la, a fazer o mesmo e eles nem me ligaram nenhuma.
    E porque é que trouxeram o 11 de setembro á conversa?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.