A APOSTA

radio.jpg
Os portugueses vão apostar mais de 35 milhões de euros no próximo Euromilhões, uma quantia bastante superior ao custo das eleições presidenciais e das respectivas campanhas eleitorais. Um surpreendente investimento apesar da probabilidade de sair qualquer coisa seja infinitamente baixa – estou convencido que é mais provável apanhar com um meteorito na pinha –, ainda assim, o concurso é mais motivante do que a actual campanha eleitoral.
Sejamos justos: a maior parte das pessoas paga uma aposta para poder sonhar o que seria ganhar o prémio. Em relação às eleições, pouca gente sonha com os candidatos: o que demonstra um invejável gosto estético, mas pouco realismo. O facto da maior parte das pessoas não acreditar que as coisas possam melhorar, torna-as certamente piores.
Conta uma velha anedota que um homem rezava todos os meses ao Santo António para pedir o primeiro prémio da lotaria. À vigésima vez, o santo saiu do pedestal e disse-lhe: “ó meu cabrão, andares a rezar para pedires prémios de lotaria já é mau, agora completamente insultuoso é o facto de nem sequer comprares o bilhete”.

Cá vai o palpite para Domingo:
Cavaco – 49,8
Soares – 19
Alegre – 13
Jerónimo – 8
Louçã – 7
Garcia Pereira – 1

14 thoughts on “A APOSTA”

  1. Uma tal de Oliveira, que eu não conheço de lado nenhum, invadiu-me a caixa de correio a oferecer-me o número da “lotaria” do próximo domingo.
    Ingrato, mandei-a para o C… (não, não foi para o Cavaco – ela já lá estava).
    Pelos vistos anda por aí um “santo milagreiro” que, inseguro, pôs os “anjinhos” a trabalhar.

  2. Tenho que consultar a lei, mas estou convencido que ao contrários dos nulos, os votos brancos são considerados votos expressos.

  3. Paulo,
    Tens razão. Ao contrário quase que acertava e estava melhor que os intervalos enormes dos institutos de sondagens :(

  4. Paulo,
    Tens razão. Ao contrário quase que acertava e estava melhor que os intervalos enormes dos institutos de sondagens :(

  5. O Louçã esta noite fez-me lembrar o Carvalhas de outros tempos: um discurso de vitória para uma quebra eleitoral de quase 20%. Vai longe…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.