Portugal, uma sonda espacial

Em Julho de 2009, alguém propõe este retrato:

31% dos eleitores vai votar num partido que não tem programa nem inteligência para governar.

10% dos eleitores vai votar num partido que se recusa a governar.

9,4% dos eleitores vai votar num partido que só se sabe governar.

8,5% dos eleitores vai votar num partido que não se imagina a governar.

Ou seja, 58,9% dos eleitores habita algures no espaço cósmico, bem longe da gravidade terráquea. E se esta é a clarividência que revelam em matérias políticas, como será noutras áreas da sua vida pessoal e nossa existência colectiva?

23 thoughts on “Portugal, uma sonda espacial”

  1. 33% dos eleitores vai votar num partido que conhecem pelo que fez nesta legislatura – e também pelo que pretendeu fazer e foi boicotado. Querem mais do mesmo para a próxima, dutilleul. E, face à concorrência, ninguém os pode censurar. Antes pelo contrário.

  2. Podes acrescentar, Valupi, que 33% vão votar num partido chefiado por Sócrates que enfrentou a besta, o célebre Monstro, alimentado carinhosamente por Cavaco e seus seguidores: o déficit galopante. E isto é apenas um exemplo do que foi a sua obra num curto espaço de tempo.
    Todo o poder da comunicação social domesticada pelo dinheiro, com a pronta e refinada ajuda do poder das magistraturas, TODAS, até ao «supremo magistrado», prepara-se para derrubar Sócrates e entregar o governo aos homens da roubalheira. Não se pode culpar um povo bombardeado por todos os lados com as mais infames mentiras acerca do PM. Indefesos, e sem o contraditório de uma comunicação social independente, de um mínimo de pudor por parte das magistraturas, TODAS, quem o poderá culpar?
    Resta-nos este cantinho dos blogues. Mas são poucos os que aqui vêm. Com o Magalhães virão muitos mais. Percebem agora a raiva toda contra a sua massificação?

  3. pela parte que me toca insisto que nunca Portugal ardeu tão pouco desde há muitos anos como nestes últimos, e que com o psd no poder é um fartar vilanagem que quase não há carvalho que resista, Portugal autofágico no seu esplendor.

    E sim, as energias renováveis tomaram proporções visíveis, e outras coisas boas. Pena foi ter voltado os professores contra ele, com uma avaliação que se prometia burocratizada e distorcível até mais não, mas isso ele próprio já terá visto. Bem, até fim de Setembro ainda falta antes do lavar dos cestos colher a uva,

  4. pois, creio que as coisas começam a melhorar. o mínimo do ps coincidiu, mais coisa menos coisa, com o máximo do psd. a partir de agora penso que o diferencial entre os partidos se alargará. os apoiantes de sócrates começam a enfrentar a fúria destruidora do psd e lançam mesmo ataques certeiros, pondo os laranjas à defesa (a última foi o estudo do independente r.reis que diz que a velha é 5 vezes mais gastadora que o sócrates). as pessoas começam a ver que a oposição se esgota nas críticas e nos insultos. por outro lado a cota de sócrates é muito superior à da velha manela. creio que no face a face entre os dois na campanha eelitoral, sócrates não deixará de arrasar a velha expondo a mediocridade da criatura. basta apenas recordar a governação laranja e já nem o epíteto de poupadinha, guardiã do nosso dinheiro “a quem podemos entregar as nossas poupanças”, sobrevive à VERDADE dos números, esse energúmenos que dão cabo da retórica situacionista do pacheco, frasquilho e quejandos.

    z, na história das avaliações dos professores a credibilidade destes junto da opinião pública sofreu mais danos que a credibilidade do sócrates. se os professores tivessem uma proposta séria de avaliação, com responsabilidade, teriam tido não só eco na ministra como fortaleciam a sua credibilidade junto da opinião pública. agora andam ao deus-dará deixando na mão de meia dúzia de radicais o uso do seu nome na campanha eleitoral (já deves também ter recebido o e-mail correspondente) contra o ps e a favor de qualquer outro, imagino mesmo do pnr, que lhes prometa que a avaliação não avançará. enfim, vendem-se a qualquer um e massa cinzenta não abunda por aqueles lados.

  5. Pessoal, tenho um anúncio a fazer.

    Valupi “habita algures no espaço cósmico, bem longe da gravidade terráquea. E se esta é a clarividência que revelam em matérias políticas, como será noutras áreas da sua vida pessoal e nossa existência colectiva”.

    Já que, “não voto” [logo, não vota no pS] “por razões que já expliquei faz tempo, e a que voltarei com detalhe na altura da campanha. Mas aconselho o voto no PS, e seria óptimo para Portugal que voltasse a ter maioria parlamentar.”

  6. Os outros 33% dizem («dizem», porque estes 33% podem ser enganadores e até se podem tornar em 23% como aconteceu nas europeias) que vão votar num partido que aldraba tudo e todos para poder governar. E aldraba porque, afinal, em pouco se distingue ideologicamente e na prática daquele outro partido que não tem inteligência para governar; porque quer, ou queria, ter nas suas listas pessoas que se recusam, ou se recusariam, a governar, como as Joanas e os Vales de Almeidas; porque tem e teve nas suas listas pessoas que só se sabem governar (com os tachos ou «jobs» que conseguiram) como é o caso dos Pinas Mouras, Vitais e Coelhos; porque tem nas suas listas pessoas que não se imaginavam a governar num governo de «esquerda», como é caso dos Freitas, dos Valters Lemos e de membros da Opus Dei como os Silvas Pereiras; porque tem como seu líder um tipo que é a síntese perfeita de toda esta impostura.
    Estes 33%, já se sabia, habitam aquele espaço de «clarividência» que caracteriza os esquizofrénicos. Esquizofrenia que, como nos lembra o Ibn, se traduz, também, em não ser consequente com aquilo que se pensa e diz. Se é que se pensa e diz alguma coisa…

  7. assis: não recebi email nenhum, eu fui/sou prof. universitário, não conheço o ensino secundário por dentro; mas já vi que subscreves a tese do Valupi, acho um erro e uma das causas principais do desaire do Socrates mas vocês é que sabem; noutro dia contaram-me que os prof.s do secundário são agora obrigados a permanecer não sei quantas horas por dia na escola, para além das aulas. Ora se tivessem gabinetes tudo bem, mas sem gabinetes a deambular pelo galinheiro da sala comum que mais podem fazer se não andar na fofoca, a dizer mal do governo e a tomar antidepressivos?

    Recebi um email mas foi com a política agrícola do PS.

    Enfim estou a caricaturar mas que a coisa não correu bem ao Governo é facto e ter 100 000 pessoas na rua e dizer que é irrelevante tem custos que ficaram bem visíveis nas eleições europeias.

    Quanto ao resto o que eu quero menos é que ganhe o psd, por tudo. Pelo país, por todos e por mim.

    Valupi: porque dizes que o cds não se imagina a governar? Não imaginam eles outra coisa, houvesse maioria de direita e era logo facto.

  8. DS

    Os números só podem ser rebatidos por numeros, como diz o professor que demosntrou por a b que os governos da pro-roubalheira fizeram crescer o monstro do déficit, em dobro do que o fizeram governos PS. Não é chamando esquizofrénicos aos socialistas governantes ou claustrofóbicos que te dá razão. Sê homem e rebate com factos.. Não se trata de falar em clarividências mas sim em factos, obra feita em espaço de tempo impensável até Socrates mostrar que é possivel tirar Portugal do marasmo secular e fatalista. Ainda é pouco, é verdade, mas consideremos que teve de lutar contra tudo e contra todos. Até contra os “alegres” foclóricos do partido.

  9. “na história das avaliações dos professores a credibilidade destes junto da opinião pública sofreu mais danos que a credibilidade do sócrates.”@assis

    E como medes isso ou é só a tua opinião?

  10. “bra feita em espaço de tempo impensável até Socrates mostrar que é possivel tirar Portugal do marasmo secular e fatalista”

    Ainda bem que o Mário nos esclarece. Eu acrescento não fora o josé sócrates e ainda no alumiávamos a candeia, e nos deslocávamos a cavalo, tal era o marasmo do país!

  11. um partido com maioria absoluta foi boicotado por quem ? acaso esqueces que esses que defendes , e em quem não votas , aliás , acreditando no que dizes , apenas são representantes da vontade geral e não da sua ? Não gosto nada da democracia representativa , não gosto , não curto intermediários , ficam sempre com o melhor bocado , mas pelo menos apanhei o conceito , de aí achar que coligações sirvam melhor o interesse dos governados , mas tu nem isso.

  12. Val,

    Desculpa lá qualquer coisinha, mas tenho que te dizer isto: a forma cega como segues o engenheiro tira-te o discernimento.
    Eu já sabia que o PCP tem andado a rapar tachos no governo, nas empresas públicas e privadas, incluindo os bancos. Espantoso!!!
    Porque não vais fazer queixa ao Ministério Público, contra os ladrões do PCP?
    Há pequenos nadas que explicam tudo.

  13. FARTO DESTES POST DOU POR MIM A PENSAR QUE OS MESMOS APENAS SERVEM PARA OS SEUS AUTORES, SE DESCULPABILIZAREM DE SER APOIANTES DOS PARTIDOS DO ARCO DO GOVERNO, ESSES SIM E CONTRARIAMENTE AO PCP PARTIDOS QUE PREJUDICAM GRANDEMENTE OS PORTUGUESES.

    SE NÃO VEJAMOS DESDE A NOSSA PRÉ ADESÃO HÁ UNIÃO EUROPEIA QUANTOS MILHARES DE MILHÕES DE EUROS ENTRARAM EM PORTUGAL, ATRAVÉS DE VÁRIOS FUNDOS DE APOIO E MODERNIZAÇÃO, BOM SERIA QUE SE QUANTIFICA-SE QUANTOS DESSES MILHÕES FORAM DESVIADOS PELOS PARTIDOS DO ARCO DO PODER, AFIM DE GARANTIR E DESENVOLVER AS SUAS CLIENTELAS POLITICAS, BEM ASSIM COMO A ULTRAPASSAGEM ORÇAMENTAL DE TODAS AS OBRAS DO ESTADO, BENEFICIANDO OS GRUPOS ECONÓMICOS QUE OS APOIAM.

    POR ESSE MOTIVO OS AUTORES DESTES POST NÃO TEM SEGURAMENTE MORAL PARA FALAREM MAL DOS COMUNISTAS PORTUGUESES.

    UMA VEZ QUE A MAIORIA DELES SEMPRE CALOU ESTA ROUBALHEIRA, DA QUAL TEM SIDO CÚMPLICE VOTANDO NESSES PARTIDOS, UNS POR IGNORÂNCIA, OUTROS POR FAZEREM PARTE DOS QUE SE TEM APROVEITADO DESTA POUCA VERGONHA.

    jojoratazana

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.