Semanada

Blogger´s Digest, em português corrente:

Helena Matos, Blasfémias

Passos disse que a situação da Madeira era uma chatice, provando que é um grande estadista. Se fosse o Sócrates, havia de defender o Jardim chamando nomes feios à mãe do jornalista e enfiando-lhe o microfone num sítio que eu cá sei. Eu, se fosse como o Sócrates, era o que faria.

***

Henrique Raposo, Expresso

Alberto João é igual a Sócrates. Aliás, Alberto João é o próprio Sócrates disfarçado. Ainda bem que o Passos Coelho fez um ar muito aborrecido com o Alberto João e nem sequer lá vai, porque lançar umas críticas sobre o Alberto João é de homem, aposto que o tipo já nem dorme. E assim tramou o Seguro, que tem agora de se demarcar de Alberto João. Digo, de Sócrates. Vai dar ao mesmo, até são do mesmo partido, é só tirar um D.

***

João Afonso Machado, Corta-Fitas

O Alberto João Jardim foi feio, sim senhor. Mas não tão feio como o Sócrates, que só queria meter ao bolso. Desde que não o queiram meter ao bolso, está tudo bem, podem-me ir ao bolso sem avisar desde que sirva para fazer obra, e o empreiteiro não seja a Mota-Engil. Porque se for, estão a meter ao bolso, ao contrário da Madeira, onde ao menos não meteram. Grande obra, já viram? Assim até dá gosto!

***

Daniel Oliveira, Arrastão

Não adianta enfiar o Alberto João na prisão, porque somos todos culpados. Aliás, vocês é que são, eu sempre disse que era um trafulha. Por isso agora não serve de nada andar com processos-crime, a não ser que ele tenha cometido um crime, e aí tem mesmo de ser. Mas entendam que se tiver cometido um crime, só o fez porque os madeirenses o puseram lá. Se não o tivessem feito, não podia. Logo, somos todos, digo, vocês, digo, os madeirenses são todos culpados de terem exercido a democracia com dolo, e o melhor é metê-los todos na prisão para não repetirem a graça. Nós no BE gostamos muito da democracia. Sabe a frango.

***

Paulo Pinto Mascarenhas, Correio da Manhã

Disseram-me que era para escrever que o Jardim é igual ao Sócrates. Mas ninguém me enviou instruções detalhadas. Por isso, fica assim como está, curto e grosso: Jardim é igual ao Sócrates. Queriam mais, tinham que me ter explicado. Devagarinho, de preferência.

***

Tavares Moreira, Quarta Republica

Não percebo porque é que a situação na Madeira é notícia de abertura, quando devia estar escondida bem no interior, o que é que aquilo tem de especial? Ah, deve ser porque os media estavam todos comprados pelo Sócrates, alguns de tal maneira que até se atreveram a apoiá-lo. Ou a não malhar nele, o que vai dar ao mesmo. Por isso, depois de se andar a martelar meses a fio o país com “esqueletos no armário” e “desvios colossais”, vêm agora com o desplante de destacar o buraco da Madeira? Era só dos outros, DOS OUTROS, não perceberam, cambada de cínicos e vendidos? Ai, que saudades da Dra. Manuela. Bom, vou pôr o post por pontos, para parecer sério e fundamentado. Que chatice, isto da Madeira.

***

José Manuel Fernandes, Blasfémias

Vou escrever sobre a dívida da Madeira. Começo por uns museus nos Açores, para dar a entender que lá também deve haver uns jeitosos. Depois, discorro longamente sobre politicas de investimento público, Keynes, e tal, somos todos iguais, isto é tudo a mesma merda, este país não tem saída, e omito que o problema foi a ocultação da dívida. No final, já ninguém se lembra. Sou um génio. Não sou?

8 thoughts on “Semanada”

  1. malta que investiu tudo em acções do freeport e ainda não recuperaram do crash bolsista, mas acreditam na recuperação do investimento com emissão de novas acções judiciais e reversão do bónus da prova.

  2. Porque é que o Blasfémias, que proclama investir “contra o estado geral de bovinidade”, só passa textos de bois e vacas?

  3. tá giro , sim senhor :)) mas pensando bem , o digest do daniel , o título do post , tocou num assunto imp : que raio de “democracia representativa ” é esta que apesar de há anos e anos se falar que o ajj é um trafulha não o audita/investiga e o deixa estar no menú eleitoral ? quem devia ir preso não são os eleitores , é a maltosa que legisla ni de propósito para se defenderem , os partidocratas. pq sim , claro , hoje está na berlinda o momo , mas amanhã pode estar outro da grande famiglia pote à vez.

  4. Vega 2000:
    Acho mal. E felizmente passei por aqui, senão nem dava conta.
    AJJ não é pior do que os outros. O que eu quis dizer é que provavelmente é menos mau até.
    Do género Fátima Felgueiras, admitindo que ela não enriqueceu com o esquema (no que, aliás, não acredito – enriqueceu, sim senhor).

  5. João Afonso Machado, pegando nessa linha de argumentação, não há desculpa para confundir intencionalmente casos de corrupção e casos de má gestão de dinheiros públicos. São duas coisas totalmente diferentes, e usar exemplos de corrupção para “desculpar” quem desbarata o dinheiro de todos, porque ao menos fez obra, é desonesto. “Não é pior que os outros” é todo um programa.
    Mas enfim, caso isto se tivesse passado nos Açores, outro galo cantaria, não é?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.