3 thoughts on “Sem antídoto conhecido”

  1. E também já tem uma arrastadeira e tudo. Praga malvada! Mas hão-de morrer como as baratas, de patas para o ar.

  2. Já lá fui. Boa variação, para quando uma simples aspirina não resultar, ataca-se com o 365 forte. Passo a ser visita. Gostei.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.