Vitória por 1 a 0 sobre uma das mais fracas equipas num torneio de futebol que vai a meio

Por ocasião do apuramento para as meias-finais do Campeonato Europeu de Futebol, quero felicitar a Seleção Nacional pelo resultado alcançado, que é motivo de regozijo e orgulho para Portugal e os Portugueses.

Demonstrando desportivismo, determinação e vontade de vencer, os elementos da nossa Seleção voltaram a provar que, nos momentos mais difíceis, os Portugueses se agigantam e superam os grandes desafios que lhes são colocados.

Aos jogadores, equipa técnica e dirigentes da Federação Portuguesa de Futebol, desejo a continuação, na próxima fase do EURO 2012, dos sucessos já alcançados até aqui, que dignificam o futebol português e contribuem para a projeção internacional do país.

Do mesmo indivíduo que se recusou a comentar os resultados do PISA 2010

4 thoughts on “Vitória por 1 a 0 sobre uma das mais fracas equipas num torneio de futebol que vai a meio”

  1. Esse batoteiro de Belém que está sempre fora de jogo merece o castigo, mas os jogadores (portugueses ou checos) com certeza que não.

    Cá por mim, pertenço ao escasso número dos que em tempos idos consideraram o futebol um desporto saudável e um espectáculo com interesse, mas desde há algumas décadas a esta parte passaram a ver nele um anti-desporto alienante e uma escola de vício e corrupção só ultrapassada pelo sistema prisional.

    No entanto, dadas as circunstâncias, acho que se impões uma pequena moratória a bem da nação e dos seus sagrados fantasmas, e da voz das igrejas dos avós e não sei que mais.

    Bamo la’ Portugal!

  2. Pois! Agora que a rapaziada começa a fazer brilharetes há que começar a falar e a aparecer. Ontem foi o Relvas no estádio, hoje é declarações a sair por todo o lado…
    Onde terão estado estes meninos quando o tempo ameaçava chuva e já se ouviam as carpideiras a afinar a garganta?

  3. Portanto o homem deseja para a segunda fase a continuação dos sucessos ja alcançados, os quais (por hipotese) foram alcançados para todo o sempre.

    Isto foi escrito, supostamente, pela nata dos nossos burocratas, provavelmente titulares de diplomas universitarios.

    Vou renunciar à nacionalidade.

    Boas

  4. Neste texto houve por certo o dedo de um tal Viegas que me dizem ser não sei o quê na cultura.Entendo e desculpo o desconchavo do arrazoado, à luz dos afazeres do cargo sobre o qual deve ter recaído a necessária resposta aos 14.000 postais entregues em Belém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.