Videotecas municipais

Cada município devia ter uma videoteca produtora. Podiam começar por copiar esta da minha cidade. É tão fácil, tão barato, recolher e criar imagens que só falta alguém mostrar aos poderes autárquicos as vantagens culturais – leia-se, políticas e económicas – do apoio municipal à produção vídeo. Seria um serviço de extraordinário valor histórico e científico encontrar o Michel Giacometti dos filmes em cada concelho. O acervo recolhido, para lá da importância documental, seria também um chamariz turístico. Igualmente no campo artístico, a produção municipal poderia gerar obras que unissem o mérito intelectual com o prazer estético, transformando memórias em esperanças. Como nesta lista. E como neste belíssimo exemplo:


Fotogramas soltos das Lisboas de Cardoso Pires from Videoteca Municipal de Lisboa on Vimeo.

3 thoughts on “Videotecas municipais”

  1. Até onde sei e me consigo lembrar (a memória já começa a falhar) ,no Saldanha e em Santos o Dr.João Soares, quando esteve na C.M.L., no pelouro da Cultura inaugurou instalações de videoteca e de cdteca (será assim?) .Lembro-me, quando vivia em Linda-a-Velha de ir às duas várias vezes, ver e ouvir videos e cd.s enquanto esperava pela minha mulher, que trabalhava na C.M.L..O que aconteceu a essas instalações? Será que ainda existem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.