Verba volant

Bruno de Carvalho anunciou, nesta quinta-feira, em entrevista à TVI, que o orçamento da SAD leonina para a época 2014/15 vai manter-se nos 25 milhões de euros, desejando que Benfica e FC Porto continuem "a cometer loucuras" e "a viver acima das suas possibilidades".

"Vamos estar mais bem preparados do que os restantes. O objetivo passa por fazer melhor com menos recursos, aquilo que se dizia que não se podia fazer. Passou um ano e está-se provado que se consegue fazer", garantiu o presidente leonino.

"Espero que continuem [Benfica e FC Porto] a viver acima das suas possibilidades. Continuem, durante muitos anos, porque o Sporting estará cá para aproveitar", desafiou Bruno de Carvalho.


2014

10 thoughts on “Verba volant”

  1. Esse Bronco parece imitar, em todo o seu esplendor, o estilo e a pose de fanfarronice labrega daquela criação do Gepeto … é um sucedâneo da mesma oficina !

  2. Espera portanto que continuem “a cometer loucuras” e “a viver acima das suas possibilidades”. “Vamos estar mais bem preparados do que os restantes. O objetivo passa por fazer melhor com menos recursos, aquilo que se dizia que não se podia fazer. Passou um ano e está-se provado que se consegue fazer.”
    Pedro Passos Coelho não tem dito melhor sobre o PS…

  3. Deixa lá o futebol. Há mais coisas a acontecer.

    Há fortíssimos indícios (não é assim que se diz?) que o merítissimo super-juiz vai ter de resolver alguns dilemas interessantes. Por exemplo: como justificar que o perigo de fuga do Napoleão do Crime voltou a aparecer depois de ter desaparecido? Terão descoberto reservas de avião para o Brasil em nome do prisioneiro 44? E como dar ordem de despejo ao dito prisioneiro se ele recusar todo e qualquer tronco, mesmo portátil? Ou seja, como descalçar o par de botas em que a acusaçãos se meteu com a espertalhufice da prisão preventiva.

    Ou me engano muito ou vamos assistir a mais um número de contorcionismo salomónico digno do Cirque du Soleil, daqueles com invocação de sabedoria popular e tudo: ao povo o que é do povo e se não há provas, há provérbios para as substituir. Como o processo Casa Pia amplamente demonstrou, não há contradição insuperável enquanto a judicatura em geral (e não há regra sem excepção, como é óbvio) continuar mais preocupada consigo própria e com a sua imagem (para já nem falar no futebol) do que com a justiça que é suposta ministrar.

    O «diz que disse» dos milhões corruptos e as catadupas de falsificações diárias, por mais primárias que sejam, do tipo Correio Manhoso, ao contrário do que julgam os optimistas, chegam e sobram para condenar inocentes ou culpados. O mais engraçado é se acabam também por abrir os olhos áqueles seres — como diz um comentário no jornal «I» — com especial vocação para acreditarem em tudo o que ouvem ou lêem…

  4. Cá está esse comentário. Fartei-me de rir com ele:
    http://www.ionline.pt/artigo/395329/socrates-mp-propoe-prisao-domiciliaria?seccao=Portugal_i

    «Ainda na semana passada um juiz reformado meu amigo dizia, “premonitório”, alto e bom som esta coisa singular no café do bairro: Sócrates é um caso já há muito politicamente esgotado; foi chão que deu uvas (e bem amargas) durante meses a fio para manter em alta a fé daqueles seres com especial vocação para acreditarem em tudo o que ouvem ou lêem. O “caso” Sócrates está esgotado ponto final! Perdeu validade e, por isso, deve ser de imediato desconsumido, esquecido, não falado, a… curtos meses das eleições, essa festarola de enganos e mentiras mais popularizada no país. Até ver, claro.»

    Nem mais. O difícil agora vai ser repor o pessoal, todo o pessoal que interessa, a circular de novo. Irá o habitual «circulem, não há nada mais para ver» funcionar, mesmo que chegue a haver julgamento e condenação sem provas?

    Talvez sim, talvez não…

  5. Exactamente Marujo tens toda a razão: o ps e o costa, na metáfora que resolves usar, são tal como esse Bronco de Carvalho: ensandecido pela gula e deslumbre do poder, a espumar fanfarronice e arrogancia, incompetente para gerir uma mercearia quanto mais um clube com a dimensão e orçamento de uma grande empresa, vai ser capaz certamente, como um sucedâneo do Gepeto e irmão do Pinoquio, tb conhecido agora como Napoleão de Evora, de dar cabo do resto e gastar e prometer e fazer macro planos de campeonatos sempre a ganhar e a crescer que se inscrevam e encaixe na sua esquizofrénica ideologia de futebol rosa e feliz, sem SOMBRA DE AUSTERIDADE, REALISMO E RIGOR,porque o grande e iluminado Timoneiro chegou.

    De facto a metáfora é perfeita ! Vamos ver se o Jesus e o Bronco, na sua alucinada cegueira e arrogância, não imitam um dia destes aquela triste e real história de uma labrega BANCARROTA!

    I Love you Papá

  6. A «tirada» do anónimo acima, também ele muito encostado em lincks, (IGNARALHO) é especial de corrida. É que o tipo deve ter (tem, já o vimos pelos seus «parexeres) uma medida dos outros muito limitada – o que faz dele o «pouquito asneirado e asneirento» que vimos. Nenhum juíz, evidentemente, ainda que reformado, NUM CAFÉ DE BAIRRO, promoveria tal «sentença». Não pode.

    Hum, e já agora, a pulseirinha é tramada. P.e. não se pode fazer jogging.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.