Variações sobre “Presidente dos portugueses de bem”

Direitos para os portugueses de bem.
Habitação para os portugueses de bem.
Empregos para os portugueses de bem.
Serviços de Saúde para os portugueses de bem.
Escolas e universidades para os portugueses de bem.
Segurança policial para os portugueses de bem.
Bombeiros para os portugueses de bem.
Restaurantes para os portugueses de bem.
Comércio para os portugueses de bem.
Cinemas e teatros para os portugueses de bem.
Clubes desportivos para os portugueses de bem.
Estádios e bancadas para os portugueses de bem.
Praias para os portugueses de bem.
Jardins para os portugueses de bem.
Bairros para os portugueses de bem.
Ruas para os portugueses de bem.
Água canalizada e electricidade para os portugueses de bem.
Casas de banho para os portugueses de bem.
Lugares nos transportes públicos para os portugueses de bem.
Voto só para os portugueses de bem.

.

8 thoughts on “Variações sobre “Presidente dos portugueses de bem””

  1. Há dois tipos de “portugueses de bem”: os ligados ao poder político e/ ou económico e os outros. Os primeiros já têm isso tudo e muito mais. Os segundos não tem algumas dessas comodidades, mas descontam para os primeiros terem. Os primeiros até falam em ética republicana: para os nossos tudo; para os nossos adversários nada; aos restantes aplique-se a lei (que é cruel muitas vezes para dar a ideia que somos um Estado de direito, acrescento eu).
    Prefiro as variações Diabelli de Beethoven.
    Amanhã caminharei para a mesa de voto só com uma triste certeza: sei bem em quem não vou votar (plural).

  2. bem explicado… : esquerda / direita ( a perspectiva dos tipos do poder)
    peso morto parasitário/base sacrificada e sufocada ( a perspectiva da malta da rua , povinho , que já não engole a coisa mítica de que em democracia é ela que está no poder…)

  3. Informe, por favor, qual o número de ambulâncias em fila de espera em cada Hospital Particular, no objetivo de ser atendido sem demoras, sob ataque possivel de Covid 19 ,por tal não ser possível no SNS !

  4. Obviamente, Zyklon B para os portugueses de mal. Alguém me indique, por favor, uma drogaria onde possa comprar uma latinha só para mim, que eu sou muito egoísta.

  5. Ó sr. Coelho! Olhe que se calhar não vale a pena, não vá acontecer-lhe isto:

    “Foi com a mãe, de provecta idade, infectada com a Covid 19 para o Hospital privado da CUF. De lá foi imediatamente recambiada para o hospital público de Santa Maria. Na televisão indignada por estar há horas à espera para ser atendida. Um ensaio sobre a estupidez num telejornal perto de si.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.