42 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Valupi, depois do indicou do ex-PR gostei do teu colocou.

    Significado de Colocar
    v.t. Estabelecer, pôr num lugar: colocar os pratos na mesa. (Sin.: instalar, localizar, situar, acomodar.)
    Fig. Arranjar emprego.
    Vender: colocar mercadorias.
    V.pr. Instalar-se, tomar posição.

    Num Google perto de si, algures.

  2. Na falta de memória de muitos e de ideias de outros, lá se arranjou um tema
    da máxima importância o “contrato” do amigo de António Costa !?! Qual a
    razão objectiva para este assunto? Seja lá o que for tratado pelo negociador
    terá que ser sempre público e discutido em Conselho de Ministro e na A.R.
    logo, ele não tem poderes para comprometer o Estado! Eminências pardas
    existem sempre à volta dos governos, dos Presidentes e P. Ministros por esse
    mundo afora! Já foi estabelecido um contrato formal para sossegar as almas
    mais desconfiadas!!!

  3. … a manutenção de um estatuto com o seu quê de cinematográfico ao estilo de “homem-sombra” (em que nem poderia ser responsabilizável, portanto) torna evidente que havia, a partir do momento em que o seu nome viu a luz do dia.

  4. Isto é uma daquelas coisas que não interessam à grande maioria da população, porque se assim fosse o passos tinha levado uma abada nas eleições. O problema é que a direita olha para as coisas e assume que toda a gente é como eles, se está lá é para meter algum ao bolso. Mas certamente o correio da manha vai explicar de que forma o sócras controlou estes negócios.

  5. era bom é que o passarólas explicasse aos portugueses quanto é que custou o antónio broges e sérgio monteiro, se alguma vez deram explicações ou mostraram contratos. já nem falo das negociatas agenciadas pelo relvas e se na ânsia de perseguir o sócras a investigação da tap se resume ao brasil ou se inclui a venda a um consórcio latrinòamericano falido. já não há paciência para tanto desavergonhamento.

  6. Aposto que o que vai aflorar num próximo fórum da TSF com grandioso comentário do David Dinis vão ser os 2000 euros…. Espero que alguém se lembre dos 25000 € que cobrava o finado Borges

  7. Ó Valupi

    O Juiz das liberdades reduziu novamente as medidas de coação sobre Sócrates. Já pode sair de Portugal !
    Que me dizes a isto ?

    Terá sido por saber isto que o Manholas cheio de veneno carregou sobre Sócrates com o boato do jantar ?
    “Ai, quais serão as consequências que isto poderá ter nas medidas de coação” ??
    Ó meu Deus ! Eis que é o próprio Juiz que eles tanto endeusaram quem mostra a todos a vil mentira que escarrapacharam na capa.
    “As consequências ? são a redução da medida de coação. Agora já pode ir viver, estudar e trabalhar para qualquer parte do mundo civilizado sem ter o Manholas à porta de casa a seguir-lhe os passos e a aborrecê-lo!

  8. Isto é combinado com o manholas. Se o Sócrates for a Badajoz ou Ayamonte, no outro dia, aparece logo um título a dizer que fugiu, logo é culpado…. Tá tudo programado.

  9. Como é que um gajo anda metido na politica tanto tempo, não sabe que isto ia ser aproveitado pelos nossos direitolas defensores da liberdade e transparência?

  10. antonio costa,não pôs o seu amigo como governante,porque ficava limitado ao cargo atribuido. estando fora pode trabalhar com todas as areas da governação.

  11. Por onde começar?
    “Amigo do Primeiro-Ministro participa a título pessoal no processo negocial da TAP”
    “Estado Português representado informalmente por amigo pessoal do Primeiro-Ministro”
    “Amigo do Primeiro-Ministro, sem qualquer vínculo ao Estado, acede aos detalhes confidenciais do processo negocial da TAP”
    “Estado sem capacidade técnica e sem dinheiro para contratar assessoria recorre a amigo do Primeiro-Ministro a título gratuito”
    “Assessorias técnicas no Estado passam a ser realizadas por amigos através de contratos informais e verbais”
    “Prestação gratuita de serviços ao Estado passa a poder ser descontada como mecenato no IRS”
    “Advogado e amigo do Primeiro-Ministro elabora contrato de venda da TAP”

  12. ò amónio, quem vendeu a tap a um comsócio latrinò-americano, o nacional barraqueiro e o empresário brasilò-estadunidense, descendente de neerlandeses e americanos, foi um governo fora de prazo que negociou em segredo, escondeu o contrato dos portugueses e nunca explicou nada a ninguém, especialmente o papel do artista desconvidado miguel relvas. vai pedir satisfações ao passólas, marilú, sérgio monteiro & escumalha adjacente.

  13. antonio costa, não tem carta branca.estas decisões, saõ discutidas em conselho de ministros.sei do que falo.

  14. amónio, não sei a o costa tem carta branca, amarela ou cor de burro quando foge e nem me interessa. sei que é primeiro ministro e tem poder para governar de acordo com a lei, se não respeita a lei, avancem com o empichamento, mas deixem-se de parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas que só se aplicam à esquerda. o lobo xavier não foi posto em causa, nem assinou contrato quando o nomearam para presidir a reforma reforma do irc e tamém não percebo como é que os deputados do psd que agora pedem esclarecimentos e estão tão indignados por um advogado privado colaborar com o governo, quando eles próprios trabalham no privado, grande maioria em escritórios de advocacia que são subcontratados para fazer as leis à medida do freguês.

  15. Caro Ignatz,
    Mais uma vez tem toda a razão. Dado que o que aconteceu com o governo anterior (o amigo do anterior governo, lobo xavier, não foi posto em causa), não se pode agora por em causa o amigo de Costa. Costa tem carta branca, portanto, porque nunca chegará aos calcanhares do mal que fez o governo anterior. É como diz, não vale a pena discutir parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas (detalhes) quando está em causa a luta anti-austeridade.

  16. Acha questionável a forma como António Costa colocou o seu amigo Diogo Lacerda Machado a trabalhar para o Governo?
    Então das duas uma:
    – É um ultra-neo-liberal de direita ressabiado apoiante do governo anterior (um direitola); ou,
    – É um intelectualóide de esquerda desocupado que dedica o muito tempo livre que tem a discutir parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas (detalhes), e que no fundo não passa de um idiota útil a soldo dos ultra-neo-liberais de direita ressabiados apoiantes do governo anterior (vulgo, direitolas).

    Vamos lá saber: a qual dos dois perfis corresponde o Valupi?

  17. ò amónio, quem quem levantou o problema foi a malta do governo anterior e o coro dos indignados é moeda de troca para o caso marilú.
    “quando está em causa a luta anti-austeridade” o lacerda trabalhava de borla, com contrato custa € 2.000/ mês e tanto quanto sei a transparência é a mesma, fala com os gajos e quem negoceia é o governo. o broges até falava em nome do governo, vê lá bem a diferença.

  18. jpferra das 10:01, completamente de acordo. Aliás, as comparações vão desde o mauzinho ao muito mau… Num extremo, poder-se-á olhar para o Lobo Xavier que teve como “missão” PàFizar o IRC mas que tinha a segurar-lhe as pontas o Pires de Lima e, nos jardins de São Bento e nas Finanças, a dupla Passos Coelho/ex-Miss Swaps* e o outro tipo que o Valupi apelidou como forcado… E não é correcto dizer-se que o seu nome não foi posto em causa, cito de memória a Catarina Martins que, sonoramente, disse na altura: «É como pôr o lobo a guardar o galinheiro!». No outro extremo, teremos o espectro do amigo Miguel Relvas pelo que a manutenção de Diogo Lacerda Machado como “homem-sombra” de António Costa, ou algo politicamente fantasmagórico, apenas enriqueceria semanticamente o conceito de… facilitador de negócios. Seria injusto, percebe-se de vários lados, mas não deixaria de ser assim que seria recordado.

    Anónimo das 11:18, a situação foi alterada porque dizer-se que um “amigo do PM participa a título pessoal no processo negocial da TAP” (é esta que me parece a frase mais correcta) era politicamente insustentável, de facto.

    * Sobre a dupla Passos Coelho/ex-Miss Swaps, a votação de hoje nas catacumbas da AR mostrou que o PS prefere continuar a gaguejar em vez de tornar as coisas claras. E é certamente um gaguejar antigo que atacou hoje o Pedro Delgado Alves-em-versão-José Peseiro-quando-perde, sintoma óbvio das maleitas que provoca o vírus das abstenções violentas inventadas pelo Carlos Zorrinho (de quem não se inveja o seu final, politicamente pelo menos).

  19. Isto é pinars. E essencialmente uma questão de percepção que a direita com as suas canetas armadas aproveita para fazer politica. No entanto Costa não se pode salpicar no longo prazo por casos deste. Se escolheu esta semana para cometer os erros todos,até foi clever, pq o Benfica vai ganhar aos alemães e o pipol amanhã junto não se records de nada.

    Pra direita voluntariado e estagios sem guito e so para o Psi 20 . O estado e para gamar.

  20. Há montes de problemas com contratos, aos pafiosos interessa o caso
    do “negociador” de António Costa mas, o que é preciso explicar é a fal-
    ta de oportunidade da marilú dos tóxicos para apreciar ou agarrar uma
    proposta do tal fundo de Hong Kong que ofereceu 700 milhões pelas
    acções que o Estado detinha no Banif e aceitava a maior parte das con-
    dições impostas ( manter o pessoal) e assumia o ónus na totalidade in-
    cluindo a seguradora do banco! Segundo dizem aos contribuintes os
    custos já vão em cerca de 3 mil milhões … isto são trocos sem interesse,
    dá para sacudir as mãos e ir à vidinha ou seja agarrar a flecha!!!

  21. Haverá algo de errado na forma como António Costa colocou Diogo Lacerda Machado a trabalhar para o Governo?

    Pergunta manhosa!

    Isto só merecia resposta se tivesse alguma prioridade para aquela gente do Bloco.

    Como tal, tudo se resolve, como quem limpa o cú a meninos.

  22. 27 comentários até agora num não assunto e mais este. Não resisto.
    Este governo ainda não teve tempo de governar e será sem dúvida o mais escrutinado de sempre.
    Por dentro, pela sua inquieta coligação.
    Por fora com todos os pasquins e notícias gémeas das tvs sem jornalistas independentes a dar forte e feio.
    As coisas com que o povo é confundido e os convites a C.Martins só para dizer o que sente….sobre a decisão do Dr. Costa.
    Por aqui, onde reside a maior parte do tempo a coisa interessante também a vir à baila!

    Decepção!

  23. “Há montes de problemas com contratos, aos pafiosos interessa …”

    Está a chamar pafioso ao Valupi?

  24. “27 comentários até agora num não assunto …”
    “quem levantou o problema foi a malta do governo anterior”

    Valupi, volte ao caso Sócrates porque este é um “não assunto”, uma discussão sobre “parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas (detalhes)”. Caso contrário arrisca-se a ser confundido com pafioso ou pior ainda, como um idiota útil manipulado por pafiosos. Mude de assunto e assobie para o lado antes que seja tarde e perca audiência.

  25. “Socialista denuncia negócios de amigo de Costa com o Estado”
    http://observador.pt/2016/04/14/socialista-denuncia-negocios-amigo-costa-estado/

    Mais uma achega para uma discussão sobre “parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas (detalhes)”.
    Chamar a atenção para a promiscuidade entre o Estado e os escritórios de advogados só pode ser uma forma de desviar a atenção de assuntos essenciais (como o combate à austeridade), neste caso por um “socialista” (?) a soldo de pafiosos ultra-neo-liberais (um idiota útil, portanto).

  26. ò amónio, acabei de contribui com um clique para o observador, mas não percebi do que é que o lacerda é acusado e quais as ilegalidades que cometeu no controlo dos prejuízos gerados pelas negociatas da rapaziada cavacoisa.

  27. O jornal i apresenta diariamente capas terroristas, que só “rendem” alguma coisa porque tens a possibilidade de as conhecer através das TV’s por cabo ao fim da noite e de as linkares livremente no dia seguinte. O conteúdo é uma m., escrito por quatro/cinco gajos que nem sei como conseguem o pilim para o ordenado (vejo como uma possibilidade a existência de existir um conta-corrente nos serviços de publicidade e de contabilidade). Nas bancas ou nos quiosques (incluindo as perdas, roubos e a sua indesmentível utilidade para os clientes das bancas de peixe existentes nos mercados deste país), apenas venderá hoje uns 500 ou 1000 exemplares.

  28. Adenda, para o Anónimo das 11:52. O Observador e o lixo mediático (nos jornais a sério, com as estrelas das TV’s e nas rádios) alimenta-se do jornal i (é a fonte de hoje no Observador, presumo) e do CM, como eu disse há dias numa versão eufemística. E suja, como se vê.

  29. “Caso Lacerda Machado: “não está nada esclarecido”, diz BE ”
    http://www.tsf.pt/politica/interior/caso-lacerda-machado-nao-esta-nada-esclarecido-diz-be-5125747.html

    Caro ignatz,
    esclareça sff o BE, aqui pelos vistos a fazer o papel de idiotas úteis dos pafiosos (“quem levantou o problema foi a malta do governo anterior “). Isto claro, se não se importar de perder o seu tempo (pro bono) com “parvoeiras deontológicas, morais e outras cenas que só se aplicam à esquerda”.

    É triste que alguns que criticam (com toda a razão) práticas do anterior governo, utilizem essas mesmas práticas para desvalorizar (ignorar) práticas idênticas por parte deste. Infelizmente há quem veja a política como um Benfica-Sporting.

  30. ò amónio, à bocado era o observador, agora é um sucedâneo em forma de rádio a fazer citações da sic sobre vagalidades atribuidas à catarina, ao bloco, sei lá… ao vasco lourenço ou à puta que os pariu. mas destas transparências não falam e nem interessa discutir, são perseguições inseridas na campanha de destruição das reformas do governo passarólas.

    http://www.dn.pt/portugal/interior/vogal-da-anac-sem-competencias-tecnicas-experiencia-ou-formacao-adequada-5125540.html

    eu sou pela selecção nacional. tu, pelo alinhamento com os cânticos da claque, deves ser da laranja envergonhada futebol clube ou daquela partido do panasca que é muito querido das chefias das forças armadas e de quem agora não me lembro do nome.

  31. Caro ignatz,

    sejamos claros:

    (1) A nomeação desta vogal para a ANAC foi (é) uma vergonha. Sem mas.
    (2) A participação de um amigo, a título pessoal, num processo negocial entre o Estado e uma empresa privada com a qual nada tem a ver foi (é) uma vergonha. Sem mas.

    Nem a claque dos pafiosos devia ignorar a primeira desculpando-se com a segunda.
    Nem a claque dos geringonços devia ignorar a segunda desculpando-se com a primeira.

    FIM (pela minha parte).

  32. ò amónio se queres adubar a discussão com o bloco de esquerda é melhor consultares o site oficial e cagares na comunicação social direitola. seguem os linques para verificares que o patamar de discussão da coisa é outro, poderemos alegar sempre com soluções perfeitas e utopias negociais, mas isso é transcendental demais à governação do país. não há disso em lado nenhum, só nos contos de crianças da oposição passarólas e de mais uns líricos com a mania de isentos, independentes, imparciais e idiotas.

    http://www.esquerda.net/artigo/austeridade-serviu-para-pagar-uma-fatura-gigantesca-pela-limpeza-dos-bancos/42292

    http://www.esquerda.net/artigo/bloco-quer-transparencia-e-nao-aceita-ministros-sombra/42265

  33. Prevalecendo a substância (ou efeitos) sobre a forma (ou o modo), não há vantagem nenhuma em enfiar advogados na coisa pública (equivale a colocar raposas dentro da capoeira).
    Caramba, não há juristas em número mais que suficiente na Administração Pública, que sendo caso disso, podem ser requisitados ???

  34. […]
    “Não há opacidade má de direita e opacidade boa de esquerda. Há falta de transparência, de rigor, na gestão da coisa pública, e a expectativa de que os portugueses possam ser tomados por parvo, pro bono ou por 2 mil euros brutos”, escreveu Galamba no artigo intitulado de “Temos paquiderme na loja”.

    Está clarificada a fonte do Observador, do Anónimo e, agora, do Expresso online.

    Pelo título do artigo poder-se-ia pensar que tinha ali aterrado o Carlos Abreu Amorim, o paquiderme do PSD, mas é do despeitado António Galamba que falamos e ele também preenche os requisitos físicos dos humanoides bem nutridos (acima dos 100 quilos, por aí). Varra-se o lixo no lusitano ZOO político, pois.

    Dirigente do PS denuncia mais negócios do Estado com amigo de Costa – Expresso
    http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-04-14-Dirigente-do-PS-denuncia-mais-negocios-do-Estado-com-amigo-de-Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.