15 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Aprendemos o cinema retrato da vida ao ritmo da vida contra um cinema de “apanhados”.

    E aprendemos muito sobre o repugnante “opinianissmo” à portuguesa que hoje embandeira em arco com a morte do velho cineasta e ontem gozava, chacoteava, larachava, zombava, piadava, trapaçava, trocadeava, rizotava, emmerdava a obra do cineasta dedicado ao “seu” cinema como arte e história sem ceder ou tergiversar um milímetro; incorruptível pelo filme de marca contra o filme de mercadoria.

  2. Aprendemos que o tipico leitor deste blog nunca pagou um bilhete de cinema para ver um filme do manuel de oliveira.

    Quem acredita no pai natal – inocencia do 44 – dificilmente consegue entender ou digerir um filme do manuel de oliveira.

  3. É isso, este cineasta não tinha neste País (muito menos nesta badalhoquice de blog), gente para apreciar os seus filmes. Até era ” muito bem” dizer mal dele, achincalhar-lhe a obra: é assim, esta pequeníssima pequeno- burguesia, nesta choldra de País. É que, diziam, ela era demasiado confuso. Enfim, não fazia filmes para aqueles que só procuram no cinema “entretenimento”

  4. De facto há gente mesmo doente, que até a comentar a morte do Manoel de Oliveira tem que zurzir um ataque insidioso a alguém que nada tem haver com o assumpto…

    Até te podes esconder por detrás desse teclado mas todos nós sabemos que por trás dele está um ser intelectualmente pequeno, com a graça de um troglodita e o orgulho bacoco próprio de um ignorante profundo.

    Precisamente o oposto do que a vida e obra do Manoel de Oliveira representam.

  5. Mas ó Leão da selva, pois não terá cada um direito à sua opinião? Porque será a tua mais válida que a de cada um?

    Básico, o Enapa é o ladrão usurpador de nicknames, o tipo foi apanhado pelo Valupi a utilizar o meu nick…o tipo tem vinte parafusos na cabeça, mas todos já com ferrugem. Um IGNARO, pois, sem qualquer cuidado inteletual.

  6. será que o maralhal do porto deixa meter as cinzas do manel num apartado na feira da ladra? se querem funeral para aparecer na têbê vão sa foder, apanhem o combóio e ide ò porto belar o morto.

  7. É minha opinião pessoal de que o Manoel de Oliveira se tornou famoso em todo mundo sobretudo por ser o cineasta mais idoso no activo. Tará os seus méritos, disso não tenho dúvida, mas ele nunca foi uma “Amália” na sua arte. Por isso nem me admiraria que ficasse fora do Panteão Nacional. Mas depois de lá ter ido parar Eusébio, tudo pode acontecer. Até Cavaco tem hipóteses de panteão para os seus ossos.

  8. Com todo o respeito que devo ter pelo cineasta, não gosto dos filmes dele (ví cerca de 3 deles e já chega).
    Podem ter marcado uma época, e tal e tal, mas para mim são muito parados.
    Quanto ao homem, para mim, tem muito valor, pois sendo um homem de trabalho, fe-lo até morrer.
    (Um sério exemplo para muita gente).

  9. “… não gosto dos filmes dele (ví cerca de 3 deles e já chega)…”

    pois, deves ter visto tamém 8 1/2 do fellini, mas como saíste a 1/2, não sei se conta 8 ou 4 1/4. o básico faz-te as contas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.