22 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Que diferença politica existe entre o Costa e o Seguro.

    O Costa é contra o Tratado Orçamental?

    O Costa tentará acordos á sua Esquerda, em lugar de negociar com o PSD e o CDS?

    O Costa recusará a politica austeritária que nos é imposta, e proporá outra politica?

    Duvido.

    Isto não é mais que uma habitual mudança de cadeiras no PS, com o PSD e o CDS a observarem o circo, divertidos,

  2. Não sou do PS, não votei PS, votei útil (BE).
    Vê-se que já estão com medo do António Costa!
    Mais vale um governo de CENTRO, sério e competente que defenda as pessoas, do que toda a ladainha “ortodoxa”!

  3. augusto filho, compreendo, a vida não te sorri. o bom era acabar com o ps, mas vai haver uma diferença de fundo, vais ver. Sabes fazer contas?

  4. também estou rejubilante!!!…

    finalmente, o Costa deu à costa! VIVA!!!…

    no PS, quanto melhor, melhor! Agora, SIM!

  5. augusto, a tua estrategia é stalinista.cada militante que se “chega à frente” porque acha que as coisas têm que mudar, os adversarios como os militantes do pcp de imediato o tentam destruir! isto tem um nome :MEDO.nunca nenhum sec geral do pcp foi contestado no activo.só quando já não era.este comportamento explica os 3 deputados para o parlamento europeu, mais um do que marinho pinto, ao fim de 40 anos de democracia.augusto sonhas por comer “bife do lombo” há montes anos,eu como sou modesto na minha reivindicação contento-me por comer umas iscas com chouriço mas todas as semanas e acompanhadas por um vinho democratico,coisa que nunca bebeste na puta da tua vida!

    .

  6. “Que diferença politica existe entre o Costa e o Seguro.”

    A mais importante que pode existir em política: ganhar ou perder eleições. Com Costa, o PS vai chegar facilmente aos 40% nas próximas legislativas e não é descabido que chegue à maioria absoluta; com Seguro, o PS arrisca-se a perder para o pior governo desde o 25 de Abril. Tudo o resto me parece irrelevante face a isto.

  7. Ferreira Fernandes,com a lucidez e brilhantismo,que habitualmente vestem as suas cronicas,explica de forma clara e assertiva,o comportamento idiota e politicamente nocivo,que António José Seguro manifestou em reação ao anuncio por parte do PCP da apresentação de uma moção de censura ao (des)governo de todos nós.A sua cronica de hoje,2014.05.27,”Líder Seguro,nem uma coisa nem outra”, oferece-nos,objetivamente,todas as razões pelas quais AJS,não dispõe de clareza nas ideias nem inteligência Politica para ser candidato a Primeiro Ministro pelo Partido Socialista.

  8. Exactamente Edie. A primeira boa notícia política em muito muito tempo! Força Costa. Parabéns e obrigado pela coragem, porque não é fácil mas é muito necessário

  9. O ignatz teve razão quando pensou que não votar PS seria dar um empurrão para a saída do insonso seguro. Certo, contudo!
    Contudo, contribuiu para um justicialismo-populista-peronista de Marinho que pode ser perigoso. Porque o poder que é desejo e ambição sobretudo, sob a possibilidade de o ter à mão, torna-se incontrolável. Ontem nos prós & contras Marinho, em pormenores de pura política: confrontado com a possibilidade de coligações foi claro sobre ao que vem: “Nunca seremos ‘muleta’ de ninguém” e outras respostas que já insinuavam obviamente que não quer ficar no que agora conseguiu. E conseguiu difamando da política e dos políticos ‘todos’.

    Teve razão ignatz pois, como assistimos já, António Costa já se decidiu o que se previa desde logo face às críticas, diga-se, primeiras e em cima da hora, o que significa que desta vez não tem recuo e vai mesmo confrontar o insonso seguro.
    Finalmente solta-se nos ares alguma esperança de reunir os votos dos militantes e simpatizantes, como eu, desde a primeira hora. O Costa não tem o carisma a visão a intuição de Sócrates mas também é inteligente, competente e sobretudo muito capaz de promover consensos. E mais que tudo é do tipo ‘agua mole em pedra dura’ acabando por vencer a rocha e levar a água ao seu moinho. Sabe resolver os problemas pegando pelas pontas à mão, cercando os problemas duros isolando-os e por fim vencendo-os.
    É por isso que os pc o odeiam porque o temem grandemente: varreu-os de Lisboa e eles responderam, à 1ªoportunidade, com a infundada greve do lixo e com uma actual campanha em marcha de maldizer e difamar Costa.
    Dada a mediocridade de seguro e seus próximos, A. Costa é quase uma revolução na actual política portuguesa.

  10. Finalmente, com António Costa, já terei onde votar, convictamente, nas próximas eleições.
    Em 40 anos de democracia, pela primeira vez, votei NULO, pois nem neste PS de Seguro, mas muito menos no PCP ou Bloco, iria votar.
    Aleluia Costa, já não era sem tempo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.