32 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Sei que no mundo, muitos poucos homens terão sido sujeitos a esse tipo de escrutínio, durante tanto tempo, de forma tão vil e pelos métodos mais mafiosos, do que José Sácrates. Neste contexto tem toda a minha solidariedade, outro fora e o mesmo seria.

  2. Tens a certeza que querias escrever Portugal? Há tipos que não se topam, ande a conversa por onde andar, há-de ir parar sempre ao mesmo assunto. Arre tanto sabujo

  3. Digo o que diz ravarra e temo por não ver nenhum deles a contas com a justiça.
    Como se fosse normal dizer o que se diz, escrever o que se escreve para fazer lucros, para fazer audiências.
    Jnascimento

  4. O filho do Cristiano Ronaldo. Mas só lhe dou até entrar no infantário para deixar de ser.

  5. Depois de lhe terem vasculhado a vida como o fizeram – e ainda fazem – muitas vezes de má fé, de o terem acusado de tudo e de mais alguma coisa, de o terem caluniado e ofendido da maneira mais reprovável, e de até hoje nada terem conseguido provar, é incontornável que José Socrates é um bom candidato a ser considerado a figura pública de maior integridade. De verticalidade, coragem e resistência já é certamente.

  6. Ele há mais do que se pensa.
    Eu respeito, exactamente, por não ser católico, nesta ordem:
    1/ O teólogo Anselmo Borges;
    2/D. Manuel Clemente.
    Considero ainda a historiadora Irene Pimentel de grande probidade.
    Os fundadores do PSD, Miguel Veiga e Artur Santos Silva, também se podem enfileirar nos mais integros.
    Há um jovem historiador trasmontano, director do Museu do Ferro em Torre de Moncorvo (responsável pelas primeiras fotografias do cavalo de Mazouco e das gravuras do Coa) Nelson Campos Rebanda que é um paradigma da honradez e da humildade.
    Diria que o Almirante Sarmento Rodrigues, vitivinicultor em Freixo de Espada à Cinta, meu amigo, é dos homens mais probos, honrados e integros que conheço.
    Na blogooesfera…só tenho opiniões.
    Gosto da Madsol, do embaixador português em Paris, do embaixador inglês em Lisboa e sou adicto do Valupi…e do Miguel Abrantes.
    No desenho gráfico não conheço mais honrado do que o Luís Afonso.
    Ele há ainda o meu amigo, biscateiro, Caramelo, de 70 anos, que tem um filho Professor Universitário, de uma integridade à prova de bala.
    O drama, como dizia, Luther King…”é o silêncio dos bons”.
    Por isso você precisa de saber a nossa opinião sobre os bons.
    Abraço,
    José Albergaria

  7. Sinceramente, tirando eu não vejo mais ninguém. Em segundo lugar o Engº José Socrates, embora a trapalhada das SCUTS, na minha opinião, lhe tenha tirado um grande naco da sua credibilidade. A sua, dele, integridade desmorona-se ao falar disso: “…a introdução das SCUTS são uma questão de justiça…” Ó Senhor Engenheiro, ora explique lá melhor a sua ideia ? Sócrates já apresentou as SCUTS versão 4.0, ora com umas isenções aqui, umas borlas acolá, enfim. Aguardemos para ver o que vai sobrar da sua “justiça” tão moldável.

  8. Sócrates é um sério candidato. Tem, sem desmerecer os outros candidatos, a vantagem de ter visto essa integridade sujeita a várias provas de fogo, e não ter cedido. Para mim, isso conta muito.

  9. Claro que haverá “mais alguns bons”, mas por tudo o que tem passado, José Sócrates é “O HOMEM” que mais atacado tem sido, pelos mais mafiosos métodos e que mais tem demonstrado verticalidade, coragem e resistência, como muito bem já aqui o disseram outros antes.

    É o momento de relembrar o que o blogue “fworld” escreveu sobre o comportamento do actual Primeiro Ministro !

  10. Para mim são o Sócrates e o Pinto da Costa, pois a sua integridade foi posta a provas muito duras, variadas vezes, e nenhum deles foi apanhado. Mas talvez mais integro que estes dois seja o Filipe Vieira, que nunca sequer foi posto a prova nenhuma.

  11. Meus caros,

    Integridade pura, pureza de coração, verticalidade, honestidade, frontalidade e um reportório de boa linguagem, para todos os gostos e idades, só mesmo EU.

    Um brio, uma lufada de marquetingue neste espaço, capaz de mover as massas dos comentários: Eu.

  12. O Sampaio? O ex – presidente? Aquele cuja filha se licenciou com dez valores? e que tem um lugar de assessora não sei onde ( dizem as línguas)?

    Não! Eu sou melhor ka ele.

    Sócrates? Esse cara de «fesse» enrugada?

    Não eu sou melhor ka ele também. Tenhos os buracos no sítio certo. Não faço buracos sem planeamento e as paredes estão impecáveis.

    Chère Claudia! Evidémment ma chère!

  13. Granda frustração, hein Valupi, querias que te atribuissem o prémio a ti, não é?

    Mas segundo li, bocê nem sequer se deixa conhecer. Hum, é boa a publicidade, mas atenção, isso faz-me lembrar o marketing do Clio ( era o clio, acho…), tanta treta, tanta treta, quando apareceu, surgiu uma caca de pópó. O que em língua automóvel se diz um «pum dado por um camião».

    Figuras públicas…integras? Aqui, em Portugal ? Mas a pergunta nem sequer é séria. É uma pequena provocação, num é?

    Granda nick, ó Maria Albertina Mete -Nojo. Aposto que tens um hino a acompanhar-te, um que te pede autorização para ir à cozinha, tás a ber?

  14. Tou-te ber: então não és fã do Santana? Tão esperta, tão esperta e vê lá que por mais nicks que assines a gente topa-te logo :).

  15. Até te digo mais ó tou-te a ber eu se fosse a ti ia lá a correr ao outro estaminé (não filha, não é esse, é o do costume) que o pássaro anda a querer voar para outras bandas. Quem te avisa…

  16. Ó Ju, de jumenta,

    Fã do Santana? qual o guitarrista? Podes crer que sim, minha. Desse e do Mark Knopfler, e também do Jimmy Hendrix.

    Agora Santana em Portugal, deixa cá ver, ó Jumenta,

    Vasco Santana? Sim, o homem tinha a sua graça e eu também gosto de fado.

    Santana Lopes? Oubé lá, como é que tu queres que eu seja fã de um gajo que andou com Pinha Jardim?! Tás tonta ou quê?

    Estaminé? Mas que estaminé? Só tenho um, filha, é muito sério e não entram lá mulheres da má vida. Diz-me lá, achas, então, que já entraste alguma vez lá? É claro que não, ó jumenta. És burra, és feia, e tens as pernas gordas.

    Tu é que deves ter cuidado, ouvi dizer que qundo passaste no radar o areroporto, com o meia – leca, o tipo apitava por tudo o que era sítio. Puseram-lhe bolinhas no lugar dos tomatinhos e pintou-os de veremlho, tu como és jumenta, nem deste pela diferença.

    Vá estende a mão, chama a monção, fica com o médio empinado, sit on that and rotate.

    Ciao, cu de estrume.

  17. JU (menta)

    Deram-te milho podre, pá, ou farelo, ou alpista, kainda não paraste com a caganeira, minha.

    Já te disse, lê o kamasutra, e para de pensar no peso de cima. Desliga o gravador, que a bizinhança já sabe que não és tu. O que ti keres sei eu, mas não to dou. Não tenho jumenta. Procura nos da tua raça.

    Ciao, catzo.

  18. aos que votam sócrates, um cérebro novo…ao autor do blog…não vale a pena…já não vai lá…só quando morrer deixa de pensar estupidamente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.