16 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. fica a esperança de mais gente querer viver para também fazer viver. acabei de metê-lo no mesmo saco que Emily Dickinson – o do micro e macrocosmo em aforismos poéticos para, definitivamente, marcar. andamos no mundo pelo e para o gesto.

  2. hipócrisia do mundo e em particular do actual presidente da república e da direita portugueses, que votaram contra a libertação do nelson mandela, nas nações unidas, em 1987 e agora desdobram-se em manifestações públicas de pezar, parece que ficaram felizes com a morte do homem.

  3. oh bimba! já tiveste alta da tareia que a violloncellos te deu? ainda pensei que desaparecesses por uns tempos, mas descaramento é coisa que não te assiste.

  4. fazer enfiar gorros a gente pedante é um gesto. ai que consolo! :-)

    (mas disseste algo acertado: a agredida fui eu e só eu. pronto, agora podes voltar para o buraco. pode ser que ainda haja penalização da agressão.)

  5. Há mais brancos que pretos na televisão a depositar flores e a falar sobre Mandela.
    Só saberemos concretamente o que fica de Mandela, quando Mugabe o acompanhar na viagem, pois os dois vizinhos dividem as opiniões africanas.
    Deixemo-nos de cinismos porque foram mais de 100 anos a armazenar oiro, e este está lá.
    Ou porque será que os políticos pediram aos cientistas para só desligarem a máquina lentamente?

  6. Madiba pediu para que a sua lápide dissesse “simplesmente”: “aqui jaz um homem que fez o seu dever na terra”.

    Inspiração a seguir: fazer aquilo que temos de fazer na terra e não ficar à espera que outros venham fazê-lo por nós. É preciso coragem? É. Daquela que traz paz de espírito e felicidade.
    Mandela era um homem feliz.

  7. «Madiba» incarnou tudo aquilo que, no imaginário fabuloso dos contos de fadas, um verdadeiro Rei deve ser e parecer.

  8. merda consistente rejeita diarreia

    “… é um dos meus blogues de eleição. diariamente leio e comento quase tudo o que por lá se escreve…” bécula, uns postes atrás

    “fazer enfiar gorros a gente pedante é um gesto. ai que consolo!”
    bécula, uns comentários acima

  9. Há HOMENS e homenzinhos; na classe dos HOMENS,esteve,está e estará:NELSON MANDELA!Na dos homenzinhos,estavam(em 1987 no governo de Portugal),estão e estarão os VÓMITOS (que neste momento habitam os Palácios de S.Bento e de Belém).
    Há gente que de facto não se enxerga.Que não presta.Que não tendo memória,julga os outros à sua semelhança.Que é capaz de tudo,na tentativa,vã,de subsistir à VERGONHA QUE REPRESENTA A SUA EXISTÊNCIA.Que falta de decoro,de auto estima,de espessura humana…
    Que falta de tudo(relacionado com DIGNIDADE)esta pobre gente tem!(…)
    De que precisa(ainda)o palerma que dirige o PARTIDO SOCIALISTA,para con vocar o Povo Português e pedir-lhe que grite em uníssono:FIM À PULHICE DOS PODERES I NSTITUÍDOS!!!

  10. cagalhão de outono: este também é um blogue de eleição, só que aqui ninguém usa os IP’s para bloquear o acesso a pessoas que não são rasteiras intelectualmente nem cultivam por obrigação (só por gosto) o elogio, e também estás cá tu e outros merdas – há sempre más excepções de tiranos e terroristas em todo o lado.

  11. fica isto para esfregar na tromba do cavaco e do deus pinhoca, o passos desta vez fica isento por ignorância: “o ‘Madiba’ foi líder da resistência não violenta ao regime de segregação racial.”

    http://unbisnet.un.org:8080/ipac20/ipac.jsp?session=U3862E57513K2.3106&profile=voting&uri=full%3D3100023~!479422~!0&ri=1&aspect=power&menu=search&source=~!horizon

    http://daccess-dds-ny.un.org/doc/RESOLUTION/GEN/NR0/512/55/IMG/NR051255.pdf?OpenElement

  12. Encanto infinito. Grande confiança em si mesmo. Tinha ideias craras e era inflexivel com elas. Grande estratega sob a situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.