21 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Amargando, amargando e amargando! Desesperando!
    E o desespero de Cavaco nas declarações de ontem não deixa imaginar nada de bom. Com raivinhas ,aproveitadas ( ou combinadas ?) pelo governo , sem que se ouça ou veja qualquer reação do PS…
    Onde anda o PS? Seguro ? De férias ?Preparando eleições internas , não vá o diabo tecê-las ?
    Creio que a estarolice também já chegou ao Larrgo do Rato , que se está a demitir de qualquer intervenção critica a este governo… Pura e simplesmente desapareceu. Será que Seguro é uma toupeira ? Se não é, a atuação (?) imita bem….

  2. Val desculpa este desabafo, mas antes de vir para o trabalho ouvi essa sumidade, essa nata dos comentadores do camilo oliveira. Então não é que ele sozinho desanca numa organização que pressuponho terá feito o seu trabalho de casa e sem demagogia apresenta as suas conclusões. Esse anormal que sempre defendeu as politicas deste governo e nunca criticou o desinvestimento que está a ser feito na escola publica, vem agora dizer que a solução não é investir no emprego jovem (pois isso será como pagar um subsidio de desemprego mas com as pessoas a trabalhar?????),mas sim pegar nesse dinheiro e investir na educação.
    É preciso não ter um pingo de vergonha. Ou muito me engano ou isto é uma preparação para justificar o cheque ensino.

  3. “Como é que vamos conseguir aguentar mais 20 meses de Passos e suportar mais 26 meses de Cavaco?”

    com a diabolização do passado e a glorificação do presente na desgraça em curso, como “narra” o recente vídeo promocional dos direitolos. preparem-se para longas metragens e lavagens ao cérebro desta garotada presidida por um rancoroso chefe de estado, que não dissolve nem se deixa dissolver.

    http://www.youtube.com/watch?v=1wlVArELh6k

  4. Gostaria de aguentar esse tempo com os mesmos meios que os defensores de Estalinegrado tiveram e com os quais conseguiram desbaratar a besta nazi! Claro que tudo à escala, dada pela razão da dimensâo de Von Paulus pela do dr. Portas!

  5. Calma camaradas! Com a oposição do PS sempre combativa e persistente amanhã por estas horas já nao temos governo , nem Cavaco.

  6. Duas horas à espera da comitiva portuguesa

    A sala esteve completamente cheia à hora marcada para a recepção ao vice-primeiro-ministro português e restante comitiva na residência consular, mas Paulo Portas tardou e houve quem não tenha esperado. O empresário David Chow e a deputada Melinda Chan, por exemplo, estiveram no antigo Hotel Bela Vista, mas quando já passava uma hora e nem sinal de chegada, foram-se embora. O cônsul-geral de Portugal, Vítor Sereno, foi-se desdobrando em justificações um pouco por toda a sala, mas duas horas depois, quando Paulo Portas finalmente apareceu, já muita gente tinha ido embora, ficando quase só os portugueses.
    http://jtm.com.mo/local/relacoes-luso-chinesas-sao-espectaculares/

  7. Como é que vamos aguentar? Pois gozando antecipadamente a hora da nossa VINGANÇA!

    Porque o que esta corja está a fazer a Portugal não vai ficar impune.

  8. Com a mesma mansidão com que aguentamos quarenta e oito anos de ditadura. É disto que o meu povo gosta. Quem não está bem, emigre. Saia da zona de conforto.

  9. por falar em obstipaçao,para alguns lavar o cúzinho, é tarefa demorada e sublime e por isso gera atrasos diplomaticos!

  10. Raramente se lêem comentaristas emigrantes por aqui.
    Sair da zona de conforto é menos deprimente do que assistir de sofá ao cavaco, passos e sócrates.

  11. Reaça, vá, faz qualquer coisa de útil nessa tua vida de pateta insignificante: salta desse sofá merdoso e atira-te a eles!

    És um homem, ou um RATO?

  12. Ó Alfredo Costa, não me atiro a eles porque não estou à espera que eles me chateiem, emigrei.
    Mesmo assim ainda me lixam algum nos juros das “remessas”.

  13. Aguentamos sim, como diria o Ulrike.

    Mas deixaríamos de aguentar o governo Passos/Portas, caso uma nova liderança do PS (não a actual, feita de gelatina e ambição) se transformasse em alternativa credível. Porque o país, de facto, precisa como do pão para a boca de gente com qualidade e coragem.

    Quanto a Cavaco, é melhor perguntar ao jornalismo servil, babado com a perversidade presidencial: como é que eles aguentam tanto jogo de cintura nos jornais, tanta manipulação televisiva, tanto tempo de canalhice.

  14. Ó Alfredo Costa, desde a prata e o ouro e especiarias coloniais até às remessas do bidonville é que foram e serão a razão da nossa pátria ainda valer a pena.
    Isto é tão bom que vale a fortuna toda do mundo.
    Isto é bom mesmo é para férias e para reformados, não para trabalhar.
    Ou não conheces a nossa história nacional?

  15. Não, Reaça, não conheço. Sou analfabeto, pobre, manhoso e calão, não é?

    Conta-me tu coisas. Olha, para começar: tu sabes quem fui? E o que eu fiz pela História nacional, como tu dizes?

    Conta-me como foi…

  16. o problema é como vamos conseguir aguentar as consequências de mais 20 meses de passos e de 26 meses de cavaco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.