14 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. aos patroes que se aguentam, e aos futuros empresarios que vão ter colaboradores com salarios mais baixos e com menos segurança laboral.veja-se o que está a acontecer aos acordos de empresa.dentro de pouco tempo em termos de regalias estarão iguais a empresas do antigo vale do ave.

  2. Creio que não interessa absolutamente a ninguém, quero dizer, a nenhum português. Simplesmente a coisa está assim, a democracia funcionou, com eleições e tudo, e agora é deixar andar a ver onde isto vai parar, enquanto a democracia espera novas eleições e volta a funcionar. Se nâo houvesse maioria, Passos já tinha caído. Mas como tem, fica. E Cavaco quer que fique. E nós começamos a pensar que, afinal, há um português a querer a destruiçâo do país. O Presidente da República. Será que o gajo é mesmo português?

  3. a quem ganha com o negócio. alemanha em primeiro lugar, banca portuguesa a seguir e depois os comissionistas das negociatas.

  4. a todos aqueles que querem abocanhar um bocado do estado social, saúde privada, educação privada e pensões privadas, que está a ser desmantelado.

  5. Para já, ao capitalismo selvagem que passará a contar com uma mão de obra escrava e barata. A longo prazo, resulta em favor da Alemanha. E como a situação de deliberado empobrecimento se estende à Grécia, Chipre, Irlanda, Itália, Espanha e França, a seu tempo a Alemanha dominará a Europa, sem despesas de guerra e, pelo contrário, enchendo os cofres à custa da fome dos povos. É esta estratégia que está a ser exemplarmente servida, em Portugal, pelos lacaios que acodem ao chamado de Passos Coelho, Paulo Portas, Maria Luís Swapo de Albuquerque, Carlos Moedas, Mota Soares, Pires de Lima, Cavaco Silva, Telmo Correia, João Almeida, Nuno Magalhães, Luís Montenegro, e toda a corja que come da gamela, com lugar de realce para o Catroga, o Mexia, Victor Gaspar, etc. etc. etc. Nunca Miguel de Vasconcelos sonhou deixar tantos descendentes.

  6. Nos comentários só leio: CONFORMISMO!
    Hitler também ganhou eleições maria abril.
    Está na nossa atitude acabar com esta
    pandilha que condena à miséria grande
    parte dos portugueses.De que espera o PS
    para tomar PARTIDO. Mesmo!

  7. voyeur
    Tens razão, sem ovos….
    O Tozé e seus pares, deveriam corar de
    vergonha ao lerem Pacheco Pereira no
    Abrupto de ontem. Noite feliz para os
    notívagos acordados.

  8. A quem é que interessa manter Passos a destruir o País?
    A resposta não me parece excessivamente complicada. Interessa a muita gente e, desde logo, àqueles que beneficiam, a nível global, deste colossal movimento de transferência de riqueza, sobretudo a que resulta do esmagamento da classe média. Posso estar errado, mas parece-me, no entanto, que no discurso da esquerda democrática permanece ausente a análise deste fenómeno de transferência e concentração de riqueza, como se este discurso queimasse, porventura por se considerar ser mais próprio da extrema esquerda.
    Mas há outra questão, talvez mais relevante: o que pensa fazer a esquerda democrática, o PS, seja de Seguro, de Costa ou, mesmo, de Sócrates se conquistar o poder? Renegociar com a troika? E é possível forçar a troika a renegociar? E se não for possível, qual a alternativa? Romper, então, com a troika? Sair do euro? Com que custos?
    É essencial que as pessoas conheçam de antemão o que as espera, mesmo que o que as espera seja duro. O que não será admissível, porque julgo que afectaria a credibilidade da esquerda democrática por muitos e muitos anos, é chegar ao poder afirmando uma coisa e continuar o processo de destruição da economia e de brutal empobrecimento.

  9. A pergunta é muito fácil, a resposta nem por isso, mas vou arriscar uma e com alguma convicção:

    Interessa, em primeiro lugar, como já acima foi dito, a todos os que se alimentam da destruição da classe média, porque sem classe média – que é bom relembrar sempre foi o “motor” das democracias ao longo da história – está o caminho aberto para o domínio (ditadura) total dos meios de produção pelo poder económico. A força de trabalho será reduzida a um neo-esclavagismo no qual vai penar para sobreviver, e como não conheço nenhum país onde o povo passe fome e seja simultaneamente democrático, adeus democracia.

    Em segundo lugar interessa aos países ditos ricos da Europa, para assegurarem que o sistema de vasos comunicantes países ricos países pobres funciona, porque só estes sustentam a existência daqueles.

    Portanto o Passos Coelho não só vai chegar ao fim da legislatura, como antes vai levar o país à ruína total para que se possa justificar uma “qualquer sarrafusca” que elimine do mapa o próximo processo eleitoral.

  10. INTERESSA AO IMPERIALISMO CAPITALISTA PLANETÁRIO, CHEFIADO, NA EUROPA, PELO GOVERNO ALEMÃO E POR GRANDES CORPORAÇÕES FINANCEIRAS E BANCOS E DONOS DE QUASE TUDO E DE TODOS OS MEDIA, para a destruição da classe média – Por isso lhes interessa, não impor uma ditadura, não é preciso, ela já existe, quase perfeita sob a capa de DEMOCRACIA e com a moeda única em toda a Europa (excepto alguns países com algum poder económico e orgulho de si próprios), mas impor um novo regime de cariz hitleriano, democrático ?????
    Mas LÁ VAMOS, andando, agora novamente “CANTANDO E RINDO, LEVADOS, LEVADOS, SIM PELA VOZ… DO” SÃO CAPITAL e sonhando que que temos poder, pela nossa mão que nos marca o boletim de voto!?!?!?
    Gostei de todos os comentários anteriores, obrigado.

  11. A QUEM ESTÁ A GANHAR COM A DESTRUIÇÃO DA ECONOMIA E
    AQUISIÇÃO AO PREÇO DA UVA MIJONA DAS “JÓIAS” QUE RESTAM!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.