42 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. que a russia está a perder a guerra!
    os gajos nem sabem nada de logística! lembram-se daquela coluna de veículos militares completamente presa nos arredores de kiev?
    um ultimo ataque final e esta guerra acaba num instante!
    vamos, amigos do azov!

  2. Tem o mesmo significado do bombardeamento de um mercado em Donetsk, no mesmo dia, pelas forças ucranianas, matando vários civis: A guerra é uma merda. Mas há mais interesse em divulgar umas notícias do que outras.

  3. A União Europeia, está a ser empurrada para uma guerra que não comprou. Mais uma vez os USA fomentam uma guerra longe do seu território. Deste imbróglio só vai haver dois beneficiários China e a terra do tio Sam. Vamos possivelmente deixar a dependência do gaz russo que cheira mal, mas o seu substituto não cheira a água de rosas. A UE continua a não abrir os olhos para o mundo em sua volta e a não defender os interesses europeu …

  4. é isso mesmo , andam a empurrar a malta para a 3ª guerra à descarada. espero que façam um referendum em cada país a perguntar se queremos ir à guerra dos outros ou não ( suponho que quem fez uma revolução para não ir mais morrer para áfrica , não vai querer morrer pelos ucranianos )

  5. e esta pergunta é bem mais interessante e bem mais importante , e tem resposta clara , clarissima

    https://www.publico.pt/2022/04/26/infografia/borboletas-reflexo-colorido-perda-biodiversidade-676?ref=hp&cx=stories_b-azul-608193

    há cada vez menos borboletas ou há cada vez menos abelhas ou há cada vez mais perigo de extinção massiva de peixes porque há cada vez mais humanos , logo , se calhar uma 3ª é tipo uma operação de urgência a Gaia , porque trocar essas maravilhas por nós é qualquer coisas de ultra absurdo.

  6. yo, tire o resto do dia para pensar que eu deixo.
    digo pensar na possibilidade de se ser borboleta e abelha e peixe, ficar feliz, e depois colocar em prática essa possibilidade, ou seja, vivê-la, ser sempre tudo em potência de nunca deixar de ser. depois venha cá contar, se conseguir. é porque ser humano assim para exigir humanidade na sua completude está em vias de extinção. e a yo, já se sabe, é mato. !ai! que riso

  7. Que ha “interpretações diferentes” sobre a atitude do Guterres entre a Russia e a Penélope ?

    Boas

  8. Bem, tendo em conta o aproveitamento imediato do incidente, considero 3 hipóteses:

    1- A versão da “comunidade ocidental” que considera que os russos são estúpidos incompetentes que só dão tiros no pé para manter a opinião pública contra eles, minando todas as hipóteses de conversação e o Putin é um psicopata assassino que só pensa em conquistar o mundo e matar o máximo de civis inocentes (especialmente mulheres grávidas e crianças).

    2- Umas explosõezitas encenadas pela propaganda ucraniana para aproveitar a visibilidade da visita da ONU e assim se poder concluir o exposto acima.

    3- A coberto da visita do Guterres ao TEATRO DE GUERRA, as forças ukranianas/nato tentarem deslocar tropas e armamento para posições mais vantajosas.
    Já agora, acrescento o facto da ONU já ter perdido toda a credibilidade face aos conflitos que tem deixado passar por baixo das barbas sem pestanejar e dar a sensação que só interferiu para safar os importantes operacionais da NATO que, estão no derradeiro bastião de Mariupol, emboscados no complexo e, infelizmente, escudados por um grande número de reféns civis.
    Ou acham que após cercar aquela merda toda os russos tinham algum probema em terraplanar a fábrica?

    Se calhar as últimas têm mais lógica, não?

  9. Tanto o “socialista-nacional” (leia-se “nacional-socialista”), como o “zé manel”, são, cada um a seu modo, expressões diversas do pacifismo hipócrita hoje em voga.
    Espíritos que, sob a máscara da virtude, ocultam o sinal da indignidade moral que lhes marca o rosto.
    E línguas sujas na manipulação dos argumentos humanistas, com que julgam fazer-nos engolir a sua apologia da subserviência perante a chantagem de putin e a justeza da sua conivência moral com a guerra e os crimes de putin.
    “Que significado dar ao bombardeamento de Kiev no dia em que Guterres reuniu com Zelensky?”, pergunta-se.
    A esta pergunta, esses hipócritas respondem, sob a forma duma sentença lapidar: “só se perdem as que caem no chão!”. E, acrescente-se, que caem no chão mas não acertam em ninguém, incluindo um Secretário-Geral das Nações Unidas.

  10. depois da asserção de que os muçulmanos são os maus e os ucranianos os bons, logo seguida da proposição de que o melhor a fazer contra putin é ser exactamente igual a ele ou pior, os guerreiros pela liberdade do bastião da justiça que representa esta caixa de comentários até já desejam que uma bomba tivesse caído em cima do secretário geral das nações unidas para conseguirem a guerra nuclear que tantas histórias lhes vai permitir contar aos netinhos-barata.

  11. “Se calhar as últimas têm mais lógica, não?”, pergunta o anão cínico vieira.
    Uma dúvida meramente retórica, inquinada pela convicção prévia quanto à “verdade”.
    Uma certeza formulada hipocritamente sob a forma de dúvida.
    Um pensamento “aberto” dissimulante da estreiteza do espírito.
    No fim de contas, a inteira coerência dum cínico que pensa como cínico, questiona como cínico e conclui como cínico.
    A felicidade dum cretino que sabemos felizmente distante do palco de guerra ucraniano e do horrores que lá têm lugar.
    E, portanto, um anão cínico livre da lamentável probabilidade de ser atingido por uma bomba ou um míssil russos. Uma daquelas peças cínicas do arsenal bélico russo, com que o exército de putin faz obra de libertação.

  12. ora,
    se uns já estão fodidos nada melhor que foder o resto tudo. esta é a lógica dos anti putinistas, amantes da liberdade, desejosos de morte

  13. ora,
    se os ucranianos estão fodidos, nada melhor que deixar fodê-los ainda mais, até acabar o serviço.
    Na esperança de que aquela foda não passe da Ucrânia, esgotado o ímpeto fodilhão do putinhas.
    Esta é a lógica dos putinistas, amantes da sua exclusiva liberdade, desejosos da morte alheia.

  14. Carta fechada a uma Senhora chamada Yo. A Yo é como sabe uma lua creio que de Júpiter. Escolheu o nome de acordo com as suas convicções a que vou chamar esotéricas, ainda que representem uma mentalidade que se apresenta como os novos humanistas. Resume-se a: ninguém presta manhã a mim. Ora como sabe esse grupo de pessoas que nos seus momentos de profunda reflexão acreditam que a humanidade está em suicídio, vamos meter os animais todos em reservas pois todos deixaremos de comer proteína animal, ficam as galinhitas a pôr ovinhos mas só se vai poder comer um por semana. A Yo esqueceu-se que se só comessemos vegetais acabaríamos com a produção agrícola ela teria de cobrir a terra para nós alimentar. Mais sem proteínas ficamos estúpidos, o cérebro é gordura quase pura que há muitos milhões se foi desenvolvendo para que a nossa espécie fosse apurando, para isso morreram os grandes mamíferos mas nós impusemo-nos. A Yo como ser lunar é pacifista, e quer que a guerra pare, assim do nada, porque ela não acha que no nosso estádio de desenvolvimento ainda há belicistas com poder. A Yo se alguém com alma de agressor quiser entrar na sua quinta responde-lhe com vela acesas e veste-se de túnicas e enfeita-se de rosas porque ela não tem instrumentos que possam agredir. Acabou mesmo com as facas os vegetais para se comerem não as exigem. Mas a Yo tem ali qualquer coisa em todo aquela raciocínio que ela considera superior que falha ela acha que os agressores são também agredidos e não deviam ser devíamos dar-lhe rosas e sacudi-los com modos suaves. Só que não resultaria levavam-lhe as couves semeadas e fresquinhas e ficavam lá alguns a dizer que a quinta agora era deles. Perguntada como é que aquilo tinha acontecido ela respondia que eram coisas de uma tribo que transporta o mal em si e que o espalha pelo mundo lá de longe e que os salteadores só queriam paz e os assaltados propagam o mal e assim pagou o justo pelo devedor. A Yo é uma bela jarreta para mostrar como deputada que empunha as causas fraturantes nos BEs e para fazer parte d’ Os Verdes que o PCP anichava no seu seio.

  15. mini acção de dessensibilização da insensibilidade

    uma amiga acolheu nove refugiados em sua casa, cinco dos quais crianças. os pesadelos e choros de aflição durante a noite são constantes; chichi na cama também. durante o dia, inúmeras vezes precisam de ir correr para o jardim por conta de ficarem aninhados a um canto da casa. uma das meninas não quer ir para a escola porque, na cabeça dela, isso significa nunca mais voltar à turma na terra onde nasceu e cresceu. o rapaz adolescente cerra constantemente as mãos, dores em punho, quando chega roupa usada de outros para ele vestir – repete e repete e repete, em alta voz, como que a perguntar ao vazio, por que razão agora são sem abrigo. as mães, que perderam os maridos para putin, esqueceram-se do que é ser mulher porque passaram a ser psicólogas a precisar de terapia: são trapos. o pai do rapaz, que veio também por ser árabe, conta cada segundo para tentar saber se o negócio que lá tem, o sustento da família, já explodiu. nada têm e a esperança de que se possam sentir vivos mesmo estando vivos vai esmorecendo a cada dia que passa, já passou um mês que chegaram, e a cada hora que respiram. nem sequer conseguem comer todos na mesma mesa e no mesmo local, !são tantos!, é tanta a boa vontade de ajudar mas é !tão pouco! o que se pode dar. e se a minha lágrima não chega para nada, talvez um rio de sangue salgado, da animosidade em riste que se assiste e que eu me envergonho vos toque. por favor, calem-se e sintam a dor humana e se nada querem fazer pelo menos abstenham-se de ser malquerença. calem-se já. por favor. obrigada.

  16. finalmente admite o desejo suicida que sente, mas então o que o impede de ir dar o corpo às balas?
    ainda por cima, putin vai invadir paris amanhã e não podemos deixar que a cidade luz, joia da coroa europeia tradicionalista, seja tomada pela barbárie asiática.
    deve ser tão fácil ser-se corajoso com os mortos dos outros.

  17. Que Putin, tal como o seu amigo político e de negócios Trump, despreza a ONU e como tal deseja a sua morte e a do seu SG, embora que, entretanto, ainda não o possa fazer descaradamente; apenas dá sinais do que pretende no futuro.
    Entretanto, trabalha arduamente no grande palácio imperial dourado e ao estilo absoluto dos czares Ivans imperiais, para que num dia do amanhã de cânticos, felicidade e grandeza totalitária russa e de todos os putinistas do mundo que desprezam e querem trocar a democracia por uma ditadura face à qual o salazarismo era uma brincadeira de menino aprendiz de feiticeiro.
    Fica provado e não resta qualquer dúvida de que nem Deus nem a Natureza nos dedica, aos humanos, um instante de preocupações do seu tempo-movimento ou alinhamento cósmico; o sapiens fará a sua cama e nela vai ter de dormir ou morrer.

  18. é muito simples , Mjo , há dois tipos de pessoas , as que amam a Natureza e sabem instintivamente que a sua missão é protege-la e há as outras , as que acham que a natureza está ao seu serviço e que têm o direito de a delapidar , estragar , violar , vender , e em última instância , de a transformar num Frankenstein.

    nem pense que alguma vez entrava no pan…detesto cães de companhia , são o símbolo perfeito da estupidez.

  19. Entretanto, José Neves, o único império que conheço é o americano.
    Vejamos o poderio económico de quem controla a maioria das instâncias financeiras (como se tem visto) e o militar que conta com o maior budget mundial e cerca de 800 bases espalhadas por variados países soberanos e está envolvida em quase todos os conflitos do planeta. Domina uma grande parte dos recursos de hidrocarbonetos (e não só) nos países que “libertou” de facínoras que estavam a matar o próprio povo, exactamente o que o “herói” Zelensky tem estado a fazer no Dombass… ou esses ucranianos não contam porque falam russo?
    Sendo a única potência atómica que utilizou a dita bomba DUAS VEZES sobre populações civis, por estranho que pareça, é a que o Neves optou por apoiar incondicionalmente.
    E estamos com medo da Rússia?
    Argumente como quiser, não parta é do princípio que somos todos estúpidos, sff.

  20. finalmente admites o desejo cobarde que sentes, mas então o que te impede de ir dar o cu a putin?
    ainda por cima, putin devia invadir paris amanhã e tens de deixar que a cidade luz, joia da coroa europeia tradicionalista, seja tomada pela barbárie asiática. Cumprida a santa obra de libertação e desnazificação da Ucrânia, os cruzados de putin, acompanhados pelos escuteiros do grupo wagner, os seminaristas sírios de assad e os catequistas chechenos de kadyrov, podem e devem levar ao Ocidente a boa nova da mãe-rússia. Contando como imbecis como tu.
    De facto, é tão fácil seres cobarde com a coragem e a morte dos outros.

  21. O que será necessário para que na cabeça do cínico vieira se imponha como evidente o carácter imperialista da ideologia e da prática de putin? E também a evidência da centralidade naquele regime do seu aparelho repressivo, da máquina industrial que o alimenta, da extensão cleptocrática da sua oligarquia mafiosa? O que será preciso para que na cabeça do imbecil vieira se faça luz acerca da arrogância imperialista daquele regime, que recorre ostensivamente à ameaça nuclear para coagir países terceiros, aos quais pretende impor a sua vontade?
    O que mais é preciso para que vieira, finalmente, deixe de ser apenas um cínico? …. Já que lhe é impossível deixar de ser anão.

  22. Tem o significado que o Putin deu à invasão de um país soberano: “É assim porque eu quero”.
    Já agora aproveito para convidar os vassalos do Putin que cirandam por este espaço a engolirem o elefante que construíram com as suas narrativas, porque o Ministério da Defesa da Rússia emitiu um comunicado a “informar” que fizeram voar (mais de mil km) uns mísseis (de alta precisão) da Crimeia até Kiev para atacarem um alvo militar (uma fábrica de armamento Ucraniana).
    Azar do caraças acertaram num prédio de 21 andares, mataram 2 civis e feriram mais 12 e a fábrica não era ali, mas a 8 km para Nordeste. Mas “é assim porque eu quero”, diz Putin.

  23. Ora bamo lá a ber! Bora moderar os balidos bélicos dos borregos recauchutados em mastins e dar uma banhoca de realidade. Ou, parafraseando o slogan de campanha do ex-namorado oral de Miss Lewinsky,

    IT’S THE ECONOMY, STUPID!

    https://aviagemdosargonautas.net/2022/04/29/a-guerra-na-ucrania-uma-oportunidade-unica-num-seculo-por-alastair-crooke/

    N.B. — Demora mais de 20 segundos a ler.
    __________________

    O autor: Alastair Crooke [1949-] Ex-diplomata britânico, fundador e diretor do Fórum de Conflitos, uma organização que advoga o compromisso entre o Islão político e o Ocidente. Anteriormente, era uma figura de destaque tanto na inteligência britânica (MI6) como na diplomacia da União Europeia. Era espião do Governo britânico, mas reformou-se pouco depois de se casar. Crooke foi conselheiro para o Médio Oriente de Javier Solana, Alto Representante para a Política Externa e de Segurança Comum da União Europeia (PESC) de 1997 a 2003, facilitou uma série de desescaladas da violência e de retiradas militares nos Territórios Palestinianos com movimentos islamistas de 2000 a 2003 e esteve envolvido nos esforços diplomáticos no Cerco da Igreja da Natividade em Belém. Foi membro do Comité Mitchell para as causas da Segunda Intifada em 2000. Realizou reuniões clandestinas com a liderança do Hamas em Junho de 2002. É um defensor activo do envolvimento com o Hamas, ao qual se referiu como “Resistentes ou Combatentes da Resistência”. É autor do livro Resistance: The Essence of the Islamist Revolution. Tem um Master of Arts em Política e Economia pela Universidade de St. Andrews (Escócia).

  24. Putin anunciou ao mundo de que dispunha de misseis nucleares hipersónicos únicos no mundo com os quais daria uma resposta fulminante aos inimigos e especialmente dirigida à Europa; mensagem de que destruiria a Europa antes mesmo de esta saber dos disparos.
    Afinal, ele que se queixa da proximidade dos misseis da nato na sua fronteira por ganharem tempo de resposta andou a construir misseis mais rápidos que ninguém tem, precisamente, para obter vantagem de rapidez relativamente aos que acusa pelo mesmo motivo.
    Tudo indica que Putin passou anos a armar-se para o momento de poder ameaçar com a sua especial arma secreta que lhe permitira destruir os inimigos num repente.
    Claro, o actual czar russo não perdoa ter perdido poder e voz no contexto das super-potências antigas e em ascensão; o estatuto imperial histórico dos czares até à extinta URSS não podia cair na classe da arraia-miúda e aí nasce a persona Putin, o herói para envergar a farda, erguer a bandeira e o ceptro do poder para restaurar a grandeza czarista; a França teve um imperador napoleão na sua história e a Rússia pensa-se um napoleão histórico permanente dada a sua extensão territorial.
    Torna-se evidente que a questão do tempo dos misseis é pura e simplesmente uma falsa questão pois que tais misseis estratégicos estão espalhados em redor de todas as potências nucleares instalados em submarinos, porta -aviões e outros grandes navios e, provavelmente, andarão permanentemente no ar em alerta para qualquer eventualidade. Por outro lado ao fazer de novo a Ucrânia território seu mais se aproxima das tais ogivas nucleares do inimigo que diz temer.
    A questão do tempo de viagem do míssil até ao alvo é só o falso pretexto invocado para fazer uma demonstração ao mundo de que continua sendo uma super-potência para a destruição embora seja um pequeno país para a construção do mundo.

  25. As coisas que tu descobres, abominável homenzinho das… Já tás com mádezir, mas, enfim, não deixas de ser um génio. Saravá!

  26. RUSSIA EXPLAINS WHAT US LEND-LEASE REALLY MEANS FOR UKRAINE
    Published: 29 Apr 2022 | 09:35 GMT

    Kiev is heading into a debt pit, Russia’s parliament speaker warns

    Lend-lease isn’t free, and generations of Ukrainians are going to pay for the weapons that’ll be supplied by Washington to Kiev under the program, Vyacheslav Volodin, Russian State Duma speaker, has said.
    On Thursday, the US House of Representatives approved the “Ukraine Democracy Defense Lend-Lease Act,” which makes it easier for Washington to send weapons to Ukraine amid its conflict with Russia. However, those deliveries are conditioned on Kiev having to pay for the “return of and reimbursement and repayment for defense articles loaned or leased.” The lend-lease bill, which now only needs Joe Biden’s signature, is separate from the White House’s ongoing efforts to arm the government of Ukrainian President Volodymyr Zelensky with weapons from the Pentagon’s stockpiles.
    “Washington’s motives are crystal clear,” Volodin wrote on Telegram, suggesting that lend-leasing to Ukraine “would allow to increase the profits of American defense corporations by several times.”
    The parliament speaker recalled the events of World War II when the Soviet Union had received military hardware from the US under a similar lend-lease scheme.
    “It was described as help from the allies,” but the USSR, which lost 27 million lives fighting the Nazis, had to return those debts for decades, among other things, sending its platinum, gold and timber to America as part of mutual settlements, he said.
    “The payments were only completed 61 years after the Great Victory, in 2006,” Volodin pointed out.
    Lend-lease is basically a commodity loan, and “not a cheap one,” he warned. “Many future generations of Ukrainian citizens are going to pay” for the weapons, ammo and food supplies delivered by Washington.
    By agreeing to the land-lease scheme, “Zelensky is leading the country into a debt pit,” the parliament speaker insisted.

    Russia explains what US lend-lease really means for Ukraine https://www.rt.com/news/554710-lend-lease-ukraine-us/

    Enfim, um merceeiro é um merceeiro é um merceeiro e nunca será mais do que merceeiro, mesmo quando chega a hiper-hiper-hiper-hiper-hiper-hiper-hipermerceeiro.

    Slava borreguini! Mééééééé!

  27. o cobarde resolveu mostrar-nos os seus complexos e fobias com o sexo anal. há aqui muita coisa mal resolvida entre os sentimentos que putin lhe provoca. sem resposta racional para a dissonância cognitiva que o assola, opta pela confissão do papel subserviente aos interesses alheios que assume e acaba a louvar o sacrificio dos outros no seu altar de racismo sistémico.
    mais uma obra daquelas. é esteve praí 20 minutos a fazer força, que como se sabe, é algo próprio dos cobardes.

  28. corvo negro, o quê? o exército que nem sabe de logística e manda as bombas ao calhas tem um missil hipersónico que mais ninguém possui e que passa todas as defesas até agora conhecidas?
    ou estás a falar daqueles ataques por drone que mataram uma familia de 10 pessoas no ultimo dia da guerra do afeganistão?
    estás a falar de quê, afinal?
    dos bichinhos que tens na cabecinha, só se for

  29. quantos os mísseis hipersónicos que os russos dispararam é que acertaram em alvos pré-determinados? até agora, aparentemente, caíram todos na ucrania, mas muito poucos ou nenhuns justificaram o grau de precisão que lhes é atribuído. tamém pode ser avaria dos espiões que fornecem as coordenadas. é apresentar reclamação no fabricante e se não resolver mandar cópia a defesa do consumidor proteste.

  30. há gajos burros, mas depois há outros estúpidos. nem o epíteto “hipersónico” lhe deu uma pista sobre a verdadeira capacidade inovadora destas armas ou o porquê de todos as quererem agora.
    mas ele é que é o génio militar aqui, cheio de tusa pra ver os outros morrer aos milhares.
    seria cómico, não fosse esse pormenor.

  31. Do tempo em que ainda havia quem fizesse jornalismo na América, ou seja, quando a América não tinha sido ainda completamente trucidada e submersa pela Amérdica, esta entrevista, julgo que do final dos anos 70 do século passado, com o ex-agente da CIA John Stockwell, que explica como se fartou de encenar ‘atrocidades’ várias, nomeadamente ‘massacres’, pelo mundo fora, alegadamente cometidos pelos ‘maus’. Exemplificando, descreve como, quando chefiava a task force da CIA para Angola, conseguiu a publicação, em jornais de todo o mundo, de notícias altamente pormenorizadas, com fotografias e tudo, de violações de raparigas ovimbundo por soldados cubanos, a que se teria seguido a execução dos violadores pelas próprias violadas. O crime desprezível, execrável, e o castigo exemplar, justiça ‘poética’, daquela que nos cala fundo na alma e nos mobiliza para o ‘lado certo’. Até porque, geralmente, só acontece em livros e filmes. Se nos enfiam história assim pela goela abaixo, na vida real, é uma catarse, um orgasmo, só um parvo (ou parva) recusaria tal ‘consolo’. E pormenoriza John Stockwell:

    “We didn’t know of one single atrocity commited by the Cubans. It was pure, raw, false propaganda, to create an illusion of communists eating babies for breakfast.”

    https://youtu.be/Mt38BDUyU7s

    Qualquer semelhança com Bucha e afins será certamente pura coincidência. Muito interessante a resposta que dá à mais do que lógica pergunta do jornalista, no fim da entrevista, sobre os motivos que o levaram, sabendo o que sabe e pensando o que pensa, a entrar para a CIA e depois a sair dela, fazendo o estardalhaço que aqui fica à vista. A explicação é cristalina e honesta, de um homem que se fartou de fazer o trabalho de vermes.

    John Stockwell na Wikipédia:

    https://en.wikipedia.org/wiki/John_Stockwell_%28CIA_officer%29?wprov=sfla1 (John Stockwell na Wikipédia)

    Um dos livros que escreveu, ‘In Search of Enemies’:

    https://www.amazon.com/Search-Enemies-CIA-Story/dp/0393009262 (tenho-o, há dois anos, mas não empresto)

  32. e os azov – cuja resistência faz o ocidente corar de vergonha – uma frase que podia perfeitamente ter sido escrita aqui pelo ignatzi, que já aparecem no suplemento do correio da manhã?
    parabéns a todos os envolvidos!

  33. tou pra ver qual vai ser a encenação com efeitos especiais no próximo 9 de maio para justificar a declaração de guerra formal à ucrania e legalização dos bombardeamentos a partir de território russo para economizar nos sacos de plástico pretos.
    a melhor sugestão será premiada com os €10,00 que o valupi tem no bolso para estas ocasiões..

  34. atracção especial do desfile militar na praça vermelha: o admiral flota sovetskogo soyuza kuznetsov rebocado por uma brigada de tractores ucranianos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.