80 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Costa tem tudo a perder.
    Conseguiu manter-se à tona apesar de toda a conjuntura agreste: Pandemia, pressões ou boicotes externos encapotados, oposição generalizada da TOTALIDADE dos mérdia, etc.
    É um PM que conseguiu conservar milagrosamente um certo capital de simpatia, mas a desinformação corroborada pela oposição, grupos de interesses corporativos (veja-se a ordem dos enfermeiros, por ex.) e os próprios ex parceiros, tem causado uma erosão irreparável.
    É incrível como apenas a 6 anos do descalabro troika/passos/portas já convenceram parte do povão a considerar um governo PSD. Apesar do desbocado do Rio dizer ao que vem.

    Voltando ao tema: Acho que estão a fazer imensa publicidade ao debate para que haja suficiente audiência para um golpe que, prevejo, está a ser preparado.
    Esperemos…

  2. “…um golpe que, prevejo, está a ser preparado.”
    Também eu tenho esse pressentimento. Algo que fira a decência vai ser jogado por Rio. Aposto!

  3. Na preciosa cabecinha da matrafona paranoica constitui um bálsamo para a alma tudo o que lhe cheire a “medicina doce”, a terapia alternativa saída diretamente da Natureza. Até fica com o grelo aos saltos. Menos erva, miúda…

  4. Tudo depende do eleitorado, se já abriu os olhos ou não. Se já, vai optar pelo voto útil, se não, vai sofrer as consequências da sua cegueira. Seja como for, acredito pouco na teoria da conspiração e estou convicto que Costa é demasiado experiente para se deixar ir abaixo. O voto útil? Vou repeti-lo: no actual contexto, é o voto, para maioria absoluta, no PS de António Costa.

  5. Com o apartheid sanitário que o Costa quer fazer no dia 30, se calhar era melhor dar uma estrela cor de rosa aos confinados para se distinguir da estrela laranja do Rio, sempre pode dizer que não tem nada a ver com o amarelo original.

  6. Costa tem tudo a ganhar se recusar que o debate com Rio se transforme num combate de boxe. Costa deve preocupar-se mais em falar para o seu eleitorado potencial do que em atacar ou contra-atacar o Rio. Costa deve expor o que o seu governo fez desde 2015, mostrar o que mudou e melhorou desde o anterior governo de direita, apesar da pandemia. Costa deve declarar-se mais interessado em continuar a resolver os problemas urgentes do país do que em envolver-se em discussões ideológicas. Costa deve aproveitar para apelar ao eleitorado oscilante de esquerda para que não vote em partidos que chumbam bons Orçamentos e paralisam o país. Costa não deve atacar o Rio, que já tem muito quem o ataque na direita e no seu próprio partido. Costa ganhará em se mostrar sereno e cordial com Rio, não porque espere alguma coisa dele após as eleições (às quais dificilmente sobreviverá), mas porque é a atitude correcta e também porque é a melhor maneira de lidar com o Rio, figura relativamente civilizada da taberna laranja.

    A pergunta que Rio lhe vai repetidamente fazer é: – Se o PS ganhar as eleições sem maioria absoluta, o que vai fazer?

    Aqui Costa tem muitas maneiras de poder brilhar, mas também pode falhar.
    A meu ver, Costa deve responder 1) que agradece o prognóstico que Rio faz de vitória PS sem maioria absoluta, mas que preferia ter maioria absoluta; 2) que o PS, tal como o PSD, concorre sempre às eleições para ganhar e depois governar, inclusive sem maioria absoluta, como o Cavaco fez em 1985-87 e o Coelho queria fazer em 2015, contando para isso com o apoio do PS no parlamento; 3) que é preciso esperar pelo veredicto do voto popular e por contactos pós-eleitorais com os vários partidos, tendo em conta a composição do futuro parlamento, para poder tomar decisões definitivas sobre futuras alianças; 4) que o PS, tenha ou não tenha maioria absoluta, desde já se declara aberto a conversações com os vários partidos para assegurar não só a aprovação do programa de governo, mas também do Orçamento para 2022, que é a coisa de que o país precisa mais urgentemente.
    Sejam quais forem os ataques e provocações de Rio, Costa deve manter-se sereno e seguro de si.
    Eu guardava para o fim, à laia de despedida, uma farpazita do Costa ao Rio:
    – Se depois das eleições o sr. se mantiver como líder do PSD, espero poder negociar consigo a aprovação do Orçamento.

  7. Na China já começaram. Já há campos de concentração com contentores em chapa para as quarentenas. Devidamente isolados e guardados já lá moram os desgraçados dos infectados
    Depois digam que é mentira, e que é invenção dos paranóicos.
    Os Alemães também começaram a gasear os judeus na Alemanha depois passaram para a Polónia, para a Áustria e só não foi mais porque acabou a guerra.

  8. Bem lembrado, eu mesmo! Importa divulgar isso nas redes sociais. Fazê-lo chegar à Ana. Mobilizar a rede de contactos internacionais. O momento político que vivemos (governo em gestão, campanha eleitoral, saturação da “pandemia”) é propício a iniciativas corajosas de rutura, que causem impacto, pelo menos, à escala nacional. Precisa-se de ideias e, acima, de tudo, de coragem para avançar.

  9. tem nada a perder, tudo a ganhar. então, Costa não é bronco nem palhaço nem mentiroso nem populista nem vendido. se conseguir ficar calmo e sereno, conseguindo verbalizar o esforço que tem feito e a confiança que me conquistou, ganha tudo.

    estou a torcer por ele cheiinha de voa bibe.

  10. Começa o debate com a Clara de Sousa, as perguntas de encomenda para o Rui Rio e a pressão sobre o Costa.
    Estava-se a ver.
    Agora o ataque o palhaço do Adelino Faria…

  11. Lóle!
    Quando os comentadores nos mérdia não têm outro remédio senão declarar um empate, quer dizer que Costa dominou.
    Acho que o PM não deveria ter aceitado este formato bicéfalo. Achei indecente, mas não sei quem teve a responsabilidade. No entanto o Costa safou-se melhor do que eu esperava, apesar dos venenosos do costume (Clara e Adelino). A da TVI surpreeendeu-me pela positiva. Parecia uma verdadeira jornalista.

  12. “A da TVI surpreeendeu-me pela positiva. Parecia uma verdadeira jornalista.”

    ah… pois! acabaram de receber mais uma sondagem que explica quem vai ser o mesmo próximo 1º. ministro.

  13. Foi um debate de nivel muito razoável com António Costa mais sereno, falando com mais calma, dizendo o muito que já fez e confirmando o que continuará a fazer, tudo dependendo do resultado das eleições. Rui Rio mais crispado, esbracejando muito, falando, por vezes, depressa demais, dizendo convicto o que fará ou tentaria fazer, se. Temas mais controversos, a saúde e a justiça. Para os adeptos da esquerda venceu Costa, para os da direita, venceu Rio. Os comentadores encartados da TV julgo que se inclinarão mais para o empate. Nada de novo, tudo normal.

  14. Alguns comentadores deste blog são como os treinadores de futebol: Quando perdem a culpa é do árbitro, nunca é demérito da sua equipe, ou mérito da equipe adversária

    Pedro Cunha

  15. Ao aceitar continuar a submissão ao PAN, um grupúsculo proto-fascista que hostiliza quem vive no Interior e pretende impôr os hábitos alimentares dos seus militantes a todos os cidadãos, António Costa colocou-se fora do arco da governação responsável e atirou ao lixo o histórico de defesa da liberdade do seu partido. Acho que Soares ou Sócrates nunca alinhariam numa batota destas.

  16. Ao aceitar continuar a submissão ao XUNGA, um grupúsculo nazi-fascista que hostiliza a humanidade e pretende retirar o hábitos dos portugueses se alimentarem, Rui Rio colocou-se no centro da governação irresponsável e atirou ao lixo o histórico de defesa da liberdade do seu partido. Acho que Sá Carneiro ou Adelino Amaro da Costa nunca alinhariam numa batota destas.

  17. Não pude ver o debate ontem, comecei a ver a gravação agora. Respondendo à pergunta de abertura da flausina da SIC, Rui Rio começou muito bem, penso eu de que, e transcrevo o motivo da minha pensação:

    “Nós, perante a pandemia, obviamente que abrandámos a oposição e tivemos uma atitude de cooperação, porque é assim que dita o interesse nacional. Eu não estou nada arrependido disso, faria rigorosamente o contrário.”

    What? WHAT??? WHAAAAAAAT????? Porque não está arrependido do que fez ontem, faria hoje exactamente o contrário? Boa malha, caraças! Vou retomar a gravação, mas tenho de interromper o almoço, porque se continuar assim ainda me engasgo de riso e acabo nas urgências sufocado pelos espinafres. Oremos.

  18. 20:37 — Para não variar, a flausina da SIC corta o discurso de Costa, quando este responde a uma sua pergunta, ao verificar que a resposta esclarece cabalmente a dúvida e é incómoda para Rio. E há quem lhe chame jornalismo.

  19. 20:51 — João Adelino Faria faz uma pergunta a Costa. Quando a resposta se torna esclarecedora e, simultaneamente, desmonta a malícia da pergunta, o Adelino corta-lhe imediatamente o discurso dizendo que passado é passado e o que interessa é que Costa diga o que fará no futuro. Costa começa a dizer o que fará no futuro e, como a resposta é mais uma vez esclarecedora, o Adelino corta-lhe de novo o discurso com os truques do costume. E há quem lhe chame jornalismo.

  20. “Rui Rio começou muito bem… Nós, perante a pandemia, obviamente que abrandámos a oposição e tivemos uma atitude de cooperação, porque é assim que dita o interesse nacional.”

    o filme foi outro, a oposição foi feita pelo bastonário dos médicos, sindicatos dos médicos, bastonária dos enfermeiros, sindicatos dos enfermeiros e alguns destes com tempo diário de antena na comunicação social, caso do virologista simas e os médicos ricardo bexiga e baptista leite que acabaram como avençados do moedas ou nas listas do pds para as próximas legislativas. a estratégia até foi boa, pôr os outros a fazer oposição ao ministério da saúde e agora armar em inocente.

    e o que é que o amigo do vim venders descobriu que lhe provocou engasgos, o gajo disse que “faria hoje exactamente o contrário”, mais parece o anúncio do sonasol amoniacal.

    https://www.youtube.com/watch?v=2gfN4gwwHEc&t=30s

  21. De facto, há quem chame a isso jornalismo. Mas também existem imbecis como a mula russa que chamam jornalismo ao trabalhinho feito por certos mercenários da desinformação, gente paga pela mérdia russa, gente patrocinada pelo regime sírio ou que ainda nos oferece postais ilustrados das viagens ao país das maravilhas do Kim Jong-un. E tudo isto sem se engasgarem de riso e já com os espinafres entalados no cu.

  22. O bully mariconço porcalhatz e seu namorado aparvalhado mantêm a fixação na minha bela braguilha Armani em aço inox, que disputam à vez. Não se apercebem, os burros do caralho, de que destapam a careca de criptodireitolos ao dar-lhes uma comichão do caraças quando alguém goza o seu grande herói desbocado, o querido e honorável menino Rio Jong-Un. Beijinhos ao “instituto público”, bully mariconço, mas, caso não saibas, olha que dar a peida ao público numa retrete pública não é condição necessária, e muito menos suficiente, para a classificar como “instituto público”.

  23. A sacanagem dá tudo por tudo e ataca em todas as frentes. Os mafiosos regressam sempre aonde foram felizes e um desses locais é, sem sombra de dúvida, o das filmagens da novela Cabrita. Acessoriamente, assistimos ao retomar da novela russa, apesar de o actor principal, o reformado Merdinov, ser um comprovado canastrão. Mas quem não tem cão caça com gato, ou rato, e o que interessa é conspurcar a família do Merdinov. Portantes, força nisso, cabrões!

  24. 20:59 — Costa encosta menino Rio às cordas e “árbitro” Adelinojo Faria, nervosíssimo e fazendo boquinhas, trava o massacre com a habilidade do costume. E há quem lhe chame jornalismo.

  25. Ver a mula russa a vitimizar-se como democrata é ser testemunha dum insulto à Democracia.
    Uma mula russa pseudo-anti-imperialista e libertária, que todos os dias cospe nos valores políticos das sociedades democráticas liberais, tendo escolhido ser intelectualmente um prostituído do nacional capitalismo autoritário russo e veículo de promoção do jornalismo mercenário pseudo-independente. Que escolheu ser megafone de propaganda dos regimes de Assad e de Maduro. Que celebrou a longevidade no poder de Fidel Castro, imprópria dum regime democrático. Que chorou a morte dum ditador como Kadafi. Que é um anti-semita disfarçado de anti-sionista, obstinado na rejeição solução política de dois Estados – Palestiniano e Israelita.
    Por tudo isto, dizer que a mula russa tem o cúmulo do descaramento quando se vitimiza como democrata é ficar muito aquém da realidade.

  26. Vou nas 21:22. A flausina da SIC, de tanto pôr a mão por baixo ao menino Rio, já deve ter as manitas a puxar para o marrom. Sai um contentor de álcool-gel para a chafarica de Carnaxide.

  27. Acabei agora de ver o debate de ontem. O que o Rio disse em relação à diferença de preços do voo TAP Madrid-São Francisco, com escala em Lisboa, em que a partir de Madrid o preço é de 190 euros e, se apanhado na escala em Lisboa, custa mais de 600, precisa de uma explicação. Se o Governo, representando o co-proprietário Estado, pode legalmente fazer aí alguma coisa, deve fazê-lo quanto antes e explicar porque não o fez até agora. Se não pode fazer nada, deve igualmente explicar porquê.

    Mas em verdade vos digo que a miúda da TVI é linda. And I love skin.

  28. “A flausina da SIC, de tanto pôr a mão por baixo ao menino Rio, já deve ter as manitas a puxar para o marrom. Sai um contentor de álcool-gel para a chafarica de Carnaxide.”

    classificação absurda e comentário sem sentido. flausina termo usado a mulher que vestia segundo a moda e o álcool-gel não é receitado para mãos roxas.

    resumo até ao momento: dizer ventrujices e exibir indignações deolinda bacalhau por pintelhos a ver se escapam as que fazem mossa.

  29. táva admirado do gajo ainda não se ter indignado com o preço das viagens para s. francisco.
    agora o costa é que tem de explicar as políticas comerciais da tap e porque é transportam pessoas por €190, enquanto a concorrência faz voos vazios para não perder os slots.

    para ver 75 minutos de debate levou um dia e só reparou em micro-pintelhos. faço ideia a quantidade de garrafas de champagne françiú que o diário de notícias abriu quando se viram livres de ti.

  30. Camacho :
    Quando darás, ao Kamachov, os parabéns pelos 64 (sessenta e quatro ) anos do Bloqueio total a Cuba ,por parte dos auto-intitulados “livres” USAs ?
    Tem a cortesia de não o fazer na data do aniversário da Baía dos Porcos…

  31. este súbito interesse da mula russa em fazer comentários palermas aos debates surgiu com a publicação do relato que jovem conservador de direita fez do debate dr. chicão vs dr. cabeça de geleia. na altura estranhei os elogios do paspalho, dei-lhe o beneficio da certeza e não me desiludiu, tomem lá uma imitação rasca e se chateiam muito ainda levam com o linque do discurso do camarada kruztechove na onu lido pelo nilton a bater com o sapato na mesa.

  32. Samuel, tenho de lhe dar os parabéns por isso e pelo esforçado outsourcing da mulher dele, que escarepes espalha e espalhará por toda a parte, para isso não lhe faltando engenho e arte. Já avisei foi os camaradas Miguel Díaz-Canel e Maduro para lhe barrarem a entrada, não vá ela infectar com gonorreia a revolução. O Miguel diz que a embrulha num saco de plástico até a despejar à entrada de Guantánamo. Juntando esta revolucionária medida à não menos revolucionária Síndrome de Havana, que anda a inseminar os pobres camónes, é trigo limpo Farinha Amparo, os gajos caem como tordos. A uns desfaz-se-lhes a pila, aos outros frita-se-lhes a mona, zumba zumba na caneca, zaca zaca foxtrot, game over. Pim!

  33. E a propósito de Guantánamo, Samuel, alembrou-me de novo, vá-se lá saber porquê, aquela magnífica tirada do adiantado mental Anthony Blinken, do Império do Bem, há poucos dias: “Once Russians are in your house, sometimes it’s very difficult to get them to leave.”

    Pois… ou, em americano erudito: Pim!

  34. “Jovem Conservador de Direita”, às 11:00: de beber até à última gota, absolutamente GENIAL!!!”

    entretanto plagiou a ideia, entra em modo contrafacção, enxota as críticas grunhindo vernáculos de veado com cio para afirmar a sua virilidade aos fans, que as fanecas já se aperceberam que aquilo nem para mijar serve.

  35. José Gomes Ferreira, Jornal da Noite, Carnaxide. Oferece-se uma vamisa-de-vénus em aço inox (ou um tampax do mesmo material) a quem conseguir ver contendo o vómito. Idem para o outro membro do dueto, de que nunca lembro o nome, mas cujas torções da bocarra reflectem certamente as torções que lhe vão na mona. E há quem lhe chame jornalismo.

  36. Não estás à espera que eu abra os línquios escarepados que aqui metes, pois não, mariconço? Imagino que seja tudo mamadas tuas em retretes públicas… ou “institutos públicos”, como lhes chamas.

  37. Salvo motivo de urgência geriátrica, a braguilha da mula russa é assunto estritamente privado. Senão, teremos de concluir que na fase declinante da sua vida, a mula russa perdeu o sentido do ridículo, incapaz de assumir que a decadência da sua líbido não acompanha o exibicionismo tardio.
    Em alternativa, sugere-se à mula russa que invista mais proveitosamente o tempo, refinando a coerência democrática das suas afinidades político-ideológicas. Estas andam pelas ruas da amargura, de tão enfiadas que lhe estão no cu.
    Que venha a mula russa dizer o que pensa sobre o medo publicamente manifestado por cidadãos russos, devido à comunicação de dados pessoais à embaixada da sua amada Rússia, facto que valeu uma multa pesada ao Município de Lisboa.
    É certo que, para alegria geral, o medo é coisa que a mula russa manifestamente não sente, conforme se constata de cada vez que opina sobre a vida política portuguesa ou sobre o imperialismo americano, com o desassombro da irrelevância e a paixão da opinião inútil.
    E quem sabe, ainda poderemos, no fim, ter a a grata surpresa de descobrir que, à semelhança do que o sonso Chomsky disse do aldrabão Faurisson, a hipócrita mula russa é também, à sua maneira, um “liberal relativamente apolítico”.

  38. Não consegues entender, cabrãozito, que daqui nunca levarás outra coisa senão pauladas e gargalhadas. Com o tempo livre que o outsourcing da mulher te deixa, continuas com a esperança doida de que o Joaquim Camacho se disponha um dia a conversar contigo. Pois reitero que doida é mesmo tal esperança, já que, tal como o bacteriologista não fala com a bactéria, o virologista não discute com o vírus, o geólogo não dialoga com o calhau e o veterinário não argumenta com o porco, também o Joaquim Camacho, antes de puxar o autoclismo, não conversa com o cagalhão. Obviamente, não deixa por isso, com espírito científico, de verificar cheiro, cor e consistência da substância.

  39. E nunca é de mais citar, e degustar, este expoente da intelligentsia mundial, este combatente heróico e sofrido, esta estrela cintilante que ofusca a mediocridade planetária reinante. (Re)apresento-vos, senhoras e senhores, meninos e meninas, cães e gatos, canários e periquitos, Anthony Blinken, do Império do Bem, que há poucos dias nos alertava assim: “Once Russians are in your house, sometimes it’s very difficult to get them to leave.”

    Head of Russia-led bloc reveals details of Kazakhstan mission
    https://www.rt.com/russia/546094-csto-peacekeeping-mission-kazakhstan-interview/

  40. Boa comparação Porcalhotz. A complacência do PSD com o Chega é equivalente à submissão abjecta do PS ao PAN. Te equivocaste ao evocar a memória de Adelino Amaro da Costa. Nestas eleições, quem ama a liberdade votará num dos partidos que mostram mais firmeza para combater a mancha de óleo populista e totalitária do PAN: o CDS ou a CDU.

  41. Lucas, o/a caramelo/a das 12:50 não é o porcalhatz. Sabes que os bullies têm por vezes “admiradores”, imitadores cretinóides ainda mais fracos da cabeça do que o original (o que neste caso é extremamente difícil), assim a modos que groupies acéfalos. A criatura das 12:50 faz parte dessa fauna, mas a única coisa que têm em comum é o estilo de nick merdoso, que no caso concreto lhe serviu para alçar a perninha duas vezes seguidas e largar uma mijinha nas tuas calças e outra nas minhas. Good morning, America!

  42. “Boa comparação Porcalhotz. A complacência do PSD com o Chega é equivalente à submissão abjecta do PS ao PAN. Te equivocaste ao evocar a memória de Adelino Amaro da Costa. Nestas eleições, quem ama a liberdade votará num dos partidos que mostram mais firmeza para combater a mancha de óleo populista e totalitária do PAN: o CDS ou a CDU.”

    1 – estás a confundir comparação com ridicularização, mas é compreensível dado o afastamento que tens da língua portuguesa.

    2 – a “complacência do PSD com o Chega ” não é mais do que amor paternal, o ventrulhas é um palhaço criado pelo passos coelho para fazer de balão de ensaio ao revivalismo salazarista, que hoje vivemos na política nacional e os xungas são maioritariamente desertores viciados do psd e cds em busca de drogas mais fortes.

    3 – não vejo qualquer submissão do pa ao pan, existe uma possibilidade de negociação pós eleitoral para viabilizar um governo ps, caso este não tenha maioria e é natural que assim seja porque o pan e a deputada eleita pelo livre foram os únicos que não chumbaram o orçamento que está na origem destas eleições antecipadas.

    4 – não deves fazer puto de ideia quem foi o amaro da costa, mas para o caso tamém não adianta estar a falar de mitos suburbanos gerados pelo milagre de camarate organizado pelo pacheco de amorim, o ideólogo do xunga.

    5 – não estou a ver nenhuma mancha de óleo populista do pan, a única coisa que salta à vista é o populismo do partido popular (cds/pp) e o “totalitarismo” dos comunas que vocês antigamente combatiam, mas agora dá jeito para evitar maioria ps.

    6 – sendo tu um admirador do trump e da sua actuação como presidente, não admira que estejas de acordo com supremacistas, neofachistas e russalhadas neoconservadoras, razão das tuas amizades com a mula russa e os socorros mútuos a que assistimos aqui no aspirina.

  43. Porcalhotz,
    Percebo o teu whataboutismo. Sabes bem que o PAN é um partido totalitário. Sabes bem que um Estado que impõe a dieta alimentar preferida dos seus dirigentes a todos os cidadãos é um Estado fascista. Sabes bem que se transforma em pária quem assedia, humilha e ofende os mais frágeis da sociedade, no caso, quem vive no Interior com os seus hábitos e tradições seculares. Sabes bem que muitas das políticas que o PAN defende têm o efeito contrário ao pretendido, agravam a pobreza, enfraquecem a sustentabilidade ambiental e causam mais sofrimento animal, não humano e humano. São defendidas apenas para incitar ódios e exibir o carácter autoritário e moralista dos seus militantes. Ao rastejar aos pés do PAN, o PS deixa o arco da governação responsável, enxovalha a sua história e passa a fazer parte dos inimigos da liberdade.

  44. “Sabes bem que o PAN é um partido totalitário.”

    tu é que dizes e exemplificas com cenas que inventas:

    “Sabes bem que um Estado que impõe a dieta alimentar preferida dos seus dirigentes a todos os cidadãos é um Estado fascista.”

    qual é a realidade correspondente a isto? estás a falar de quê? do preço da lagosta? queres comparar a fda à asae e as políticas de saúde dos estados unidos com as europeias?

    “Sabes bem que se transforma em pária quem assedia, humilha e ofende os mais frágeis da sociedade, no caso, quem vive no Interior com os seus hábitos e tradições seculares.”

    párias que assediam, humilham e ofendem são os herdeiros brasonados do cds cujas famílias enriqueceram a explorar e escravizar com “seus hábitos e tradições seculares” que à falta de mão de obra nacional para explorar e subsídios estatais vão abrindo falência. agora andam assanhados por causa da bazuca europeia, é isso que os move.

    “Sabes bem que muitas das políticas que o PAN defende têm o efeito contrário ao pretendido, agravam a pobreza, enfraquecem a sustentabilidade ambiental e causam mais sofrimento animal, não humano e humano.”

    não, não sei. tu não explicas e dás exemplos de coisas que não são verdade. põe aí exemplos de políticas do pan que agravam pobreza, comprometem o ambiente e causam sofrimento animal. escusas de pôr o fecho da refinaria de matosinhos, as estufas e as touradas, porque isso e seus derivados só contribuem para a riqueza e diversão dos despeitados da revolução de abril.

    “São defendidas apenas para incitar ódios e exibir o carácter autoritário e moralista dos seus militantes.”

    o aldrabé do xunga, o poltrim do ilusionista liberal e o doutor chicão partido popularucho são bons exemplos disso, especialmento com espectáculos televisivos que tem protagonizado nos debates eleitorais.

    “Ao rastejar aos pés do PAN, o PS deixa o arco da governação responsável, enxovalha a sua história e passa a fazer parte dos inimigos da liberdade.”

    exemplos de rastejamento que vi foram os debates dos doutores aldrabé, poltrim e chicão a suplicar ao doutor rio para participarem num governo de direita e o contabilista, que já fez as contas e achou curto, a dizer nim, para não assustar muito o eleitorado que o pode mandar de volta para o escritório dos mangas de alpaca.

  45. “«Então, falemos do PAN sem caricatura, chalaça e conspiracionismos. Li com toda a atenção o programa do PAN e, como ali se diz, é tudo tão antigo como todos os movimentos que desde o século XIX se situam na recusa do mundo moderno, algures entre um mundo reencontrado com uma tradição imemorial e uma Utopia por realizar. O PAN não é de esquerda, nem de direita: é New Age e uma das muitas expressões do fim da modernidade e dos mitos sociais e económicos de progresso (transformado em pesadelo de poluição, devastação ambiental, precarização da vida) de felicidade (convertida em obsessão irrealizável), de desenvolvimento e de consumo ilimitados acenado pela “Grande Sociedade” capitalista dos Trinta Gloriosos [anos] , entretanto esgotada. Não sendo propriamente uma novidade, e não se tratando obviamente (ou por ora) de uma alternativa, mas da rejeição de um paradigma, há que assinalar-lhe as características mais marcantes, para que se compreenda do que se está verdadeiramente a falar.
    O PAN é um movimento religioso que postula uma nova espiritualidade, não desligada do transcendente, mas no reconhecimento de que a captação do transcendente se realiza, não através das religiões reveladas, mas na redescoberta mística da natureza e do homem compreendidos como unidade holística vital, biosférica (biológica) e noosférica (espíritual). Para quantos se familiarizaram com o budismo, trata-se da repetição dos Cinco Preceitos (panca-sikhapad) e das Quatro Nobres Virtudes.
    Assim, o PAN não é “ecologista”, entendido como conjunto de práticas que permitam a gestão dos escassos recursos. Aquilo a que sistematicamente se referem os teóricos da New Age é a uma nova forma de viver, fora da intoxicação química e psicológica que se transformou em ameaça à sobrevivência da espécie (daí a agricultura biológica e uma nova forma de alimentação), da competição desenfreada e da mercantilização de todos espaços, até do sagrado (daí a recusa do capitalismo). Tal forma de viver implica uma forma mundialismo (um governo planetário) que trate de dissolver fronteiras políticas, económicas, culturais e raciais, “uma rede de luz” que anunciará a chegada iminente de um tempo novo. Neste sentido, é um movimento religioso escatológico, anunciando o fim do sofrimento e da alienação, e teleológico, anunciado a iminência de uma nova era.»
    Para a realização dessa transformação, o PAN é e tem de ser forçosamente totalitário, pois tudo quanto se interponha entre a crença da salvação da natureza e da humanidade não tem qualquer direito à Cidade.”
    (Não indico o nome do autor deste texto para poupar o inevitável ad hominem do Porcalhotz)

  46. o escalracho só viu a mão do borracho e as viagens para san francisco.
    a nomeação do marido da mónica para o conselho superior da magistratura passou ao largo, alterações justiça e saúde não deu por nada. mas quando se falar nisso, ele foi o primeiro numa séria de postes, onde comentou a biqueira dos sapatos do adelino faria, as vestimentas da clarinete de souza e o bronzeador da disse&dente da sic.

    https://mobile.twitter.com/monicaquintela3/status/1480310125156093955/photo/1

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Maga_Patal%C3%B3jika#/media/Ficheiro:Maga_patalogika.jpg

  47. “qual é a realidade correspondente a isto?”
    O programa do PAN. Preambula um conjunto de mentiras, calúnias e falácias romanceadas para justificar um conjunto de propostas que assediam e oprimem o Mundo Rural, como Rosário e Alexandre não trataram José Sócrates. Um Estado não serve para isto. Odeia os seus semelhantes e odeia a liberdade quem apoia semelhante agenda. É uma catástrofe para a democracia António Costa pactuar com este horror.

  48. Lucas Galuxo, não sei onde foi buscar esse ódio todo a um partido que só pode acrescentar, a qualquer outro, e ao PS de Costa mais por se ter revelado leal, ideias de progresso. é como ler o Agostinho da Silva.

  49. Olinda,
    quem defende a liberdade de pessoas do mesmo sexo se casarem, de mulheres abortarem e de velhos serem empurrados para a liberdade de se matarem, e ao mesmo tempo apoiar um Partido que pretende assediar e até proibir os outros de comer aquilo que quiserem, não pode estranhar ser considerado hipócrita e nefasto à democracia.

  50. “O programa do PAN. Preambula um conjunto de mentiras, calúnias, como Rosário e Alexandre não trataram José Sócrates. Um Estado não serve para isto. Odeia os seus semelhantes e odeia a liberdade quem apoia semelhante agenda. É uma catástrofe para a democracia António Costa pactuar com este horror.”

    não voto pan, li o programa e não encontro em lado algum “as mentiras, calúnias e falácias romanceadas para justificar um conjunto de propostas que assediam e oprimem o Mundo Rural”, que te levam a elaborar cenários de ódio à liberdade, catástrofes e horror, só vejo o contrário disso. apesar de não concordar com todas as medidas e achar que é impossível por este programa em prática até 2023, concordo que tem muita coisa certa e certamente que a grande parte das medidas serão adoptadas no futuro para tornar a vida na terra sustentável.

    gostava que indicasses quais as medidas totalitárias, as imposições de dieta alimentar fascistas e os maus tratos a animais que referiste aí acima. fico com a ideia que és um aldrabão que inventa cenas para os outros terem o trabalho de desmontar, coisa que dá muito mais trabalho que mentir. portanto e até fundamento daquilo que afirmas, não há mais conversa da minha parte para camachulices. boa tarde e vai-te foder.

    https://www.pan.com.pt/eleicoes/eleicoes-legislativas-2022/programa-eleitoral-pan/o-programa-do-pan-em-5-minutos/

    ainda levas de brinde um link para o programa resumido, não vás querer confundir a malta com transcrições dos programas do cds, il ou chunga onde pedem abolições de iva para tóradas e subsídios de gasóil para os range rovers agricolas e outras cenas caqui.

  51. Lucas Galuxo, considero-o doente nas suas ideias. as pessoas poderem casar-se com quem querem, independentemente do sexo, é uma alegria; as mulheres poderem abortar em consciência e em determinadas condições, sem dependerem de terceiros que decidem sobre o seu próprio corpo, é uma alegria; poderem os velhos, e outros, decidir sobre a sua própria morte, já que não podemos decidir sobre o instante da vida, é uma alegria. termos um conjunto de pessoas organizadas em mostrar-nos opções, opções é do que se trata, alimentares e outras conducentes a uma Cidade mais feliz, que poderá ser interpretado como utopia mas nunca como distopiauma, é uma alegria.
    Lucas Galuxo, as suas ideias são tóxicas e tristes. estão doentes. precisa de terapia e de medicação: faz muito bem em tomar Aspirina. volte sempre.

  52. “não encontro em lado algum “as mentiras, calúnias e falácias”

    Vou ajudar-te, Porcalhotz,
    1 frase, por exemplo

    Do Primeiro parágrafo do capítulo pecuária:
    “Desde que nascem até ao seu abate, os animais utilizados na pecuária estão sujeitos a condições deploráveis durante a sua curta existência, não chegando sequer a experimentar os comportamentos próprios da espécie a que pertencem”

    Na União Europeia, onde se passa menos fome do que noutros continentes, a produção de alimentos é uma das actividades económicas mais regulamentadas e fiscalizadas.
    Dizer que os produtores de alimentos sujeitam os animais a condições deploráveis é uma insinuação generalista tão boa como dizer que os políticos do PS praticam corrupção, os jornalistas escrevem mentiras ou os médicos matam pacientes. É uma afirmação típica de Correio da Manhã-populismo à qual pensava esta casa estar imune.
    Podia continuar para o parágrafo seguinte mas não vale a pena. Uma frase destas sinaliza imediatamente que é perda de tempo. Onde há ignorância, activismo fanático e preconceito não há vontade de construir a cidade, apenas expiação e desejo de extermínio do diferente. Tantas vezes isso aconteceu ao longo da história. Quem pretende fazer propostas políticas com considerações destas não pode ser considerado civicamente responsável. Quem se alia a gente desta para sustentar um Governo da República também não.

  53. Deixa-te de conversas da treta, mula russa, e bota aí o link do Calcitrin, para dançares o corridinho da vida. És um rico dançarino, meu bom palhaço imbecil.

  54. “Desde que nascem até ao seu abate, os animais utilizados na pecuária estão sujeitos a condições deploráveis durante a sua curta existência, não chegando sequer a experimentar os comportamentos próprios da espécie a que pertencem”

    portanto deste parágrafo deduzes que o programa do pan é baseado em mentiras, calúnias e falácias e nem precisas de ler o resto para concluir que são totalitários e fachistas e estão de má fé.

    pois eu deduzo que o teu qi deve andar na mediana daqueles gajos que responderam ao apelo patriótico do trump para invadir o capitólio e impedir a tomada de posse do fachista biden eleito numas eleições fraudulentas. assim não há condições para fazer revoluções e quem não concorda é porco.
    tamos conversados para a próxima nem linque levas, vai treinando com os que a mula russa caga diáriamente.

  55. já informaram o pan que há um partido que quer os animais de estimação paguem uma taxa ambiental upa upa ? é que aquecem mais planeta do que os carros.
    quer dizer , anda aqui a malta a pensar como se resolve o problema populacional mundial ( excesso/queda) e esses cromos bicho lovers têm filhos cães que não pagam SS e contribuem para as alterações climáticas ? só deveria ser permitido pagando e bem.
    ó pá , é a gozar , mas é a sério. a moda dos” pet” é completamente freak.

  56. Yo, bem lembrado.
    Se a pangeringonça estivesse realmente preocupada com as alterações climáticas e não antes em mostrar o seu autoritarismo, penalizando aqueles com quem não simpatiza, defenderia taxar os proprietários dos 5 milhões de pets existentes em Portugal, responsáveis por 30% das emissões das emissões de Gasses de Efeito de Estufa atribuíveis a humanos.

  57. !ai! que riso: Yo e Lucas Galucho são os donos dos peidos – por essa razão estão preocupados em justificar os dos cães. cada passo, um peido. isso deve dar em andar torto e fedorento: penso derrete, faz o cu trectrec.

  58. Florinda, Não é ter ou não ter cão que está em causa. É ser cínico e hipócrita para invocar e ignorar alterações climáticas quando convém. Embora seja uma preocupação observar a substituição de filhos por cães e gatos. este país com pouco mais de 70000 bébés por ano não se aguenta. O PAN também tem responsabilidade nisso. E terá responsabilidade na substituição dos métodos de abate de animais com insensibilização pelo método Halal, com corte do pescoço a frio. É o que vai exigir a população mourisca que vem substituir esta que anda a dar beijnhos em cães e não deixa descendência.

  59. Acabo de ver Rui Rio a dizer que tanto se encosta aos fascistas do Chega como aos fascistas do PAN. Este país está entregue aos bichos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *