Vamos lá a saber

O caso da morte de Ihor Homenyuk por suspeita de homicídio qualificado devido a agressões de três inspectores do SEF justifica a demissão de Eduardo Cabrita 9 meses depois? E se sim, como justificar a posição do primeiro-ministro para decidir ou aceitar tal sem o próprio igualmente apresentar a sua demissão?

26 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Claro, seria o mínimo, e já tarde!

    O PM, esse, não é responsável, por definição.

    Talvez, apenas por ter designado EC como ministro. Mas tem uma justificação , claro: são amigos e colegas de curso.

  2. Já se fez o julgamento dos acusados e a sentença já transitou em julgado ?
    O Aspirina já é um blog de direita?
    Tratemos das coisas já provadas: há muito onde trabalhar !!!

  3. É preciso saber em que ano os meliantes do SEF entraram ao serviço, quem era o ministro, quem era o primeiro ministro, e metê-los n a cadeia todos, menos claro está, os atuais ministros

  4. Se o Governo fosse de direita justificaria até a demissão do Primeiro-Ministro. Como o Governo é de esquerda tudo ficará em águas de bacalhau.

  5. Com os factos que já se conhecem a morte daquele cidadão devia ter provocado, por iniciativa dos próprios, a demissão da Directora Nacional do SEF e de outros altos responsáveis pelo sector onde ocorreram aqueles acontecimentos.

    O Ministro Eduardo Cabrita já devia ter sido demitido há muito tempo pelo seu mau desempenho. Mais uma, veio agora despachar no sentido de, no recrutamento de novos agentes policiais, se aumentar o número de elementos femininos e oriundos representativos da diversidade de contextos sociais e culturais em que actua a PSP. Pensava que o recrutamento visava identificar os mais aptos para a função.
    Felizmente a Organização Sindical dos Polícias já veio reagir dizendo que o despacho é inconstitucional.
    Então aquele que é branco, homem, não cigano, e não é paneleiro é descriminado negativamente?
    Para onde caminhais Portugal?
    E. C. é mesmo anormal, fosga-se!

  6. Demissão já!
    O mesmo tipo de violência e impunidade de um estado nepotista de contornos totalitários. Se o estado somos nós eu não quero ser responsável por este hediondo crime. Costa é culpado e cúmplice se não demitir o ministro, a desresponsabilização do PM já raia o absurdo mesmo neste país de mansos.

    Este assunto está acima da hemiplegia moral, do entretenimento político do ciclo noticioso, embora jogue com a taxa de esquecimento inerente para se branquear. Isto é um assunto de direitos humanos no seu sentido mais básico e universal. Uma vergonha.

  7. ….. BOAS, VALUPI!… HOJE NÃO PERCEBO SE É A SÉRIO OU PARA VER A REAÇÃO AQUI NOS COMENTÁRIOS…. PONDO ISSO DE LADO…HÁ MUITO QUE OS SERVIÇOS DO SEF NO AEROPORTO DEVIAM TER SIDO CONTROLADOS… MAS INFELIZMENTE, EM PORTUGAL, A PALAVRA CONTROLE SÓ TEM UM SIGNIFICADO – SANÇÃO – QUANDO DEVERIA SER A AVALIAÇÃO CONSTANTE DA ACTUAÇÃO DOS SERVIÇOS… ASSIM, CLARO QUE AO LONGO DOS ANOS, A “SOBERANIA E IMPUNIDADE” DAS EQUIPAS ACABOU UM DIA POR CORRER MAL.. !

  8. ,,,, ENTÃO NÃO TEMOS MAIS NADA PARA PEDIR A DEMISSÃO DO PRIMEIRO MINISTRO…!?!
    A HISTÓRIA DESTES SERVIÇOS JÁ VEM DE MUITO LONGE… E NÃO ESQUEÇAM QUE O CASO FOI “COBERTO COMO MORTE POR DOENÇA”,… E FICARIA ENCERRADO, NÃO FOSSE A INTERVENÇÃO DE UM MÉDICO QUE EXIGIU UMA INVESTIGAÇÃO MAIS DETALHADA… QUANTOS CASOS MAIS NÃO TERÃO SIDO “RESOLVIDOS” POR ARQUIVAMENTO…!?!
    … MAS RECONHEÇO QUE O MINISTRO E. CABRITA NUNCA O DEVERIA TER SIDO… A SUA ACTUAÇÃO TEM SIDO UMA “MÁGOA SOCIALISTA”…

  9. o cabrita não tem perfil para ministro de coisíssima alguma e o costa já o devia ter posto a encher pneus de cacilheiros. o marcelo que caga opiniões sobre tudo e + 1 par de botas ainda não abriu a boca sobre o assumpto ou tirou uma selfe com a viúva, mas não falhou nas condolências públicas ao tóni carrreira. a canalha do sef deve ser afecta à direita e os operacionais da trolha extrema-direita, portantes tá tudo caladinho a ver se passa.

  10. Caro Valupi:
    É hábito constante da direita nomear, como culpados, gente que nem sequer acusada está.
    Perguntar se o ministro se deve demitir por algo que está no reino das suspeitas é,no meu parco entender, adoptar modos dos nossos adversários, Não é procedimento que eu consinta.

  11. Abraham Chevrolet, a pergunta justifica-se por causa da gravidade do caso, por causa do comportamento das respectivas autoridades (afinal, sempre a do Estado) e porque o assunto está a ser falado. Repara, a questão não é a da suspeita sobre o ministro, que não há nenhuma dentro do meu conhecimento, é a da responsabilização política face à ocorrência e decorrência do caso.

    Finalmente, lançar a questão não é tomar partido sobre ela. Para mim, os pedidos de demissão de ministros são quase sempre exercícios de chicana. O que me interessa nesse específico aspecto de uma gravíssima violação do Estado de direito é precisamente a correlação entre a responsabilidade de Eduardo Cabrita e a de António Costa caso estivéssemos perante uma demissão forçada por Marcelo, como aconteceu aquando dos incêndios em 2017, e de certo modo também por causa de Tancos.

  12. Ou me engano ou muita gente anda a “foder o juízo” à democracia e aos portugueses nesta questão tal como fazem com os preconceitos simplistas de cariz totalitário repetidos e repetidos de que “são todos corruptos”, “são todos uma vergonha”, “são todos malfeitores”, etc., e agora “são todos culpados” por afinidade imediata.
    O Durão fodeu-nos o juízo com a sua visão de armas nucleares no Iraque; o Passos fodeu-nos o juízo com a ideia de que o dinheiro das “gorduras” do Estado chegavam para encher o pote e sobravam; agora os impolutos defensores de uma democracia limpa, pura, angelical querem foder-nos o juízo com a ideia de que, tal como na Inquisição a culpa ia até à 5ª geração igualmente na democracia a culpabilidade vai até à geração última e totalitária das hierarquias, directamente sem discussão, limpinho, não há intermediações nem desculpa.
    Um miúdo USA faz uma matança numa escola e o Director demite-se ou pedem a demissão do ministro da tutela?
    Um piloto “fodido do juízo” pelo diabo ou por manipuladores mentais sabidos em impingir psicofodas nos outros atira com um avião directo a um vale numa montanha e mata 200-300 pessoas e o ministro da tutela tem de ser demitido?
    Se Costa aceita ter EC responsabilidade neste crime inqualificável então, também ele próprio terá de sentir-se responsável e não se livrará de ser acusado de responsabilidade; cai de cabeça na psicofoda que lhe querem dar.
    Afinal qual é o crime de Eduardo Cabrita? Há alguma nota ou ordem escrita, alguma palestra aos agentes operacionais onde se insinue que os homens do SEF podem cometer crimes?
    Ou o crime está, tão só e apenas, nas cabeças fodidas do juízo pela ideia de que a democracia é um sistema de treta sem leis nem atribuição de responsabilidades próprias, onde, os actos do porteiro responsabilizam o Presidente da Répública; uma répública democrática da treta à mercê de qualquer um aqui chegado armado, sem vergonha, em revolucionário de rua exigindo demissões por dá cá aquela palha aos dirigentes legítimos.
    Por mim, essa psicofoda, nunca passará.

  13. “Afinal qual é o crime de Eduardo Cabrita? ”

    ninguém o acusa de crime. é só manifesta incompetência para o cargo, portanto: RUUUUUUA…

  14. A Justiça terá o seu tempo para julgar e punir os culpados da morte ocorrida!
    Acontece que, num país que se diz ser um Estado de direito, o ministro não
    pode meter a cabeça na gaveta da secretária, antes do tal “botão de alarme”
    devia ter despachado a direcção do SEF pior, depois do relatório do IGAI não
    há desculpas para a inacção que se verifica por parte dos responsáveis políticos!
    Em última análise, a presidência da UE não pode servir de álibi para o P. Ministro
    assobiar para o lado e, como aqui já foi dito, até o Presidente Celito não se aper-
    cebeu do que se passou? Pois, aos costumes disse nada!!!

  15. E qual é a qualificação, competência e que instrumentos e meios tem o botão de pânico para medir ou aquilatar da competência do ministro?
    O olfato; a impressão, o sentimento ou consultou o oráculo político?

  16. Está explicado: o Costa é colega de curso do Cabrita e Marcello foi professor de Costa.

    Quando Jorge Coelho se demitiu e Pinho foi demitido por Sócrates o que esteve em causa foi a responsabilidade perante a ética republicana e a dignidade de representação que o estado exige. Este caso é muito mais grave. Claro que Costa é um Deus e nada disso se aplica, o anormal é ve-lo questionado aqui no blog. Um tipo que é PM há cerca de 6 anos aqui prima pela invisibilidade.

  17. Joe Strummer, não faço ideia por que raio ficaste com o comentário pendurado no “spam”.

    Aproveito para te sugerir uma leitura dedicada ao tema “Claro que Costa é um Deus e nada disso se aplica, o anormal é ve-lo questionado aqui no blog”:

    https://aspirinab.com/valupi/declaracao-de-voto/

    Tem seis anos e não perdeu uma vírgula de actualidade. Se quiseres exemplos mais fresquinhos, é só pedires que não pagas mais por isso.

  18. A ausência de ação do ministro, do primeiro ministro e do presidente no caso Ihor são uma vergonha para eles próprios e a Portugal. Sim, porque de nada serve clamar “black lives matter” e ficar calado quanto nos bate a porta

    É que a longo comentário do José Neves escamoteia um facto comprovado no inquérito entretanto realizado. Não se tratou de um crime cometido por 3 inspectores num inexplicável acesso de violência homicida. O que assistimos foi um exercício de violência gratuita que durou 2 dias perante a passividade de muitas outras pessoas afectas ao SEF ou na sua dependência. E qual cereja no bolo houve ainda um encobrimento organizado com a conivência implícita da hierarquia do SEF no aeroporto. Isto mostra que há um problema sistémico de violência, tortura e abuso de autoridade no SEF. A introdução de novos procedimentos parece uma resposta pífia perante a gravidade da situação. É que o relatório da inspeção mostra que os procedimentos em vigor na altura do crime foram ignorados sem quaisquer penalização para os infratores e para má sorte do Ihor.

    Demissão da direção? Sim mas não basta demitir estas pessoas e manter a cultura de impunidade e desrespeito pelos cidadãos e passiva subserviência dos membros do SEF que fez com que ao assassinato se juntasse o encobrimento.

  19. Toda a passarada da direita profunda vem aqui descarregar as suas ânsias, num confessionário invertido onde o que interessa é dar publicidade ao que sonham avidamente.
    E o que sonham é entalar o Costa !
    Infelizmente o caso agora é muitíssimo menos burlesco, disparatado, risível, canalha, leviano,ignorante e néscio que o quase esquecido caso de Tancos, onde 250 Kilos de sucata, que sai e entra em cena, puseram a dita passarada a espumar de apetite !
    Os agora responsáveis, se condenados, exemplarmente punidos,quem se oporá a tal ?

  20. colx, tudo de acordo com o “exercício de violência gratuita que durou 2 dias perante a passividade de muitas outras pessoas afectas ao SEF ou na sua dependência.” e também que “houve ainda um encobrimento organizado com a conivência implícita da hierarquia do SEF no aeroporto.”. OK.
    Contudo saltar de imediato deste intolerável único facto, pois nunca dei que tenha havido outro sequer falado na imprensa, para a ideia conclusiva de que “Isto mostra que há um problema sistémico de violência, tortura e abuso de autoridade no SEF.”, penso que é dar um salto com uma perna coxa dada a dedução apressada e pouco lógica.
    Claro, todos que a justiça prove que foram participantes, coniventes e encobridores cúmplices devem ser todos julgados e condenados conforme ao crime e todas as agravantes que o modus facienti do crime permitem.
    Que o ministro, que já tem longa experiência política, não deve/devia ficar atarantado e propor soluções ridículas mas sim encetar uma remodelação de fundo nas pessoas, na hierarquia e sobretudo no recrutamento e educação cívica dos operacionais, também completamente de acordo.
    Agora, não me venham impingir psicofodas políticas de que há verdadeiramente responsabilidade política do ministro da tutela o que implica, automaticamente, igual responsabilidade do PM e PR responsáveis das tutelas seguintes.
    Se alguém insiste num tal encadeamento em escada de responsabilização, pretende no fundo, psicofoder e estoirar com a democracia.

  21. Já lhe disse uma vez que é modus faciendi e não facienti !
    Bolas ! Aprenda a compaginar (e não compajinar como uma vez escreveu ) o dicionário !
    E já agora, aprenda também a não se intrometer em assuntos para os quais não tem competência !

  22. “E qual é a qualificação, competência e que instrumentos e meios tem o botão de pânico para medir ou aquilatar da competência do ministro?
    O olfato; a impressão, o sentimento ou consultou o oráculo político?”

    não há nada que dependa do cabrita que tenha dado certo ou tenha tido resposta convincente e o mais grave de tudo, para o qual ele assobia e passa ao largo, são as infiltrações e captura das estruturas de segurança pela extrema direita. já vem de trás, claro que sim, há que ter tomates e fazer alguma coisa, mas o insuflado quer é fingir que é ministro e inaugurar botões de pânico. correr os fachos, neo-fachos e nazis da psp, sef e gnr, tá quieto, dá trabalho, chatices e manifestações das corporações à porta do ministério.

  23. A verdadeira questão a colocar é esta: o que falta para este governo estar ao nível do governo de Santana Lopes? Ou já lá está?

  24. Zé Neves, A Directora do SEF, o Ministro da Administração Interna, o Primeiro Ministro e o Presidente da República não têm culpa nem podem ser responsabilizados pelo que aconteceu antes da morte de Igor. Têm culpa e devem ser responsbilizados pelo que aconteceu a seguir. O Estado não pode ter cometido uma atrocidade destas sem a preocupação de fazer uma reparação à família, um protesto, um pronunciamento à nação, um sinal de incómodo pelo ocorrido.

  25. Mário Pais de Oliveira
    6 h ·
    Deveria proteger o ucraniano Ihor Homenyuk à sua chegada ao aeroporto de Lisboa, mas torturou-o, matou-o e tentou esconder o crime. A directora do SEF que deveria demitir-se de imediato só 9 meses depois o faz. E o Estado ainda não foi capaz de visitar a viúva. Choro de vergonha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.