15 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. são tolas, dado a maioria das infecções serem em família , não têm lógica interna nenhuma, e são copiadas à toa de outros países igualmente à nora. mais sentido faria obrigar as crianças que partilham casa com meios irmãos de um , dois ou mais progenitores a residir com um só progenitor durante a “pandemia” , nada de andar com os trapinhos daqui para acolá , as criancinhas assintomáticas.

  2. São excessivas e demonstram desorientação.
    Será que as medidas são só para justificar a vinda do dinheiro da europa?
    Será que não há ninguém que pense e saiba alguma coisa de pandemias?
    O Costa não que é advogado, a ministra da saúde também não que é advogada, mas não haverá ninguém que perceba?
    Porque é que não falam da Suécia?

  3. Isto de CONCENTRAR o pessoal até às 13:00 horas nos fim de semana é que me parece absolutamente caricata. Não querem concentração e pessoas e depois é tudo ao molho…. Está mal….

  4. Considerando que larga percentagem dos contágios se verifica em ambientes familiares, isto de concentar familias, todo um fim de semana dentro das respectivas casas, com um ligeiro intervalo no domingo de manhã, para alguns poderem ir à rua infectar-se, não é um polo de propagação ainda mais intenso? Só pergunto, pois de contágios em pandemia nada entendo, como aliás me parece ser o caso da maioria dos que se estão a pronunciar a todo o momento.

  5. Cinco dias para trabalhar, com restrições e proibido de sair à noite. Dois dias em prisão domiciliária.
    Será que estamos em democracia?
    Isto não será um regime totalitário?
    Se pensarmos como a direita acabamos a governar como a direita. Será que quem disse esta frase esteve ultimamente na Coreia do Norte?
    Já estou a ver o resultado das próximas eleições, depois venham dizer que o Chega é assim, ou que é assado.

  6. Não sei que especialistas andam a aconselhar António Costa, mas para ter tomado esta medida (a do recolher obrigatório das 13h00 às 5h00 aos fins de semana), mas uma coisa eu sei, quem assim o aconselha quer que ele perca as próximas Legislativas.
    Eu até entendo o objetivo, que é “achatar” a curva a partir das duas semanas seguintes, mas depois voltamos à curva ascendente. Enquanto não houver vacina ou tratamento, a transmissão vai continuar até adquirirmos imunidade de grupo (60/70% da população ter contraído o vírus). Isto é da Ciência e não é da dos rockets.

  7. Como diz CS lá em cima, o dinheiro da Europa deve precisar de alinhamento (com os restantes lunáticos).
    Ponho só aqui o link para o excelente site (do m. da saúde) com os óbitos em Portugal em tempo real: como poderão verificar, não há qualquer vestígio de excesso de mortalidade diária neste momento (em janeiro, por exemplo, morria mais gente):
    https://evm.min-saude.pt/
    (e se forem ao EuroMomo (https://www.euromomo.eu/graphs-and-maps), verificarão que o mesmo se passa na generalidade dos países da Europa)

  8. E também gostaria de acrescentar uma outra coisa (contra-intuitiva, quiçá): o SNS serve para salvar os cidadãos, aos cidadãos não cabe a responsabilidade de salvar o SNS. Cabe às autoridades, em quem o cidadão delegou a tarefa, encontrar os meios para o SNS continuar a cumprir a sua missão (que não cumpre, neste momento, em especial descartando irresponsavelmente tudo o que não seja Covid). Nisso o Jerónimo de Sousa tem estado bem, deve dizer-se.

  9. Que raio de comentários e comentadores, já começo a recear que o Ventura tenha uma boa votação nas presidenciais e o Chega venha a ganhar as próximas legislativas. Não nos cuidemos, não!

  10. «o SNS serve para salvar os cidadãos, aos cidadãos não cabe a responsabilidade de salvar o SNS. Cabe às autoridades, em quem o cidadão delegou a tarefa,»

    Pode perguntar-se; e qual o papel desses “cidadãos” referidos? E que cidadãos pois que o SNS é, também ele, constituído por milhares de cidadãos e as autoridades delegadas para essa tarefa de salvamento desses “cidadãos” referidos também, elas são, constituídas por milhares de cidadãos.
    Por via de tal pensamento quase se pode pensar que há cidadãos que tem a obrigação de salvar outros, os “cidadãos +” ou especiais, cujo papel é estar-se nas tintas para a pandemia e podem até infectar-se por gosto e como lhes apetece e desse modo sabotar todo o trabalho dos milhares de cidadãos que trabalham no ou para o SNS.
    Ora a pandemia não é fruto de um acto político mas da natureza e ataca todos os portugueses sem distinguir cidadãos.
    Tal pensamento é circular, alimenta-se do mesmo termo, cidadãos, e por isso não passa de falácia para brilhar junto de embasbacados.

    Também me parece Manojas que, pela amostra dos actuais comentadores deste sítio, o Chega vai ser um êxito.

  11. Ó Neves, tivesses tu a receber 2/3 do ordenado desde Março e eu queria ver se falavas assim.
    Tu deves ser um moralista daqueles que esgotaram o papel higiénico a pensar nos outros.

  12. CS,
    Imaginação não te falta, falta-te é saber pensar para além do vingativo e ressentimento.
    Atiras duas frases-parágrafos ao ar que partem de suposições- imaginações tuas; “Ó Neves, TIVESSES tu…” e “Tu DEVES ser um…” para tirares em cada uma delas uma conclusão de belo efeito, pensas.
    Claro, bonitas frases retiradas de pressupostos falsos têm sempre conclusões falsas.
    Para mais funcionas sob motivos de ressentimento e vingança; também podias pensar em algo como, se fosse um governo de Passos-Portas ou do Chega será que ainda tinhas 2/3 do vencimento? Será que um tal governo não te mandava emigrar e sair da zona de conforto?
    Eu também posso imaginar, até com base nos factos, de que um qualquer governo de ideologia neo-liberal, o tal do “nós e eles, os outros” nem papel higiénico gasta a pensar nos outros porque muitos nem ganhariam para comer e pagar a saúde.
    Disse e acabou.

  13. Ó Neves gostas muito de criticar os outros, não?
    Antes de apontar o dedo não era melhor tentares perceber o que é que se está a passar?
    É que estás um bocadinho desinformado, vê lá que a tua pseudo pandemia é tão grave que os enfermeiros fazem greve esta semana toda.
    Vai à net, Informa-te não vejas só a comunicação social.
    Vais ver que ficas com outra percepção.

  14. “… vê lá que a tua pseudo pandemia é tão grave que os enfermeiros fazem greve esta semana toda.”

    eheheh… os enfermeiros e os médicos só fazem greve quando são precisos e se a coisa ficar preta metem baixa, não têm condições físicas & morais, sa para trabalhar. deves andar a tirar mestrado em correio da manhã para te candidatares presidente de junta do andré ventura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.