15 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. as garotices do marcelo, a cobardia do costa, a cena dos corona bonds e a vingança no frankfurter allgemeine zeitung a chamar-lhe incompetente.

  2. A explicação mais provável não sei, mas sei a explicação real: O BCE disse ao Costa para indigitar Centeno para Governador da sua sucursal em Portugal.

  3. Acabei gorinha mesmo de ver, no Telejornal da RTP-1, a entrevista de Mário Centeno a João Adelino Faria, pivot do dito Telejornal e alegado jornalista. Alguém devia explicar ao sr. pivot que entre intriguista e jornalista as diferenças são pelo menos tantas como as que existem entre a Feira de Borba e o olho do cu, e que, se como jornalista não passa de alegado, enquanto intriguista chega, com distinção, a doutorado.

  4. Mário Centeno, economo-financeiro, doutorado, não politico, depois de 1664 dias à frente das finanças do país, durante os quais cumpriu com êxito aquilo a que se teria obrigado (ele foi o nosso melhor ministro das finanças pós-25 de abril: fechou 2019 e orçamentou 2020 com saldos positivos, e foi eleito presidente do Eurogrupo), demitiu-se do governo, não aceitou a ida para deputado, para o qual tinha sido eleito, mandando-os, em espírito (sabem a quem e porquê) àquela parte. Ele é filho de boa gente.

  5. Hahaha, o mano ciao debitou a maior anedota do dia .
    Aplique-se-lhe a manobra de heimlich .
    Cagaço, my friend, cagaço .

  6. estes direitolas são difíceis de entender. andam há 1664 dias a pedir a demissão do ministro e agora que ele lhes fez a vontade querem que não se vá embora. o álvaro que vendia pastéis de nada na horta seca veio dizer que foi dos melhores empregados que teve e o incompetente do banco de portugal agora diz que o centeno é o melhor para o substituir.

  7. Cumpriu exemplarmente a missão que assumiu em 2015, conseguindo não só repor saúde nas finanças do Estado como operando o feito inédito de produzir um excedente nas contas públicas de 2019, preparando assim o país para as consequências negativas da pandemia que agora se perfilam.
    Há tempos que mostrava sinais de querer sair e também de estar farto de presidir ao Eurogrupo, onde não era bem quisto por alguns cobardolas que mandaram escrever um artigo maledicente num jornal alemão. As alegadas fricções entre ele e Costa ou Marcelo são as intrigalhices costumeiras de répteis invejosos da direita, que já há anos o queriam ver pelas costas, com o magnífico pretexto de ter ido assistir a um jogo futebol como convidado da casa.
    Como foi reconhecidamente um excelente ministro das Finanças e um forte trunfo do governo de Costa, a direita desesperada e ressabiada fez o que só sabe fazer, tentando inventar incompatibilidades, suscitar suspeições de corrupção ou meter veneno entre as hostes socialistas.
    Há uns idiotas que dizem que qualquer sapateiro teria feito o mesmo que ele, dada a favorável conjuntura europeia e mundial que se verificou durante estes cinco anos. Outros imbecis sugerem que ele teria dado um bom ministro num governo pêpêdeiro. Outros, enfim, insinuam que ele era bom demais para que o Costa continuasse a tolerar a sombra que ele lhe fazia no governo.
    Vai tudo desaguar na mesma insuportável dor de cotovelo que este ministro das Finanças provocou na direita portuguesa. A mesma direita que agora vai chorar lágrimas de crocodilo pelo afastamento do genial ministro ou, em alternativa, acusá-lo de ter abandonado o barco quando as nuvens negras se aproximam, omitindo precisamente o facto de, devido à herança que deixa de finanças saudáveis, ser agora mais fácil defrontar as consequências económicas da pandemia.

  8. A generosidade!
    No início, em relação ao seu país quando participou na reviravolta que se impunha contra a deriva direitista, e agora, depois de fazer escola, passar o seu testemunho aos mais novos, com confiança e com o sentimento do dever cumprido.

  9. Aahah, o corona infestou o ministério, deu-lhe pele de galinha, e já estava a preparar o caldinho, não vai ser canja fácil, não, o Bloco e o PPD já disseram que vetavam, o mais certo é o PC fazer o mesmo, 16926,82 euros, fora as mordomias, não era mau, hehehe .
    Ahahah, grande ministro sim senhore, deu o BANIF de bandeja, carne limpa, ahahah, mais de 800 milhões para o banco de esquerda, o do esquerdola e cara de carniceiro, Ramalho, já disse que não vai pedir mais, atingiu o teto, e claro, depois vai entregar de volta o banco ao Estado, quando estiver mais que falido e a teta do Fundo de Resolução, e das ajudas de Estado, completamente seca .
    Pior estória no caso da Caixa, a grande porca e albergue espanhol . Já nem precisa de dinheiros dos depositantes, heheh, vive à custa do dinheiro dos impostos dos contribuintes,
    Ahahah, idem aspas para a TAP, o brother Louie americano e o barraqueiro estão falidos, já não dá para sacar mais, vão devolver ao Estado, com uma nota a dizer assim : toma lá o virús!
    Heheha, tanta merda da comissária Vesthager, a sinhora que a dona Há Na Gomes disse que escolhia para presidente da comissão em Brusselas – e só por isso, não voto nela – por causa da concorrência e das ajudas de Estado, e ao fim e ao cabo, teve que se vender, e depois de privatizado e de os privados terem sacado o que havia para sacar, volta tudo de volta à posse do Estado, para assumir ele próprio os prejuízos, ahahah .
    Lá foi a TAP, a EDP, os Estaleiros de Viana e por aí fora, hihihi .
    O direitolo juiz alexandre a ver se consegue meter na prisão os esquerdolas da EDP, o Mexia e o Manso, e os carneiros a bradar aqui contra o homem, ahahah .
    O mago das finanças, hahah, governou com vento de feição, caiu-lhe na bandeja o epifenômeno do boom do turismo, que nao foi obra dele, governou a não executar os orçamentos, por via das cativações, assim equilibrando as contas, benefeciou das medidas de Cristas e Portas, que atraíram capital, e estrangeiros, com o reverso da medalha, dos despejos e do aumento dos preços das habitações e da alimentação, coisa que não reverteu, devolveu uma parte ínfima dos vencimentos perdidos pelos funcionários publicos, a que pomposamente chamaram reposição salarial, e nunca chegou a devolver os salários em atraso ( cortes e contribuições extra ordinárias, no fundo, salários em atraso por parte do Estado ), enfim, uma genuína politica direitola de esquerda, ahahah, ahahaha, ahahaha …

  10. Hehehe, ó Sapamacho, nunca tive que fazer trabalho de sapa, muito menos de sapo, tudo que escrevi são factos, não rebateste sequer um .

  11. Júlio, mais fácil comparando com o quê? lol

    Até para a propaganda é necessário algum tipo de lógica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.