Vamos lá a saber

Quais as principais alterações na vida social que devemos – individualmente – respeitar e promover nesta fase de regresso ao convívio comercial, profissional, educativo e de lazer?

6 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Acho que deve ser obrigatório o uso de um escafandro. As botijas de oxigénio e os rolos de papel higiénico serão fornecidos pelas juntas de freguesia mediante a apresentação do cartão covid-19. O cartão será grátis para quem conseguir ligar para a linha saúde 24.

  2. Para além das medidas já por todos demais conhecidas, entendo que, tal como vai suceder nos jogos de futebol, os cinemas deveriam exibir filmes à porta fechada .

  3. O que devemos fazer é alterar o menos possível a nossa vida social. Existe um dever” cívico” geral de confinamento, como diz a lei e insistiu o Costa. Portanto não devemos respeitar e promover quaisquer alterações. Devemos conservar e manter, o mais possível, as alterações que fizemos quando entrámos em estado de emergência. Atualmente, existem muitas mais cadeias de transmissão do que as que existiam quando entrámos em confinamento, portanto existe um risco considerável de descontrolo da epidemia ao aumentarmos o número de contactos sociais, mesmo considerando todas as medidas e equipamentos de proteção que passarão a existir e não existiam nesse momento. Boa sorte a todos.

  4. tendo em conta , colado com cuspo , que ” existem muitas mais cadeias de transmissão do que as que existiam quando entrámos em confinamento ” ,não sei se será boa ideia continuar com ele , não é ? as tantas é só cadeias de transmissão por aí fora .-:) ou seja , devemos fazer outra coisa qualquer , mas confinar parece que não serve o objectivo , como prova a afirmação anterior do colado com cuspo. ó pá , burka , que os deuses depois ficarão connosco . السلام عليكم

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.