Vamos lá a saber

O episódio das armas roubadas em Tancos e devolvidas na Chamusca com a cumplicidade de elementos da GNR e da PJM é um fenómeno caricato que serve tão-só para achincalhar na praça pública as instituições da República e seus representantes ou é a ponta do icebergue de uma disfunção generalizada com décadas nas Forças Armadas e a constituir-se como um dos mais escabrosos, ponderosos e urgentes problemas do regime?

13 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. Sabes, Valupi, para eu ter uma opinião formada sobre o que esteve aqui em questão, precisava de saber como é que a noticia do desaparecimento do MG saiu do circuito militar de forma tão célere e detalhada, coisa que me parece completamente inédita. Depois, gostava também de perceber por que razão foi o presidente da comissão parlamentar de defesa ( olha quem!!! ) o destinatário de certa denuncia anónima que levou à investigação da PJ . Só com esses dados é que se podem retirar algumas conclusões. O que até agora veio a público tem mais buracos que as vedações.

  2. De todo que, não se trata de um caso caricato antes, algo feito com dupla
    intenção para lá do roubo das munições de 9mm, causar alarme e atacar o
    Governo, pela forma como como o incidente foi noticiado, com divulgação
    de listas de material conhecidas a partir do estrangeiro e, o aproveitamento
    político feito por alguns partidos com o CDS à cabeça e o conhecimento a
    que o presidente do CDS disse ter sobre o assunto, só vem reforçar ter sido
    algo encomendado e com finalidade de atingir “alvos”!
    No último Prós e Contras, deu para ver existir um exagero ao associar este
    caso ao terrorismo ( que não deve ser descartado) pois, nada se sabe sobre
    o roubo quando foi? quem foi? enganaram-se no paiol e material?
    A tal carta anónima deverá ser muito bem analisada, sendo verdade que
    descreveu com se passou na recuperação do material só pode ter sido escri-
    ta por alguém de dentro da PJM que, diga-se conseguiu recuperar muito
    material se foi todo ou não quem sabe?
    Esperemos para ver se tem fundamento toda a acusação e o rol de “crimes”
    imputados aos agentes que, privilegiaram a recuperação, para lá dos brios
    ofendidos, para já uma ponta foi apanhada ou seja o arrependido que deu a dica!!!

  3. Como se pode criar uma imagem tão caricata de um país europeu?
    País da União Europeia?
    País da Nato?
    País com 800 anos que já teve a capital em Guimarães, em Coimbra em Lisboa e no Rio de Janeiro?
    Ninguém nos pode levar a sério!

  4. Corvo,

    É pior. A PJM e nomeadamente o seu director, dependem exclusivamente do Ministro da Defesa. Já não podia concordar mais e até já tinha escrito aqui sobre a forma vergonhosa como se voltou a deter alguém com câmaras de televisão unicamente para prestar declarações. Neste caso um Coronel do Exército com décadas de bons serviços à Republica.

  5. Depende do ponto de vista Valupi. Até agora o único claro é que o principal alvo foi sempre o MD. Bastou estar atento aos maiores intervenientes. Independentemente da guerra entre policias que também acabará por ter uma resolução. A seu tempo.

  6. Pode-se concordar ou não com a existência de FA. O que não faz sentido é que se pense que o seu funcionamento se pode reger pelas regras convencionais da sociedade civil. Consequentemente, não se percebe como se pode entender que as policias e as magistraturas civis estejam qualificadas para derimir eventuais disfuncionalidades da tropa.

  7. É evidente que existe um problema. Para além da espuma dos dias, das rivalidades e das teorias conspiracionistas, a verdade é que os meios de segurança e justiça ao serviço do estado necessitam de uma reforma para ganharem uma nova legitimidade. Discricionariedade, laxismo, abusos, vetustez, opacidade sem qualquer controlo democratico. Poder político pusilânime e que preza consensos, pois assim é, o consenso está feito em torno da mediocridade. Aureas mediocritas, ou, o Pop ao poder.

  8. Que não haja dúvidas ou espaço para ingenuidades nesta matéria muito séria… é a segunda hipótese de caras.
    E sim, pode ser uma ameaça para o regime.

  9. Afinal o Ministro estava a par de tudo, até o Rui Rio sabia de certas merdas…é gato escondido com rabo de fora.

    Que pariu!

    E esta geringonçada toda com Costa à cabeça, andam a gozar com o País,?

    Tanto cinismo, só mesmo o ADN do Costa camufla esta merda toda.

  10. Ao assistirmos às já habituais caças televisivas do M. P. aos “culpados”, ….. Meus amigos, …só a direita ou os “inocentes “é que podem acreditar na narrativa do perigo do terrorismo internacional no caso Tancos….
    ….. E com todo este alarido sobre o encobrimento da “descoberta” das armas, já ninguém quer saber do episódio do roubo….!… Então , o roubo não é o acto inicial desta ópera-bufa que foi montada contra as F.A., e, claro, contra o Governo PS…. ! ?!…. Servem-nos a estória do 2º episódio, porque põe em causa a actuação do chefe máximo da PJM….
    Como isto anda tudo ligado….claro que a continuação da PGR facilitaria a “exploração do caso” ao longo do período que nos separa das eleições ….e sem segredo de justiça garantido….
    …. E se este caso não abalar a extraordinária e coerente resistência das esquerdas….. Podem ter a certeza de que outros casos serão devidamente divulgados nos jornais das manhas….!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.