Uma coisa explica a outra

Se PSD e CDS tivessem dito na campanha eleitoral o que realmente pretendiam fazer quando fossem Governo, provavelmente nem teriam elegido um único deputado. Disseram, prometeram, garantiram exactamente o contrário.

Esta evidência não provoca um clamor nacional. E assim também se explica a mansidão cúmplice com que os portugueses aceitaram que uma cultura de calúnias e golpadas tivesse dirigido a luta política de 2008 a 2011. Gostamos de ser toureados, é uma coisa cá nossa.

31 thoughts on “Uma coisa explica a outra”

  1. é verdade.nós não fomos enganados,mas milhoes de portugueses foram vitimas de um grande vigarista.o estranho é que as vitimas remeteram-se a um estranho silencio. nem a habitual queixa na GNR fizeram. para este silencio, os psiquiatras ainda não têem resposta e por isso pediram ajuda aos investigadores do caso da aldeia da luz no algarve!

  2. é por causa desse lado masoquista que estes chegam a 2012 dizendo que afinal é para 2013, depois não, a sério, agora é que é: é para 2014 e neste momento já nos deram a garantia “final”: não tenham dúvidas, dado o bom rumo das coisas e graças a este magnífico orçamento, já ninguém nos tira a recuperação em 2015, as nossas previsões estavam, afinal, certas. Claro que qualquer burro veria que lhe estão a pôr uma cenoura de plástico à frente do focinho enquanto o chamam, exactamente. de burro. Não quer dizer que este não veja, mas escoucear, tá quieto.

    Bom, de acordo com estes, o próximo governo vai ter o privilégio de receber uma economia em franca recuperação e o estado finalmente reformado. Resta saber quem será o feliz contemplado. Nós, povito, estamos assegurados já como ganhadores da lotaria.

    (já agora quem será o sortudo que vai ganhar os 10 milhões de euros das facturas? essa é que vai ser a grande expectativa do país no próximo ano)

  3. achei os comentadores do orçamento na sic todos muito patéticos, salientando medidas positivas que finalmente colocam a banca também como alvo de receita em vez de ser nas “famílias”: 50 milhões de euros, é quanto o estado vai sacar à banca (?????). Compare- se com os 4.5 mil milhões que vai buscar ao zé (não, só aos 100 milhões das pensões de sobrevivência) e pronto, lá estamos a ser insultados pelos economistas comentadores alinhados. Até houve um que disse que havia uma medida “gira” (sic)- a tal da lotaria.

    yá, isto é tudo muita giro, tirando que isto é só a tragédia de um país gozado e gozado até ele próprio se esquecer de si próprio. Triste dia. Mais um.

  4. Ontem, quando cheguei a casa estava a decorrer o Forum( ?) de antena aberta com telespectadores…. O moderar especialista, que explicaria as perguntas, era um professor de ecomonia da Univdersidade do Porto, mais preocupado em fazer propaganda à austeridade que em esclarecer…as decisões do governo Só que quase no final apareceu um telespectador, que fez a(s) pergunta(s) de outra forma e enfatizou se achava que o governo tinha estratégia para tirar o país do buraco…. O prof engasgou-se, disse que de facto não havia estratégia, etc e tal mas que de facto ainda estávamos esperando pelo plano da reforma do estado …pelo ministro Paulo Portas…. Um gozo ver esta gente que vai aldrabando ( ou julga que..) o Zé Pagode…

  5. val não é bem assim.os portugueses tiveram a possibilidade de retificar o erro nas autarquicas e não o fez.até se deram ao luxo de votar em candidatos da direita, que escondiam com vergonha a bandeira do partido.não tenho muitas duvidas que nas proximas eleiçoes vamos ter bacalhau a pataco!

  6. a minha homenagem póstuma a BUIÇA,que com o seu gesto terminou com a monarquia.hoje para fazer o mesmo só precisavamos de votos nas urnas.infelizmente nem para isso houve corragem!

  7. Últimas notícias:

    O querido e charmoso líder deu uma grande entrevista ao Expresso, onde assumiu, finalmente, a sua orientação bissexual e a sua relação extraconjugal com um seu amor dos tempos de juventude, factos que escondeu, durante 6 anos, dos seus mais fieis apaixonados.
    A propósito do seu posicionamento no espetro político português, garantiu que é “o chefe democrático que a direita sempre quis ter”. Nesta entrevista o querido líder explica que não oficializou a sua relação com a direita, e que não se divorciou da esquerda, apenas porque a direita exigia um casamento com comunhão de potes adquiridos. A não perder!

  8. Não creio que seja por mansidão dos portugueses, antes será por ainda subsistir a
    contaminação das idéias provocada pelas campanhas de calúnias e de assassínio de
    carácter, criadas nos laboratórios da Marmaleira, postas a circular pela maior parte
    da comunicação social, com alta evidência nas televisões com os seus painéis de co-
    mentadeiros pagos a peso do oiro ( ex. CAAmorim e outros)!
    É sabido, basta olhar para a abstenção, os portugueses padecem de “alguma” ilitracia
    política, o que facilita a manipulação levada a cabo pelos aldrabões e a sua chegada ao
    Pote e … não terem sido esmagados nas últimas eleições!
    Até por alguns dos comentários aqui colocados, se constata haver pessoas com ins-
    trução a acreditar piamente na cabala da bancarrota que, ainda ontem, mais uma vez
    foi usada pela marilu dos tóxicos na apresentação do O.E. 2014!
    Onde está incluída a tão apregoada viragem cujos, sinais amplamente anunciados na
    última campanha eleitoral para as autárquicas? Que é feito daqueles ténues sinais do
    segundo trimestre deste ano que indiciam crescimento e emprego?
    Assim, se passa o tempo, dois anos e meio perdidos e de empobrecimento geral sem
    se vislumbrar uma verdadeira “proposta” para uma reforma estrutural do Estado, por
    culpa em primeiro lugar, do Pilatos de Belém o pior presidente desde a implantação da
    República e, em segundo lugar, pela atroz incompetência dos estarolas alaparados no
    Pote … cadê as propostas da oposição para um futuro menos gravoso ???

  9. agora quisto estava a correr tão bem para os filhos dos motoristas e das sopeiras do regime e que a dupla de palhaços armónio & germónio quase convencia os socialistas a mandarem-se da ponte abaixo em exorcismo sindical, aparece uma entrevista do sócras a foder os planos dos comunas e a destabilizar o sistema nervoso dos direitolos. tenham calma, se resolverem o problema do tio balsas, aquela coisa dos canais rtp em sinal aberto, a coisa volta ao sítio e não se esqueçam que quando irritam o velho, o rafael marques dá uma entrevista.

  10. Até a f. parece que ficou f. com a entrevista do querido e charmoso líder!
    A dita f. fez um desabafo e disse que “nada nos mata como os golpes que vêm de perto. daqueles que deviam, senão defender-nos (melhor nunca esperar isso, assim pelo menos da desilusão nos livramos), pelo menos não fazer pior”.
    Parece que o querido e charmoso, que acabou de lançar um livro intitulado “A confiança no MUndo”, revela aspectos picantes da sua “relação” com a f., sendo por isso um tipico traidor em que não se deve depositar qualquer confiança.
    A coisa promete!

  11. oh dos cornos, o que é que não percebeste? a dúvida é se vais te o gramar como próximo primeiro-ministro ou presidente da república. entretanto vai ganindo à vontade que alivia a dor.

    “Sou o chefe democrático que a direita sempre quis ter! Tenho algumas características que a direita acha que são de direita. E não são!”

  12. Ò cornudo, a minha dúvida é se o teu défice cognitivo se deve à tua paixão cega pelo querido líder, ou se se deve à tua compreensão lenta.
    O teu querido e charmoso líder reconhece que tem características que a direita considera serem de direita. Há portanto uma identificação do querido líder com determinados valores e atitudes de direita. Se depois o tipo, do alto da sua “sabedoria” política e ideológica, diz que essas características não são de direita (mas sim de uma “esquerda moderna”, por exemplo) isso já é pouco relevante.
    Só os cornudos que gostam de ser continuamente enganados ficam aliviados com esse “desmentido” por parte de um traidor e aldrabão que não merece qualquer confiança.

  13. ter o “bissexual aldrabão traidor” como governante neste momento em vez do homossexual que batia na mulher e que não aldraba nadinha, antes só nos tem dito a Verdade, e nunca nos traiu naquilo que nos prometeu…sou cornudo, não gosto desta merda, seja.

  14. aqui no aspirina os direitolos ficam calados semanas, meses a fio de de asneirada governamental à espera de um pretexto para deitarem o fel e o grande momento de histeria é a entrevista do Sócrates ao expresso. A última vez que vi tamanho alvoroço e preocupação com a democracia portuguesa foi quando foi anunciado que ia fazer comentário na rtp, a nossa querida televisão pública. Porra, não têm mesmo mais nada para criticar? E os socráticos são os outros… Que obsessão compulsiva. Há tratamento (fora do SNS): tratem-se.

  15. “O teu querido e charmoso líder reconhece que tem características que a direita considera serem de direita. Há portanto uma identificação do querido líder com determinados valores e atitudes de direita.”

    Foi? Já leste a entrevista? Então bota aí pelo menos o número da página onde está isso, para quando sair o jornal aqui prá geral.

  16. A f. ficou tão f. com a entrevista do querido líder que até bloqueou os comentários ao post onde se confessa golpeada e traída. Um tal de Manolo Heredia, que até costuma passar por esta tasca, ainda fez um comentário, mas a f. que ficou tão f. acabou por apagá-lo.
    Disse o Manolo qualquer coisa como isto: “Os nossos piores inimigos são aqueles que já foram nossos amigos”. Mortal, Manolo!

  17. Portanto, já sabem: a partir de agora, a f. que ficou f. nunca mais vai elogiar o querido líder, e vai juntar-se à sua colega Judite para fazer campanha contra os políticos em quem não se pode confiar.

  18. Percebe-se à légua, pela escolha temática, que o ” rabo tem cu e gosta de ser enrabado” e o ” ai quem me dera ser comido à ganância” são dois orgulhosos seguidores do paulinho das peixeiras, membros do partido mais macho que deus ao mundo deitou.
    A merda que os filhos da puta dos laparotos fazem e os idiotas preocupados com o Sócras. É preciso ser mesmo muito porco, foda-se!
    Pardon my french.

  19. O que se percebe à légua, ó Vipeida, é que tu, para além de seres mais um dos tais que anda com dor de corno, tens jeito para dar cornadas que não acertam nos alvos. Provavelmente, o teu comportamento reactivo, impulsivo e animalesco é o que está na base desta tua incapacidade para usares a cabeça de uma forma inteligente. Se conseguisses pensar, tinhas compreendido facilmente que o tipo “ai quem me dera ser comido” é um encornado como tu, e não um seguidor do paulinho. E tinhas percebido, também, que eu não tenho nada que ver com o paulinho, pois a àrea ideológica deste rapaz é, precisamente, a tal direita que sempre quis ter um chefe como o querido e charmoso.
    De qualquer forma as tuas cornadas irracionais têm um mérito: mostram porque foi (e é) tão fácil ao querido líder controlar e tourear o gado bovino.

  20. pois, afinal o toiro, além de loiro, tamém é manso e a manada tá furibunda com o líder, já lhe chamam arménio bom petisco.

  21. Pois é, tens razão, boi de merda.
    As minhas desculpas, ó “ai quem me dera”. Sou só eu, ou o que escreveste também está um pouco confuso?
    Quanto a ti, rabo, tens tudo de acólito do Portas, desenvolves uma dialética baixa e porca à la Nuno Melo e até aposto que és o filho da puta do watchdog que aqui aparece, de vez em quando, para cascar no Sócras. Deves ter fetiche, cabrão.
    E…Vipeida?
    Bem, …com essa criatividade é que tu me matas.
    XP

  22. Vieira,

    Desculpas aceites, uma precipitaçãozinha qualquer um tem.
    A única parte que está confusa é que queria chamar heterossexual ao macho alfa da verdade, o nosso primeiríssimo, e enganei-me…

  23. Muito bem, Vipeida (Virrabo, Vicu ou Vieirrabado – é só escolher)! Estás a fazer progressos!
    Tu até consegues reconhecer que tens um défice cognitivo, e também sabes pedir desculpa a quem te classificou como manso e loiro, o que, caso não tenhas percebido (e isto é o mais certo), quer dizer que és um encornado inofensivo e burro. Por isso acredita: és mesmo só tu e o teu pensamento bovino que se confundem a si próprios e que gostam de ser toureados.
    Mas continuas enganado a meu respeito: eu sou contra os touros de morte, e considero que todos os animais, como tu, têm direito de serem livres e de expressar a sua estupidez e irracionalidade naturais. Fica descansado que eu não te vou matar, até porque as cornadas sem sentido e impulsivas que tu diriges aos “cabrões”, “filhos da puta” e “porcos” (que costumam aparecer por aqui) revelam que estás completamente apanhado pela doença das vacas loucas, e que vais ter um fim trágico e impossível de evitar.
    Olha, em vez de comeres erva, começa a fumá-la, que pode ser que consigas relaxar o teu “pensamento” reactivo e atormentado.

  24. Claro que é outro, ó “ai quem me dera”, “encornanso da choca arménio”, “fado dos encornados” ou “ignatz”.

  25. ó touro, ainda não dominas bem a arena; tens de aprender a distinguir o estilo dos toureiros. o ai quem me dera sou eu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.