Um pândego, com 50 anos de contínua defesa das tais elites e dos tais políticos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu esta sexta-feira que foi o povo português, “sempre o povo”, quem assumiu o papel determinante quando o país foi posto à prova, lutando por ele, mesmo quando as elites falharam.

No discurso das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, no Terreiro do Paço, em Lisboa, Marcelo fez o elogio do povo português, “o povo armado e não armado”, que, “nos momentos de crise, quando a pátria é posta à prova”, assumiu o “papel determinante”. Virando-se para o futuro, o Presidente afirmou: "Somos portugueses, como sempre triunfaremos".

“Foi o povo, a arraia miuda, quem nos momentos de crise, soube compreender os sacrifícios e privações em favor de um futuro mais digno e mais justo. O povo, sempre o povo, a lutar por Portugal. Mesmo quando algumas elites - ou melhor, as que como tal se julgavam - nos falharam, em troca de prebendas vantajosas, de títulos pomposos, meros ouropéis luzidios, de autocontemplações deslumbradas ou simplesmente tiveram medo de ver a realidade e de decidir com visão e sem preconceitos”, afirmou.

Marcelo no 10 de junho: Foi sempre o povo a lutar por Portugal “mesmo quando as elites nos falharam”

"O melhor que nós temos é o povo. Não é que os políticos também não sejam bons", ressalvou Marcelo Rebelo de Sousa, virando-se para o primeiro-ministro, António Costa, que também estava no palco. "Mas o povo é melhor do que os políticos", considerou.

Presidente da República diz que “o povo é melhor do que os políticos”

30 thoughts on “Um pândego, com 50 anos de contínua defesa das tais elites e dos tais políticos”

  1. Não há dúvida … é muito surpreendente e, contra a corrente dos Presidentes!
    Contudo, para quem tem reservas sobre o que será o comportamento do Pre-
    sidente da República Marcelo R. de Sousa, não pode deixar de achar que esta
    foi uma pedrada no charco das àguas turvas em que vivemos!!!

  2. o costa foi a paris fazer de primeira dama na inauguração da rotunda àrmandô lópse e a tia judite de soiza a chupar no dedo, quando poderia andar a distribuir afectividades psicodramáticas de falcon.

  3. Com o frenesim de cata vento genético que cresceu exponencialmente com a chegada a PR as reservas são mais que muitas e cada vez mais preocupantes.
    Assim pergunto;
    serão pedradas no charco ou, antes, o charco a apedrejar!

  4. Caro jose neves.

    O charco a apedrejar ?

    O partido dele até ganhou as eleições depois de tudo o que fez.

    O actual presidente, diversas vezes, até teve de dizer aos da sua máfia para não serem tão mauzinhos.

    Mas o povo não se importa.

    Nem que lhe cuspam em cima, e cospem, continua a votar neles a por-se de cócoras para qualquer senhor doutor.

    Ao Marcelo bastava-lhe encostar-se aos da máfia partidária dele, para conseguir tudo o que queria. Aproveitando a boleia.

    Se ele entrado em guerra com a geringonça e dissolvido a assembleia, o PSD ganhava as eleições, outra vez, se calhar com maioria absoluta.

    Em vez disso entrou em choque com eles e disse que os seus tinham ido longe de mais.

    Em comparação com o povo médio, este presidente é um poço de virtudes.

    Estou a dizer isto sem ironia.

  5. espera pela volta!não há almoços grátis. daqui a uns tempos, alguem por marcelo aparece a dizer que fez tudo que pôde para apoiar o governo de costa!

  6. muitissíssimo pior é um presidente que depois de um massacre de 50 civis reivindicado pelo isis diz ao seu povo que a culpa é, afinal, da constituição do seu país, mais concretamente da 2a emenda. isto é que é uma desgraça, uma traição a todos os valores a que nós cidadaos de estados de direito democráticos fomos educados a respeitar e a honrar. é no que dá ser governado 8 anos por um escroque chamado Hussein Obama.

  7. hoje é um bom dia para apelarmos com mais veemência e ardor à edificação de mesquitas na cidade de lisboa.

  8. Caro enapa.

    Se nos EUA não se comprassem espingardas de assalto como quem compra pãezinhos, pode ter acerteza que não havia nem um décimo destes massacres.

    A sua defesa da 2 emenda é a defesa do livre acesso a armas de guerra a qualquer terrorista ou simples maluco de bairro.

    Você gostava mesmo que os nossos marginais pudessem comprar uzis e kalash em qualquer mercearia ?

    O Obama foi dos melhores presidentes dos ultimos 100 anos.

  9. pedro marques a questão é que o sr. hussein obama depois de um ato de guerra reivindicado pelo isos, vem dizer-nos que o verdadeiro imimigo não é esta organizaçao criminosa, optando por apontar o dedo à 2a emenda da constituicao que jurou defender. um traidor em toda a linha.

  10. eu do outro povo me confesso impotente, Marcelo, carrasca, perante os sacrifícios e privações a que o governo psicopata anterior nos obrigou. há o povo estúpido e há o outro. vai-te foder.

  11. O CR7 não gostou do discurso de Marcello e fez questão de se assumir como o verdadeiro lider da oposição:
    ” O Povo o caralho! Portugal sou eu e mais dez!”

  12. joe strumer, o ronaldo nunca foi e nem será o abono de famila da seleção. marca muitos golos ,mas nas equipas onde joga no estrangeiro.iguain (não se é assim que se escreve) disse outro dia, cito: saí do real madrid ,por estar farto de jogar para o ronaldo.

  13. Tozé larga as palas. Enapá depois de ouvir as declarações de Obama só posso concluir que és mas é parvo.

  14. “o povo é melhor que os politicos”… também acho. (o povo é sempre melhor do que exemplos como o socas)

  15. jpferra, tem razão, hussein obama tem sido um farol na luta contra o isis. putin, pelo contrário, um desajeitado aprendiz nessa luta. claro que sim, jpferra. o sucesso de hussein obama tem sido tanto que os ataques terroristas têm diminuído muito nos últimos anos. no dia em que acabarem com a 2a emenda o isis estará finalmente liquidado. sem dúvida jpferra.

  16. Toze, também não gosto da ronaldo-dependência no jogo da seleção. A ver vamos se o Santos consegue evitar a armadilha em q caiu o PBento.
    E a meu ver o seleccionador devia ser o Jesus, e o único q consegue por uma equipa a render quase o máximo em ciclos curtos.

  17. Os políticos portugas não prestam por isso o meu ídolo de Santa Comba calou-lhe o bico de 1933 a 1968.
    Mas o homem não era eterno, uma pena!

  18. reaça,no tempo do salazar devias ser merceeiro.tinhas aquela máquina manual de cortar bacalhau,colocada na parte de dentro do balcão,com as postas a cairem para o teu lado.o cliente pagava sete e recebia 6 .ai que saudades tu tens desse tempo! sabes uma coisa? vai-te lixar, mas antes faz um esforço para te adaptares à democracia!

  19. Reassa, tens de ver melhor o dre.pt porque esse 1933 é uma coisa assim digamos que parece mesmo ou não deixa de ser realmente mesmo assim mesmo… exótica.

    Nota. Esta é uma homenagem às m. que o CEO do Aspirina B se entusiasma a ler do seu magistrado talentoso com uma arte literária própria de um cabo da GNR. Quem é o tipo, Valupi?

  20. Ó tótó, se te sentes feliz, e até chamas democracia a tamanha palermice em que o país se tornou, vai de romaria a Paris de mão estendida como o Marcelo e o Costa.
    Vai lamber de joelhos o chão que Merkel e Holande pisam.
    Burrice do cataças!

  21. É tudo uma encenação tipo Disney, ausência de conflito, sistema hierarquico bem definido e inquestionável (Costa valet de Marcello) um ambiente delicodoce…but in the end scorpion will eat bambi doggystyle . Fast Forward please!

    Quem será o speechwriter de Marcello? JRSantos, PSGuerreiro ou o Tino?

    A grande diferença entre o salazar e agora é que já não se fazem cadeiras como antigamente.

    Hoje os bacalhaus levam para assar! pelo menos uma sarapitola.

  22. … epá, se fazem lembrar a Disney com bambis e leopardos, macacos e leões, são cenas que dão prazer ao (sub-)desenvolvimento cerebral do Ignatz e que o fazem rir bué. Lá está, depois do par Pedro e Paulo virou-se agora para o Marcelo mais um/a.

  23. Caro enapa.

    Pode apresentar alguma prova de que o obama alguma vez tenha dito que o terrorismo islâmico não é inimigo dos EUA ?

    Se não pode é mentiroso.

    Entretanto, evidentemente que, se qualquer terrorista pode comprar uma espingarda de assalto em qualquer loja de esquina, o problema é muito agravado.

    Ao defender a venda livre de armas de assalto você é que se está a por do lado dos terroristas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.