35 thoughts on “Tu e eu em cada golo

  1. Magnifico texto. Intenso, apaixonado, belo.
    Obrigada por me ter mostrado este link onde o Homem renasce do pó e se faz ideia bela em cada golo rubro.
    Bem haja

  2. O Anibal fez uma pergunta pertinente, o Valupi fez outra, desnecessaria, e a Anabela, que ja nao visitava o Aspirina ha mais de cem anos, aproveitou para limpar o po. A pazada.

    O estadio a que Portugal chegou.

  3. O Diogo:
    Há clubes em que o pouco que dá fica para sempre na memória de quem o recebe. Vem isto a propósito do meu neto Diogo, no dia 30/12/2009 fez quatro anos de idade e outros tantos de sócio do Benfica.
    Como o campeonato da 1ª Liga por essa altura estava parado para as comemorações natalícias e de fim de ano, o Benfica presenteou o meu neto com um convite para o jogo que se realiza dia trinta do corrente na Luz, com o Guimarães para a referida liga. O meu neto vive distanciado do estádio da Luz cerca de trezentos e cinquenta quilómetros mas, no sábado lá estará acompanhado dos pais assim com dos seus padrinhos.
    Como disse são estes actos que caem bem em quem os recebe e com isto arranjou a que mais quatro pessoas comprem bilhete e vão assistir ao referido jogo. Não o faço porque sou devoto dos meus dois clubes, Freamunde e Belenenses, deslocar-me por deslocar-me era a Belém. Mas sei reconhecer os gestos e por isso faço votos para ver o meu neto sempre contente, só que quando defrontar os meus dois clubes, um também é dele, não tenha êxito.
    Qualquer associado do Benfica que leia este post e vá assistir ao jogo Benfica x Guimarães e à beira dele esteja uma criança de nome Diogo de certeza que é o meu neto, que o trate bem que está ali um futuro jogador do Benfica, que sócio já ele é.
    Tratem-no bem.

  4. Direito por linhas tortas – esse golo irregular foi sancionado pelo árbitro, foi um golo parati, Benfica. O texto belíssimo.

  5. Afinal isto ainda anda pior que o que eu pensava. O neto dum dos comentadores entrou para socio do Benfica quando ainda andava de chupeta. No comment – nao va o Salazar ouvir-me e dizer ‘Eu bem te avisei!’.

    Aguardemos por outras surpresas na area do Fado e de Fatima.

  6. Val,

    assim é que dás o exemplo do que é um lagarto decente e sensível.
    Nunca me ocorreria ligar poesia ao futebol, mas olha, neste caso pega.

    Manuel Pacheco,

    é assim mesmo, o Diogo que salte e grite a plenos pulmões que o BENFICA É O MAIOR!
    (bolas, até uma criança vê isso :))

  7. O Edie não sabe que em 1989 foi publicado «O Desporto na Poesia Portuguesa» e que o lançamento foi no Palácio Foz. O Editor foi o Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas.

  8. desculpa não ter nada a ver , V. viste a reportagem hoje no Público sobre escola e rapazes e raparigas?
    se leste , achas que aqueles dados sobre escola com menos autoridade e disciplina estar a fazer os rapazes espalhar-se ao comprido , enquanto as meninas estão ali prás curvas , se podem extrapolar para uma teoria política de género? tipo , são os meninos que precisam de autoridade e rédea curta ( poder político /governos e tal ) para se comportarem…?
    gostava de saber o que pensas sobre esse assunto , do insucesso masculino na escola de hoje.
    thanks.

  9. :D :D :D

    Fartinha de saber no que ia dar ;) não subscrevi notificação.

    mf
    a questão é estabilização hormonal (fisiologicamente ocorre mais cedo nas cachopas tipo 12 a 14 e mais tarde nos rapazes 16 a 18 anos) e claramente maturidade associada (bom aqui nada a fazer os rapazes aos 30 ainda andam à procura da maturidade, aos 40 acham que vão lá chegar e aos 50 desistem e arranjam uma cachopa de 18 para se sentirem maduros :P)

  10. Gostei da tua explicação , Anabela. Mas sabes , a pergunta que eu fiz ao V , que ele ainda não respondeu , tinha uma ” resposta pedida” : precisamos de quem nos governe porque rapaz não consegue responsabilizar-se sem castigo. de aí Deus , inferno , governos e patati patata. De aí a necessidade de socializações primeiras no Medo. E é lixado perceber que meia humanidade vive no Medo , porque a outra meia não desenvolve sem ser assim.

  11. K,

    começo a suspeitar que o problema já não se resolve com a t-shirt. Há narizes muito…distraídos, vamos dizer assim. :)

  12. Houve um lançamento, no Palácio Foz, do livro “O Desporto na Poesia Portuguesa”. Não me digas que também não sabias ??????

  13. mf, o insucesso masculino não é das escolas de hoje – a menos que pelo “hoje” te refiras aos últimos 30 anos. Os rapazes sempre foram piores estudantes do que as raparigas, por variadas razões sobejamente estudadas e sem nenhum enigma: as raparigas estão sujeitas uma muito maior coerção logo desde o nascimento, através das expectativas e preconceitos dos pais. A pressão para serem conformistas e adaptáveis na escola, o receio do insucesso é terrivelmente angustiante. Já os rapazes reagem aos estímulos para adquirirem poder sexual, e aí entra o culto do rebelde que utiliza a escola como território de afirmação pela contestação ou apatia.

  14. Para mim só existia o Edie Constantine, ao que me lembro actor. Mas isso vai dar ao mesmo, ao cabo e ao resto. A informação chegou a quem precisava, isso é o importante…

  15. não sei , V. tenho 2 irmãos e a pressão exercida sobre mim para o sucesso foi bem menor que sobre eles. e era assim porque andavam sempre de cabeça no ar , bola , bd , e partidas e tal . e eram homens , tinham de réussir. castigos do caraças , o meu irmão mais velho.
    e , aliás , eu não tinha grande importância , não é ? o lugar doméstico não requeria mais que saber cozinhar e tal. bons resultados na escola ? fixe , que curioso!!! um bonús. a partir , não me lembro bem , 14/ 15 anos , já adiantada na escola , então vá lá , não me deixavam sair tanto como eu queria . sair , andar na rua , rapazes … e essas coisa que põem a “castidade” em causa , mais nada. e era sobretudo conversa de mãe.
    e no que dizes misturas educação e biologia. educação pra uns e biologia pra outros. oui comem todos ou…
    e nas gerações mais novas , aquelas meninas que aos 12/ 13 anos já estavam/estão a abanar o capacete na disco de copo na mão , com mães que usam a bimbi e lhes compram a pílula , o que dizes já cheira a mofo.
    vais ter de te actualizar e falar com adolescentes e jovens adultos. o mundo já não é o que era. está a caminho de ser feminino , diz o Touraine , e eu acredito. mais uns séculos e chegamos ao que existe no corpo em harmonia : estrogénios e testosterona perfeitamente equilibrados , unidos. que para alguma coisa somos animais racionais , “caralho”.
    Ps ) sabes , de certeza , que na natureza não há educação , mas há comportamentos diferenciados entre machos e femeas , não é?.

  16. Edie:
    Hoje estive com o meu neto Diogo, veio almoçar a minha casa, trouxe para mim e para a minha mulher pasteis de Belém e disse que foi um espectáculo o jogo com o Vitória de Guimarães e se não fosse o árbitro que eram para aí meia dúzia. Disse-lhe para não ser já um fanático, que saiba ver com olhos de ver, ao que me respondeu: não há pai para o Benfica.
    Também falou na águia Vitória, que é um espectáculo, que vale a pena ir à Luz para assistir a esse e ao outro, que é ver o Benfica jogar a bola.
    Não sei se é assim. Sei que as crianças não mentem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.