Transparências

Aqueles que pedem a exposição da privacidade de Sócrates e Vara, alegando terem direito à devassa por existirem certidões e boatos, são como os sabujos que se passeiam pelas dunas da Caparica à espera de encontrar a mão naquilo, aquilo na mão, aquilo naquilo, aquilo atrás daquilo e a língua naquilo. Porém, se lhes perguntarmos ao que andam, respondem que apenas estão interessados em faces ocultas.

3 thoughts on “Transparências”

  1. O dedo na ferida: muito bem Valupi .Os que querem esmiuçar a todo o custo aquilo que Sócrates diz,em conversas confidenciais , o que ele fez, com quem ele falou, e se calhar qualquer dia com quem ele se deitou, são os bisbilhoteiros, os piping-tom,os prevertidos da politica.Teem a apoià-los alguns “sindicalistas” da “justiça”(????), alguns politicos falhados, e a indiferença de quem devia ter parado isto à mais tempo, quem com poder e autoridade, devia ter feito alguma coisa mas nada feZ.Ainda por cima, não foi à procura de quem bufou cá para for a descrição deas escutas, deixando correr o marfim, ao agrado dos falhados que não conseguiram derrotar o Sócrates e o P.S. nas urnas, e só o conseguem fazer (se nós deixarmos), com aldrabice e batota.Tudo agora depende de nós.Já estão a falar em mais escutas e mais cassetes que veem de Aveiro,com a chancela dos “juizes e investigadores” de lá,(se calhar a ratarem no intervalo de encherem barriquinhas de ovos moles).Isto agora só para quando alguem com “tomates” disser basta.(peço desculpa pelo vernáculo)

  2. Muito bem visto! É que é tal e qual! E, tal como os mirones da Caparica, também estes se assumem como uns garanhões. Garanhões dos nossos direitos liberdades e garantias. Mas não passam de marialvas a demonstrar, exuberantemente, como cavalgam o seu próprio ginete. A crise tem muita culpa, o retirar de mordomias não ajudou nada e fontes de pilim como o BPN terem secado, ainda menos. Mas eu não consigo ter nenhum interesse por estes momentos especialmente porcos da História.

  3. sim , claro , se os escondidos atrás das dunas fossem a rainha victória , a pura , mais o moço da estrebaria…eu queria ver , pois queria!!! tal como quero ver o que é que falam o caixa da CGD mais o funcionário da camara da covilhã para ver se percebo os mecanismos da mobilidade social cá na terra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.