Todas as sondagens estão a dizer o que todos dizem

rsz_sondagem

Todas as sondagens estão a dizer que o PS não obteria maioria absoluta caso fosse a eleições nesta altura. Este é o principal – e, num certo sentido, o único – ponto relevante destas informações. Porque se o eleitorado não está disposto a dar a maioria ao PS, então é melhor que não haja eleições; pois teríamos uma situação de fatal ingovernabilidade ou iríamos para uma solução híbrida onde o PSD continuaria no Governo e não se imagina como.

Todas as sondagens estão a dizer que um Governo que implodiu duas vezes de seguida em dois dias seguidos, e que depois foi desautorizado e achincalhado pelo Presidente da República, um Governo cujo ex-ministro das Finanças assumiu por escrito ter falhado a política e ser dirigido por um político falhado, um Governo cujo vice-primeiro-ministro é uma anedota nacional, um Governo cuja ministra das Finanças mente no Parlamento, um Governo cujo ministro do Negócios Estrangeiros é um escroque, um Governo cujo secretário de Estado do Tesouro até venderia droga desde que ela lhe chegasse às mãos em envelopes do Citigroup, um Governo cujo secretário de Estado adjunto do ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional é um notável caluniador, um Governo que nasceu da maior fraude eleitoralista que se conhece, um Governo que despreza os portugueses e representa o Norte da Europa, não tem na oposição uma alternativa.

Todas as sondagens estão a dizer que Seguro é um desastre, tão mau para o País como para o próprio partido. Mesmo que chegue a primeiro-ministro, nada apaga o seu percurso feito num registo passivo-agressivo, sonso e narcisista. Porém, até essas características poderiam ser secundárias, houvesse alguma ideia que mobilizasse uma comunidade apavorada. Não há.

Resta só a travessia do deserto para os que dizem o que todas as sondagens dizem.

12 thoughts on “Todas as sondagens estão a dizer o que todos dizem”

  1. O que as ‘sondagens’ dizem, é justamente o feedback do que se diz por desespero na rua, nos cafés, na conversa com os vizinhos e, assim sendo, o resultado da encomenda foi muito ao gosto de quem a encomendou. Assim por assim, ninguém estranhará e todos se considerarão ‘sondados’. A intenção é multiplicar o desespero e levar a pensar-se que não há alternativa. O spining no seu melhor…

  2. Com esta sondagem, o sacana do Portas não naufraga.

    Este gajo tem que naufragar, talvez o malandro tenha lata para comprar estes sondadores.

    Tem lata para qualquer malandrice!

  3. por favor não culpem só o seguro.com este governo, um tipo que não seja burro até votava no zé camarinha! temos um povo dependente do patrao, da comida dada com propaganda à mistura pela igreja, e dos media que os adormecem com ansioliticos!os sem -abrigo têem hoje mais oferta alimentar do que nos periodos sem crise. por ultimo,os funcionarios publicos que estão no quadro,acomodaram-se porque viram sair muitos trabalhadores que lhes faziam concorrencia.

  4. para os comunas meditarem! quem nos compara com a direita,a opinião de correia de campos,sobre a intençao do privado gerir os hospitais do estado,mostra-nos como é diferente o pensamento do ps.que os pariu mais a sua narrativa!

  5. Mais importante é a evolução durante o último ano, que a Eurosondagem publica em

    http://www.eurosondagem.pt/inform/barometro.htm

    (à data de hoje, 3/8/2013, o quadro ainda não continha os valores da última sondagem)

    O barómetro mostra, durante este último ano: uma queda do PSD (-9,7%) e do CDS (-2,4%), votos esses que são quase todos recolhidos à esquerda, com subidas do PS (+4,4%), da CDU (+3,7%), e do BE (+0,9%).

    Supondo que as subidas de CDU+BE provêm da área do PS, então o PS recolhe cerca de +10% ao centro. Dos -12,1% de descida da direita, então cerca de -2% são perdidos para a abstenção, voto branco, nulo ou outros partidos.

  6. É isso mesmo – a fraude eleitoral foi a recusa do PECIV mas passado tanto tempo já poucos se lembram. Foi um grande golpe mas há gente para tudo. «Está tudo bem assim e não podia ser de outra forma» dizia o outro. Até um dia.

  7. Deixem de discutir sondagens, elas valem bem pouco, e pessoal já goza com elas.

    Exemplos.

    O que acha do Governo PSD CDS – Muito Mau, em que partido vai votar – PSD.

    Qual o politico mais responsável por esta crise-Cavaco Silva,qual o politíco mais credível-Cavaco Silva

    E por aí fora , outra os politicos são todos iguais, mas gosto do Passos Coelho.

    A corrupção é o maior mal da democracia, mas gosto do dr. Paulo Portas.

    Estas são algumas das pseudo respostas de quem já goza com esta treta das sondagens.

  8. Vá lá esta da Eurosondagem sempre muito favorável ao PS, ainda dá 70 de resultados brutos.

    A da Católica ficasse pelo 38% , e as outras se calhar ainda menos.

    Mas quem é que leva a sério sondagens que FEITAS NA MESMA ALTURA , dão 24% e 32% ao PSD e dão 3% e outras 8% ao CDS.

    E o que dá vontade de rir , é escreverem com grande lata que nesta de 3% , o CDS pode estar subvalorizado, ora se pensam que um partido está subvalorizado, nada melhor que corrigirem a sondagem, e se um está sub, outros poderá estar sobre…..

    Para quando uma entidade que faça uma triagem a sério destas empresas….

    Se até o Paulo Portas e o Santana Lopes já dirigiram uma empresa de sondagens, a Amostra ligada á Moderna, quem é que pode levar a sério esta gente.

  9. tens razão augusto, o pcp nem na constituinte (1975) chegou aos 12,5% e a média do bloco anda nos 5%, juntos não somam mais 13%. só aí tens um desvio de 7% das intenções de voto.

  10. Passemos à ação.
    Como parece haver um entendimento geral de que não se vislumbram mudanças na governação mesmo com eleições, então o regime democrático vigente está podre e só existe uma saída – um golpe de Estado Militar que imponha novas regras ao País, aos parceiros comunitários e internacionais e, principalmente, aos credores.
    Se os civis demonstram ser incapazes de formarem um Governo decente, então entreguemos a tarefa nas mãos dos militares. Esses pelo menos terão mais dificuldade em justificar a venda em saldo da Nação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.