Temos circo, estamos reduzidos ao pão, mas ainda nos falta o sangue

Quando é que o Ministério Público começa a dar despacho às dezenas ou centenas de acusações contra a gatunagem socialista, roubalheiras já devidamente demonstradas pelo Correio da Manhã, pela Soeiro Pereira Gomes e pela fina-flor da gente séria? Que falta ao laranjal para provar o que andou anos a berrar nas orelhas das pessoas simples?

18 thoughts on “Temos circo, estamos reduzidos ao pão, mas ainda nos falta o sangue”

  1. Onde é que o PCP andou a falar de gatunagem por parte do PS? Isso é a linguagem do PSD/CDS para se apoderar do pote. A oposição e censura do PCP ao PS não é feita na base de campanhas negras contra pessoas na comunicação social (ao gosto do PSD) mas na base do que, para o PCP, são políticas erradas do PS. O calimerismo em que o PS se está a enredar é contraprodutivo mas tudo bem, se querem assim, força nisso.

  2. oh joão! calimerdas são os deputados do pcp nas sucessivas comissões de inquérito que pactuaram com a gatunagem e atiraram com as culpas para os socialistas mais a comunada que andou a fazer coro nos processos do freeporcos e sucatas, mas ainda não abriu a boca sobre o negócio do barão vermelho em abrantes. o que vos falta em seriedade têm a mais em descaramento e ordinarice, vai conferir o que a canalha comuna disse à lurdes rodrigues no parlamento e podes lamber-te de orgulho por serem tão rascas e cobardes. na clandestinidade alienavam crianças para atirar pedras, em democracia atiram pedras e escondem-se de imediato, é o único progresso que tiveram nos últimos 40 anos.

  3. É verdade que o PCP raramente andou a falar da gatunagem mas deu uma ajuda na vencedora expedição ao pote. Por exemplo declarando, com insultos à mistura, o seu voto a favor do delirante relatório sobre o controle da TVI, como se sabe um pecado mortal já que o PS está impedido de controlar seja o que for. Isso está reservado à direita pela propriedade dos media e consequente poder sobre os jornalistas, aos intelectuais do bloco de páginas e micros sempre abertos e aos controleiros comunistas.
    15-6-2010
    “O PCP anunciou esta terça-feira que vota a favor da proposta de relatório da comissão de inquérito à tentativa de compra da TVI e apresentou propostas para clarificar que houve indícios de «motivações políticas» no negócio, noticia a Lusa”

    “Questionado sobre se para o PCP pode concluir-se que o primeiro-ministro mentiu ao Parlamento no dia 24 de Junho de 2009, quando afirmou não ter conhecimento do negócio, João Oliveira reiterou que isso «é uma decorrência natural».

  4. João,já vi que ainda é novo.As campanhas negras do PC já têm barbas.Lembro-me apos o 25 de abril o que os comunistas diziam do Manuel Alegre,por ter abandonado o pcp ainda na clandestinidade.” foi demitido por que roubou fundos do partido”..Não eram os dirigentes que o faziam diretamente,mas fizeram chegar essa mensagem seus militantes de base.Uma vergonha,puro stalinismo. João pira-te enquanto é tempo…

  5. oh eduardo! andas a dormir e não fazes ideia de como funcemina. o pcp dá o mote numa sardinhada, generalidades abstratas, o louceiro apanha boleia para insinuações e a jsd bota outdoor, o psd não sabe de nada e o cds ignora olimpicamente, quem tem comunicação social e mulheres a dias, tipo joana, só precisa de gerir as mentiras e assim se governa o país com uma base de apoio superior à votação obtida. se não acreditas, compara a contestação social vs sacrificios no tempo de socrates com a d’agora e vê lá se a condescendência da comunada não é descarada.

  6. Faltam as provas, mas para os filhos da puta, as provas não são necessárias. Basta ter amigos no MP, nos jornais e nas televisões, para se fazer “justiça” de praça pública…

  7. Ninguem chega aos caslcanhares do vígaro-corrupto-tuga.
    Os mafiosos sicilianos e napolitanos são uns aprendizes.

  8. Ninguem chega aos caslcanhares do vígaro-corrupto-tuga.
    Os mafiosos sicilianos e napolitanos são uns aprendizes.

  9. É mentira, O PCP não alinha em campanhas de difamação contra políticos, nem sequer quando são ladrões ou gananciosos.

    Eu provo o que afirmo.

    É verdade que Jerónimo disse há três anos que existem “senhores” que alcançam “lucros escandalosos” e “muitos deles deviam estar presos” (Correio da Manhã online, 5 de Julho de 2009). Jerónimo não falou em crimes tipificados no Código Penal, mas em “lucros escandalosos”, que na sua opinião também merecem prisão. Note-se num parêntese que o lucro em si é escandaloso para os comunistas, porque é “roubado” ao trabalho, é “apropriação de mais-valia”.

    Mas verdade ainda maior é que Jerónimo defendeu publicamente Cavaco quando foi aquela negociata das acções da SLN, dizendo que o homem tinha todo o direito de gerir os seus bens. Jerónimo de Sousa declarou em fins de Maio de 2009, na sequência da revelação da transacção pelo Expresso, que a coisa era uma “questão do foro privado” e sem “qualquer dose de ilegalidade ou corrupção”.

    As centenas de milhares de euros ganhos pelo clan Cavaco numa transacção fora do mercado entre um político e o seu amigo banqueiro não constituíam para Jerónimo um “lucro escandaloso” nem uma “apropriação de mais-valias”?

    Não, não constituíam.

    Vêem como o PCP é bonzinho?

  10. Parece que vocês que ficam surpreendidos que o PCP faça oposição ao PS. Já acham que fazer oposição é difamar. Simplesmente disse e continuo a dizer que o PCP não alinhou na conversa de criminalizar membros do anterior governo por maus resultados financeiros nem naquela treta da política de verdade.

  11. oh joão! tás tão modesto, o pcp vive de fazer oposição ao ps, ninguém percebe o que é que isso contribui para a melhoria de vida dos comunas e muito menos para o pib nacional, mas isso não importa. agora assumem-se o partido da ética, não criminalizam nem difamam, as perseguições pidescas de quem não gostam e a ex-camaradas, o episódio soares na m. grande, as esperas ao sócrates e outros divertimentos comunas foram ou são praticados por anónimos que anónimamente programavam essas acções nas sedes comunas à revelia das bernardettes e geróminos. até na rasquice são cobardes.

  12. O ignatz que não se cança de apelidar os comunistas de nazis e fascistas queixa-se de difamação, enfim…é o ignatz. Quanto ao PIB a pergunta é em que medida é que o acordo da tróica aumenta o PIB – é que está lá a assinaturazinha do PS e não só, está também a reclamação de Seguro para que se cumpra o memorando.

  13. oh joão!isso é má vontade tua, andas a tresler-me, eu não apeidei nada, eu afirmei que os comunas são sociais fascistas e dei exemplos. quanto a troikas já tenho o disco riscado de explicar que se ela cá está, deve-se à frente nacional pcp+be+psd+cds conduzida pelo maestro cavaco e a assinatura do acordo foi forçada pela chantagem da oposição e pelo patriotismo do socras que os deveria ter mandado foder assim que se demitiu e a canalha que o derrubou que resolvesse o problema.

  14. desde sempre oh leptospirose! se não tiveres problema, não tens solução, a menos que o mundo fosse governado por comunas que inventam soluções para criar problemas. se não perceberes, diz, que eu faço um esquema.

  15. Não é preciso é esta e já foi aplicada.
    Havia mais de 25 milhões de índios na América do Norte e cerca de 2 mil idiomas diferentes. Ao fim das chamadas “guerras indígenas”, restavam 2 milhões, menos de 10% do total. Para o etnólogo americano Ward Churchill, da Universidade do Colorado, esses três séculos de extermínio e, particularmente, o ritmo com que isso ocorreu no século XIX, caracterizaram-se “como um enorme genocídio, o mais prolongado que a humanidade registra”.
    O genocídio nos EUA foi um processo claramente controlado e impulsionado pelo governo dos EUA, com o apoio declarado dos setores que deslumbravam a possibilidade de lucros com o extermínio generalizado dos índios e sua substituição por áreas integradas ao sistema de comércio, que renderia dividendos a banqueiros, fazendeiros, industriais das ferrovias e implementos agrícolas e outros capitalistas.
    Jojoratazana apenas por viver no meio de tantos ratos como tu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.