Tem cuidado, ó Carolina

Caroline Cartwright, inglesa, pode ser presa por excessos sonoros durante as relações sexuais com o seu marido. Ora, esta história parece uma jogada cujo objectivo é a fama instantânea, com a consequente exploração comercial da exposição mediática. Só há um problema: o casting.

4 thoughts on “Tem cuidado, ó Carolina”

  1. Seus burróides, não há excessos sonoros no fuck-fuck. Há simplesmente idas e vindas acompanhadas de vozearia expressiva.

    Força nessa Carolina, manda a cassete pró Valeta e outros, para eles fazerem um estágio. Isto de filmes ponográficos, não ensina tudo, tão a ber?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.