23 thoughts on “Tanta vodka”

  1. olha, ninguém sabia quem bombardeava a central de zaporijia, nem quem disparou um missil para o território polaco, mas agora descobriu-se.

  2. antes do fim do mês ainda vamos ver o valupi a guiar um tanque leopard de berlim até kiev!
    seguido da olinda, a pé, a cantar “slava sorrisos na piroga”.
    aquilo da palestina de que falavam o julio e o vital moreira, é propaganda russa.

  3. percebi nada, e nem quero perceber, Putin tem de se retirar da Ucrânia e gastar todos os seus tõstões a reconstruí-la e deixar que os seus olhos sequem e se estalem de lágrimas pelos vivos que matou e pelos mortos que vivem.

  4. tradução
    «Amanhã, na base de Ramstein na OTAN, os grandes líderes militares irão debater novas táticas e estratégias, bem como entregas de novas armas pesadas e sistemas de ataque à Ucrânia. E isto logo após o fórum de Davos, onde os partidários subdesenvolvidos repetiam como um mantra: “Para alcançar a paz, a Rússia tem de perder”.
    E não ocorre a nenhum dos infelizes tirar a seguinte conclusão elementar: que a perda de uma potência nuclear numa guerra convencional pode provocar uma guerra nuclear. As potências nucleares não perderam os grandes conflitos dos quais depende o seu destino.
    E isto deve ser óbvio para qualquer pessoa. Mesmo um político ocidental com qualquer vestígio de inteligência.»

  5. João de Braga Filho, se clicar na imagem e depois no bracinho direito do rato em pesquisar a imagem e depois ainda em tradutor aparece isso. só não aparece o grande erro de pontuação: bem como entregas de novas armas pesadas e sistemas de ataque à Ucrânia está errado no sentido porque o altera completamente. o correcto: bem como entregas, à Ucrânia, de novas armas pesadas e sistemas de ataque.

    ora talvez fosse mesmo esse sentido deturpador, do deturpador do texto, ao apelar à desinteligência ocidental seja lá o que isso é para ele. e vai daí que lhe deixo esta bomba nuclear que é para ele, em algum vestígio de inteligência, aprender a comunicar para as massas putinistas.

  6. !ah! é directo: a olinda a dar peidos, teste e lindo de se ver, corram a ir buscar os frasquinhos. !ai! que riso

  7. o povo lá diz :
    cada macaco no seu galho
    O que, passando, se põe em questão alheia, é como aquele que pega um cão pelas orelhas
    perdido por cem , perdido por mil.

    continuando os cromos dos nossos governantes a fazer caixinha com o zecoca , metendo-se em assuntos de outros e mandando achas para a fogueira, sabe-se se lá onde isto irá parar.
    o vodka desse homem é bom , não entorpece os sentidos.

  8. Em 1962, quando John Kennedy fez saber a Nikita Kruschev que os EUA não tolerariam mísseis nucleares soviéticos em Cuba (três vezes mais longe de Washington e Nova Iorque do que a fronteira ucraniana de Moscovo), e que ou as instalações em construção na ilha para os receber eram desmanteladas ou seriam bombardeadas e destruídas, incluindo os militares soviéticos que lá estavam, também achas que bebeu vodka? Ou seria whisky? E quando o informou de que ia imediatamente ordenar um bloqueio a Cuba (na altura chamou-lhe “quarentena”) e que navios soviéticos transportando os ditos mísseis que tentassem furá-lo seriam afundados, o que, obviamente, desencadearia uma escalada que desembocaria inevitavelmente numa guerra nuclear EUA-URSS, o que te parece que o gajo mamou? Vodka? Whisky? Bagaço? Ou seria ‘Mateus Rosé’? O Saddam Hussein era grande fã da lusitana pinga, pá. Será que o Kennedy também era?

    Pois é, totó, os comunas lá “desistiram” da coisa e o império do bem lá teve mais uma “vitória”. O que na altura ficou no segredo dos deuses (inclusivamente com o acordo dos soviéticos, que se importam com os ‘realmentes’ e cagam nos ‘aparentes’) foi que os mísseis nucleares ‘Jupiter’ que os camones, pela calada, tinham instalado no ano anterior na Turquia (da organização defensiva NATO, topas?), quase tão perto da Moscóvia como a “democrática” Zelenskylândia de hoje, foram igualmente desmantelados como contrapartida, e que era precisamente esse o objectivo soviético com a manobra dos mísseis para Cuba: moeda de troca, meu! Um mestre de xadrez contra um fã de “futebol” americano, aquele triste espectáculo praticado por viris mancebos afogados em testosterona e atafulhados de esteróides que os camones adoptaram como “desporto” nacional.

    Atão, meu? O que bebeu o Kennedy? Vodka? Whisky? Bagaço? Mateus Rosé? Medronho? Cachaça? Saké? Mijo de rato?

  9. O CEMGFA Americano declarou ser mais realista supor que não será em 2023 que as tropas Russas sairão da Ucrânia, e os conflitos acabam na nesa das negociações…. este tipo vai-se a ver e é um refinado Putinista… há a versão para crianças do Rogeiro-Milhazes bem nais credível…

  10. quem analisa uma invasão, e carnificina, gratuito, em pleno século vinte e um, à luz dos anos sessenta do século passado e da baía dos porcos, só pode andar naturalmente grosso e a expirar gases explosivos. é quase como quem vai buscar o salazar para justificar alguma coisinha na realidade do hoje. este pensamento de atrasados civilizacionais só pode ser uma ode ao símio despido de toda a humanidade.

    o invasor tem de cair, recuar, desistir e chorar. !viva! a Ucrânia

  11. olinda,

    a ocupaçãoda palestina está aacontecer AGORA! a ocupação do afeganistão, carnificina, gratuito, acabou em 2021, em pleno seculo 21. porcas na baía hipocritas como tu, que riem grossas e a mamar na boca dos mários machados de toda a morte e destruição, enquanto se mijam toda a pensar numa guerra que destruisse tudo, tudo, porque já nada conseguem amar com seus corações ressequidos, e nem disso se conseguem aperceber pela deteriorada capacidade cognitiva, é que têm de cair, desistir e chorar. chorar muito, até as lágrias lhes dissolverem a cara de pau e mostrarem a todos a vergonha que levam dentro. e vão fazê-lo.
    viva a piroga do sorriso amarelo. o que é podre acaba sempre por cair.
    ai que nojo!
    vai ser tão divertido! ai que porca!

  12. camacho,

    acho q o valupi desta semana nem deve ter ainda idade pra conhecer essa historia. não ter traduzido o textodo medvedev cheira a cueiros.

  13. Eh pá, a gaja não é hipócrita, é simplesmente estúpida. Faz parte daquela imensa massa de descabeçados que aplaudem histericamente merdas que não entendem, sejam elas protagonizadas por Valupis, Bidens, Trumps, Clintons, Venturas, Hitlers ou Mussolinis. O Wilhelm Reich, antes de gripar a caixa dos pirolitos e começar a perorar sobre o orgone, explicou o esquema mental dessa bicharada em “A Psicologia de Massas do Fascismo”.

  14. já estão descalços? e a respirar devagarinho? olhinhos fechados? excelente, porcos e estúpidos putinistas, agora vão ginchar porque ficaram com a pila trilhada no fecho e só eu posso desencravar daqui com o comando ecler. !ai! que riso

  15. Como é que vai a cena do pirilau, porcanídio? Já cortaste essa merda? E já decidiste o que és? Transcadela ou cãoneleiro? Tens de optar, pá.

  16. Joaquim Camacho, não se acanhe, mostre-nos a cenoura que acabou de tirar do seu buraco e reaproveite-a para a sopa com casca para não desperdiçar vitaminas, vá, aperte o avental e busque a panela imediatamente, não tem de ter nojo de si próprio: isso fica a meu cargo, putinista agudo e crónico. !ai! que riso

  17. Pá, o blogue é teu, fazes o que entenderes, mas, como te gabas de não fazer censura, seria interessante saber o que aconteceu ao comentário que despejei ainda antes do das 8:40. Não penetrou, o coitado, e à segunda tentativa apareceu-me o aviso “Desculpe, mas parece que já disse isso”. Era o mais antiputinista possível, meu, o programa das festas, puro e duro (parido em 2019), do guionista principal do império do bem, a piedosa Senhora Dona RAND Corporation. Bué da pedagógico, rapáis! Completa-te as lacunas todas, não te deixa buraco por tapar, ficas com a formação completa, emprego garantido na organização defensiva, afins e arrabaldes! Beijinhos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *