Take five

1. Ouvi há pouco o primeiro ministro ufanar-se, no debate quinzenal, do bom clima de diálogo com os sindicatos, na educação.

2. E tenho de lhe dar razão. A educação de adultos foi destruída, os professores despedidos, as turmas aumentadas, as direções das escolas torpedeadas e os pais expulsos dos conselhos pedagógicos, e o mais que se ouviu às federações sindicais de docentes foi o manso balir dos cordeirinhos.

3. E sei porque sucedeu assim: porque Crato deu a Nogueira o adiamento sine die da avaliação dos professores dos quadros e Nogueira retribuiu a Crato com a paz dos cemitérios.

4. E também sei porque é que a FENPROF e a FNE fizeram isto: porque se estão a marimbar nos jovens professores precários e nos jovens diplomados que querem entrar na sua profissão.

5. Ok, é Natal, temos de ser uns para outros, eu quero compreender a nomenclatura sindical docente, lá terá as suas razões. Só tenho um pequeno favor a pedir-lhe – que tire do nome das suas organizações a palavra educação. Já que não a defendem, ao menos que não a prostituam.

Augusto Santos Silva

3 thoughts on “Take five”

  1. Valha-nos o prof. Santos Silva que, continua, e bem, a malhar neles, desmascarando
    as hipocrísias dos comissários políticos dos sindicatos dos profes que, acabam por ter
    o que merecem, porque ao rejeitarem a avaliação mostram que não prestam!
    Lamentávelmente, no PS ninguém tem tempo para pegar no assunto, sendo 80 cabeças
    não há quem cuide da Educação … por estas e outras os portugueses acham que 230
    deputados é gente a mais para se encostar na A.R.!!!

  2. Nogueira nunca representou mais do que uma certa corporação de professores mais velhos e do quadro.
    Interessam-lhes apenas os seus próprios interesses e direitos adquiridos. Se para os manterem tiverem de sacrificar os professores precários e a criançada, que seja.
    Esta corporação, a par com a dos juizes têm sido as que mais têm emperrado as necessárias reformas na educação e na justiça. Nelas o governo não vai tocar. Dá-lhes tanto jeito que estejam como estão…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.