Socorro, isto é mau demais

De férias no Algarve, António Costa foi ontem dar uma volta pelo Festival da Sardinha, em Portimão, e teve de comentar, pela primeira vez em público, a polémica dos cartazes do PS que ditaram a substituição do diretor de campanha do partido (entrou Duarte Cordeiro, saiu Ascenso Simões).
Interpelado pela RTP, respondeu assim quando lhe perguntaram se tinha ou não visto os cartazes antes de serem afixados. "Não, não vi." E depois acrescentou: "Mas também seria inútil, a minha vocação não é ser técnico de marketing." "O meu forte não é a propaganda política, aquilo que gosto mesmo de fazer é concretizar na vida das pessoas os valores e as politicas. Técnico de marketing não é a minha vocação", insistiu.
Segundo afirmou, "as pessoas talvez tenham olhado mais para as caras dos cartazes do que para os programas e não tenham dado conta daquilo que a coligação de direita se propõe fazer no país se tivesse a oportunidade de continuar no governo".


Mas afinal Costa viu ou não os cartazes do PS? “Não, não vi”

78 thoughts on “Socorro, isto é mau demais”

  1. Ultimamente, quando leio intervenções como esta, do Valupi, sinto-me a viajar no tempo, de regresso aos dias do chumbo do PEC IV.
    A questão prática que deixo é esta: que é que o povo de esquerda tem a ganhar com intervenções ” puristas ” que mais não são que combustivel para alimentar as fogueiras que a direita desencadeia ?

  2. Eu também não os vi, e se os vi não olhei para eles, e não só os do PS, mas li os programas, e frequento a comunicação social, embora cada vez com menos entusiasmo, e olho à minha volta. Sei pois em quem vou votar.

  3. olha que pequenez!: não só se desresponsabilizou como ainda falou mal dos outros, e de nós, para justificar a banhada. de facto será caso para chamar uma entidade de emergência, talvez os bombeiros tamanha a inundação. :-)

  4. Vou contra a maré mas acho que está é a forma mais eficaz que António Costa tem para CAGAR de alto em cima da polémica dos cartazes.
    E dizer que ignorou e ignora este tipo de forma oca e vazia de fazer política, porque está forma de política está totalmente ultrapassada, não é isto que os cidadãos esperam da política nos dias de hoje, nem é uma campanha de marketing aquilo de que o país necessita neste momento.
    António Costa está certo !
    Quem tiver dúvidas sobre isso que medite na campanha e no resultado eleitoral das últimas eleições para a Câmara do Porto.
    Ganhou o candidato que falou a verdade ao povo do Porto, que não fez promessas demagógicas, e teve muito pouca propaganda ao seu dispor. O outro, o que prometeu o mar e a !marinha, o que gastou em porcos assados e arraiais, em bandeirinhas e sei o que mais, levou uma banhada !
    Por isso lhe digo de Valupi, António Costa faz muito bem em responder assim.

  5. Dou nenhuma importância a cartazes.
    Aliás, só me suscita reacção de revolta, pelo dispêndio inútil de dinheiros públicos, pois que como se sabe, os partidos não desenvolvem qualquer actividade que lhes permita auto financiamento e as quotas dos filiados não chegam, sendo financiados com o dinheiro dos impostos dos contribuintes.
    Tampouco ligo muito aos programas eleitorais, são para aldrabar.
    Mas claro que a questão vai ser explorada pela coligação.

  6. mau de demais é insistires na cena dos cartazes do ps e ignorares que o filme do cartazes da coligação foi ou é bem pior, uso ilegal de fotografias por falta de autorização e pagamento.

  7. acho injusta esta critica.repito esta critica.há responsaveis por esta matéria,é portanto natural que na altura não tenha visto.concordo com o comentario do jrodrigues.

  8. eu gostava era de saber porque é que os meus comentários desaparecem ou entram em quarentena e só são publicados passado uma horas.

  9. Conheço um gajo, bom tipo e bem sucedido, que já passou dos sessenta e continua sem se casar. Oportunidades não lhe têm faltado, propósito também não. Então qual o problema? Aos mais próximos ele confidencia: não conseguiria viver com a dúvida de que a mulher com quem se fosse casar não fosse virgem.

    Esta exigência, absurda nos tempos que correm, parece continuar de pedra e cal em certos meios da esquerda portuguesa. O resultado é o que está à vista e os do costume parecem apostados em tudo fazer para repetir a dose, ou seja, antes gramar as putas que partilhar a cama com quem destoe do estereotipo da perfeição dos santos.

    Perante esta lógica de conquista do poder, as cavaladas dos cartazes são alcagoitas.

  10. Para mim, a questão dos cartazes não é sobre os cartazes, é sobre a liderança. E, como Churchill talvez ainda possa explicar se lhe pedirem, não há problema algum que seja maior do que a capacidade de liderar.

    Se Costa não viu os cartazes, isso quer dizer que não tomou decisões sobre a campanha do PS naquele momento, e logo numa situação onde já havia uma polémica instalada com o anterior cartaz. Alguém acredita nisto? Alguém acredita que fosse possível os cartazes terem saído sem a aprovação do chefe? Que raio de partido seria esse? Onde é que isso já se viu, alguma vez que fosse, na história das campanhas de todos os partidos?

    Se Costa viu os cartazes, então é o responsável principal pela bela merda que conseguiram arranjar. Ora, estar a negar tê-los visto não passa de uma forma estupidamente hipócrita de tentar salvar a face. Mas como estamos a falar de um candidato a primeiro-ministro, tal fuga às responsabilidades só consegue agravar o problema e até fazê-lo saltar para outra dimensão.

    O que Costa deveria ter feito, e logo na primeira hora, era ter assumido completo controlo da situação, dizendo “Eu errei”, mesmo que, sei lá eu, não tivesse mesmo visto os cartazes. Aliás, especialmente se não tivesse realmente aprovado os cartazes, pois essa falha é completamente inadmissível e até alarmante.

  11. Amigo Valupi,

    A sua exigência ética, civica e de liderança, fica-lhe muito bem ! Mas sob pena de ela ter a mesma consequencia prática das atitudes politicas da esquerda “pura e verdadeira” que você tão bem critica, alguma cedência teremos de ponderar !
    Pela parte que me toca, prefiro engolir alguns sapinhos ao Costa do que levar com mais 4 anos de PAF ! E você ?

  12. MRocha, também penso como tu no que respeita à comparação entre os trafulhas que nos desgovernam e o PS. Mas tal não impede que a minha inteligência continue a funcionar.

  13. “Mas tal não impede que a minha inteligência continue a funcionar.”

    convém verificar para que lado é que a inteligência está a funcionar. há gajos que dão menos prejuízo quando fazem nada.

  14. porra lá para a moderação. se é para veres se desisto, manda o formulário que eu assino. até vais ter de me gramar.

  15. Valupi,
    Tens toda a razão, pá! O que me lixa é que as dúvidas que tu semeias honestamente , essa manifestação de um saudável pluralismo que é uma das bandeiras da esquerda democrática, outros irão colher desonestamente! Quero dizer o quê com isto? Simples: na falta de argumentos sólidos da direita para defender a governação que teve e justificar a renovação do mandato que reclama, a minima discussão de ideias no seio da esquerda será promovida à dissidência e elevada à maior potência disponivel da propaganda, onde irá alternar com o cancro da dona laura. Portanto, no fim, quem irá lucrar com isso?

    Há alturas em que a defesa de principios é escusada. Dou-te um exemplo.
    Na terça feira passada pariu ali no olival a novilha mais arisca desta organização. Como lhe compete, lá foi o vaqueiro meter os brincos ao bezerro, mas assim que meteu o pé dentro da grande área a novilha saiu-lhe ao caminho com uma determinação que não deixava dúvidas: o victor que nem pensasse em tocar-lhe na cria. Como tivesse visto a cena, disse ao victor, oh victor, deixe esse para brincar para a semana, já que de qualquer maneira temos que os levar à manga. Mas o victor que não, que era só o que faltava, por uma questão de principio ele acha que as vacas são obrigadas a deixá-lo mexer nos bezerros como e quando entender. Portanto, ontem insistiu e foi dormir ao hospital. Mau demais !

  16. Tem graça.
    Na década de 1990 toda a sociedade civil rejubilou dada a expectativa de que os lobbies pudessem substituir os partidos, inquinados pelas ideologias e pela dicotomia esquerda direita.
    Foi um corrupio e as bichas para acesso aos lobbies superavam as filas de espera nas urgências dos hospitais.
    O lobby era a instituição adequada a exprimir e congregar as vontades colectivas libertas da tutela da ideologia e dos partidos. Na forma doutrinária de o lobby se apresentar insinuava-se mesmo uma inspiração libertária.
    Agora acusam-se os partidos de se terem eles próprios transformado em lobbies, despojados de ideologia e imbuídos de pragmatismo político.

  17. hum, quando virá o dia em que ninguém vota? Não se preocupem, o Tratado de Lisboa resolve….
    Isto é a União Europeia. A Tróika só trata da parte financeira, a modos que.

  18. Um dia virá em que todos deixarão de votar porque cada um já escolheu o seu lobby.
    Excepto o cegueta, que continuará fiel ao salazarismo.
    Havemos de ver o cegueta montar o cenário da assembleia de voto na garagem. Levantar-se de manhã, vestir fato e gravata e dirigir-se com o cartão de eleitor à garagem.
    Chamam a isto um dinossauro.

  19. À esquerda: já cesce a contestação a António Costa, e já alguém descobriu quem o deve substituir, não já, mas após a desejada prevista derrota legislativa.

  20. Mas a culpa foi do Sócrates, Manojas.
    O Sócrates andou a derivar durante toda a campanha eleitoral, nunca fez uma opção clara e deixou sempre em aberto o apoio a Manuel Alegre ou a Cavaco. À última da hora deixou tudo ainda mais confuso. Ninguém entendeu o que Sócrates pretendia de Cavaco, mas, na verdade, Cavaco deixava a suspeita de que seria um presidente não interventivo e deixaria a maioria governar. Cavaco gostou sempre muito de maiorias, em nome da estabilidade.
    Se calhar não leste a minha carta aberta ao Manuel Alegre, que o Jacinto Lucas Pires deixou ficar como postsriptum durante meses, quase um ano, na página oficial da candidatura do Manuel Alegre.
    Mas o Jacinto Lucas Pires é um homem muito ocupado, mal tem tempo para andar à borla a procurar a identidade dos seus fãs.

  21. Manojas,

    Precisamente ! O purismo da esquerda faz com que tenha nojo do lobby para governar. Prefere protestar por ser governada pelo lobby da direita. É mau demais !

  22. Exm.º Senhor
    CASTRETA PRUNES,

    Ei-lo novamente, invocando-me. Saiba V. Ex.ª que dinossauro é você e que de hermeneuta – vaidade que algaraviou por aqui – V. Ex.ª nada tem.

    Adepto do Salazarismo é você. Eu apenas disse e DIGO: Viva Salazar. É diferente. Deixou obra, deixou resultados, como outros na história. Nesta não encontro nenhum XUXA nem COMUNA.
    V. Ex.ª não sabe se eu sou homem ou mulher, nem sabe se visto saias ou calças ou calções.
    Deixe de ir ao chinês, não tem qualidade. A sua bola de cristal é mais escura que o bréu que dizem que cai no purgatório.
    Vá trabalhara terra e cultive alhos, para não termos de consumir os que chegam da China.

  23. «Mas o Jacinto Lucas Pires é um homem muito ocupado, mal tem tempo para andar à borla a procurar a identidade dos seus fãs.»

    Hum, e o pai do gajo até que era baril e inteligente. E não moderava ninguém. Dizia o que achava, calmamente, sem palavrões, sem palavras de «não me chateies»
    Paz à sua alma.

  24. Chamemos a brigada de intervenção, algo que se pode, desde já, incumbir aos hermeneutas – aplique-se o Tratado! Não há entendimento possível em Portugal. Algum linque onde esteja o telefone da Merkel?

  25. Tal como antigamente, há um lobby para arrebanhar o povo todo, Manolo.
    ”Cantando e rindo,
    levados, levados somos (…)”
    O lobby dos que lavam no rio.

  26. Isto é muito simples.
    Há em mim uma decisão irrevogável de não querer mais este governo!
    Esta decisão prevalece sobre tudo o resto!
    Como não sou anarquista sei que para derrubar um governo é preciso eleger outro.
    Não faço particular questão em favorecer António Costa mas é ele o meio para eu atingir o meu fim de derrubar este governo!
    Logo, a minha decisão está tomada.
    Votarei no PS de António Costa no dia 4 de Outubro.
    Faça o PS ou António Costa a merda que fizer na campanha eleitoral, por decisão minha vai para o governo nem que seja a pontapé! Vai e vai mesmo!
    E pronto! Veremos qual o grau de pragmatismo do Povo português, entre mais algumas coisinhas.

  27. o problema do Costa nem são os cartazes embora sejam um espelho; o problema do Costa já existe antes dos cartazes e está na incapacidade percebida por muitos de sair dali um projecto de esquerda. tresanda a liberalismo neon para dentro e para fora.

  28. Portanto, diz a JASMERDIM PERDIDA, o que interessa é derrubar o governo. Substitua-se por qualquer TRAMPA, ainda que esta seja maior em quantidade. Não interessa – o objetivo é derrubar.
    PERCEBEM agora porque razão no começo dos tempos alegadamente democráticos, gentes como a JASMERDIM não estavam autorizadas a levantar o braço?

    Decisão irrevogável – disse ela. Ai, que ponderada.

  29. numbejonada,se as opçoes politicasfossem só por uma questão de inteligencia,eu dizia que voçê é um burro.mas infelizmente a realidade não é essa.há muitos interesses a defender quando se opta pela direita.origem de classe,dinheiro,etc etc.cada macaco no seu galho dizem os direitolas.

  30. Ó meu caro, a partir do momento em que você tomou minimamente consciência de si, o ensinaram a ler e a contar, deram-lhe as ferramentas básicas para pensar por si e não reproduzir o que os tolos lhe dizem acerca da DIREITA. Cada macaco, de facto, deve estar no seu galho. Se tem dúvidas sobre o que lhe pergunto, pergunte ao homem mais perseguido de Portugal – Sócrates. Este dar-lhe-á uma lição sobre UMBIGOS e BOA VIDA.

  31. Você e outros são o PROBLEMA do País. Embandeiram na TRAMPA que vos vendem e acenam em comícios que já não se usam. O vosso associativismo e ideário só é lembrado em passerelles de punho no ar, porque no dia – a- dia é ver quem chora mais, obtém mais um subsídio e o «passo» para os filhos. Quem paga? Os que trabalham e pagam impostos. Portanto, quando falar em inteligência e BURRICE, e presumir, certifique-se que ocupa e interpela o galho certo.

  32. nós não somos um problema. problematicos saõ todos aqueles que ainda não se libertaram do choque traumatico do 25 de abril.os xuxas que tanto odeia,têm como objectivo uma politica social democrata que defenda a conciliaçao da economia de mercado com o estado social (rendimentos minimos e outros) que tanto o incomada.lutamos contra o totalitarismo no pos 25 de abril e continuaremos a lutar contra aqueles que querem um regresso ao passado mais ou menos light.quanto a criminosos,fale-me dos custos que o ainda não julgado socrates causou ao pais, e dos roubos de gente ligada ao psd no bpn,bcp e já agora o bes.

  33. Meu caro o 25 de Abril enterrou Portugal. Duvida? Consegue olhar à volta? Começou por entregar o País e acabou de formalizar a sua doação progressiva com a treta (perigosíssima do Tratado de Lisboa, que o seu ídolo assinou).

    O Estado Social atual é o estado daqueles que preferem o subsídio ao trabalho, pois não estão dispostos a trabalhar pelo salário mínimo. Os que trabalham e descontam que paguem subsídios àqueles que tanto defende. Mutatis mutandis para os restantes casos que invoca. Eu não uso palas e não me distingo por cores. Nem «encarneiro» nos ideários dos outros.

    Se alguém é culpado pela situação de Sócrates é ELE. Por isso, aplicando a sua doutrina, esta permite-me exigir dele o regresso daquilo que ele gastou ao Estado, no caso de ser condenado.

  34. Ai… filho…
    Onde é que eu errei?
    Que fiz eu de mal, com a santa da tua mãe, para tu saíres assim?
    Tanto esmero que empenhámos naquilo que tu sabes, depois nos leites, nas manteigas, nas bolachas. Tantos livros, professor de música, explicador de matemática, mestre de filosofia, cadernos de duas linhas, sebentas.
    Que te faltou, meu filho?
    Tantas vezes que te disse: ”Filho! Salazar já morreu! Olha à volta. Salazares há muitos, mais conformes a este tempo e a este modo. Se queres escolher agora um salazar, pede ao ps e ao psd que te baralhem as bolas num saco preto e tira uma.”
    O que te faltou, filho? Um pai? Uma mãe?
    Caramba, homem! Respira fundo e acalma-te. Esqueceste-te outra vez do aerosol para as crises de asma, está visto.

  35. Caro Fifi, desculpe lá, voltar à sua presença, mas lembrei-me das manifestações de rua contra a Dilma e, já agora, da pressão do Tony Bosta para o Paulo Portas não ser …parte no debate. É uma questão de democracia à esquerda.

  36. E, portanto, mais uma vez se continua a verificar o que um OUTRO, famoso, da literatura e da crítica político – social, escreveu, no contexto dos partidos políticos, opondo-lhe o «português simples, descrevendo-o de forma intemporal:

    «O português simples é um simples animal afectivo e perturbado: uma forte superior direcção orienta-o e leva-o para onde quer. Estes outros, supondo que têm opiniões, têm-nas todavia o bastante para constituir um estorvo. Duplo estorvo — porque contagiam os estúpidos ingénuos que lhes estão abaixo e porque resistem aos cultos ou mais inteligentes, que lhes estão acima.»

    E lá voltamos à questão dos galhos….

  37. numbejonada,imagine que a coligaçao de direita era de 4 partidos.o tony bosta como educadamente o trata, tinha que com eles debater.poupe-nos por favor.se os votos da coligaçâo Portugal para a frente,vão todos para o mesmo saco,não faz sentido satifazer reivindicação do paulinho das feiras!

  38. “Agir, eis a inteligência verdadeira. Serei o que quiser. Mas tenho que querer o que for. O êxito está em ter êxito, e não em ter condições de êxito. Condições de palácio tem qualquer terra larga, mas onde estará o palácio se não o fizerem ali?”

  39. Sabe o que é a consistência? E o mesmo critério nas observações?
    Refere que eu «educadamente» trato o indivíduo por Tony Bosta. De facto, não é forma de tratar ninguém. Porém, na discussão política tende-se a adjetivar com ironia determinadas situações. Todos tombam nisso. Nesse patamar, o adjetivo vale o que vale. Só que se chamarmos outrém à atenção no que à sua linguagem respeita, façamo-lo devidamente. «Educadamente» você também chama «paulinho das feiras» a não sei quem. E até os há por aqui que se referem ESCANDALOSAMENTE, a doentes oncológicas como «mulheres carecas» e, sem conhecerem o que vai na pessoa dos outros, os qualificam como «tratantes» etce e etce.
    Diga-me: apercebe-se disso ou simplesmente acha que EU devo ser o seu repositório de crítica em sede de comportamento? Quem é que deve poupar quem?
    Que me interessa a política partidária? Então se clamo «Viva Salazar», recebo mimos de fascista, com laivos de ditadura no meio, porém, os CARNEIROS que embarcam em partidos políticos, esquecem as várias vestes da ditadura. De facto, numbejo mesmo nada à minha frente ( só tenho trevas, porque a mentalidade é essa que se distrai com os temas dos «tais» que pensam que têm opiniões e , de facto, têm o poder de alienar, contaminando, os que, por sua vez, pensam que pensam. Até tomam e o proclamam, que tomaram decisões irrevogáveis e votam tão só para derrubar. Democratas marrecos, sem espinha. Os primeiros interesseiros que derrubaram Portugal com as suas ondas de pseudopatriotismo.

  40. IGNARALHO, de frangos percebes tu. O teu problema é que o dito das feiras não te quer ao pé dele. Estás consumido de ressaibo. Põe um vestido rosa, rapa as pernas, pode ser que atraias atenções.

  41. No que respeita à Coligação, por algum motivo é Coligação. Resultante de várias ideias, pelo que, porque razão não há-de PP discutir? E desde quando é que o seu patrão faz exigências? Com que legitimidade?

  42. numbejonada, o seu argumento só dá vontade de rir. fale com os comunistas dos verdes que eles sem azedume, lhe explicam porque motivo nunca reivindicaram tal direito!

  43. o tony bosta não é aquele xico esperto de gaia que mudou de casa para não ser notificado pela justiça?

  44. numbejonada,não seja insolente.já tive patroes,mas nunca foram partidarios.não sou militante de nenhum partido politico há muitos anos.

  45. Caro Fifi, a insolência e arrogância reside em si. Só tem olhos para um lado. Leia o que escrevi e pense.
    Eu NUNCA integrei partidos nem faço questão de o fazer. Quando voltar a comentar-me, tenha em atenção que corre o risco que eu lhe riposte com «largue as palas».

  46. “Eu NUNCA integrei partidos nem faço questão de o fazer.”

    chama-se paneleiragem envergonhada.

  47. IGNATZARALHO, tu lá sabes o que é isso de «paneleiragem envergonhada». Como és expert no «assumpto» e eventualmente passaste por essa fase, anda cá explicar. Nota, eu não me identifico com atos contra natura, mas como és daqueles que reduzes tudo a pornografia gay, penso que está na hora de todos te deixarem falar sobre o que mais gostas: pandeiros, pendeiretas e «sigo atrás». Em jeito de Caytlin Jenner…

    Fifi, você que tanto doutrina sobre elevação, nível e educação, talvez possa orientar o IGNARALHO – mor na sua …conduta. Que acha?

  48. nunvejonada,não tem partido,porque no cardapio eleitoral,o partido salazarista ainda não surgiu.acho que já faltou mais!

  49. Será o que tem o nome de imperador romano ?
    Em caso afirmativo, e na hipótese de Mainezes se candidatar à presidência da república, e ganhar, então ele vai a vice-presidente da república.
    No mínimo, vai a confeiteiro de estado por escolha directa do hipotético eleito busto mainezes.
    A propósito, a partir de determinada altura, esta dupla construiu tanta importância e influência, que qualquer assumpto tinha que lhes ser a conhecimento e apreciação prévia. O Pai Checo, designou esta situação por, o Despacho de Gaia.
    Claro que está a ser investigado quanto ao modo como construiu a maior concelhia do país.
    Um apparatchnik, e um consiglieri.

    http://observador.pt/2015/03/02/marco-antonio-costa-desculpa-lapsos-de-passos-e-remete-justificacoes-para-seguranca-social/

  50. Aqui não queremos nem peixe nem cheiro a melenas. Desande, sua IGNÔNCIA. Vá largar bosta no quintal do seu primo – o CASTRETA. Aproveite e leia uma dessas revistas para fazer bordados em bosta seca.

  51. Numbejonada,
    Um admirador de António de Oliveira Salazar deve olhar com desprezo para esta gentalha rasca e ignorante que hoje em dia se move naquilo a que os próprios chamam pomposamente de “política”!

  52. Teodoro

    Ora diga lá quantos quilos de graxa comprou ?
    Vai precisar de todos se o seu objectivo for mesmo dar polimento à casca grossa do cegueta. O sendeiro é um animal de porte, daqueles que habitavam os parques jurássicos.

  53. Já chega, filho.
    Diz boas noites aos senhores e vai p’rá cama.

    Porra! Não posso sair de casa umas horas! Vou ter que pagar a uma baibe siter! Já não me chegava a conta da farmácia!

  54. CASTRETA, a tua derivativa licenciosa de la tourette ( mas ela chama-lhe gil tourrete – deve ser de Setúbal), acabou de referenciar a tua raça e a tua morada – parque jurássico.

  55. Estes “debates” sobre política cheios de comentários a roçar a brejeirice não são assim lá muito edificantes…

  56. Sim, filho. Acalma-te. Não foi nada.
    Já mandei os comunas e o papão p’rá cama também. Não há aqui nada. Podes dormir.
    Não durmas com a chupeta na boca, podes engolir.
    E cala-te por mor de deus! Já não te posso ouvir.

  57. ”O Sócrates é que deve achar que a prisão preventiva a que está sujeito é justificável!
    Já o mandaram para casa, com uma coisa tipo pombo correio na pernita, mas os moço entendeu continuar a comer à pala em Évora…”
    Diz-me lá, Teodoro, esse comentário era edificante?

  58. Sendeiro
    Estás pior que uma barata desde que o teu distúrbio neuropsiquiatrico foi identificado. Foste ler à Wikipedia e descobriste que aquilo é a tua cara chapada! Confessa, andas ha que tempos desconfiado que se passa qualquer coisa de anormal contigo, mas o teu médico é um totó com poucos recursos e ainda não tinha chegado lá.
    Mas não precisas de agradecer, eu sou uma pessoa solidária, e este diagnóstico é de borla.
    Síndrome de Giles la Tourette. Com erros de ortografia e tudo. Reconhece que só quem percebe da poda acertava assim em cheio no teu distúrbio neuropsiquiatrico ! Ninguém mais aqui lá chegava.

  59. Sim, filho, eu sou um la tourette… perdão… la tourrete… latourrette… isso. Um latourrette comuna.
    Mas o la tourrette não tem culpa de que sejas meu filho.
    Larga os livros e vao p’rá cama! Já!

  60. JASMETRA, lembras-me o bacio do TONY BOSTA depois de se aliviar. Trampa para todo o lado. Não há cartaz que lhe escape. Aproveita e pede a bisnaga ao teu derivativo. Bem, aquilo deve ser bisnaga de carnaval

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.