22 thoughts on “Sexus”

  1. Como um cãozinho amestrado, Cavaco finge de morto.
    Eu se fosse o Alegre dava-lhe com um vara-pau a ver se ele arrebitava. Sem tréguas.
    Se é para perder que seja fazendo estragos.

  2. É uma pena o velhinho das barbas já não ter a pujança de outrora (no caso concreto e tendo em conta a mais recente sondagem também estou a falar do Pai Natal…)

  3. Eu não manjo o cavaco nem com molho de tomate e maionese, mas pergunto, ó Valupi, qual foi a parte de “a título excepcional” (no inicio do 2º paragrafo) que não percebeste?

  4. Bill, controla-te pá. Deixa o Ti parapiçamole de fora da conversa que o gajo é perito em arte de palavrões. O ti Machado.

    Shark, pá, bota aí faladura sobre o Miller. Quem é esse carcamano?

  5. Que queres tu, Ideias, que diga mais acerca desse canastrão que a sabia toda?
    É um mestre, mainada!
    E eu lá vou tentando ser um aprendiz em condições, na medida do possível…

  6. Com os adversários que tem, Cavaco até podia jurar que é ele quem entrega pessoalmente os presentes às crianças na noite de Natal, que seria eleito à mesma. Está a ser um espectáculo deprimente ver um presidente medíocre caminhar sem grandes percalços para a reeleição (5-anos-5) por falta de quem lhe faça frente.

    Uma palavrinha para quem decide estas coisas no PS, para reflectir depois do descalabro de Janeiro: Primárias. Já que vocês se mostraram incapazes de apresentar um candidato à altura, decidimos nós da próxima vez. Pode ser? Agradecido.

  7. Shark, pá, tu não tens cara de aprendiz, pá, tu não tens nada cara de aprendiz. Vamos levar-te a Ministro nas próximas eleições. Acho que davas um bom presidente do conselho executivo de uma escola. Sem a macaca da adelaide por perto, que essa carcamana tem cara de quem papa meninos.

  8. mediocridade dos dois lados. um fala da situação como se não tivesse nada a ver com isso. mas dizer que referir a pobreza do país é uma exploração da pobreza com fins políticos também é de uma pobreza que não lembra ao caralho.

  9. O Cavaco, perante esta provocação de Sócrates, revelou-se igual a si próprio. As excepções a este comportamento, que muito bem aqui recordas, só confirma a regra da atitude do homem. Mas, já estou como a susana, o Sócrates não devia ter sido tão primário naquela alocução sobre a pobreza.
    Não habia nexixidade… (de dar a Cavaco e aos seus agentes a oportunidade de, sobriamente, como convém, exibir os seus galões sobre a matéria).
    Assim, com tirinhos destes, Sócrates vai empurrando Cavaco…, para Belém!…

  10. Longe de mim tal ideia, Bill.
    Eu não quero percebê-lo, apenas aprender aqui e além umas lições de vida que dão muito jeito no leito.
    É que de política não percebo nada. E de sexo ando a ver…

  11. Susana, mais respeito pelo caralho, fogo. Sem ele não fazes nada pá. O gajo não pensa, pá, como é que pode lembrar-se do que quer que seja, cogno?

  12. Poissou. Até estou semi-falido e com os mercados a apertarem-me o cerco. A sério.
    Por isso às vezes perco o… entusiasmo e dedico-me à economia paralela…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.