Serás tu?

Sei bem que o Pacheco garantiu publicamente, a troco de dinheiro, que Sócrates usava técnicas dos serviços secretos no famoso “gabinete” em que controlava tudo e todos. Na Presidência chegou-se ao ponto de revelar o nome de um desses agentes, um senhor capaz das mais ousadas e modernas manobras de espionagem, a principal das quais consistiu em ter-se sentado numa mesa para a qual não teria lugar reservado pelo protocolo do bananal madeirense. E o Zé Manel foi lesto e convicto no apontar de dedo aos serviços secretos pela revelação dos pícaros emails que montaram a Inventona de Belém. Seriam os únicos com a tecnologia, ou com o vagar, para essa captação do magnífico material que tão espectaculares cachas tinha rendido a um mês e tal das eleições legislativas de 2009. Apesar desta titânica logística policial, a que se deve acrescentar a influência do Rei de Espanha, os malvados socráticos nada puderam fazer contra o poder libertador do casal Passos-Relvas, uma dupla que deu o peito às balas e, indiferentes aos perigos que corriam, lá conseguiu salvar Portugal das garras tenebrosas do Estado social e da Constituição – essa asfixia do empresário exportador, ou banqueiro de família, que é cada um de nós ao nascer.

As competências ditatoriais de Sócrates, afinal, poderão ter sido um bocadinho exageradas, especialmente quando constatamos de que qualidade intelectual e moral é feito o bando vitorioso que foi a correr ocupar lugares no Estado, o mesmo Estado que tinham passado anos a acusar de ser um coio de corruptos e o único entrave ao crescimento. E bando vitorioso que tem protagonizado os multimilionários negócios que um país a desmontar a sua estrutura económica e social sempre gera. Isto é, bastou um grupelho de trastes, apoiado por uma manada de pulhas, e contando com a cumplicidade de uma legião de imbecis, para tratar do assunto. Os parabéns vão do CDS ao PCP, passando pelo Presidente da República e pela imprensa. A gente séria, enfim. O destino, portanto.

Mas eis que o tempo, correndo entre as margens da nossa apatia, vai trazendo factos, números, comparações, estatísticas, registos objectivos que adquirem o estatuto de documentos históricos. E que permitem olhar com crescente fundamentação para esse período, diabolizado à direita e à esquerda, que começa a meio de 2005 e termina no princípio de 2011. Quantas estradas se construíram? Onde? Porquê? Quanto dinheiro se investiu em ciência? Com que resultados? Quais as vantagens e desvantagens das alterações na Saúde? Estamos menos portugueses por mandarmos portugueses ter filhos em Badajoz? Que aconteceu nas escolas? Os professores tinham razão em terem recusado toda e qualquer reforma proposta? As reformas eram contra os professores? A aposta nas energias renováveis foi errada? Não temos tido benefícios económicos e ecológicos desse investimento? Sócrates fez um mau serviço à economia quando se desmultiplicou em contactos e viagens para alargar o mapa e a tipologia das exportações portuguesas? O projecto Magalhães não passou de uma negociata para encher os offshores socráticos à custa de um produto inútil e condenado ao fracasso comercial além-fronteiras? Os projectos de requalificação de adultos eram inapropriados e irrelevantes? A desburocratização do Estado não alterou a percepção e eficácia do mesmo? Não houve um acrescento de igualdade e dignificação das minorias? Não se reduziu a pobreza em Portugal, a primeira descida em muitos e muitos anos? Eis apenas algumas das perguntas que surgem ao correr da pena, e que subsumem os principais tópicos do combate político respectivo.

A compilação desta informação, para a qual já existem abundantes e consolidados dados de várias fontes, não está feita. A imprensa não a fez, talvez nunca a venha fazer. O PS de Seguro não a fez, talvez nunca a venha a fazer. A academia não a fez, sabe-se lá quando a fará. Alguém ganha com esse apagamento que permite, e alimenta, as distorções, as calúnias e o discurso do ódio. Eu não sou, afianço. Nem ninguém com quem me dê ou queira dar. Serás tu?

12 thoughts on “Serás tu?”

  1. Creio que, após a divulgação da tese de mestrado do
    “arrependido” moreira, o flop do julgamento do su-
    per processo resultante da grande operação ” face –
    oculta”, muito boa gente, se tivesse um pouco de ver-
    gonha na fúcia, mudava de vida ou emigrava!

  2. Morro pelo dia em que a academia se dedicar ao estudo dessa fase èpica desta nossa pàtria sob o comando de sòcrates que acabou connosco de mão estendida às portas da Europa. Sem duvida um case study.

    E, Olinda, poupa-te e poupa-me. Jà percebemos que amas o valupi.

  3. ” nossa senhora da aparecida”,o aspirina não é a merda da “casa dos segredos”. de mão estendida,anda a europa toda por culpa do socrates!a nossa “bolha” não foi financeira, mas “somente” o encontro de duas vontades protagonizada pelos fdp do pcp e bloco,quando se aliaram à direita para derrubar um governo que tinha em carteira um programa avalizado pela europa muito menos pesado do que o da troika,que veio para cá a pedido dos canalhas da direita e dos defensores da classe trabalhadora, com os resultados que todos sentimos na pele
    .cito palavras da actual ministra: o problema não é a nossa divida pública mas a privada. nota : a situaçao dos estaleiros de viana teve varios responsaveis: os respectivos governo com nomeaçoes de gestores sediados a 400km de viana. o mercado asiatico de mão de obra mais barata, e por ultimo a influencia nefasta do pcp nos estaleiros tendo em vista o nosso conhecido “quanto pior melhor”

  4. Eu não sou, de certeza.

    Mas também muitas pessoas que votaram em Passos Coelho, ou melhor, contra Sócrates não o são e, apersar disso, continuam a não perceber o mal que fizeram a si próprias.

    Até muitos votantes no PC e no BE não lucraram nada com a ascensão da Direita ao Poder, muito pelo contrário, e no entanto continuam a babar-se de ódio contra Sócrates.

    O problema não está só nos ganhos e perdas, está sobretudo nas convicções e nas crenças.

    Sim, a maior parte das pessoas não se move na vida por critérios racionais, essa é que é essa…

  5. e a imprensa, val, enfatiza sempre a culpa da imprensa! não só o chiqueiro das 6ªs à noite na tvi, do chiqueiro do correio da manhã (o paulo fernandes agora já se queixa que anda arder mais floresta do que no tempo do sócas) ou do pornográfico assalto dos 10 (!) jornalistas (meretrizes, melhor dizendo) do dn para gabinetes ministeriais e institutos publicos (até um banqueiro, o fal, conseguiram fazer). mas também o jornalismo de referência com o público tansformado em máquina do ódio do belmiro, freneticamente trabalhada pelo zé manel, ou o grupo impresa com a sic armada em fox news e o expresso do paspalhão do monteiro a atirar-se aos magalhães (todos se riem da palhaçada que é o berlusconi ter um império de comunicação social mas a impresa, enquanto propriedade do militante nº 1 do ppd, não é muito diferente; será preciso o velho soares acordar mal disposto para denunciar isto?).
    aparecida, depois de pensar nos casos como o teu cheguei a uma conclusão. tu, e os que pensam como tu, sofrem de burrice ou pelo menos de preguiça mental. andam os academicos em conferências muito concorridas, com muitas discussões sobre a crise mundial e a crise europeia e vocês com uma solução tão simples no bolso. ide, então a essas conferências, e anunciai o responsável porque os pobres dos académicos ainda (e já lá vão 5 anos) nada concluiram.

  6. Afinal não é a olinda que ama o valupi que mama o sócrates que ama o valupi que ama a olinda que tb ama o socrates que ama o valupi que mama a olinda que ama o valupi …

    Não, também não é esta aspirinica grande orgia on-line de cunnus lingus Socrático Requentado, em que a Olinda se masturba histericamente em doidas ejaculações valupinanas … quase transcendental :-)))

    Não, afinal é apenas e tão simplesmente o Valupi que ama o Tintol e nos seus diários e repetidos delirium tremens auto sodomiza-se com a imagem (e sabe-se lá que mais ????) do Santo Socrático Pinóquio.

    E eu que pensava que os reality Shows estavam fora de moda.

    Foda-se, que ARTE maior a deste blogacho de sinecuras ao PALHAÇO.

    AMAZING … que riquezinha, meu Camandro

  7. valumastu,felizmente não seu teu irmão,pois passava a ser tambem um grande filho da puta.argumenta diz ao que vens pois aqui não há lapis azul!

  8. Nunocas cm: deve ler-se VALU MASTURBAÇÕES. Preciso de repetir e soletrar?

    Bem me parecia que para além do crónico esclerosamento da tolerância democrática – pelos vistos muito entranhado aqui na aldeia da macacada socrática, eras também pitosga.

    Duas soluções: umas lunetas transparentes sem o tom rosa suave bebé, tipo o paraíso ao rato, mas escovadas tb de tanta raiva troglodita … quanto ao descorticamento avançado que te impregna essa Tiranice Contida e Doentia, que te leva a desejar mudar tudo à paulada e porque sim, tu é que sabes e vocês é que sabem sempre o que é melhor para todos os outros (vulgo síndroma da Maroquice Patética), tens um remédio santo: bebe água e … olha … VAL MASTURBA-TE a olhar guloso para a HISTRIÓNICA OLINDA sobre as areias da nazaré. Que pica …

    Tá? Passa bem Nunocas Camandro Maroqueiro

  9. valu masturbaçoes,tu estás lixado porque o val prefere bater uma… do que te ir à peidola.nunocas maroqueiro,gostei,ante marocas do que maricas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.