Seixas, olha as deixas

Uma coisa tenho por clara: a menos que estejamos perante uma monstruosa mistificação organizada por um sistema de justiça vingativo e irresponsável, o caso Sócrates não configura uma questão simplesmente política. Por isso mesmo, julgo que José Sócrates faria melhor em evitar paralelos com casos de outras figuras que, em diferentes paragens, se defrontaram ou defrontam com a privação da liberdade, por motivos quer relevam de delitos políticos ou de opinião. A invocação que ontem fez do caso Luaty Beirão, o jovem detido em Angola, foi muito infeliz.

Francisco Seixas da Costa

__

Este cavalheiro, que se apresenta como um autêntico cavalheiro, é uma voz de simpatia socialista que, pelos seus justos méritos profissionais e intelectuais, faz parte da nossa paisagem de opinadores consagrados, aquele grupo que é escolhido pelos principais órgãos de comunicação para educar e/ou entreter o povo. Acresce ser muito bem recebido nos salões da gente séria, como é apanágio de um diplomata que se preze, conseguindo recolher uma estima ecléctica. O que me leva a destacar a sua opinião neste assunto diz respeito, precisamente, ao seu estatuto e o que ele representa da sociedade portuguesa.

Como se pode ler, o nosso Seixas aposta as fichas todas na existência de algum facto indiscutivelmente criminoso na origem do processo que meteu Sócrates na condição de arguido e de prisioneiro. A pensar como ele pensa teremos a quase totalidade da opinião publicada, incluindo a dos taxistas. E há razoabilidade nessa conclusão: (i) ninguém acredita que Rosário Teixeira e Carlos Alexandre dessem cabo das carreiras e do seu prestígio indo-se enfiar num caso sem provas que sustentem as acusações, por um lado, (ii) e o que se diz nos pasquins constar do processo, mais o que se diz nos esgotos a céu aberto constar nas convicções da acusação, chega e sobra para julgar e condenar Sócrates sem precisarmos de gastar dinheiro com tribunais e chatices dessas, pelo outro. É o senso comum a funcionar – só os loucos é que não acreditam no que todos vêem, que o Sol se move à volta de uma Terra quietinha e repousada no centro do Universo.

Perfilhando o Seixas da convicção geral da inescapável culpa que se irá abater sobre o tal engenheiro licenciado ao domingo por fax, torna-se mais fácil entender o fenómeno que o leva a deturpar algo que, espero, tenha ouvido ou lido antes de lhe ter posto o carimbo. Vou recorrer ao nosso amigo dsm para exibir o material na berlinda:

"Sócrates não se comparou a Luaty: comparou a lei processual portuguesa com as leis processuais angolana e timorense, e o processo em que foi envolvido com os processos em que foram envolvidos Luaty Beirão e Tiago Guerra, em Angola e Timor, respetivamente."

Foi isto, e ainda mais na mesma senda. Primeiro, trouxe a causa de Luaty para a ribalta mediática nessa ocasião, assim reforçando a sua luta. Depois, criticou o Governo português por ser falho de autoridade em matéria de Justiça e, por extensão, de direitos humanos. Por fim, colocou a questão no estrito patamar do Estado de direito, denunciando a duplicidade de critérios que se pode constatar na sociedade portuguesa. Qual destas deixas é que te parece muito infeliz, ó Seixas?

Quando tropeçamos num desprezo pelo Estado de direito como este maviosamente aqui despejado no espaço público pelo elegantíssimo embaixador, não se pode, nem se deve, fulanizar a questão. O próprio não se reconhece nessa imagem, tendo de si a visão oposta. Ele acha que está, pelo contrário, a defender a moral e os bons costumes ao pretender excluir Sócrates da sua condição de inocente. Isto porque os inocentes não são todos iguais, e basta ler certos jornais para o sabermos de ginjeira. Ou seja, a lógica da comunicação de Sócrates – isso de ele denunciar ter sido vítima de abusos de poder com vista a criar a convicção de culpabilidade sem possibilidade de defesa – fica comprovada pela opinião de alguém absolutamente insuspeito de pretender alimentar uma campanha negra. Eis a força, a eficácia, da difamação e calúnias desde que nasceu a política.

Não só Sócrates não se equiparou a Luaty no plano pessoal e político como, mesmo que soubéssemos já de ciência certa da sua culpabilidade perante a Justiça, tal invocação não retirava uma vírgula à legitimidade das suas palavras. Porque é essa a essência mesma do Estado de direito, a de impedir que alguém, inclusive o pior dos criminosos condenados, seja destituído de um mínimo de respeito pela sua natureza como ser livre. Tão cristalina e consensual foi a palestra-protesto de Sócrates a respeito destes fundamentos que o resultado não foi a contestação, mas sim o dolo e o silêncio. Os nossos facundos editorialistas estão calados, apenas se ouve o ranger de dentes.

Neste momento, a Justiça, a classe política e a classe jornalística pretendem a ostracização de Sócrates. Isto é, tentam que ele se convença de já não ter os seus direitos políticos intactos, pois é arguido, foi prisioneiro e tem amigos com muito dinheiro. O corolário, aqui onde ninguém nos lê, é não estar a ver infelicidade maior do que esta de termos figuras respeitáveis, e estimáveis, como Francisco Seixas da Costa a alinhar com a turbamulta dos linchamentos.

73 thoughts on “Seixas, olha as deixas”

  1. Ao contrário de Angola, o Governo agora cai. E o PS terá oportunidade de corrigir a situação do preso político José Sócrates.

  2. não tarda tá aí a defender a virgindade com uns pontapés para canto e umas patacoadas a despropósito. não é por acaso que este exemplar de pantomineirice e hipócrisia amaneirada é requisitado para representar o partido socialista nas tertúlias fascistas e campanhas do pensamento único organizadas pelo regime cavacoiso e patrocinadas pelo alex merceeiro.

  3. Se a lei portuguesa está mal, haverá que agradecer a Sócrates o ter chamado a nossa atenção para tal.
    Há, porém, um pormenor nesta história, que ‘e a responsabilidade do próprio numa lei (do ano 2007) que pode muito bem ter prejudicado muitos cidadãos.

  4. não vejo onde essas deixas estão erradas: um país que não tem moral para intervir por não respeitar os direitos humanos, associando o caso dele ao do outro, faria sentido se na base da prisão estivessem motivos iguais ou semelhantes. ora isto não é verdade: as suspeitas q racaem sobre Sócrates não são infundadas – ele não andou a ler livros, andou a receber muito xelim por atalhos ilegais. que carago. de resto sim, até os criminosos têm direitos.

  5. “… que ‘e a responsabilidade do próprio numa lei (do ano 2007) que pode muito bem ter prejudicado muitos cidadãos.”

    a responsabilidade é de quem aplica as leis com interpretações manhosas, expedientes dilatórios, atropelos e demais criatividade jurídica, como pareceres e acórdãos metidos a martelo, para disfarçar incompetência, permitir o ócio, fomentar o cambalacho e ultimamente perseguições políticas, vinganças e fretes à direita. se fossem avaliados e responsabilizados pela merda que fazem nada disto acontecia.

  6. “… as suspeitas q racaem sobre Sócrates não são infundadas – ele não andou a ler livros, andou a receber muito xelim por atalhos ilegais.”

    ò vaca de merda, o que é que sabes que tenha escapado à acusação? ou são só efeitos do jingle “josé sócrates indiciado pelos crimes de fraude fiscal qualificada, branqueamento de capitais e corrupção passiva para acto ilícito” que termina todas as novidades sócrates.

  7. LOL. O argumentário publicado faz -me lembrar os preços de € 99,50…cai melhor que € 100,00…E influencia, pois influencia…A propósito de manipulação, quem é que é tido como grande manipulador? Sócrates.

    E ácerca das leis processuais em causa, LOL. Até porque o reclamante Sócrates que prefigurou e aprovou um CT, esqueceu-se do CPP…. Que hilário. NEXT.

  8. anonimo
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 13:20
    Ao contrário de Angola, o Governo agora cai. E o PS terá oportunidade de corrigir a situação do preso político José Sócrates.»

    duvido que a ESQUERDALHA tome a governação. ainda assim, vamos ver se os normativos processuais penais são mexidos em função do arguido…eheheheheh

  9. ignatz
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:38

    «ò vaca de merda, o que é que sabes que tenha escapado à acusação»

    EIS a EXPRESSÃO que os Púticos do espaço…esquecem..

    FOLEIRO. PANELEIROTE. ORDINÁRIO.

    Sabes que mais, meu BURRA? Chama-lhe os nomes que entenderes, porque no FINAL, ó BROCHELÊNCIA, quem escreve e pensa com as estalatites que caem da testa ÉS TU. E isso, a comentadora em causa, já to apontou com excelência.

  10. jpferra
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:39
    Olinda cais na descrição exacta que o val faz dos taxistas.»

    OUTRO. Pois é pá, mas sabes que há taxistas e taxistas. Sócrates lembra-me os taxistas do …aeroporto…a bandeirada é maior, mais cara, mais longa…

  11. as suspeitas que recaem sobre socrates e beirao sao de natureza totalmente diferente e distinguem um regime horrendo dum regime democratico. a questao procesaual é secundaria. muito infeliz a referencia de socrates ao caso beirao, muito mesmo, um erro de palmatória.

  12. se o dr valerico acha que sao comparaveis leve este blog para angola e diga sobre o governo de la o que diz do de ca… e depois tente fazer comparacoes

  13. Duarte D
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:08
    Se a lei portuguesa está mal, haverá que agradecer a Sócrates o ter chamado a nossa atenção para tal.»

    IGNORÂNCIA. IGNORÂNCIA! Mas onde é que a lei de processo aplicada ao ARGUIDO ESTÁ ERRADA?!

    Então é a primeira vez que se aplica prisão preventiva neste país?
    MAS se fosse o caso de estar ERRADA, QUE NÃO ESTÁ, este ARGUIDo que se dizia DEFENDER o PAÍS, só agora quando o fogo lhe chega ao rabo, é que vem arguir desconfiança nas instituições bancárias e no sistema de processo penal!? Mas BRINCAMOS OU QUÊ?!
    QUE A INVESTIGAÇÃO PROSSIGA E SE ELENQUEM RESPONSABILIDADES! Mas o homem é intocável ou quê?!

  14. (Deu-me vontade de rir, há meses, quando o ex.44/ex.33, disse considerar-se um “preso politico”. Quase caí da cadeira a rir.
    Agora comparar-se com Luaty Beirão é um caso sério….de falta de seriedade.
    Deve achar que o pessoal é burro…

  15. SÓCRATES revela bem o jogo de manipulação dele. A comparação que ele faz com o caso de Angola, é apenas mais um TIRO NO PÉ a juntar a outros.

    Este gajo sabe que em TRIBUNAL não vai ter oportunidade de se desbocar ERRADA e INADEQUADAMENTE como tem feito até aqui! Há regras! VAI SEGUI-LAS.

    Mas ELE PENSA QUE TODOS SÃO IGNORANTES?! É evidente a intenção que ele desde início apresentou: POLITIZAR a causa para quando lhe caír em cima o julgamento com base em FACTOS, ele continuar a distraír a atenção… Caramba, lá diz a canção « a mim não me enganas tu».

  16. “… se o dr valerico acha que sao comparaveis leve este blog para angola…”

    pois, não deves ver televisão, ler jornais e bloga. primeiro dominam o incêndio, depois passam ao rescaldo e deixam ficar uns focos aqui e ali para dar ideia de liberdade e controlo dos descontentes.

  17. «Neste momento, a Justiça, a classe política e a classe jornalística pretendem a ostracização de Sócrates. Isto é, tentam que ele se convença de já não ter os seus direitos políticos intactos, pois é arguido, foi prisioneiro e tem amigos com muito dinheiro. »

    Ó pá só não te digo para largares o VINHO, porque quando este é bom não se LARGA Continua-se ate aguentar. Mas digo-te par APRENDERES a BEBER VINHO.

    Vejam-me bem a psicologia do tipo…Caramba!

  18. olinda,andas a ver muitos filmes! ainda não foi deduzida uma única acusação para portugues ver.portanto tem calma.

  19. Cala a pia, ou queres ser fechado no estábulo ó fascista?!

    (xô, vai pastar para outro lado e deixa os senhores do Aspirina B porque para bulires está quieto)

  20. E aquele do benfica cheio de papéis para explicar à judite como se embrulham três de uma só vez?

  21. Olha um jumento cego que aqui insulta todos e todos, o único que aqui usa reiteradamente linguagem ordinária, a querer dar lições de educação aos outros.
    Cala a matraca fascista.
    O Marcelo também não largava o poder, foi apeado dele!

  22. Li o texto do Seixas. Tem os arrebiques dos diplomatas mas parece sério. Ou só são por aqui aceites teses de que o processo do Sócrates são só calúnias? Viver com dinheiro de um amigo em doses industriais pode não ser ilegal, mas lá que é estranho é! E contraria a tese do próprio Sócrates do empréstimo para ir viver para Paris. Valupi considera que todos temos que acreditar que não há a menor mancha no comportamento do homem? Não será alguma cegueira?

  23. numbejonada
    “O IGNARALHO está de soltura e deixou a medicação. Alucina…”
    O numbejonada nos seus comentários “à propos” comparando a feira de Borba com o olho do cú.
    Toma lá duas quadras oh mentecapto para acompanhares com a música do “Oh tempo volta p’ra trás”
    Na esplanada da Versailles / Não se está nada mal / É pena lá abancar/ um atrasado mental.
    Precisa de dioptrias / e na tromba aerosóis/ Raça de miguelista / Pirata dos urinóis.

    Também podes acompanhar com o hino da “bufa”(vulgo Mocidade Portuguesa) ou com o “Angola é nossa” que nos obrigavam a cantar nas aulas de Canto Coral. Direitista sem um pingo de classe.

  24. Val,
    o Seixas da Costa, quanto a mim, erra apenas por entender que o caso Luaty é ‘uma questão simplesmente política ‘ e não acreditar que o caso Sócrates não o será.
    Não creio que ele tenha informação bastante para ajuizar tal, por isso meteu a pata na poça.
    Tentar confundir a crítica à utilização da legislação para utilização persecutória com comparações a surdas é tão insensato, que só demonstra o quão fundo vai no inconsciente o modo de vida propagandeado na pasquinagem.

  25. A aspirina serve para atenuar muitas maleitas pena é que,
    não consiga dar um pouco mais de inteligência a alguns
    frequentadores da caixa de comentários!
    O Val foi bem claro e, quem ouviu sabe que José Sócrates
    não se comparou ao activista angolano, fez comparações
    sobre os códigos penais de vários países (Brasil, Timor e
    Angola) acabando por considerar que num estado de direito
    o tal activista não seria preso!
    Esta foi a forma que alguns comentadeiros que, não se
    pronunciaram sobre o conferência mas, viram dolosamente,
    ou por desatenção uma comparação onde ela não existiu!
    Há quem diga que, a primeira homilia do prof. Martelo na Voz
    do Operário foi prejudicada por esta conferência … azarinho!!!

  26. Cristiano Bernardo, o Seixas, por si e em si mesmo, parece-me sério. Creio que dá para reparar nisso no que digo da sua figura. Mas a questão diz respeito a um outro tipo de seriedade: aquela com nos relacionamos, ou deixamos de nos relacionar, com o Estado de direito.

    Perguntas se “todos temos de acreditar que não há a menor mancha no comportamento do homem”, e eu devolvo-te a pergunta: onde foi que pedi para alguém pensar tal? Mais: onde foi que disse que penso tal? Pura e simplesmente não é isso que está em causa quando estamos a falar da Lei e dos direitos que nos assistem. Não é, portanto, o lado moral deste caso, seja esse lado qual for e tenha este caso o desfecho que tiver, que me interessa no que escrevo. É antes o lado em que Sócrates, para todos os efeitos, é um de nós. Tem a mesma dignidade do pilha-galinhas ou do cidadão modelo, pois todos somos iguais perante a Lei, sendo que neste momento é tão inocente como qualquer outro inocente.

    Não faço ideia de qual venha a ser o resultado desta investigação. Mas se acabar com uma acusação, e depois com uma sentença de culpa em tribunal, e depois com uma pena, não verei nisso nenhum erro desde que o processo tenha sido justo. Nessa eventualidade, a Justiça estará de parabéns por ter conseguido apanhar e condenar criminosos. Porém, esse cenário não passa neste momento de uma eventualidade. Neste momento, a realidade é outra: Sócrates é um inocente que está a ser vítima de abusos através da Justiça.

    É disso que falo, porque isso diz-me respeito. E a qualquer um que queira viver num País de democracia, justiça e liberdade.

  27. J Madeira

    A mim não me parece, tenho a certeza, que a palestra do Prof Martelo foi ofuscada pela conferencia de Sócrates.
    A conferência de Sócrates foi transmitida na integra e o Marcelo só teve direito a alguns minutos. A SIC Notícias fez até a maldade de cortar o Martelo para transmitir em directo os beijos e abraços a Sócrates já a saída da sala da conferência!
    Quem tanto comentou com cara de cínico as alegadas “patifarias” de Sócrates sobre António Costa que lhe apagavam todas as iniciativas de campanha deve ter ficado FULO por ter sido relegado para plano secundário por Sócrates!
    Bem feita ! Só para ele saber quem é estrela e quem não passa de um figurinha!

  28. um ministro angolano justifica a prisão do luaty com os argumentos que a nossa procuradoria da república usa para prender o sócrates, mas quando o sócras estabelece um paralelo com a situação dos presos angolanos já não pode ser nada, o gajo tá-se a aproveitar da popularidade do caso beirão, que por acaso a direita não apoia mas tem medo do reconhecer publicamente. mas poderia comparar muitas mais coisas, tal como o luaty ser acusado de ler um livro numa livraria e o sócras ser acusado de ter comprado o livro que escreveu ou mesmo de não ter escrito os livros que comprou.

    “O caso de Portugal, onde o [ex-] primeiro-ministro [José] Sócrates está há nove meses em prisão preventiva [entretanto passou a prisão domiciliária] também. Então, este é um recurso ou é uma previsão da lei? A lei prevê que enquanto se quer investigar muito mais um caso, pode-se durar. Depois vai haver o momento da condenação”, afirmou o ministro Georges Chikoti.

    http://expresso.sapo.pt/internacional/2015-10-15-Angola-compara-situacao-de-ativista-com-a-prisao-preventiva-de-Socrates

  29. O que eu acho mais extraordinário é o silêncio ruidoso de todos em relação ao conteúdo da conferência.
    Retiraram a referência a Luaty para disfarcar, para não terem de se debruçar sobre o conteúdo do que ali foi dito!
    Até quando e que pensam que vão conseguir continuar a varrer a porcaria para debaixo do tapete ?

  30. “… o Seixas, por si e em si mesmo, parece-me sério.”

    bem penteado, fato de bom corte, calça church e não há gajo famoso, notável ou importante, vivo ou morto, com quem ele não tenha uma afinidade casual ou amizade profunda, normalmente revelada em forma de estória quando o gajo bate a bota ou é notícia de primeira página. também tem uma secção gastronómica onde manda umas bocas sobre decoração de restaurantes e simpatia dos patrões, sobre o conduto propriamente dito, repete a ementa ou nem isso.

  31. O Ignatz tem alguma coisa contra o Seixas? Já não é a primeira vez que o vejo debitar por aqui coisas ácidas sobre o homem, mas posso estar enganado. De facto ele anda para aí demasiado em todos os palcos, mas quem nos dera que os que saem lá da toca das Necessidades se lhe parecessem. Sobre comidas, de facto ele não é um Brillat Savarin, mas às vezes dá dicas jeitosas. Já tenho aproveitado. Quanto ao Sócrates, até me dizem que ambos são amigos, o que, na realidade, faz estranhar a distância que se nota no texto.

  32. “Quanto ao Sócrates, até me dizem que ambos são amigos, o que, na realidade, faz estranhar a distância que se nota no texto.”

    LOL
    “não há gajo famoso, notável ou importante, vivo ou morto, com quem ele não tenha uma afinidade casual ou amizade profunda, normalmente revelada em forma de estória quando o gajo bate a bota ou é notícia de primeira página”

  33. “Viver com dinheiro de um amigo em doses industriais”
    Partilha conosco a informação por favor.
    Quero saber quanto são “doses industriais”? A partir de 5 euros para tabaco já são “doses industriais”?
    Quanto foi ao certo?

  34. Jasmim
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 17:21
    Olha um jumento cego que aqui insulta todos e todos, o único que aqui usa reiteradamente linguagem ordinária, a querer dar lições de educação aos outros.
    Cala a matraca fascista.
    O Marcelo também não largava o poder, foi apeado dele!

    BURRA. Tu já te inventaste toda, és pior que a roda. Nada de novo vindo de ti. Matraca tens tu, usa-la pessimamente, és ORDINÁRIA, BARRACAS e não tens um pingo de decência para apontares o que quer que seja a alguém que reage a invetivas. Como és BURRA, evidentemente, não percebeste. Amarra-te novamente à parede e arranja um marido via internet, tipo «blind date», porque tu, sendo BURRA, se abrires logo a bicanca, te virem e ouvirem, afastas o mais foleiro dos pendentes…
    ESQUERDALHA foleira. BURRA.És BURRA, pá. Corre-te nas veias.

  35. eu não me importo com isso, jpferra: penso sempre pela minha cabeça e sinto sempre pelo meu coração – e muito admiro o Val por fazer o mesmo. discordar faz parte do meu pacote. deixas-me? :-)

  36. «Também podes acompanhar com o hino da “bufa”(vulgo Mocidade Portuguesa) ou com o “Angola é nossa” que nos obrigavam a cantar nas aulas de Canto Coral. Direitista sem um pingo de classe.»

    Disse o Ó CARPINTEIRO, IGNARALHO.

    COMUNA, eu aos legionários deitava a lingua de fora e chamava-lhes bufos…e tu que fazias? obedecias e metias o rabo entre as pernas, não é?

    Mas ouve, isso não me impede de dizer que SALAZAR foi um grande estadista e não enganava ninguém…«todos sabiam ao que iam…». assim sendo, qual é o teu problema, IGNARONCIO?

    Então, ainda te «alembras » da formatura antes de entrares na aula? E da fotografia de SALAZAR bem atrás do professor, hum?

    Quanto à classe, ó COMUNA, contigo não aprendo nem a invisto…não alcanças.

    Já agora, Angola, Moçambique, Cabo Verde, as ditas províncias ultramarinas…sim. Era NOSSO, sim. Foi construído por nós e como tal devia ter continuado a ser…Alguma dúvida, COMUNA? Claro qu eé mais fácil abandonar e deixar morrer PORTUGUESES em cemitérios….Timor diz-te alguma coisa, ó DEMOCRATA?! Caramba.

  37. Acabei de descobrir porque Numbesnada.
    E por causa dos cornos que enfeitam a testa.
    A tua mulher é que não deve ser nada burra, e tu Numbesnada!
    Já não te bastava seres fascista, coitado !

  38. Era só para declarar que o livro que eu comprei na Fnac foi com o meu dinheiro!

    E já agora, e visto que a prova de que a casa de Paris não é do Santos Silva porque ele não tem a chave, …declaro aqui que quem tem a chave do meu apartamento que está alugado é o meu inquilino. Espero que uma qualquer Investigação, e quiçá o próprio inquilino, não pensem que esse facto muda a propriedade do meu imóvel!

  39. “O Ignatz tem alguma coisa contra o Seixas?”

    nada contra o seixas e tudo contra o que ele representa, comenta e diz.

    “Já não é a primeira vez que o vejo debitar por aqui coisas ácidas sobre o homem, mas posso estar enganado.”

    aqui puseste a pata na poça e deu para ver que o cristiano bernardo é emulação vanessa do seixas.

    “De facto ele anda para aí demasiado em todos os palcos, mas quem nos dera que os que saem lá da toca das Necessidades se lhe parecessem.”

    para confirmar, sai um autoelogio

    “Sobre comidas, de facto ele não é um Brillat Savarin, mas às vezes dá dicas jeitosas. Já tenho aproveitado.”

    táva a ver se não aproveitavas para dizer que tinhas sido colega do savarin na culinária. restaurantes bué da caros, considerações sobre decoração e mobiliário ou psicanálise do patrão e empregados não fazem parte dos meus hábitos gastronómicos, quando vou a um restaurante é para comer bem e de preferência barato.

    “Quanto ao Sócrates, até me dizem que ambos são amigos, o que, na realidade, faz estranhar a distância que se nota no texto.”

    tu é que dizes ser amigo do sócras, porque sabes que o gajo tem mais que fazer do que te desmentir.

    távas a ver que passavas despercebido e não te respondia. manda sempre, que o pessoal aqui gosta destas coisas e fica a perceber melhor as cenas dos ácidos.

  40. Blind poetry for blind crap
    Copy and paste edition
    ————————————————–

    “ODE” A UM CEGUETA ANÓNIMO

    Vai-te foder, anónimo merdoso e poltrão,
    furúnculo pestilento em hemorróida de macaco,
    escarro tuberculoso enxertado em cagalhão!
    Acaso temos culpa do desgosto que te consome quando te olhas ao espelho?
    Com que direito nos obrigas, afogados pela crise,
    a gastar o dinheirinho em “Baygon Animais Rastejantes” para lidar com a tua laia?
    Que culpa temos nós que para escrófulas da tua raça, parvalhão,
    só restasse a licenciatura em vomitório de terceira classe?
    De que puta de ETAR fugiste, meu cabrão?
    Que o Milagre do Autoclismo se abata sobre ti, coliforme repugnante,
    e Nossa Senhora da Santíssima Reciclagem te dissolva no seu seio, dejecto infame!

  41. Regurgita o ESCARRO às 22:36

    ” quando vou a um restaurante é para comer bem e de preferência barato. ”

    he he he

    Sai mais um fardo de palha ?

  42. O Napeida Currália diz que gosta de comer bem e barato

    Hehe

    Bom e barato só no Largo do Rato ?

    Cála a matraca e volta pó esgoto, ó Amélia Gay Cu Lasso .

    Hehe

  43. Havias de chamar vaca à Olinda à minha frente que davas logo entrada no hospital com a cabeça debaixo do braço, CORCUNDA DE NOTRE DAME, ESCARRO !

  44. Calça Church, diz o INVEJONATZ .

    Também eu caralho, tenho um par que me custou 87.000$00 em meados de oitenta .

    Cheira a couro .
    Bons pra te dar um chuto no (_!_)

    Hehehe

  45. ora vamos lá brincar com o petiz e fazer umas graçolas à pimp

    “Calça Church, diz o INVEJONATZ .” quem diz é o próprio embaixador, podes conferir no blogue do embaixador. quem sabe se não ficas cliente daquilo, ambiente intelectual, boas maneiras, apelidos de consoante dobrada, mãezinha de ministro facho e quéques da linha é o aquário ideal para uma caldeirada à botas de reaças como tu.

    “Também eu caralho, tenho um par que me custou 87.000$00 em meados de oitenta .”

    deves um par mazé de cornos autografado pelo gajo que anda a dar aulas de reiki à tua mulher, mas olha que não devias ficar mal na fotografia para o calendário maria caxuxa 2016, de ligas, coleira de pregos e com umas coisas destas nos pés http://www.borghiniclassic.com/eshop/en/shoes-with-buckle/2774-church-s-lana-met-shoe-in-black-polishbinder-with-buckles-and-studs.html

  46. Olinda nada contra o que tu pensas, só acho que não se deve ser como a carneirada que come correios da manha, que já condenam o homem sem para já, uma única PROVA ser apresentada. O val explica isso muito bem e nem precisa de desenhos.

  47. Ó FERRA, tá bem pá. Ora lê lá faXabore

    «Reforçar o património. Dois milhões de euros não afastam José Sócrates de negócio

    Um duplex em plena Baixa lisboeta esteve na mira do ex-primeiro-ministro. Foi o receio de aparecer na imprensa – e não o preço da casa – a preocupar o socialista.
    José Sócrates chegou a pensar comprar uma casa de mais de dois milhões de euros no coração de Lisboa, no início do ano passado. O espaço ainda estava em remodelação nessa altura e o antigo primeiro-ministro recusou uma visita ao local com receio de que o assunto chegasse às páginas dos jornais.
    O espaço – as Escadinhas de São Crispim – terá sido encontrado por Fernanda Câncio. De acordo com fonte da investigação, a ex-companheira de Sócrates estaria interessada na casa pelas condições que a mesma oferecia quando a intervenção estivesse concluída.
    Tratava-se de um apartamento duplex com mais de 300 metros quadrados, quatro quartos e outras tantas casas de banho. Oprédio antigo, totalmente remodelado e adaptado às necessidades actuais, teria ainda aquecimento e refrigeração do chão que funcionava graças a um sistema de georrefrigeração.
    Mas tudo isso tinha um custo. O valor pedido pelos proprietários era de 2,2 milhões de euros. Os responsáveis pela investigação à Operação Marquês notam que essa era uma quantia largamente acima das possibilidades de alguém que, à partida, não teria à sua disposição para viver mais do que os próprios rendimentos e um ou outro empréstimo contraído na Caixa Geral de Depósitos.
    Não foi esse, no entanto, o factor a dissuadir José Sócrates de fazer uma visita ao local. O ex-primeiro-ministro até achava que a casa ficava num “buraco” – o prédio fica junto ao largo do Caldas, onde está instalada a sede do CDS, e o socialista preferia outra localização. Mas o seu receio prendia-se com a atenção que a sua presença ali levantaria. Seria “o primeiro passo” para que, no dia seguinte, isso viesse publicado na imprensa.
    Acabaria por recair sobre Fernanda Câncio a tarefa de ir visitar o local, cuja aquisição acabou por nunca avançar já que, exactamente dez meses depois, José Sócrates seria detido ao aterrar em Lisboa. »

    CITAÇÃO.

  48. PIMPAUMPUM.

    LOL. O gajo lembra mesmo o corcunda, com a cabeça quase no chão, a olhar pra cima, todo enjeitado. As estalatites caem-lhe da testa, tal o calcificação…causada pelo parceiro. O PORCO só fala fálico.

    GAYIGNATZ, que tal um cócozinho seco nesse café da manhã, em jeito de cappuccino porco, bem à tua medida? Hum?

  49. Jasmim
    26 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 20:43
    Acabei de descobrir porque Numbesnada.
    E por causa dos cornos que enfeitam a testa.
    A tua mulher é que não deve ser nada burra, e tu Numbesnada!
    Já não te bastava seres fascista, coitado !»

    BURRA. TESTA CALCIFICADA TENS TU. Concedo que me engano, já que deves ser tão FEIA e FEIA, que nem com toalha nesse trombil, alguém molhe o pinto nessa aridez ….BURRA. Como és BURRA. Magistralmente BURRA.

  50. desculpa lá cegueta, como tu não abres links (estás no teu direito) eu também não leio o que tu escreves, só leio os cabeçalhos, porque só assim sei que és tu que escreves, senão nem isso.

  51. “Sandra Felgueiras
    25 de outubro às 14:18 ·
    Conheci o intempestivo José Sócrates em contexto profissional.
    Um dia fiz-lhe uma pergunta que não gostou e insultou-me.
    Era ministro do ambiente.
    À noite, ligou-me ele próprio a pedir desculpa.
    Mais tarde, em plena campanha para o primeiro mandato como primeiro-ministro, voltei a perguntar-lhe o que não queria: quanto era em dinheiro o limiar da pobreza do qual prometia retirar 300 mil idosos?
    Voltou a não responder e ainda me bateu com a porta do carro na cara.
    Ligou-me em minutos e vim quase a viagem toda de Santarém a Lisboa com ele aos gritos comigo.
    A reportagem foi na mesma para o ar.
    Faço este preambulo para dizer o seguinte: nunca achei que Sócrates simpatizasse comigo nem nunca lhe dei razões para isso.
    Quando foi preso, fiz a primeira reportagem sobre o património que colocou a inspeção tributaria no seu encalço. Fui a primeira a receber uma carta dele da prisão. Uma carta furiosa! De quem se sentia insultado, mais uma vez!
    Apesar de toda esta relação difícil, custa-me ter de dizer o seguinte: reconheço-lhe muita razão no que disse ontem! E escrevi o mesmo há dez anos, quando ainda não havia facebook.
    Não podemos chamar Estado de Direito a um Estado que permite sucessivas violações do segredo de justiça e não tem provas do que diz. E mesmo assim prende. Isto não é um Estado. Isto é um persecutor que intimida. Quem não convém ao sistema.
    Mas o que me perturba ainda mais é ter ouvido Sócrates ontem e ter lido hoje os jornais.
    Pode alguém ser alvo de tantas páginas de jornais seguidas e no dia em que fala pela primeira vez ter apenas direito a uma mini-caixa em cada um?
    Não, não pode.
    E a isto chama-se falta de deontologia.
    Falta de rigor.
    O jornalismo perdeu. Porque lhe cabe ser justo e razoável; e não lhe cabe apenas vender exemplares!”
    https://www.facebook.com/sandra.felgueiras/posts/10153581009199765

  52. xandra felgueiras uma cara do jornalismo de investigação tablóide na fase de arrepiar caminho depois de ter contribuído para a grande farra marquês. sim, o fim deve estar próximo e a bronca deve ser maior do que se imagina.

  53. FERRACOLHO,

    pas de problème…. Ficavas muito mal disposto se «lesses» ( mas aposto que leste e ficaste entupido, porque assim nem podes comentar…LOL).

  54. Regra geral, os alucinados e megalómanos são…furiosos.

    Agora o que não entendo é o seguinte: COMO É QUE HÁ PESSOAS QUE DESCONHECEM – AS MESMAS QUE SE DIZEM ATUALIZADAS E CONHECEDORAS DAS REALIDADES -, QUE EM PORTUGAL É POSSÍVEL A PRISÃO PREVENTIVA PARA INVESTIGAR? Que este instituto não é recente e que antes do ex44, já se aplicava?

    A manifestação da jornalista é simplesmente de IGNORÂNCIA. Que fará esta gente que presta apoio a um arguido que tudo indica estar muito envolvido em ilegalidade, se se concretizarem as suspeitas?
    Pois não sabem que um PROCESSO JUDICIAL dá forma a conteúdos que podem pedir diligências determinadas e graves para salvaguardar o interesse do ESTADO ( sendo este TODOS NÓS)?
    Defender alguém por ser amigo não é condenável, porém absolver alguém através da condenação que se faz a quem investiga legitimamente e sem conhecer factos, é REVOLTANTE.
    Que ignorantes. Que ignorantes. Falam do que não sabem, tomando as matérias técnicas – disciplinadas em lei VIGENTE ( já à data do patrocínio do ex44) – como se fosse um prato que amanham de acordo com as suas vontades.

  55. Ainda a procissão vai no adro…mas o andor já tem santo…nem passou pela fase de beato.
    Quero ver mais tarde, quando os papéiszinhos começarem a pingar…

    Estes gajos quizeram politizar o processo…aguentem-se à bronca…

  56. O essencial do opinado pelo Seixas reside nesta frase: «(…) a menos que estejamos perante uma monstruosa mistificação organizada por um sistema de justiça vingativo e irresponsável».

    O Seixas tem alguma pista para nos responder a esta questão, tão crucial para o funcionamento do nosso sistema democrático? Para a nossa própria identidade polítca?? É que se ele a colocou, alguma suspeita terá. E uma suspeita destas – caramba! – é como suspeitar de que vem um meteorito em direção à Terra. Não se pode enunciá-la sem lhe dar PELO MENOS uma pista de refutação, ou de confirmação.

    É que para as pessoas honestas, responsáveis e decentes, é muito importante saber se estão a criar os seus Filhos na União Europeia, ou algures num qualquer simulacro de País da África sub-sahariana.

  57. A aquisição de Notre Dame :
    – isso sim já me faria desconfiar…

    Mas finalmente quanto é que o Homem gastava por mês/ano/anos/desde sempre desde os tempos de estudante até 2010?

    Quantos fatos tem?
    Quantos tenis de marca?
    Quantos automóveis na garagem?
    Quantas casas?
    Quantos meses de férias e onde?
    Quanto gastou no barbeiro?
    Quantas gravatas de seda natural?
    Quantas empresas abertas e fechadas?
    Quantos amigos de longa data?
    Quantos amigos próximos ricos que o levassem a passar férias em Angra dos Reis?
    Quantos amigos instalados no Brasil e darem festas de arromba?
    Quantos amigos e servirem de ponto (dado que não lê papeis) na suas intervenções de gabarito?
    Quantos jornalistas amigos a fazerem perguntas generosas?
    Quantos escritores por conta?
    Quantas namoradas ?
    Quantas odalisca à conta?
    Quantos políticos raivosos por não se lhe compararem?
    Quantos comentadores como Marques Mendes não pedem aos do seu partido para se explicarem e farisaicamente (gostei da palavra Bíblica) com cara de anormal lhe pedem a ele?
    Quantos políticos tiveram que conviver com um presidente da república inimigo e invejoso?
    Quantos …
    Quantos…
    Quantos…

    E, para não ocupar mais espaço que reconheço pior ocupado com a maioria dos comentários antecedentes,
    termino perguntando:

    Quantos arguidos dão explicações sobre fugas contraditórias e diariamente modificadas impressas em pasquins ou em repeat nas rádios e tvs?

    Quantas explicações teria que dar e quais escolheria?
    Talvez a última :
    – sócio oculto de Vale do Lobo!

    Gosta desta bem fresquinha.
    Ser sócio é legal!

  58. O Sr. Magalhães Lemos sabe, por certo, que, não raro, o declarante tão só concede e concebe para efeitos de raciocínio, não é?

  59. primaveraverão
    27 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 13:04

    Espaço pior ocupado? Para ler tretas como a sua, talvez a revista «Maria» ou uma crónica do Goucha, não?

    Que elenco de sopeirice é esse que articula que nada tem de útil e, de facto, ocupa e mal o dispensário….?

    Tenha dó.

  60. jpferra, que eu saiba – e o que eu sei é o que já foi admitido pelo mesmo – Sócrates andava a receber muito dinheiro por interpostas pessoas, cujas remessas eram codificadas para não serem percebidas. Isto para mim basta-me para indiciar desonestidade e crime. o resto está por apurar. e nem sequer coloco em causa a injustiça da justiça. o que vai de (des)encontro aos meus valores é a base – base na qual não se encaixa, de forma alguma, a comparação com o queridinho Beirão que está a lutar por uma causa grande e sem envelopes. simples. :-)

  61. Olinda
    27 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:04
    Isto para mim basta-me para indiciar desonestidade e crime.»

    Digamos que, se me permite, cara Senhora, o esquema documentadamente formado é bastante para INDICAR ( não indiciar) uma conduta ou condutas suscetíveis de perseguição criminal que, em nome dos interesses superiores do Estado Português, pediu a aplicação de duas medidas de coação penais ( o TIR e a PP), sendo que a última visava evitar qualquer perturbação do inquérito. Ora quando esta é aplicada a um ex – governante é evidente que o magistrado do MP ( titular da ação penal) e o Juíz de Instrução são ainda mais cuidadosos na compilação da prova, condução dos interrogatórios e inquirições em vista de evitarem manifestações sociais – sempre promovidas por quem nas mesmas tem interesse e protagonizadas por eleitores aziados com o passado político português ante25ABR74.

    Just simple as that. Daí que a comparação que o arguido fez é MANIFESTAMENTE MANIPULADORA, nunca devia ter tido lugar em NENHUMA CIRCUNSTÂNCIA. A sua invocação tem objetivos, já que fica na cabeça das pessoas e mais ainda na daqueles que não entendem a tecnicidade do processo penal em geral e de per se ( no caso do arguido). Porém, mais uma vez, o arguido asneou, somando uma tal antipatia na JUSTIÇA que também é humana que lhe poderá ser prejudicial. Na verdade, este arguido até é capaz de ser deixado a desbocar-se durante um julgamento, assim não podendo alegar que «não o deixaram falar»….e, parece que tanto ele como OUTRO, falam muito, muito e mal. Talvez se «guarde para o fim»…mas, ainda assim, já meteu grosseiramente « a pata na poça».

    Que venha a ESQUERDALHA agora contraditar…

  62. Quanto ao demais – análises possuídas de vaidade que por aqui tenho visto, travestidas, porém, de pseudomoralismo….ó pás, tenham dó. PROCESSO, pás, PROCESSO, pás.

    Justiça da Lei? Hum? Bom tema, mas caramba, onde andava o arguido quando a mesma lei, já então se aplicava? Mudem de oculista, pás…hum…que bem que falo.

  63. Nada disso, os meus Church’s têm esporas, ó ESCARRATZ .

    É pra montar já sabes quem, hehehe .

    O BANDALHO a falar de menage à trois, vai depressa pra casa que só lá faltas tu .
    he he he

    O IMACULADO usa Prada, e quiçá, em privado, prás ORGIAS, LOUBOUTIN

    E BROCHES DESTA MARCA, NA LAPELA :

    https://navasjoyerosboda.com/socrates-broche-diamantes.html

    https://pbs.twimg.com/profile_images/3341977836/eb32840b362632ba0ac13b330226b3bd_400x400.jpeg

    Já quanto ao ESCARRETA, obviamente, usa CASCOS .

    HE HE HE …

  64. Cegueta 12,56

    Estes gajos “quizeram” politizar o processo…aguentem-se à bronca…

    Outra vez?! Estás velho e senil monte de merda; ainda há dois dias disseste que faltaram as aspas. O peso que tens na cabeçorra não te deixa memorizar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.