Sanguinários

Ranhosos e imbecis voltam a juntar forças contra o inimigo comum: PS. Vale tudo, até a abjecta exploração de uma tragédia:

Helena Matos diz que a Lusa está ao serviço dos matadores de cônjuges dos candidatos pelo PSD. Na caixa de comentários, João Miranda goza o prato.

Pedro Sales diz que o PS candidata homicidas. E goza o prato.

Isto foi feito com as urnas abertas. As famílias e amigos dos atingidos pelo acto tresloucado, tanto do lado da vítima como do responsável pelo disparo, foram lançados para a vala comum deste ódio.

16 thoughts on “Sanguinários”

  1. Sim, “foram lançados para a vala comum deste ódio” pelo candidato que tinha um outdoor a dizer “Ermelo não pode ter medo”. Peço desculpa por ter gozado com alguém que acabou de matar uma pessoa, em plena mesa de voto, com um tiro de caçadeira na cabeça. Isto há cada um…

  2. Não peço desculpas a ninguém, só faltava. Era puramente retórico, como facilmente se percebe. Quem pediu desculpa, e bem, foi o PS que já retirou a lista encabeçada por esse senhor e assim se arrisca a perder a câmara de Mondim de Basto para o PP.

  3. Pois, percebe-se facilmente o que dizes. Mas a questão está nessa tua dificuldade, ou impossibilidade, em perceber o despudor de explorar um acontecimento trágico para gozo “puramente retórico”. E continuas, vens para aqui falar do PS, de listas, de câmaras perdidas. Qual é o nexo? Quais são os teus critérios morais? És um ser destituído de empatia, a tua vida interior resume-se ao que se passa nos partidos?

    O que dizes é aberrante. Se fosse um familiar ou amigo teu a ter morrido, ou a ter estragado o seu futuro irreparavelmente por ter disparado sabe-se lá em que circunstâncias, gostarias de ver piadinhas em cima da hora, e ainda por cima em horário de votação? De facto, isto há cada um…

  4. Ainda bem que o candidato em causa era do PS, senão já imagino a piadolas do valupi….

    Assim, estão as famílias da vitima e do homicida a salvo das suas graçolas de alta qualidade.

    Ora como um “lupinho” é uma homem de uma empatia sem limites, quase, quase a atingir o nível preconizado por Einstein, consegue numa só penada, compreender o PS, a vitima, o homicida e as respectivas famílias!

    Isto há cada um….

  5. Val,
    o post original era qualquer coisa do género: “Bem me parecia que Paulo Pedroso se devia ter dedicado a uma Câmara mais pequenina” …
    e muitos dos comentários eram perfeitamente execráveis.

    Parece que o escroque entretanto se ameninou (e penso que deve ter levado um puxão de orelhas) e resolveu emendar o post e apagar os comentários mais ordinários.

    Enfim, bem ao estilo Tabosa!

  6. Vamos lá a ver se percebemos. Eu gozei com a linha política apresentada por um candidato, que defendia uma proposta securitária e que, no dia da eleição, estoira com a cabeça de um seu rival. Nunca falei da família das vítimas nem vejo como é que as pode ter chocado. Mas, compreende-se, da última vez que aqui foi citado foi por ter criticado a Carolina Patrocínio e agora por me ter metido com um tipo que anda a monte depois de ter andado aos tiros de caçadeira numa mesa de voto. A selectividade do Valupi é, realmente, de outro campeonato.

  7. Pedro, a selectividade do valupi vai ficar em banho maria durante dois anos, ou talvez quatro!

    Agora de nada adianta ;-)

  8. Sales, antes de mais, agradeço-te a conversa. Quanto ao que agora dizes, estamos de acordo: tu gozaste “com a linha política apresentada por um candidato, que defendia uma proposta securitária e que, no dia da eleição, estoira com a cabeça de um seu rival”. Foi isso mesmo que aconteceu, morte e gozo.

    Aqui chegados, tenho a certeza de que é inútil apelar à tua autocrítica, pois estás convicto de que te assiste a legitimidade moral para gozares com aqueles cidadãos que estoiram cabeças a outros cidadãos. Tudo bem. Apenas sugiro que evites as ofensas à inteligência, pois dizeres que não falaste da família, quando gozas com a morte e com o homicida, é penoso.

    E terminas a querer falar de ti, como bom narcisista. Achas-te importante? Tens alguns critérios que queiras deixar para eu saber quando te posso citar? Espera, já sei, queres vir para o Aspirina exercer a tua pulsão censória? Conta lá o que te vai na alma, estás num espaço de liberdade.
    __

    Muito obrigado, Silver. Que tristeza, esse Tabosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.