Sangue, circo e pão

Nas detenções, e prisão, de Joe Berardo e Luís Filipe Vieira assistimos a um fenómeno de revanchismo por parte das vedetas moralistas que opinam na comunicação social “de referência”. José Gomes Ferreira, figura altamente prestigiada no Grupo Impresa, disse o seguinte:

Joe Berardo cometeu um erro do ponto de vista pessoal e empresarial: ir ao Parlamento ironizar com todos os portugueses. E o Parlamento sentiu-se ofendido e as instituições finalmente acordaram, nomeadamente alguns protagonistas da área da Justiça. E fizeram alguma coisa. Deviam tê-lo feito com todos os outros devedores da banca que são muitos e que continuam impunes a passear-se pelas lojas de luxo da Avenida da Liberdade e nas lojas de luxo de Paris e Nova Iorque.

Fazendo fé nesta inteligência marciana, a Justiça não teria avançado contra Berardo sem a cena da gargalhada do Joe na comissão de inquérito. Faz isto sentido? Para ele, sim. E eu acredito que ele acredita no nexo entre as gargalhadas em 2019 e a detenção em 2021. Dois anos parece-lhe até rápido para que esses “alguns protagonistas da área da Justiça” conseguissem meter o homem num calaboiço.

Será a bronquite crónica deste patético caluniador um caso singular? Nada disso. Eis o que o fabuloso Pedro Santos Guerreiro, o qual tecla no Expresso e bota faladura na SIC e na TVI (pelo menos), tem a dizer sobre a mesma matéria:

«Só é possível se os indícios forem fortes e só é possível porque é a Caixa que está nisto, é o Estado o lesado e é o Ministério Público que lhe responde à humilhação que todos sofremos quando no Parlamento nos gargalhou na cara.» + “Depois das detenções de Berardo e Vieira, uma das coisas que fica claro é que mais ninguém vai às CPI brincar com os deputados e rir-se na cara do povo. Isso já acabou.

O enfoque na humilhação nacional, humilhação gravíssima pois nasce de gargalhadas “na cara do povo”, serve a este craque do bota-abaixo barroco para se fantasiar de carrasco da bandidagem e assim celebrar o tratamento a pontapé dado a quem ainda nem sequer está acusado. O fedor a populismo de taberna nesta retórica é insuportável.

Outros exemplos podiam ser dados mas chegam estes para registarmos como o abuso de poder que consiste em deter cidadãos para serem interrogados, e depois deixarem-nos presos vários dias no que então só pode ser entendido como castigo e espectáculo, não preocupa estes passarões. O deus que adoram não se chama “Estado de direito democrático” nem “compaixão”, confirma-se pela enésima vez. Sentados no balcão aveludado donde disparam sentenças, eles só querem é ver o sangue a correr na arena. A hiperactividade da dupla MP-Calex não é apenas um circo que lhes faz disparar a testosterona, a coisa igualmente contribui para o seu pão (e caviar) mensal.

40 thoughts on “Sangue, circo e pão”

  1. justiça ao serviço da direita, neste caso golpe de estado no benfica, para substituir um presidente afecto à esquerda por um qualquer artista de direita que há-de surgir entretanto. a direita precisa dos votos do futebol, de fátima e dos fadistas para chegar onde a aritmética do chega é curta. a justiça virou quântica como diz o admirador do alex. os julgamentos passaram a ser morais, feitos de acordo com leis dos usos e costumes tradicionais e sentenciados com o folclore nacional das detenções para inquérito, prisões preventivas, cauções, aberturas de novos processos, reaberturas de processos anteriores, certidões e tudo o que possa neutralizar ou congelar a vida do arguido de suposto crime para o qual não foi possível encontrar provas ou confissão pela escada abaixo. neste caso a única coisa por explicar são duas caixas e meia de robalos.

  2. Oh comentador das 9,59 não conspurques o sagrado nome de Leonard Cohen com as javardices que bolsas.
    E tu Valupi sempre, sempre, ao lado da banditagem do colarinho branco, mas sujo como o raio. Mais um esforço pá, estás quase ao nível do marinho pinto!

  3. “Oh comentador das 9,59 não conspurques o sagrado nome de Leonard Cohen com as javardices que bolsas.”

    nada que o próprio não tenha tentado várias vezes, mas que a fundação yom kipur não permitiu, mesmo quando se tornou budawiser (parece cerveja, mas não é).

    javardo foi o teu pai que te deveria ter esguichado para o penico e agora vai lá rezar 10 aléluias às irmãs da misericórdia.

  4. Além do sangue, circo e pão, outras fórmulas de revanchismo são-nos trazidas por certas personagens deste blog.
    Merecendo aí destaque, sem rebuço, vieira.
    Sonso e hipócrita, vieira não deixa de surpreender, aqui e acolá, com a inusitada transparência da sua imbecilidade. Um imbecil que reconhece ser avariado da corneta. Um imbecil que confessa ter medo das mulheres e não confiar nelas.
    Por isso, vieira, vivendo mal com ele próprio e com mais de metade da Humanidade, procura refúgio no escapismo onírico da fantasia homoerótica. Imaginando-se cowboy de partida rumo ao infinito da pradaria, acompanhado da cavalgadura, que pode ser camacho ou outro ao seu gosto.
    As noites daqueles dois advinham-se, assim. bem entretidas. Ocupadas no desfrute da inversão dos papéis amorosos, cowboy e cavalgadura confundem-se: o montador passa a ser montado e o montado passa a montador.
    Tudo ao som do banjo e dos relinchos de prazer. E vá lá, com direito a comentários do José Gomes Ferreira.

  5. Valupi cá está o que o outro me informou dizer asneiras agora é já usado em média de referência de nível internacional. Portanto para reforçar o que escrevemos lá vai um C@#+*€0. Mas isto não é o que me leva a pôr ponto final neste nosso pequeno romance é mais está crónica de hoje, pôr o Vieira e o Berardo como pobres alvos do TIC é um bocado demais para a minha camioneta. As asneiras do José Gomes Ferreira a mim não se me colam mas tb não se me cola a defesa destes dois. Não vou discutir se a prisão preventiva deve ser aplicada nestes casos. A longa prisão de Sócrates foi claramente uma tentativa de deitar sobre uma investigação, que já estava falhada, um manto de credibilidade. A mim tanto se me faz que seja moda entre os jornalistas do New York Times meterem fucks na tentativa de mostrarem que são iguais em linguagem à usada nas redes sociais. Agora repara no último parágrafo da intervenção das 12 06 aquilo é argumentação de urinol, e serve para quê? Nada. Valupi vou para retiro, de acordo com o que disse noutro comentário esta não é a minha Liga. Dá beijos ao Vieira, diz ao Camacho que sempre lhe achei graça . Já fui!

  6. “Agora repara no último parágrafo da intervenção das 12 06 aquilo é argumentação de urinol, e serve para quê?”

    se é de urinol serve para mijar na merda do comentário acima (10:19) e se insistires muito tamém dá chuva dourada para as 14:15 (previsão do ipma).

  7. Vivi ainda no tempo da ditadura que continua a provocar-me arrepios pelos atropelos que vivi e presenciei. Por isso, estou à vontade para dizer ao grunho das 15:03, que se dependesse de mim não voltarias a pronunciar-te aqui. E agora acusa-me de ser de esquerda, porque sou mesmo. Alguém covarde, que se esconde, ufano atrás de um ecrã para insultar. Grande homem, valente . A Pide desapareceu mas há ainda umas coisecas com figura de gente que ciosamente a guardam dentro de si. Cobardolas.

  8. O calendário comanda !
    As autárquicas são em Setembro . Agosto, mesmo sem o Qukm Barreiros, não é hora para introspecções. Vamos lá despachar a tarefa ! É preciso arrear na Esquerda, quebrar a espinha às sondagens ! Os incêndios dariam uma grande ajuda mas o Cabrita está lá e não vai em quites nem em Verónicas ! E marra duro ! Das preventivas já vimos para que servem : este Alexandre nem para atacadores quanto mais para Diestro ! Para cavaleiro ao Ventura pesa-lhe muito o traseiro, nem com um cavalo do além ! O Rio está a secar, é da época, diz o Borda de Àgua e o Seringador…do Chicão já nem a própria família se lembra … Vá lá, dêem daí uma sugestão : como raio é que a direita poderia ganhar as próximas eleições ?

  9. fiquei curiosa : qual é que seria , para vocês , o calendário e o método apropriados para enfiar no gaveto escroques com vida pública?
    não vale responder com frases feitas , tipo , “no respeito pelo estado de direito e bla bla bla de encher pneus” , tem de ser com especificações concretas.

  10. Este dr. Carlos Alexandre reúne condições para ser futuro Bastonário da Ordem dos Enfermeiros ?
    Teria coragem para, como fez a Bastonária Cavaca, proibir os enfermeiros de aplicar uma simples vacina ?
    Mulher de uma cana, exemplo para as gerações futuras !!!

  11. ” como raio é que a direita poderia ganhar as próximas eleições ?”

    como da última vez, com os votos da tua esquerda.

  12. “E agora acusa-me de ser de esquerda, porque sou mesmo.”

    se aquele gajo que faz aqui publicidade diária ao putin diz que é de esquerda, tu tamém o podes dizer.
    mais, deveriam estar agradecidos ao partido socialista por poder fazê-lo e ao valupi por publicar o teu desejo de me censurar. quanto a grunhices estamos falados e louvo o acto heróico de não teres um ecran para te esconderes.

  13. «Sentados no balcão aveludado donde disparam sentenças, eles só querem é ver o sangue a correr na arena.»

    Perfeito, valupi.
    Vale, apenas, acrescentar que os “balcões aveludados” existem à disposição dos carrascos é para isso mesmo, para que se façam de carrascos à vez e em disputa a ver quem o é mais; certamente porque tal actitude compensa.
    Acabei de ver um pouco da repetição na tv do balcão aveludado que também é o eixo-do-mal e, constatei que a caprichosa clarinha continua em queda livre para o pensamento de esgoto vingativo da ralé; cada vez que abre a boca é um apelo emotivo à vingança sem apelo e roça a ética venturista; e, simultâneamente, uma punhalada dada na lógica conforme à CRP e ao Estado de Direito.
    Ao contrário dos vencidos da vida que deixaram obra intelectual de mérito estes, cada vez mais, se vão tornando uns vendidos da vida em queda livre em direcção ao estado-fora-da-lei.

  14. “É preciso arrear na Esquerda, quebrar a espinha às sondagens ! Os incêndios dariam uma grande ajuda mas o Cabrita está lá e não vai em quites nem em Verónicas ! E marra duro !”

    sim, já perceberam todos que não vão lá com o cabrita e por isso montaram o baile de assalto aos bancos que eles próprios faliram e a tua esquerda encarrega-se do trabalho enquanto rio, ventrix, cotrim e chiqueirão bronzeiam e bebem umas águas de coco. é conferir com as declarações do pcp e bloco.

    “Questionado sobre a proximidade entre o PCP e o presidente do Benfica, Jerónimo de Sousa escusa-se da polémica e atira a batata quente para o PS. O líder comunista relembrou toda a polémica em torno da comissão de honra da recandidatura de Vieira à presidência do Benfica, em que constavam os nomes de António Costa e Fernando Medina.

    Luís Filipe Vieira, nestas legislativas, acho que pertencia à comissão de honra do PS, mas não me quero enganar. Isso não tem nada a ver com a questão de fundo”, culmina.”

    https://tvi24.iol.pt/sociedade/jeronimo-de-sousa/pcp-afasta-se-de-vieira-e-lembra-ligacoes-do-presidente-do-benfica-ao-ps

  15. Este espaço de comentários tem de tudo, desde gente bastante potável a vendedores de banha da cobra e sociopatas encartados, passando por um génio do humor negro. Uns tantos burros e burras a zurrar fazem a música de fundo apropriada. Vejo potencial para uma inovadora peça de teatro do absurdo.

  16. Prof. Pardal, o gajo do humor negro nunca trabalhou na vida e algum dia terá que trabalhar, foi nomeado para uma academia de atribuição de Emmy’s e tem que mostrar serviço, de passagem, dedica-se aos livros e à “escrita criativa” na versão degenerativa, o alvo favorito dele é o Camacho, e para além disso, tudo que mexa, sem mais de momento, demito-me, GRANDE PUTA QUE PARIU esse exemplo de aborto falhado

  17. Mjp: “Pôr o Vieira e o Berardo como pobres alvos do TIC é um bocado demais para a minha camioneta (…). Valupi vou para retiro, de acordo com o que disse noutro comentário esta não é a minha Liga. Dá beijos ao Vieira, diz ao Camacho que sempre lhe achei graça. Já fui!”

    Mjp, não vás. Almas livres com neurónios funcionais não abundam num planeta de borregos sem culpa, tanto na “metade” da cruz para baixo como na da seta prà direita e pra cima. Por aquilo que vi, a tua liga está muito acima da pidalhada piolhosa que polui este pardieiro e diluir a percentagem de merda é não só uma tarefa necessária como também uma missão honrosa.

    Não vás, Mjp, até porque, podendo estar enganado, não me parece que o Valupi tenha como intenção “pôr o Vieira e o Berardo como pobres alvos do TIC”. Não me parece sequer que tenha qualquer simpatia por qualquer deles, até porque o Valupi é do Sporting. O alvo parece-me ser a excitação dos passarões merdiáticos com o castigo antes de prova de culpa, “o sangue a correr na arena” antes de qualquer julgamento e da aplicação de qualquer pena, e como isso reforça a dose de caviar com que enchem a pança, enquanto promovem e inflacionam activamente populismos justiceiros que ajudam a manter o rebanho dormente, com a falsa sensação de barriga cheia.

    Daquilo que soubemos nos noticiários de hoje, afinal o MP não achou sequer necessária a prisão de Vieira e não a pediu. Fica a perplexidade: então por que o sujeitou (e a outros) à humilhação pública da prisão durante vários dias? Até porque quando eles foram trancafiados as buscas já estavam feitas e a recolha de provas terminada. Julgo que é disso que o Valupi fala quando refere a hiperactividade da dupla MP-Calex e o “abuso de poder que consiste em deter cidadãos para serem interrogados, e depois deixarem-nos presos vários dias no que então só pode ser entendido como castigo e espectáculo”. Castigo que, culpados ou não, nada nem ninguém lhes tira de cima, tal como a Sócrates e outros, e circo que serve apenas para alimentar a imagem que os supercoisos projectam de si próprios e que os palhaços merdiáticos têm interesse em promover.

    Quanto ao recado que “encomendas” ao Valupi, ficaria inchado se fosse verdade, mas não levo a mal a ironia.

  18. As aspas em “metade” são apenas precaução, numa época em que referi-las como tal, ainda que metaforicamente, nos arrisca à fúria justiceira das diferentes e crescentes “fracções” que nas “metades” não se consideram incluídas e agora exigem reconhecimento, em alguns países até já à paulada. Nada contra as “fracções”, tudo contra a paulada, que deve ser reservada à pidalhada.

  19. Já nao sei porque razão aqui venho: se para ler as prescrições diárias, se para atualizar as estatísticas relativas à taxa de imbecilidade e ordinarice dos comentadores.
    Com tanta besta à solta, mais valia alterar o nome do blog para estrebaria.

  20. “o gajo do humor negro nunca trabalhou na vida e algum dia terá que trabalhar
    ( certezas dum fiscal de irs e deduções de relógio avariado)

    , foi nomeado para uma academia de atribuição de Emmy’s e tem que mostrar serviço,
    ( tropeçou numa vírgula e caiu em duas contradições, afinal o gajo trabalha e tem de mostrar serviço)

    de passagem, dedica-se aos livros e à “escrita criativa” na versão degenerativa, o alvo favorito dele é o Camacho, e para além disso, tudo que mexa, sem mais de momento, demito-me, GRANDE PUTA QUE PARIU esse exemplo de aborto falhado”
    ( aqui faz uma crítica algo confusa, martela uma alusão a versão degenerativa para rimar com ritalina e depois demite-se por incompetência administrativa de argumentar)

    resumo: mais um facho que revirou camacho. já merecia % nos aficcionados que lhe mando.

  21. “Com tanta besta à solta, mais valia alterar o nome do blog para estrebaria.”

    é capaz de não ser má ideia e que tal:

    “estrebaria do camachão lusitano e da mula russa de alter(ne)”

    se concordares manda-se fazer já um neon vermelho para winkar* na fachada. vamos precisar de mulas para serviço à mesa, manda fotos. a cena das estatísticas fica a cargo da irritalinada das finanças.

    *adaptação luso-anglofonica duma vieirada

  22. “Julgo que é disso que o Valupi fala quando refere a hiperactividade da dupla MP-Calex e o “abuso de poder que consiste em deter cidadãos para serem interrogados, e depois deixarem-nos presos vários dias no que então só pode ser entendido como castigo e espectáculo”

    o teu problema é julgar os outros pela tua medida: pequenina, burra e oportunista. eu explico:

    . pequenina porque és míope dos cornos e vês tudo em escala simplificada, se o que o rui pinto, ana gomes, pedro guerreiro, gomes ferreira e outros que tais no tuiter ou facecoise eras capaz de ficar admirado como é que estão tão sincronizados na indignação histérica das relações comerciais entre bancos e clientes, parece que acordaram agora para o mundo em que vivemos e que agora renegam por questões de virgindade;

    . burra porque ainda não descobriste que a campanha da roubalheira socialista ficou desactualizada com a intervenção do ivo rosa e tiveram que mudar de táctica para as próximas eleições, meteram mais uns gajos “poderosos amigos do ps” dentro e baptizaram a coisa de “assalto ao sistema bancário”, os métodos de
    actuação, divulgação e coordenação são os mesmos, mas foram reforçados especialmente para os directos das tvs, carrinhas novas, motas e batedores, mais repórteres atrás, à frente e aos lados do acontecimento;

    . oportunista porque não emites opinião sobre o assumpto, mas tentas desculpar valupi para lhe dar graxa, aquilo que ele escreveu é correcto e não precisa de dúvidas ou interrogações a sugerir que talvez não seja assim porque o gajo é bom rapaz porque tem um blogue onde tu despejas lixo a despropósito diariamente. daqui a uns tempos, quando for menos arriscado, apareces aqui com os bolsos cheios de fichas que andaste a apanhar no casino dos comentários, pões a molhada em cima da mesa e berras: “eu fui o primeiro a denunciar isso”, tal como deves ter sido o primeiro gajo da esquerda verdadeira que apoia o putin, odeia os adversários de trump, delira com o humorista jimmy dorme e outras reacionarices bacocas.

  23. Não surpreende que neste blog esteja a ganhar forma uma vaga de fundo de indignação moral. Não tarda muito, vai começar a recolha de assinaturas.
    Moralidade à parte, o que está verdadeiramente em causa é a prevalência no ecossistema.
    E no que ao diz respeito ao Aspirina B, conhece-se a espécie dominante. Uma espécie híbrida na sua natureza: farisaica na falsa moralidade e jacobina no democratismo de guilhotina.

  24. Bully mariconço, é absolutamente comovente o tempo que perdes, o espaço que dedicas e a importância que dás, de cinco em cinco minutos, a um gajo que berras, de cinco em cinco minutos, não ter importância nenhuma. Já tens o bilhete para Tóquio, grande atleta, orgulho da pocilga, medalha de ouro da estupidez?

  25. “Bully mariconço”,

    Informamos camacho que esta não é a sede própria para lhe passarmos atestado de heterossexualidade.
    Recomenda-se uma consulta de psicologia clínica. Se tiver direito, comparticipada pela ADSE.

  26. “mula russa de Alter(ne)”
    Genial. Até agora é o meu insulto favorito, mas continuem à cacetada que não quero perder pitada .

  27. Então mas não foi o Costa que certificou a honra do Vieira lá na comissão? Não me digam que o Costa assinou de cruz.
    Só não percebi foi a medida de coacção do Vieira.
    Se ele pagar 3 milhões pode sair da prisão domiciliária? E pode sair da área metropolitana de Lisboa?
    Como é que o circo não há-de continuar se estão 10 milhões de palhaços a assistir.

  28. No meio de tanto berreiro,perde-se a noção do básico, do essencial.
    A amizade continua a sofrer tratos de polé, nem por tanto se perderá o sentido do que significa, do que impõe e do que dá.
    Luís Filipe Vieira foi detido para averiguações. Além dele,hoje ninguém sabe se é cuabe daslpado ou inocente das acusações que o MP lhe assaca. Terá que,no local próprio, se fazer prova do que, por ora, é uma suspeita.
    Com toda a pressa, veio o sr. Presidente da Câmara de Lisboa declarar que , a saber das presentes acusações, jamais faria parte da lista de apoio de Vieira à presidência do Benfica…
    Bonita amizade…
    Amigo não julga,ajuda. Amigo não suspeita, confia. Amigo não foge,fica. Amigo não é parvo, sabe das coisas primeiro que os outros…
    Quem tem amigos não morre na cadeia…
    Com amigos destes para que precisa Vieira do ” Correio da Manhã ” ?

  29. a diferença entre trabalhar e ter um emprego/no caso um tacho partidário .

  30. o abjecto em desapreço mostra uma fixação mórbida comfisco, fiscais e outras coisas que tais.
    o génio deve saber o nome dessa parafilia, a mim, assemelha-se a crematisfolia . uma coisa de âmbito sexual do género de andar a enfiar rolos de notas pelo rabo acima, dinheiro proveniente do Fundo de Corrupção .

  31. bota exemplos de confuso, sem algo de confuso .
    tadinho nem percebeste nada da ritta lina, nem te fez soar campaínhas de alarme, nem nada, nem tiveste sequer necessidade de vir falar no assunto . nada, e de rimas, também nicles, ritta lina, rima é com gelatina, criativa é que rima com degenerativa .
    e psicopata rima com primata . é o teu caso .

    *** ( aqui faz uma crítica algo confusa, martela uma alusão a versão degenerativa para rimar com ritalina e depois demite-se por incompetência administrativa de argumentar)***

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.