Salada de polvo

A Alemanha protagonizou um dos mais espectaculares casos de auto-profecia na História do desporto, nunca conseguindo libertar-se dos tentáculos espanhóis.

33 thoughts on “Salada de polvo”

  1. Os tentáculos do polvo bem o disseram. Como poderiam uns fracos “navegadores” contrariar uma armada tão poderosa e envolvente como aquela “máquina” de jogar futebol, em especial no meio campo? Nem sempre a força “bruta” consegue ganhar. Espero que os “nuestros hermanos” consigam mostrar que são os melhores do momento!

  2. Salada de polvo.
    É uma das minhas preferidas com molho verde e umas super bockes é uma delícia. Tanta como ver a selecção espanhola a jogar. Que máquina de futebol!
    Na final umas das duas equipas pela primeira vez vai ser campeã. Prevejo um grande jogo de futebol e gostava que a Espanha o fosse. Primeiro são nossos vizinhos, segundo pelo nosso amigo Reis.
    Vou torcer pela Espanha e que seja uma grande final a condizer com o excelente campeonato até ao momento. Tudo fizeram para denegrir este campeonato e a África do Sul, mas bem se enganaram. Viva a África do Sul, a Espanha e a Holanda.

  3. Cláudia:
    Obrigada pelo beijo. Ficava mais contente se voltasse aos velhos tempos. Que mostrasse alegria, boa disposição e umas brincadeiras pelo meio. É para isso que serve a blogosfera, para uma boa roda de amigos, comentar, discordar quando se deve discordar mas sempre com respeito e elevação, não vamos querer ser donos da verdade e julgarmos que somos superiores a todos.
    Disse há dias num comentário que não acreditava que esses comentários fossem seus. Primeiro, não acredito que uma mulher tenha um vocabulário assim, ainda vejo na mulher algum decoro a não ser que esteja a ficar ultrapassado. Só acredito se disser que é a autora desses textos.
    Continue a comentar e deixe esse queixume para quem não tem nível. Faça como eu quando há algo que não gosto, ignoro-o. O desprezo é a melhor resposta. Por falar em desprezo: um dia quando duas raparigas se dirigiam para o liceu, uma delas queixou-se que o pai na véspera lhe tinha dado uma bofetada e que ainda se notava a marca da mesma. Obteve como resposta: que sorte teres um pai que te dá uma bofetada, o meu nem isso me dá, simplesmente ignora-me e recebia com bom grado uma sua bofetada, julgo que seria a rapariga com mais sorte no mundo.

  4. O problema é que concretizam muito pouco para o jogo que produzem. Por isso o Barcelona baqueou baqueou perante o Inter. Oxalá o mesmo não aconteça à Espanha perante a Holanda que é bem mais sólida e imaginativa do que a Alemanha.

  5. Remate do dia.

    “Faça como eu quando há algo que não gosto, ignoro-o”.

    O defeito básico dos futebolistas que nunca passarão da cepa torta.

  6. Já é abusar – depois de Portugal e Paraguai a Alemanha foi vencida. Será que à quarta oportunidade há uma equipa que os reduz à sua verdadeira dimensão??? Oxalá seja possível.

  7. Os Alemães e os Espanhois foram uma repetição do jogo de PORTUGAL/ESPANHA.

    Agora os críticos do Queiroz que expliquem!

  8. Olá, Manuel. Comentários a letras maiúsculas com o meu nome em letra maiúscula é evidente que não sou eu. De resto, acho que mais ninguém me andou a usurpar a identidade, nem isso me aqueceria ou arrefeceria. Essa Cláudia de que fala, a Cláudia de há um ano atrás, já não é, nem sei se voltará. A vida é mesmo assim. A boa disposição, prefiro dá-la aos cães. Sabem dar valor ao que as pessoas dão.

  9. Assino sempre Manuel Loureiro, para que não haja confusões. Quanto ao ressentimento de um dos comentários não entendi a que se referia.

  10. Minha filha, a tua maldade tomou conta de ti e, como profetizou a Teresa, mereces o pior. Mas não desesperes, não te atires da ponte abaixo. Consulta o polvo.
    Contudo, espero, sinceramente, não te encontrar a apanhar pastilhas à porta do Via Catarina.

  11. Pois, e eu tenho a certeza absoluta que esse comentário aí acima não é do Manuel Pacheco. Ele nunca escreveria isso. Pois é.

  12. Cláudia:
    Pode ter a certeza absoluta que não me presto a esse tipo de comentários. Pela vida fora aprendi e fui educado para respeitar os outros, para mais do sexo oposto (meninas ou senhoras) e tenho a hombridade de assumir aquilo que digo ou faço.
    Não imaginava que havia (pessoas) que se prestam a usurpar o nome de quem não lhes dá trela.
    Sempre a considerá-la.

  13. Ora, ora, ninguém é ninguém. Sempre tudo tão elegante e certo, perfeito, correcto.

    Caro Manuel Pacheco, desculpará, mas de que terra é? Será certamente uma excelente pessoa, educada, considerando o próximo, mas sabe que as palavras, por mais ordinárias que sejam, têm também uma mensagem?

    Com que direito é que uma Senhora chama cobarde e cobarde puro à pessoa, ainda que virtual, enforma este nick «tou-te a ber»?

    Façamos julgamentos. Devemos fazê-los? Acho que não, que ninguém é perfeito, porém por isso, mesmo, quando alguém é provocado, e por não ser perfeito, é natural que responda e o faça da forma que o entender.

    Eu também não acredito que alguém que não conhece outrém se atreva a chamar-lhe cobarde, pelo simples e inocente facto desse alguém ter decidido sob um livre arbítrio que lhe é dado antes do nascimento físico, chamar-se «tou-te a ber». As regars da casa permitem-no, logo com que direito se aponta o dedo? Santos no céu, cá em baixo pecadores ou outros com missão. Não será?

  14. tou-te a ber, eu também te tou a topar e sei que não és boa bisca. Nota-se pelos comentários, pelas actuações, tudo, não é, cow ard?

  15. Tou-te aber:
    O meu comentário era dirigido a quem usou o meu nome para responder à Cláudia. Insultem-se uns aos outros que a mim não aquece nem arrefece. O que não gosto de ver é pessoas com quem mantenho uma certa cordialidade (Cláudia) entrar no mesmo tipo de comentários. Sei que a terra é para os pecadores e o Céu para quem o merece, mas enquanto andar por aqui tento ser o mais correcto possível. Educador das massas?! Só conheci o Arnaldo de Matos. Pelo que pode ver não tenho esse nome.

  16. manuel pacheco,
    obrigado pelos bons desejos de vicinhanza. Dende que começou o mundial sempre disse que Espanha podia ganhar o campeonato, e profetizei que comtra alemanha ia ser mais facil que comtra Portugal ou Paraguai, por ejemplo, também disse que a sorte que Espanha teve foi perder o primeiro partido comtra Suiza e Portugal meteu-lhe sete a Corea, como isso Espanha se calhar apanhou conciencia de que podia perder com qualquer equipa. Além disso juntam-se um treinador que não procura ser uma vedeta, uma equipa que se conhece e joga um bom futebol, são casualidades que há niste momento, foi importante que o jogador do Real Madrid Raul não estivesse faz anos nesta seleção,não há grandes figuras, e o componhente human é muito bom.
    o meu favorito para a final è Espanha, só por futebol,ainda que num partido podem passar muitas coisas, senão que preeguntem ao Brasil.Eis a força do futebol.

  17. Manuel Pacheco,

    Educador de massas? Arnaldo de Matos? Já temos algo em comum.Conhecio-o a ele e outros. Não, não fale de educação de massas. Fale de mudança de mentalidade, e aceite que ninguém é perfeito. Por isso, se defende um, não esqueça o outro. Todos reagimos uns aos outros.

    Quanto à dama que defende, uma tal Cláudia, parece que ela persiste em julgar quem não conhece, chamando-os de cobardes. Eu não sei quem é ela, que tipo de Cláudia é ela, pois há tantas neste país e da mesma altura. Como havemos de destrinça-la no meio da «maralha» das Cláudias?

    Boa bisca – o que é isso? Que vocábulo ou expressionismo tão vulgar. E agora Caro Sr Pacheco, já acredita que uma mulher consegue ser tão vulgar? Não precisa ir longe: olhe bem ou leia o que a dita Cláudia escreve e qualfica.

    Quanto a TI Claudinha, parece que já te conhecem por aqui, mas sabes, eu não gosto de mulheres, e se gostasse, eras riscada logo do mapa, pelo linguajedo que utilizas. Toma para te entreteres – compra um gelado da «Olá», que dos outros deves adar muito faminta.
    Ciao darling.

  18. Eu afirmo que quem vem para aqui utilizando nicks, sem dar a cara pelo verdadeiro nome que usa na realidade, é cobarde.
    É cobarde quem não se assume. É cobarde quem usa máscara. E os portugueses são muito mascarudos. Sempre em constante sobressalto, como se estivessem a cometer pecados…
    Retiro efectivamente certos casos de pessoas que vêm para aqui assinando com o próprio nome.
    Quem usa máscara, tem medo e usa-a como defesa. São fantasmas, ideias vagas inconsistentes, seres aparentados aos moluscos, insignificantes.

  19. Manuel Pacheco, cada um é como é e eu não sou o tipo de mulher submissa, muda, e totó protagonizada pelo antigo regime. Sempre a sorrir, mesmo levando do marido; sempre a sorrir, quando lhe recusam cargos por ser mulher; sempre a sorrir, por ser a maria das panelas, etc. Se deseja falar com mulheres tão perfeitas que nem uma brisa as pode cobrar, dirija-se a uma Lídia Jorge.

  20. tou-te a ber, as tuas orientações sexuais não são para aqui chamadas. Se gostas de animais, estás no blogue errado.

  21. Apesar de ser um animal extremamente inteligente, fico confundido com as declarações da Cláudia. Ela diz que isto é um blogue de moluscos (de forma pejorativa, o que me ofende) mas logo a seguir diz à tou-te a ber que este é o blogue errado para quem gosta de animais… Mas…então, o molusco não é um animal?

  22. octopus, apanhaste-me em pleno erro! :-D É a prova de que sou humana. lol. Bem voy de vacaciones. Hasta la vista! Muchos saludos!

  23. Tentaram que o polvo desse o bitaite sobre as próximas eleições em Portugal,
    perante as imagem do socras e do pulinhos o animal foi ao gregório e não tocou na comida.
    Cientistas vão tentar consultar um cherne e um choco para tentar decifrar a resposta.
    (o vitorino está de prevenção com uns buscopans)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.