Sábias palavras

“Economia neoliberal pôs os pobres uns contra os outros.”

Em entrevista n’O Estado da Nação, programa de entrevistas conduzido por João Marcelino, diretor do DN, e Paulo Baldaia, diretor da TSF, Eugénio Fonseca dá como exemplo os “horríveis ataques ao rendimento social de inserção”, que foram aproveitados de forma populista por alguns sectores da política portuguesa, para mostrar como os portugueses mantêm preconceitos em relação aos mais pobres, mesmo num País em que ter os rendimentos de um emprego não significa viver acima do limiar da pobreza.

Fonte

3 thoughts on “Sábias palavras”

  1. mais do mesmo, hipócrisia q.b.
    o gajo quer é mais dinheiro do estado e géneros dos tansos para praticar caridade, daí criticar as medidas e elogiar o lambretas ou dizer que somos um povo solidário. a baixa de rendimentos é uma chatice para o negócio da caridade, os pobres pedem mais e os lares de idosos com mensalidades indexadas às pensões recebem menos. baldaia & marcelino na linha editorial do novo patrão, o genro do coiso.

  2. o rsi,foi vitima de um “pulha” chamado portas.a campanha vergonhosa levada a cabo rendeu votos junto da direita .li em devido tempo no jn que o valor desse subsidio era de 90E por pessoa,e se tivesem filhos menores para eles terem direito, tinham que andar a estudar.se ele não existisse na freguessia de rabo de peixe nos açores, a fome era generalizada.agora é a politica de caridade,como se fossemos um povo de refugiados ! que os pariu!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.