Rio venceu Costa

Refiro-me ao mano Costa, o qual ao melhor estilo Cofina quis influenciar as eleições no PSD com esta capa (fora tudo o resto, já com anos de constante fogo de barragem para cima de Rio).

25 thoughts on “Rio venceu Costa”

  1. Completamente de acordo. Peguei nesse jornal hoje de manhã e pensei o mesmo.
    O Rio pode contar com o meu voto

  2. enviou msg falsas de quê ? a dizer que o rangel é larilas ? adorava saber que tipo de conteúdo falso mandou o rio.
    ricardo , né? o costa.

  3. O apoio desesperado do pasquim do Balsemão ao Rangel. Jornalixo!
    Mas houve ali também mãozinha dos rangelistas sabujos do “aparelho” laranja.
    Até certo ponto é verdade: Rio substituiu Sócrates nos mérdia como bombo da festa e bode expiatório da direita raivosa.

  4. Acho que o pessoal esqueceu o tratamento do Sócras nos mérdia, durante anos, para dizerem uma enormidade dessas em relação ao Rio.
    Talvez tenha ficado perto do que votam a alguns Xuxas mais neoliberais (e mais amigos do PSD) como o Assis, o Seguro ou o Sousa Pinto, mas se tivesse sido tratado como o ex PM já tinha morrido politicamente. Aliás, se algum líder da direita for perseguido e acossado pelos mérdia como aconteceu ao Sócras, rápidamente se desfará em merda, tal é o nível desta pandilha.
    É que, ao contrário de alguns, não acredito no Pai Natal nem na direita não decadente.
    A qualidade desta gente é tal, que o idiota arrogante do Rio até passa por ser o melhorzinho.
    Claro que acho que não merece ser PM, nem nada que se pareça, mas a pasta ministerial que lhe entregava sem hesitar era a da Justiça.
    A única coisa que me agrada no homem é a raiva que ele tem aos juízes, lóle!

  5. Lembram-se de quem acabou com mais de mil lixeiras a céu aberto e fez o programa Proder ?
    A direita merdosa nem quer que lhe lembrem…

  6. poderias ter acrescentado a tua esquerda pura, bloco e comunas que se juntaram à pandilha de direita para o derrubar. uma cena parecida com o chumbo deste orçamento.
    vaita foder mais a conversa das lixeiras, na altura eram todos contra, até o manel alegre declamava poemas anti coincineração nas manifestações à porta das cimenteiras.

  7. eu não esqueci, mas não me lembro de ter visto comentários teus na altura.
    será que me podes avivar a memória com matéria da época ou é só fogo de artifício.
    cambada de camachos.

  8. Tudo bem, Inácio de merda, eu alinho na tua provocação:

    Estou-me cagando para o que pensas, mas se há algo que não podes dizer é que nunca fiz comentários sobre o comportamento dos mérdia em relação ao Sócrates (e não só, claro).
    Até me lembro do Valupi a querer molhar na sopa, quando começou a corrente/moda que descambou no assassinato de carácter.
    A conjuntura de contestação dos profs – que num país de matarruanos analfabrutos eram dos poucos que conseguiam partilhar piadolas e boatagem na internet – a queda na realidade pós vacas gordas/ subsídios europeus, aliada ao spin do Pacheco Pereira (entre outros), criou o caldo em que começaram a cozinhar o homem, que nunca mais se vai livrar do cheiro pestilento, por mais que tente.
    Acho que a primeira experiência já tinha sido feita com o caso Casa Pia e os resultados contra o PS foram animadores. A coisa colou bem. Que o digam o Paulo Pedroso e o Ferro Rodrigues.
    Dito isto, liga os faróis de nevoeiro, procura bem por entre as brumas da memória do Aspirinas e acabarás por constatar que, ainda andavas tu de timbalão para timbalão, mal ou bem escrito já eu comentava estas merdas.

    Broas

  9. Deixem-se de tretas: o merdas do sócrates tem o destino que merece, que é ser julgado pelos crimes cometidos. E o cheiro pestilento que exala, resulta da podridão inerente à sua pessoa. Corrupto e reincidente na mentira, sócrates é o supra-sumo do pior da política, a cloaca para onde vazam os paulos pedroso e os ferros rodrigues desta vida.

  10. Os portugueses não têm educação necessária para esperar pelo julgamento. Veja se o caso Manuel Maria Carrilho, inocente no fim mas no princípio e no meio visto como condenado. Não há ninguém q lute por essa educação cívica. Por ensinar esses preceitos importantes do direito.
    Ps: Manuel Maria Carrilho é um filósofo inteligentissimo, ministro de Sócrates

  11. Tu,o bicho de mil nomes, exiges um tratamento limite, que muitos já te devem ter dispensado: gente tão teimosa, cega e surda , como tu, paga com o corpo a sua insidia.
    Não aguentas a verdade, quem dera tivesses a nobreza do touro quando leva as farpas da ordem…
    Falta- tr coragem para animal de sangue quente: necrófago de águas sujas , fala e vive com os teus semelhantes

  12. “… mas se há algo que não podes dizer é que nunca fiz comentários sobre o comportamento dos mérdia em relação ao Sócrates (e não só, claro).”

    não encontrei nada até agora. sobre “e não só, claro” tens muitos todos os dias.

    “… e acabarás por constatar que, ainda andavas tu de timbalão para timbalão, mal ou bem escrito já eu comentava estas merdas.”

    se o camacho vê isto levas nas orelhas, ele é que costuma ser o primeiro a comentar e a dar ideias, prémio ” eu é que sou o presidente da junta” desde que inventou a internet a pedido do al gore.

  13. Ó palhaço das 20:23:
    Esqueceste que houve julgamento mas, helas, o mafarrico não foi condenado. Claro que os sabujos não vão largar o osso. Tendo em conta que vamos entrar em campanha eleitoral, estão para breve as cenas dos próximos capítulos.
    Já agora, a que crimes te referes?
    Aos cambalachos com ações do BPN ou a troca da casa da Coelha?
    Aos esquemas da tecnoforma? Da Moderna? Dos helicópteros com os incêndios e o apartamento de luxo em Madrid? Ao Monte Branco, ou ao cheque em nome do Jacinto Leite Capelo Rego e as férias no Dubai? Ao fim de semana na ilha privada do gajo a quem se vende uma quinta do estado por tuta e meia? Ao negócio dos submarinos que deu condenações na Alemanha e aqui foi abafado?
    Estás preocupado com a corrupção, não é, ó triste de merda?
    E já que falas em cloaca,… porque não a fechas?

  14. Ó palhaço das 2:19 da madrugada (a criatura sofre de insónias…), aprende a não seres voluntariamente burro, admitindo a verdade que não te agrada. Isto, no pressuposto de que nas últimas duas décadas tenhas vivido no planeta Terra e dotado dos neurónios suficientes.

  15. Ah, ok, a única corrupção que te preocupa é a que supostamente -repito: supostamente- o Sócrates praticou. Convives bem com ela quando vem da direita (como é normal).
    Após uma investigação milionária, fugas sistemáticas ao Segredo de Justiça para condicionar a opinião pública (e indirectamente a justiça) e um julgamento que arrasa as acusações, apenas deixando no ar insinuações devido à pressão externa, continuas no mesmo registo.
    ‘Tá-se.
    Já podes ir comer um cagalhão em paz. I rest my case.

  16. Excelente título, mano Valupi!

    Mano Vieira, não vale a pena tentares ensinar quem não quer aprender. E falta ainda tanta coisa nesse teu enunciado de roubalheira descarada da “gente séria”, que nem vale a pena relembrar, por exemplo, as sabujices desse canalha do carloto alexandrino, um verme poluto, entre tantas outras javardices já de longa data da “gente tratada como séria”, logo a começar pelo assassinato do Padre Max, patrocinado pelo tio cónego do outro palhação Melo, passando pelos esquemas mafiosos da ex-JAE e da «Lusoponte», com os escroques do cavaquistão, etc., etc, etc..

    Mano Júlio, concordo com o teu “Até certo ponto é verdade: Rio substituíu Sócrates nos mérdia como bombo da festa e bode expiatório da direita raivosa”, mas realço (muito), como salientou o Vieira, o “até certo ponto”.

    A “Operação Rangel” parece estar a dar com os burrinhos todos na água.

    Como diria Confúcio: o estado-maiol da coisa deve estal a rangel os dentes, não é, seu Barsemão?

    (Ror)

  17. Gracias pelo apoio, Mano.
    Só discordo numa coisa:
    Acho que, ao contrário do que dizes, a “Operação Rangel” foi um sucesso.
    O que se passa é que o resultado desta campanha de marketing está patente nos mérdia.
    Atentem no tempo de antena que o PSD está a ter, aproveitando a derrota do Merdina (sem isso ninguém teria falado de vitória) nas autárquicas e tentando criar uma onda que catapulte o Rio para as legislativas.
    Penso mesmo que o Eurocrata Rangel foi convocado a “sacrificar-se” pelo partido e a sequência deste embuste que apregoa que o Ventas (líder do braço armado do PSD) está fora da equação, pretende lavar a imagem do burgesso do Porto, que sai com uma fachada de pragmatismo, honestidade, coragem, construtivo e verdadeiramente preocupado com os destinos do país face aos radicais do partido. Ele fala humildemente em apoiar parlamentarmente um governo minoritário do PS, mas não percebo por que não o fez com o orçamento na generalidade evitando, assim, o impasse político que estamos a viver. Balelas, digo eu.

    Não esqueçam que estas campanhas são desenhadas por especialistas em manipulação das massas (padeiros, lóle), alguns deles de agências estrangeiras, quando precisam fazer algo em grande, como é o caso.
    Acho que, entre promoção do Rio e a criação da noção de caos no SNS, com ampliação merdiática da pandemia, ataques à prestação do governo, etc, vamos assistir á evolução de um panorama propício a uma radical reviravolta eleitoral em Janeiro.
    Ainda não percebi bem a atitude do PCP e do Bloco logo nesta altura crítica de reforço eleitoral e merdiático da direita. Até parece combinado, mas enfim.
    A única hipótese que o Costa tem, se quiser manter-se à frente dos destinos do país, é fazer mais concessões à Europa e aos privados. E isso assusta-me.

  18. Ao desmiolado das 10:07: o cagalhão que já comeste não era meu, mas não me importo de dar-te tantos cagalhões quantos quiseres, uma voz que a única função vital que te resta é a da ingestão.

  19. Ah, já me esquecia:
    Agora ainda falta a novela do CDS para mais tempo de antena e promoção nos mérdia.
    Neste caso, é capaz de ganhar o eurocrata Melo, porque o puto é uma nódoa. Mesmo que o partido, no seu estertor final, se esteja a esvair para o Iniciativa Liberal, não se perde nada e poderá angariar uns votitos decisivos para a formação da “geringonça” da direita.

  20. Mano Vieira,
    aqui no País real, fora do mundinho estratosférico da “mérdia” e das “redes digitais anti-sociais”, a sensação que existe é a de que, em Janeiro, o Costa vai ficar à beira duma nova maioria absoluta do PS, bastante semelhante à votação do Guterres em 1999.

    Para mais, a nova vacina lisboeta Moerdinhas vai evitar que os socialistas preguiçosos fiquem em casa confiados, como ficaram em Setembro, o que irá ainda complicar mais a coisa para a Direita, a juntar à desdita de não se apresentar em listas conjuntas (e mesmo assim seria uma tarefa muito difícil…).

    Pelo que, ou me engano muito, ou o CDS vai passar a ser o Partido da trotineta, o BE o novo Partido do táxi (ou talvez d@ uber!) e a CDU, na melhor das hipóteses, o Partido… da carrinha de nove lugares!

    Quanto ao PSD de Rui Rio, agora que vai poder fazer a purga das listas de candidatos quase à sua vontade, vai em Janeiro ganhar… um lugar de respeito e decente numa Oposição construtiva e patriótica, com eventuais benefícios colaterais para alguns Militantes de qualidade, em cargos de responsabilidade no Estado.

    E se souber esperar e aguentar com nervos de aço o inevitável estertor do cavaquismo-passismo, que não durará mais de quatro anos, poderá enfim aspirar a discutir em boas condições as Legislativas de 2026, quando o Costa for eleito Presidente da República e a Esquerda se encontrar em fase de reconfiguração partidária, após o definhamento do Bloco e a subalternização política definitiva do PCP.

    Nessa altura, as palermices venturistas serão apenas uma memória vaga e imprecisa dos velhos tempos da Pandemia, entretanto definitivamente ultrapassada, de uma maneira ou de outra…

    Infelizmente, a única coisa que se manterá na mesma, como a lesma, num contínuo processo de apodrecimento infecto, será a justissa brutoguesa, que carece de muito mais do que uma Legislatura para se endireitar.

    Mas haja esperança, Manos, que haverá sempre mais marés que marinheiros!

  21. Mano Sebastião,

    só agora reparei e até me vieram as lágrimajojólhos com o teu texto carregado de esperança.

    Não sou tão optimista, nem sequer religioso, mas Deus te ouça, meu caro.

    Teoricamente, até podes ter razão no raciocínio que explanaste acima, só falta incluir o factor geopolítico e aí é que a sacana da porca torce o rabo, a meu ver. Achas que os países que mandam nesta merda – EUA, RU e Alemanha/UE- vão deixar que um governo xuxa faça brilharetes e dê “maus” exemplos?
    Não reparaste que Portugal tem estado sob fogo cerrado desde a 1ª legislatura da histórica geringonça?
    Ou muito me engano ou, neste intervalo de tempo que vai decorrer até às eleições, vamos ter de tudo contra o PS:
    A volta do “caso Sócras”,
    ,promoção merdiática de dissidentes do PS,
    greves à barda,
    volta a pressão sobre a dívida e o deficit,
    agências de rating a baixar a classificação,
    caos infodémico no SNS, com “especialistas” a criticar o governo e algumas encenações para criar confusão (como a das filas de ambulâncias, por ex.).
    etc,etc…

    O pior de tudo é a esposa do Costa estar danadina para ir para as compras e recepções/ cocktails/ vernissages lá na Europa.

    Posto isto, repito: Oxalá tenhas razão.

  22. Mano Vieira,
    claro que não sou a Pitonisa de Delfos, nem frequento as classes do Prof. Karamba, mas está-me cá a parecer que menos de dois meses, para mais com um Natal e um Réveillon pelo meio, não vai dar para desencadear, de forma coordenada e eficaz, uma ofensiva tão complexa e ambiciosa.

    Nem o Rokossovski e o Jukov, com a superioridade numérica e material de que já dispunham em Novembro de 1944, conseguiram levar menos de dois meses a preparar o assalto final às Colinas de Seelow e à capital do Reich.

    E não penses que essa tropa mercenária que te atormenta, que vai desde os justisseiros e os mérdias brutogueses até às agências de notação financeira internacionais, passando pela reumática intersindical, são mais competentes e coordenados do que era o Exército Vermelho em meados dos anos 40.

    Não posso evidentemente falar pela distinta Esposa de sua Excelência o Senhor Primeiro-Ministro português, mas parece-me bem que o seu ilustre Marido não quereria nunca abalar para as Flandres de monco caído e com o peso de uma derrota em casa frente a um mija-na-escada como o excelentísdsimo Sr. Dr. Rui Rio.

    Mas, evidentemente, isto sou eu para aqui a falar…

    O Povo é sereno, já dizia o Almirante sem medo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.