Rex tremendae

Nas duas vezes que Alegre debateu com Cavaco vimos a mesma cena: um homem ingénuo, sem vocação política, a sonhar-se nas Cortes de Lamego à espera da aclamação. Transbordando magnanimidade, tratou o seu opositor com impecável elevação e indisfarçável estima. Afinal, tratava-se de um correlegionário, um par do Reino.

Não lhe podemos levar a mal tão humana fraqueza, porém. Antes devemos agradecer-lhe as batalhas que travou fogoso e heróico contra os verdadeiros inimigos da democracia – primeiro em 2005, contra Soares, e de 2007 a 2009, contra o Governo e a sinistra Maria de Lurdes Rodrigues. Também não podemos ignorar os sacrifícios suportados durante os 5 anos em que arrastou sozinho 1 milhão de votos. É um desafio titânico, especialmente quando chove e os votos ficam todos empapados. Naturalmente, chegou a estas eleições esgotado. É tempo de desfrutar o merecido repouso.

22 thoughts on “Rex tremendae”

  1. Sim, foi muito “alegre” para a “aspereza” do opositor. Já se adivinhava que tentasse ser muito “polido” (como se constatou), para não agitar as águas. É um facto que pretende pôr em “vinha-de-alhos” os votos que o fizeram ser “muito forte” com quem não devia e, vir a constatar-se, ontem, que não tem poder de argumentar ou sequer polemizar, naquilo que poderia e deveria ter encalacrado o adversário – escutas, p.ex., pois apenas “lançou” a pedra, mas não fez “galinha-pato-peru”, como fazíamos em miúdos em qualquer represa…, isto é: não fez ondas de choque.

  2. Afinal Defensor de Moura sempre ganhou o meu voto.A Manuel Alegre voltou a faltar o tal rasgo que distingue os estadistas e até a voz lhe está a pregar partidas.

  3. para não falar da guerra da saúde/correia campos e da co-incineração, bons exemplos do que esta nódoa vale.

  4. Pois então que descanse e nos deixe a todos em paz. Ainda está a tempo de desistir e até de encerrar a sua carreira política na década presente (se o fizer até amanhã), para evitar a suprema humilhação de presidir… ao milagre da transformação do milhão em fanicos.

  5. É altura de expressar o nosso mais profundo reconhecimento à esquerdinha trólaró no apoio que deu e dará ao “beto alegre”…perdão, ao Sr. Silva. Graças a eles lá teremos de levar com o grupo de excursionistas “Os Silvas” nos seus périplos pelas rotas dos pobrezinhos. Depois, passeando as suas mágoas, com toda a certeza que os iremos encontrar a tentar explicar o inexplicável nas porqueiras dos costume.

  6. Mau demais para ser verdade…até pareceu que a culpa de terem destruido o BPN foi a actual admionistração.
    Mas esta gente não tem um pingo de vergonha? Por menos um empresário alemão suicidou-se…

  7. E sobre das declarações do António Arnaut, não tens nada para dizer, ó Valupetas? Vá lá, petas! Despacha-te, e escreve algo àcerca do assunto, porque o tipo também anda a ver «inimigos» no lado contrário! Não estás a fazer aquilo que te compete enquanto publicitário de serviço do Pinto de Sousa, pá! Olha que assim a Cancro não te arranja um lugar na Assembleia!

  8. hihihihihihihihi
    O grupo de desvalidos que nunca votaram Manuel Alegre.
    Até perdoa ao Sr.Silva, ter acusado o seu líder de ter posto uma administração de incompetentes na direcção do BPN.
    Não tenho duvidas de que não passam de um grupo de gatos escondidos com o rabo de fora.
    Vá lá vão lá votar no Cavaco, uma vez que os quem pagam a campanha do Cavaco, são os mesmos que pagam a campanha do vosso querido líder..

    hihihihihihihihihihihihih

  9. Baixa o nível dos ladrões e corruptos continuarem com as suas negociatas.
    Tens toda a razão.
    hihihihihihihihihihihi

  10. Desculpa lá Val, mas não atires o teu ressentimento contra o Manuel Alegre. Ele não é o candidato que tu gostarias que fosse (nem eu), mas os teus problemas com o Cavaco tens que ser tu a resolvê-los. Ter como presidente da república uma figura comno cavaco é de uma tristeza atroz, bem sei, é um especialista em banalidades, figura pouco à vontade no seu fatinho de PR, sempre tenso, com esgar de peixe deslocado, tudo lhe sai sem naturalidade, como se estivesse num teatrinho de escola primária, sem cultura, sem conhecimento, sem palavra para o que quer que lhe seja perguntado e vens tu dizer-me que o culpado é o Manuel Alegre? Por amor de Deus, se me obrigassem a votar, entre os dois, escolheria sem qualquer hesitação: entre ter como PR um poeta mediano, embora político inábil, mas com presença, que não se escusa a pronunciar-se sobre qualquer asssunto, ainda que nem sempre com muito acerto, e um mero enchimento que não serve para nada, não estou a ver onde está a tua dúvida. A não que sintas algum comprazimento em aturares um completo vazio por mais uns anos.

    Resumindo e concluindo, o Manuel Alegre não é o candidato ideal para derrotar o Cavaco, mas parece-me que vale a pena a deslocação à escola primária ou secundária no dia das eleições…

  11. FV, é indiscutível que Alegre é preferível a Cavaco, tal como ser rico é preferível a ser pobre e ter saúde a estar doente. Só que não estamos nesse plano básico onde discernimos cognitivamente o que vale mais e menos. Estamos é na situação de reconhecer que é a própria existência da candidatura de Alegre que viabiliza a continuidade de Cavaco.

    É como mandares um miúdo com uma fisga lutar contra um tanque e ficares irritado por te dizerem que tal foi um erro que se paga muito caro, insistindo tu que o gajo ao volante do tanque é muita bera e que o puto nunca fez mal a uma mosca.

  12. Valupetas, estás a ver tudo ao contrário! Então a candidatura do Alegre é que viabiliza a continuidade do Cavaco? Que grande peta, a tua, pá! O que viabiliza a continuidade do Cavaco é a governação do Pinto de Sousa, pois grande parte do eleitorado (do centrão e apolítico, como tu gostas) vai votar em Cavaco contra o Pinto de Sousa (mais do que contra o Alegre). Só os socretinos é que serão capazes de votar Cavaco contra Alegre, como os muitos comentários deles dão a entender.
    Por isso, nem percebo como podes dizer que o Alegre é preferível ao Cavaco. Tu passas-te, ou quê? Como tu disseste, o Alegre esteve contra diversas medidas (anti-sociais) deste governo e na linha da frente contra a heroína que tanta euforia te provoca : a Lurdinhas. Ora, o Cavaco teceu inúmeros elogios a essa espécie de droga que anda na tua cabeça, assim como se mostrou sempre cooperante e solidário com a governação económica do Pinto de Sousa, só se opondo quando estiveram em causa as ditas questões fracturantes. Portanto, quais são as tuas dúvidas, pá? A heroína deu-te cabo dos neurónios, ou quê?

  13. E já agora, quanto ao assunto em epígrafe, sinto muito que o debate entre os dois principais candidatos à presidência ter tido o mesmo substrato e sobretudo a mesma vivacidade de uma conversa de sala de convívio no Lar de Idosos da Rinchoa.
    Se olharmos bem para TODOS os candidatos disponíveis, o problema não está à esquerda nem à direita. Está há muito antes disso.

  14. shark,

    olha que se faltou vivacidade não foi por culpa do Cavaco, que entrou logo a matar a denunciar perante os “portugueseseje” que o Alegre é muito mentiroso.
    Como diz o MST lá em cima, “os candidatos em disputa não se têm mostrado capazes de produzir um discurso político que possa atrair atenções, além da família e dos amigos. Diga-se o que se disser sobre a qualidade do debate político em Portugal, todos os dias, na imprensa, somos desafiados por opiniões bem mais interessantes e pertinentes do que as que até agora conhecemos da parte de cada um dos cinco candidatos a Belém” – eu diria mesmo que bom, bom mesmo é na blogosfera e nem é preciso especificar mais, porque senão o Val fica muito peneirento e isso não se quer num homem.

    (ora um shark com pés, onde é que já se viu :)

  15. este candidato do BE, apresentou-se dócil, servil mesmo, diante de Cavacu,

    permitindo a tactica deste, de nada responder e sair quase impoluto do debate…

    Happily, o excesso viagra da euforia de Cavacu, fê-lo perder o tino, e desbaratar energias, insinuações, patetices sobre os seus próprios homens da CGD,

    como aliás já antes o fizera sobre Nogueira, Santana, etc…

    Alegre é uma pena, mas a sua mediocridade permitiu, por antitese, aquela euforia hara kiri de Cavacu …

    Vamos ver que nos reservam os PPD’s que nunca foram tão servis a Cavacu, quanto Alegre o foi agora e em 2005

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.