Revolution through evolution

Do masculine leadership titles undermine women’s leadership?
.
Frequency of premenstrual anxiety, mood swings a public health issue, study finds
.
Study calls for change in guidance about eating fish during pregnancy
.
Walk this number of steps each day to cut your risk of dementia
.
Study shows that a one-hour walk in nature reduces stress-related brain activity
.
WVU study finds control, fear and shame tactics don’t work for effective messaging
.
The Way You Talk to Your Child About Math Matters
.

.
Modern humans generate more brain neurons than Neanderthals
.
These female hummingbirds evolved to look like males – apparently to evade aggression

14 thoughts on “Revolution through evolution”

  1. !ah! ainda hoje acordei banhada em sangue, nunca sei quando desce e nunca me dói nada. fico é ainda mais sensível e também mais cansada, ninguém tem tanto sangue e tão vivo como o meu, já andei a perguntar.

  2. por amor da santa , lá estão os abutres a arranjar mais uma doença , ainda por cima de saúde pública -:) tão saudáveis que éramos antes desta medicina monetarista … a malta do tpm terá de tomar que pílulas maravilhosas ? e os que contactam com as do tpm terão de tomar que pílulas para não ficarem afectados?

  3. eu posso ceder mensalmente parte do meu sangue bibinho em um frasco para cabidela como contributo para a saúde pública. !ai! que riso de mim

  4. Pobre Valupi! Parece ser definitiva a transformação deste pardieiro em bidé da bimba, perdão, da transbimba, incansável a demolhar por aqui o pirilau (ela prefere chamar-lhe mangalho), na esperança de que caia sem operação. Por isso teima em não mudar a água, a bacorinha, acreditando que a toxicidade do líquido funcionará como uma espécie de pomada para tirar calos que a libertará do indesejado apêndice. Pobre pirilau enjeitado! A poupança (na água e na operação) é invariavelmente, e sem demora, aplicada a esvaziar de ketchup cada vez mais prateleiras de supermercados. “Sangue”, chama-lhe ela. Crime de açambarcamento, chamo-lhe eu.

  5. acabei de ver o meu Viço
    estou a ver
    txic-txic
    já é minha
    e posso aumentar
    são de menino os olhos
    adoro, adoro, adoro
    tenrinhos nas bolsinhas de cansaço
    um dia queria adormecê-los, penso
    penso e digo
    boca louca
    embalá-los no meu pequeninho regaço

  6. Joaquim Camacho, também pode usar o frasquinho do meu sangue para barrar no pão ou para fazer uma morcela e acompanhar com a pinga de que tanto gosta. !ai! que riso

  7. vejo sempre o neurónio, quando ouço ou leio a palavra, verdinho e com sapatos de duende a tocar harpa. agora deu-me riso ver esse neurónio também no camondongo

  8. quer dizer mas havia de dizer quais são os peixes com alto teor de mercúrio apesar de perceber que omitir é o melhor remédio para se consumir

  9. são todos , olinda. não coma peixe. talvez só o de aquacultura. não era suposto os nossos dejectos irem parar ao mar. deviam ficar na terra , que os degradava. ou seja , mercúrio e uma data de medicação humana e um monte de merda.

  10. era o que me faltava agora, não comer peixe. se fosse a pensar em tudo o que pode fazer mal comeria nadinha. quero comidinha boa e por falar nisso já só penso na sopinha de tronchuda e feijão entrada e depois a salada russa com filetes e vagens que preparei ontem à noite. já me babo toda

  11. que absurda a preocupação com o género das palavras que supostamente interferem com a liderança. então e as trolhas, onde estão? e as carpinteiras e as cortadoras de carnes verdes? só inventam. daqui a nada vão querer que eu urine de pé em uma casa de banho neutra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.