Revolution through evolution

The Mental Health Emergency in Young People: What Parents Need to Know
.
Perguntas e respostas da Mayo Clinic: pode haver interação entre medicamentos e suplementos?
.
Higher olive oil intake associated with lower risk of CVD mortality
.
New worm study solves mystery of aging, offers hope for better cancer treatments
.
Dog brains can distinguish between languages
.
Sports teams instill sense of hope during pandemic
.
Why It’s a Bad Idea to Try and Get COVID-19
.

.
For some COVID vaccines, lack of side effects is no cause for concern
.
Why we feel confident about decisions we make
.
Learning through ‘guided’ play can be as effective as adult-led instruction up to at least age eight
.
Dried goji berries may provide protection against age-related vision loss
.
Earliest human remains in eastern Africa dated to more than 230,000 years ago
.
Repeated exposure to major disasters has long-term mental health impacts
.
Study: Get Moving to Put the Brakes on Early Parkinson’s

27 thoughts on “Revolution through evolution”

  1. quanto mais se descobre, mais motivos existem para se amar os cães. porém, contudo, todavia, não obstante, a ciência que me desculpe, tudo o que se venha a descobrir eu já sei, já sabia: a inteligência de de detectar e o amor que eles têm para dar, e dão, é mil vezes maior do que o que os humanos pensam. depois, no universo dos cães, apaixonamo-nos e amamos um cão, ou uma cadela, em particular e nesse tempo ficamos com a certeza do que disse antes: amor incondicional e infinito; soberba inteligência.

    um dia, há muito, muito, tempo, descobri o que queria e pensei: eu hei-de amar e ser amada por um homem-cão. disse-lhe e ela abanou o rabo e passou o rolinho de fiambre rosinha e molhado pela minha boca e pelo meu nariz: estava oficializada, para sempre, a minha verdade.

  2. I’m a dog man but also a man-dog myself, Olinda, mas já passei o prazo de validade, ainda que não o sinta. Fica para outra encarnação.

  3. e os vulcões nos trouxerem, e trazem, a certeza de que, afinal, o homo sapiens é muito mais antigo do que o que se pensava?

  4. só não se percebe porque amar os cães , ou gatos , ou elefantes , watever , requer que se possua um exemplar. gosto imenso de bichos , de os observar , e essas coisas , mas é tu lá e eu cá.

  5. há quem lhe chame zoófilia, há quem pratique e quem espreite pelo buraco da fechadura. enfim parafilias da bimba que se entretem com a cadela, da mula russa que deixou de ser macho latino e da outra que acha que é uma chatice, tem muito pêlo e só gosta de observar.

    cenas da encarnação do bode

    https://pt.wikipedia.org/wiki/Zoofilia#/media/Ficheiro:%C3%89douard-Henri_Avril_(28).jpg

  6. !ai! que riso, a yo quer ser a vulga capuchinho vermelho porno – e saber o que eu amo também quer. não entre nessa, yonessa.

  7. ai isso é que não quero , raramente me interessa o que querem os outros , apenas fiquei étonné por parecer gostares de paus mandados. mas era lá contigo , para gostos , há cores .

  8. Parvalhov, tens alguma coisa contra uma segóvia bem esgalhada? Ah, péra aí, já sei! A gonorreia crónica que partilhas com a tua mulher em outsourcing apodreceu-te de tal modo a bisnaguita que já nem isso consegues, essa merda cai-te aos bocados! Tá bão!

  9. Porcalhatz, para quem não tem fechadura própria e vive nos buracos das fechaduras de tudo o que mexe neste pardieiro, essa é uma bem burra projecção, mas de um híbrido de burro, porco e percevejo não se pode esperar mais… e menos ainda menos.

  10. Domesticável é a tua tia e não há pedagogia que consiga domesticar o teu défice sináptico, como insistes em provar aqui diariamente.

  11. Tudo bons rapazes… e raparigas, ov croce! From Amérdica, with love and faeces, que eu não quero que vos falte nada, porcalhotos.

    “UAE ADVISER ILLEGALLY FUNNELED FOREIGN CASH INTO HILLARY CLINTON’S 2016 CAMPAIGN
    George Nader also cultivated key Trump advisers on behalf of his Gulf clients, prosecutors say.
    Matthew Cole
    January 16 2022, 2:52 p.m.

    GEORGE NADER, an American adviser to the government of the United Arab Emirates, convicted sex offender, and frequent visitor to the White House during President Donald Trump’s first year in office, has pleaded guilty for his role in helping the UAE pump millions of dollars in illegal campaign contributions into the U.S. political system during the 2016 presidential election, according to documents submitted in federal court last month.

    Federal prosecutors disclosed in a December sentencing memo that Nader had agreed months earlier to plead guilty to a single count of felony conspiracy to defraud the U.S. government by funneling millions in donations to Hillary Clinton’s campaign and concealing the funds’ foreign origin. Nader’s plea has not been previously reported.

    A lawyer for Nader did not respond to a request for comment.

    Nader conspired to hide the funds “out of a desire to lobby on behalf and advance the interests of his client, the government of the United Arab Emirates,” according to the prosecutors’ sentencing memo. Nader received the money for the illegal donations from the UAE government, the memo said. The filing marks the first time that the U.S. government has explicitly accused the UAE, a close ally, of illegally seeking to buy access to candidates during a presidential election.

    Nader’s guilty plea opens a new window into the efforts of the United Arab Emirates and its de facto ruler, Abu Dhabi Crown Prince Mohammed bin Zayed, known as MBZ, to influence the outcome of the 2016 election and shape subsequent U.S. policy in the Gulf. The government’s memo notes that Nader and Los Angeles businessperson Ahmad “Andy” Khawaja also sought to cultivate “key figures” in the Trump campaign and that Khawaja donated $1 million to Trump’s inaugural committee. It is unclear where that money came from.

    Prosecutors allege that, in total, Nader transferred nearly $5 million from his UAE-based business to Khawaja, the CEO of a Los Angeles-based payment processing company. The sentencing memo details Nader and Khawaja’s efforts to disguise the money as a mundane business contract between the two. Of that amount, more than $3.5 million came from the government of the UAE and was given to Democratic political committees working to elect Clinton, according to the U.S. government, which has accused Nader, Khawaja, and six others of working together to conceal the origin of those funds. Prosecutors have not publicly accounted for what happened to the remaining $1.4 million they say Nader transferred to Khawaja.”

    Aqui:
    https://theintercept.com/2022/01/16/uae-2016-election-trump-clinton-george-nader/

  12. Mergulhado na decadência senil, a mula russa deleita-se com os prazeres da braguilha sem recheio e da aposta dos colhões que não tem.
    E diz ser um “man-dog”.
    Concordamos. É que apesar de toda a basófia de lobo mau, a mula russa não passa de rafeiro dócil, um cãozinho ensinado a lamber a piça do senhor do Kremlin.

  13. Mas és tu que continuas a ganir como um castrado, não é, boi? E continuamos sem te ver a fuça, quiducho, só os cornos. Certo, certo é que ainda m’amas, diz lá que não m’amas, parvalhov?

  14. Meus e minhas, o “rolinho de fiambre rosinha e molhado” da canita da Olinda é certamente uma ternura. Mas o que dizeis de um crowdfunding para treinar o Venturalhas a debitar as bojardas habituais sem que lhe salte para fora da bocarra, de dois em dois segundos, aquele irrequieto mas pouco ternurento “rolinho de fiambre rosinha e molhado”, que mais parece uma minhoquita louca, atafulhada de esteróides?

  15. Aliviado dos últimos resquícios de moral judaico-cristã, a mula confessa que além de ser ideologicamente um espírito livre, é no plano da sexualidade, um libertário. Daí as suas recorrentes evocações duma paixão homoerótica que lhe é dirigida, confissão explícita de quem confunde o desejo com a realidade. Compreende-se: inspirado no exemplo de um dos seu heróis jornalísticos – Glenn Greenwald – a mula russa vive o desejo romântico de encontrar o seu David Miranda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.