Revolution through evolution

What is the evolutionary purpose of menopause?
.
Hospitality, not medical care, drives patient satisfaction
.
Doctors prescribe more branded medications after marketing visits
.
A little good is good enough – excuses and ‘indulgence effects’ in consumption
.
Facial expressions don’t tell the whole story of emotion
.
Feedback culture: When colleagues become competitors
.
People who eat a big breakfast may burn twice as many calories
.
.
.
Empathy can be detected in people whose brains are at rest
.
Aerobic exercise training linked to enhanced brain function
.
Expert: Art museums ‘have work to do to represent complete human experience’
.
The divide between us: Urban-rural political differences rooted in geography
.
To help students think in 3D, a geologist turns to paper model making´
.
It’s a crime, but for meth cooks it’s also a job
.
Watching TV helps birds make better food choices

3 thoughts on “Revolution through evolution”

  1. “What is the evolutionary purpose of menopause?” não me parece que seja possível associar uma vantagem/desvantagem evolutiva à menopausa.
    Uma característica é fixada numa população através da selecção sexual, levando a que os membros de uma espécie melhor adaptados passem mais vezes os seus genes à descendência. Portanto, não me parece lógico que características que surjam, ou se tornem relevantes, fora do período reprodutivo sejam associadas a uma adaptação evolutiva.

  2. aquaporina, a tese do artigo é a de que a menopausa está relacionada com a longevidade das mulheres e, também por aí, com um benefício para a espécie ao providenciar mais recursos ao serviço dos mais novos.

    Não parece ilógico.

  3. obviamente que a natureza sabe o que faz e se uma mulher pudesse ter filhos até morrer estaria a terra cheia de órfãos . não é ser avó , é não deixar humanos frágeis sozinhos. o que provavelmente acontecerá em alguns casos com a treta da reprodução assistida e senhoras de 60 ou mais a serem engravidadas à martelada.

    Curioso é necessitarem de justificar a menopausa com bla bla bla de “muito boas e produtivas” pós menopausa. não se percebe sequer porquê.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.