5 thoughts on “Resultado injusto”

  1. Exactamente! Não fora o excelente guarda-redes do SCP, RUI PATRÍCIO, e quase poderia ter teria sido esse o resultado.

  2. É assim com a seleção como é com os clubes.
    Se ganha, dizemos: ganhamos! (mesmo sem termos jogado nós também ganhamos)
    Se perde, como foi o caso, perderam (eles perderam, os malandros, treinadores, jogadores e diretores, não percebem nada disto). Nós não; não perdemos; como poderíamos perder se nem sequer jogamos! A nossa equipa até seria outra, olha!
    Conclusão: nós nunca perdemos, ganhamos sempre. O ser humano merece um estudo aprofundado.
    É como dizia o Cândido de Oliveira.

  3. O Paulo Bento é o treinador-quase. Quase foi campeão no Sporting, quase conseguiu a qualificação directa. Tem qualidades mas falha sempre nos decisivos. Melhor que o Queiroz-Garganta, reconheço. Já agora, porque é que Carlos Martins, sempre titular na selecção de Bento, não servia para jogar no Sporting a ponto de ter corrido com o jogador?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.