República dos bananas

Dos casos mais polémicos, Noronha Nascimento recorda as escutas a José Sócrates, enquanto primeiro-ministro, que mandou destruir. Diz estar convencido de que ainda existem cópias destas conversas e afirma que, se fossem conhecidas, “acabava-se o romance”

23 Junho de 2013

__

Noronha do Nascimento disse exactamente o mesmo que Pinto Monteiro agora diz. Ambos, de resto, já o tinham declarado quando denunciaram a judicialização da política levada a cabo pelo PSD e CDS. Portanto, a Procuradoria também o deveria incluir na análise em toda a sua abrangência que anuncia ir fazer.

Pinto Monteiro e Noronha do Nascimento foram atacados pela direita decadente por cumprirem a lei. A sua alusão às cópias que ainda existirão aqui e ali nasce do fenómeno da multiplicação das escutas ocorrido em Aveiro, onde investigadores do Ministério Público e Tribunal conseguiram a proeza de tornarem indestrutíveis os registos da espionagem política ocorrida.

Deste contexto veio a evidência: se as escutas que nada continham de ilegal, mas que eram elas mesmas ilegais, apareceram logo na imprensa e foram uma das principais armas de desgaste e descredibilização do Governo socialista e da pessoa José Sócrates, mais rapidamente e com mais força apareceriam quaisquer laivos de real ilegalidade. Como não aparecem, conclui quem também as leu integralmente, é porque nada há nelas que aproveite aos pulhas.

Uma conclusão fica a pairar sobre estes episódios, a de que a nossa comunidade, entalada entre duas decadências, não se dá ao respeito próprio e à decência colectiva. Só isso torna possível a impunidade de quem perverte a Justiça.

18 thoughts on “República dos bananas”

  1. por falar em decência, decadência, degenerescência e desrespeito:

    “Um dos mais respeitados penalistas portugueses afirma que o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, que mandou destruir as escutas a José Sócrates, não reúne à partida o distanciamento necessário para apreciar processos do primeiro-ministro. Costa Andrade, professor da universidade de Coimbra, ataca violentamente a reforma penal que tornou Noronha Nascimento no juiz particular de José Sócrates, porque os dois, por força das suas funções, vivem numa teia de cumplicidades.”

    Deixa-te de mistificadelas de ranho Valuzinho, porque a malta já percebeu a tua alucinada gravidez de Socratinice panasca.

  2. Presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público diz que o ex-Procurador-geral da República Pinto Monteiro ignorou o dever de reserva.
    O presidente do Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) considerou hoje “lamentável” que o ex-Procurador-geral da República Pinto Monteiro tenha feito “considerações” sobre o Face Oculta quando está sujeito ao dever de reserva.
    “Acho lamentável que um magistrado judicial jubilado, que continua sujeito ao dever de reserva, faça considerações sobre um processo pendente, como é o Face Oculta”, disse à agência Lusa Rui Cardoso.
    O presidente do SMMP considerou que “seria importante” que o Conselho Superior da Magistratura (órgão de gestão e disciplina) dos juízes se pronunciasse sobre “tais declarações” do juiz jubilado Pinto Monteiro e o “eventual respeito ou desrespeito pelo dever de reserva” a que está subordinado como magistrado.

  3. Srª PGR: pergunte ao Dr. Pinto Monteiro a quem é que ele se refere quando disse que, e passo a citar, “a sua maior mágoa na despedida do cargo de PGR, foi não ter conseguido DESPOLITIZAR O MINISTÉRIO PÚBLICO”. O Dr. Pinto Monteiro, poderia aproveitar para dizer A TODOS OS PORTUGUESES, quem é que POLITIZA O MP!!! Ele que diga os nomes, ou então os partidos que politizam o MP. Isso é que era um relevante serviço prestado a toda a nação e ao povo. Mande cá para fora os nomes dos «bois»! Era suposto que o MP FOSSE UMA ENTIDADE INDEPENDENTE. Ora, em face da tais afirmações, eu, como cidadão, posso presumir que sempre que um caso afecte políticos e partidos, há estranhas pressões para arquivar no MP, graças à POLITIZAÇÃO DO MESMO!!!???

  4. Noronha Monteiro, panasca és tu, na mente, pelo menos!
    Se não fossem os panascas como tu, este país era um país minimamente decente, hoje é um país desgovernado por um bando de malfeitores que só sabem é mentir e roubar os nossos concidadãos mais necessitados, às ordens das oligarquias nacionais e europeias, sob a orientação nacional do mais rasca dos seus políticos, o asqueroso Aníbal!

  5. as arrastadeiras entraram em pânico com o desmoronar da face oculta atrás do arbusto e correm para não ficar debaixo dos escombros.

    costa andrade tem dias, meses ou anos, em 2008, dizia que as escutas eram ilegais, hoje acha que são legais.
    http://www.publico.pt/politica/noticia/escutas-telefonicas-penalista-costa-andrade-defende-reducao-drastica-1325549
    teia de cumplicidades só se for com o psd onde é militante, foi deputado e outras coisas mais, como por exemplo: pensar uma coisa e dizer outra, por motivos partidários.
    http://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/Biografia.aspx?BID=105

  6. “Acho lamentável que um magistrado judicial jubilado, que continua sujeito ao dever de reserva, faça considerações sobre um processo pendente, como é o Face Oculta”
    é preciso ter lata. tudo o que o monteiro disse é sabido há bués e o foi posto cá fora pela corporação que o rui cardoso preside. é óbvio o incómodo de voltar falar deste sucesso do ministério público pelas consequências negativas que podem trazer para o negócio das fugas de informação e perpectivas processuais aos agentes. pela quantidade de gentes a chiar e a contorcerem-se de dor com as palavras do ex-pgr, foi mais um tiro no porta-aviões da esquadra anti-sócras. tamém era bom que esse cardoso deixa-se de fugir aos jornais e dissesse o que pensa do inquérito da joana.

  7. “… quem é que POLITIZA O MP…”

    fácil, clunys, palmas, cardosos e restante camarilha do psd com apoio dos resquícios comunas. nem me dou ao trabalho de linkar exemplos pela evidência da coisa.

    “… posso presumir que sempre que um caso afecte políticos e partidos, há estranhas pressões para arquivar no MP, graças à POLITIZAÇÃO DO MESMO!!!???”

    queres melhor exemplo que o recente caso machete/angola? foi tudo às claras e agora botaram um processo ao gajo que foi obrigado a abortar o caso, cuja prescrição está prevista para daqui a 10 anos, caso a lei do esquecimento não seja encurtada pela loira da cruz.

  8. porra, que texto justo: a legalidade punida pela legal ilegalidade. às vezes tenho de me perguntar se vivo no Portugal que amo ou se estou a ver uma longa metragem americana sobre a máfia.

  9. Penso, como muitos, que já não podemos repetir indefinidamente as mesmas palavras e arrastar-nos nos mesmos lamentos. Basta! A PGR, a senhora Vidal, foi lá colocada por ser uma Vidal dos Vidais de Aveiro. Os senhores deputados podem continuar a comportar-se como anginos de linguagem angélica como se os tempos fossem de normalidade democratica. Não sâo, desgraçadamente. Passaram-se todas as linhas vermelhas. As palavras têm de ser outras. Mário Soares deu o mote. Quer acabar como começou: a lutar, nas trincheiras, pela defesa da democracia. O seu partido e as outras esquerdas entretém-se em jogos palacianos-parlamentares de palavras enquanto a democracia vai agonizando às mãos de um bando chefiado pelo presidente da república. Reduzem a um farrapo o TC e os meninos de coro da esquerda parlamentar dão guinchinhos nas cadeiras em vez patearem ostensivamente quem está a corromper as instituições democráticas. Isto vai cair de podre, que o povo é pacato e habituado à miséria secular. Os novos, esses, emigram aos milhares. Os reformados e o bando que os governa que assegurem o futuro da nação lusa.

  10. O pormenor fascinante que lembro aos adeptos das teses, quer do PGR mentiroso, quer do PST mentiroso, é a de que, assim sendo, cada um dos mentirosos está necessariamente a mentir à vista do outro, porque estão a dizer a mesma coisa.

    Não se trata de duas teses, mas de uma única. Tamanha corrupção e completa falta de vergonha ultrapassaria até a máfia italiana e o próprio diabolismo socrático, se tal fosse possível. Para minha supresa, o interlocutor reage geralmente com uma espécie de «não necessariamente assim» seguido de paupérrimas tentativas de explicar porquê, de que até ele acaba por se aperceber!

    A bem da saúde política deste país, não deixem cair no esquecimento as campanhas negras que alguns sectores — longe de mim dizer «de direita» ou do que quer que seja — moveram ao ex-primeiro ministro.

  11. E não só saúde política, mas mediática também. Vejam isto:
    http://sicnoticias.sapo.pt/programas/jornaldas9/2013/11/18/carlos-zorrinho-e-telmo-correia-frente-a-frente

    Extraordinária a forma como estas três cabeças falantes da TV conseguem estar tanto tempo a discorrer sobre as declarações de Pinto Monteiro, das fugas ao segredo de justiça, da politização das instâncias judiciais etc., sem uma única menção ao nome da principal vítima… excepto — surpresa, surpresa — por parte de Telmo Correia para se insurgir contra a tentativa de Pinto Monteiro de «reabrir o processo das escutas»!

    Isto, é claro, sem a mínima resposta apropriada por parte de Zorrinho, que preferiu fugir com o rabo à seringa, acusando o governo de utilizar casos obviamente insignificantes para fazer o mesmo quanto à má governação…

  12. Val, parece-me que a caixa de comentários está cheia de perfis falsos e muito ansiosos.
    Ainda bem que não os censura, para podermos avaliar as qualidades de tais comentadores!

  13. Tem toda a razão! Porém, também lhe pergunto: para sermos uma sociedade eticamente decente, situação que nem todos os portugueses querem, diga-se, a quem cabe dar o exemplo? Para mim, não podia ser de outra maneira, exijo que o exemplo seja eu mesmo, mas seria NORMAL que pudéssemos olhar para quem nos governa, não acha? E refiro-me a todos, em todos os tempos, em qualquer lugar! Todavia, se nossos, porque há sempre alguém que consideramos nossos nestas coisas, condescendente, a nossa atitude. E lá se vai a decência pelo esgoto de uma opinião pouco exigente!
    José Luís Moreira dos Santos

  14. Bravo, Val, como sempre!

    Mas no caso das “escutas ao Sócrates” nunca, mas nunca devemos esquecer dois protagonistas da Comissão Parlamentar que “actuaram” como virgens ofendidas ao não ser permitida a divulgação das escutas em causa:
    PACHECO PEREIRA E JOÃO SEMEDO!!! Ao tempo dessa comissão, estes senhores mantiveram na opinião pública a ideia de que bastava conhecer o seu conteúdo para incriminar Sócrates de todos os crimes contra a democracia…ou não foi assim???!!! Mas os dois continuam a acusar Sócrates de todos os males do país, mesmo depois das declarações do PGR e do PST.

    ESTE PAÍS TEM DE ACORDAR PARA REPÔR O ESTADO DE DIREITO NAS NOSSAS VIDAS E NO NOSSO FUTURO!

  15. Enquanto continuarmos a tomar banho no lodo conspurcado do oceano porcalhão em que este País se transformou,não teremos o corpo limpo nem a cabeça arejada que nos permitam prestar a atenção devida ao que se está passando de facto;Maria Abril,toca no ponto.Mario Soares,anda à meses a mostrar-nos o cenário completo do movimento em curso.
    Andamos a desperdiçar energias de forma inconsequente e,assim,de distração em distração,a caravana passa e quando acordarmos fizeram-nos picadinho para lasanha pronta a ir ao forno.
    Contudo,esclareçamos o seguinte:não alinho com a estrategia do tudo ao molho e fé em deus.Há um processo iniciado com o CASO CASA PIA,que certa direita iniciou e que(aparentemente)só parou com a queda do Governo Sócrates.
    Quanto à estrutura Judicial deste País…

  16. Para os medíocres chegarem aos lugares cimeiros da
    governação do País, muito contribuíu a comunicação
    social, instrumentalizada pela oligarquia e manipula-
    dora dos portugueses, em termos de formação da sua
    opinião quem não se lembra do famoso jornal da TVI?
    É sabido que de um modo geral as bases culturais e de
    inteligência no nosso País não será dos mais evoluidos
    e, é fácil lançar calúnias, como fez o marqueteiro brasi-
    leiro a propósito da sexualidade de Sócrates, de volta
    à sua terra pôs a boca no trombone e mostrou admira-
    ção como a “galga” tinha pegado!
    Não haja dúvidas, na Justiça estão acoitados muitos
    incompetentes, protegidos por um corporativismo fo-
    ra de moda … nunca foi feita uma verdadeira limpeza!!!

  17. Em resumo: contra Sócrates era válida qualquer “violação” do segredo de justiça. Agora que Pinto Monteiro disse — o que já se sabia — aqui-del-rei que está a ser violado o “segredo de justiça”… Estão a estrebuchar, ou quê?

  18. exacto, e o que dizer de uma comunidade que vê revelada por um dos agentes da conspiração os mecanismos da mesma – como quem diz: foram endrominados, estúpidos, pelos blogers de direita em aliança com a comunicação social- e faz e diz nada? República dos bananas indeed.
    Podem chover as denúncias, podem enfiar a realidade pelo gargalo dentro deste povo, morreu tá morto matado. Se é que se pode dizer isto sobre bananas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.